logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 15 jun 2013 às 18:01
Draft 2013 – Os melhores alas-armadores

PGs / SGs / SFs / PFs / Cs Dentro de 12 dias, a NBA já terá um campeão e todos os olhos estarão voltados para o Draft 2013. Sessenta dos melhores jovens jogadores do planeta vão ser escolhidos para viver o sonho de jogar na liga norte-americana no próximo dia 27. E, desde o […]

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

PGs / SGs / SFs / PFs / Cs

Dentro de 12 dias, a NBA já terá um campeão e todos os olhos estarão voltados para o Draft 2013. Sessenta dos melhores jovens jogadores do planeta vão ser escolhidos para viver o sonho de jogar na liga norte-americana no próximo dia 27. E, desde o início de maio, você teve a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre várias dessas promessas por meio dos perfis publicados pelo Jumper Brasil.

Nos últimos dias, o site vem dando espaço crescente para notícias relativas ao recrutamento e postou suas duas primeiras projeções da primeira rodada. Agora, nós trazemos nossos três integrantes responsáveis pela cobertura do draft para um novo exercício: relacionar aqueles que são, para eles, os dez melhores atletas de cada posição. A escolha aqui está totalmente desvinculada de projeções ou opiniões de terceiros. São os favoritos de cada um deles.

Hoje, vamos falar dos alas-armadores da classe de 2013. Se você não viu a edição dos armadores, esta pode ser uma hora para conferir.

Além do ranking feito por nossos integrantes, o Jumper Brasil criou também o que chamamos de “Consenso EUA”. Aqui, para que você possa ter um padrão de comparação, sintetizamos a opinião de quatro dos mais conceituados meios especializados norte-americanos sobre os PGs elegíveis neste ano. São levados em conta os rankings de prospectos – e não mock drafts – dos sites NBAdraft.net (Aran Smith), ESPN (Chad Ford), DraftExpress (Jonathan Givony) e CBS Sports (Gary Parrish).

Posição

Consenso EUA

Ricardo Stabolito Jr.

Gustavo Lima

Zeca Oliveira

1

Victor Oladipo

Victor Oladipo

Victor Oladipo

Victor Oladipo

2

Ben McLemore

Ben McLemore

Ben McLemore

Ben McLemore

3

Kentavious Caldwell-Pope

Kentavious Caldwell-Pope

Kentavious Caldwell-Pope

Kentavious Caldwell-Pope

4

Jamaal Franklin

Jamaal Franklin

Jamaal Franklin

Jamaal Franklin

5

Allen Crabbe

Glen Rice Jr.

Allen Crabbe

Allen Crabbe

6

Tim Hardaway Jr.

Ricardo Ledo

Glen Rice Jr.

Alex Abrines

7

Archie Goodwin

Alex Abrines

Tim Hardaway Jr.

Vander Blue

8

Glen Rice Jr.

Allen Crabbe

Ricardo Ledo

Archie Goodwin

9

Ricardo Ledo

Vander Blue

Alex Abrines

Carrick Felix

10

Alex Abrines

Tim Hardaway Jr.

Archie Goodwin

Tim Hardaway Jr.

Agora, nós abrimos espaço para que cada um dos analistas do site explique brevemente suas escolhas. Concorda? Discorda? Deixe seu comentário e faça sua voz ser ouvida. Vamos lá!

 

RICARDO STABOLITO JR.

1. Victor Oladipo (Indiana, 21 anos)

Oladipo é uma escolha segura. Difícil imaginar que dê errado. Não somente por ser projetado (no mínimo) como um defensor acima da média, mas pela forma como se doa em quadra. Os mais de 44% de aproveitamento para três pontos na temporada passada são um pouco fora de realidade, mas ele possui algumas qualidades que deverão se traduzir de imediato no ataque melhor do que o chute de longa distância, como a velocidade e imposição física atacando a cesta e iniciando contra-ataques.

2. Ben McLemore (Kansas, 20 anos)

McLemore reúne arremesso e condição atlética de elite. Não são duas virtudes que costumam andar juntas em prospectos e tendem a se traduzir de imediato em nível profissional. Mas sua mentalidade e postura passiva em quadra são grandes obstáculos ao seu talento. É bem mais fácil aprimorar o técnico do que mudar o psicológico de um jogador. Além disso, no momento, eu não tenho certeza no que ele pode exatamente me ajudar se o chute não estiver caindo.

3. Kentavious Caldwell-Pope (Georgia, 20 anos)

Caldwell-Pope foi um guerreiro solitário na fraca equipe da Universidade da Georgia. Era o alvo dos oponentes, mas isso foi um tipo de benção disfarçada para seu desenvolvimento. Hoje, ele pode realmente jogar com ou sem a bola nas mãos. Seu potencial criando o próprio arremesso é algo que me deixa especialmente atento: embora não tenha técnica apurada neste sentido, o garoto é muito eficiente usando quiques rápidos e fintas de corpo para estabelecer separação.

4. Jamaal Franklin (San Diego State, 21 anos)

Franklin é versátil nos dois lados da quadra. Pode fazer quase de tudo (falta só um arremesso mais consistente e refinamento em geral) e isso deverá garantir-lhe um futuro sólido na NBA. Mas, diferente do que se pode imaginar, não o faz particularmente extraordinário. Lembre-se de Evan Turner, por exemplo: dono de incrível versatilidade funcional e, embora possua uma carreira bem consolidada, não é um atleta capaz de dominar jogos.

5. Glen Rice Jr. (D-League, 22 anos)

O que Rice Jr. fez na reta final da temporada da D-League foi fantástico. Diferente da maioria dos garotos, jogou contra profissionais e isso torna tudo ainda mais impressionante. Ele pode arremessar de longa distância, se movimenta sem a bola, pega rebotes como quase nenhum jogador da posição e é um atleta de elite. Os problemas fora de quadra sempre vão ser um ponto de interrogação. A postura dentro de quadra ainda pode melhorar. Mas, aos 22 anos, tem mais experiência e maior potencial do que muitos dos mais jovens na lista.  

6. Ricardo Ledo (Providence, 20 anos)

É difícil dizer alguma coisa sobre Ledo, uma vez que foi suspenso pela NCAA e não pôde jogar na última temporada. Seu talento não se discute. Ele era um dos 20 melhores atletas da classe colegial de 2012. Do pouco que eu vi, gosto da forma como o jogo flui quando a bola está em suas mãos: cria o próprio arremesso sem problemas, chuta de longa distância e passa a bola com mais inteligência do que um scorer comum. O problema é tirar a bola das mãos dele depois.

7. Alex Abrines (Espanha, 19 anos)

Abrines não tem muito tempo de quadra no forte e experiente elenco do Barcelona. Seu talento ficou provado, porém, nos torneios de base que disputou pela seleção espanhola. Já jogar em nível profissional e internacional será sempre uma vantagem. Recursos atléticos, inteligência e arremesso serão fatores em qualquer quadra do mundo. Impressiona que não seja mais falado. Você não vai encontrar opções muito melhores para selecionar e deixar na Europa.

8. Allen Crabbe (California, 21 anos)

Crabbe arremessa. Realmente arremessa. Tem excelente mecânica, faz máximo uso de seus longos braços, dificilmente chuta desequilibrado e possui alcance para além da linha dos três pontos profissional. Isso é um atributo de elite que, por si só, deverá render-lhe uma carreira. Tomara que renda, pelo menos. Porque, se depender de mais alguma coisa, complica.

9. Vander Blue (Marquette, 20 anos)

Blue é um jogador que me passa mais confiança do que para a maioria. Será uma boa escolha de segunda rodada para algum time. Para mim, ele lembra Iman Shumpert sem aqueles braços longos. Bem atlético, defende múltiplas posições e sabe finalizar próximo da cesta. Até mais do que isso, joga com a atitude de um profissional. Shumpert não hesita em tentar arremessos de três mesmo acertando uns 34% na carreira. Blue passa a sensação de que não se intimidará também.

10. Tim Hardaway Jr. (Michigan, 21 anos)

Todos parecem bem mais entusiasmados com Hardaway do que eu. Ele faz tudo com relativa eficiência, mas não possui um aspecto específico em que realmente se destaque. É difícil não só se impressionar, mas visualizar exatamente o que pode ser em nível profissional. Falta um “carro-chefe” em seu jogo. Isso não é uma sentença de morte, mas limita suas possibilidades.

Outros três alas-armadores em que eu ficaria de olho: Archie Goodwin (Kentucky, 18 anos), B.J. Young (Arkansas, 20 anos) e Seth Curry (Duke, 22 anos)

 

GUSTAVO LIMA

1. Victor Oladipo (Indiana, 21 anos)

Oladipo é um dos meus jogadores preferidos neste recrutamento. Além de capacidade atlética absurda, ele tem força física, explosão, intensidade e é letal no jogo de transição. Ele dá a vida em quadra e, de quebra, é o melhor defensor de perímetro do draft. Seu arremesso melhorou muito nos últimos meses, mas ainda não sabemos como será seu desempenho nesta área na NBA. Tem todos os atributos para se tornar um defensor de elite. Se desenvolver consistência nos chutes, o pacote estará completo.

2. Ben McLemore (Kansas, 20 anos)

Não tenho dúvidas de que McLemore é um dos jogadores mais talentosos deste draft. Tem potencial para ser um titular sólido por vários anos na NBA. Atlético, grande arremessador, excelente no jogo de transição. Um scorer nato. No entanto, ele precisa ser mais agressivo e demonstrar mais gana nos jogos. A pergunta que não quer calar é: será que ele pode ser um go-to-guy na NBA? Acho que sim. Basta ter foco, mentalidade vencedora. Talento não será problema.

3. Kentavious Caldwell-Pope (Georgia, 20 anos)

Caldwell-Pope vem de um time fraco, mas seu talento salta aos olhos. Tem ótima altura para a posição, recursos atléticos e instinto para pontuar. Além disso, é um grande reboteiro e possui potencial para se tornar um defensor de respeito na NBA. O que prejudica sua projeção são a envergadura e corpo ainda muito franzino. Suas qualidades o credenciam a ser um bom role player na NBA.

4. Jamaal Franklin (San Diego State, 21 anos)

Franklin vem de uma temporada fantástica na NCAA, liderando sua equipe em pontos, rebotes, assistências e roubos de bola. Reboteiro acima da média, superatlético, ataca muito a cesta e tem grande impulsão. Essas são suas principais virtudes em quadra. Além disso, ele joga com energia, sabe intimidar adversários e é um dos melhores defensores de perímetro do draft. Só não o coloco mais acima por conta do inconstante arremesso de média e longa distância.

5. Allen Crabbe (California, 21 anos)

Crabbe é um jogador que converte cestas de qualquer ponto da quadra. Como não se sai tão bem criando o próprio arremesso, seu jogo ofensivo se concentra nos chutes após o drible. Mas vale ressaltar que ele é ótimo em situações de spot up. Não é um bom defensor, nem atlético como a maioria dos atletas da posição neste draft, mas o alcance no arremesso e a capacidade de pontuar o credenciam como seleção de primeira rodada. Ele tem tudo para ser aquele scorer vindo do banco.

6. Glen Rice Jr. (D-League, 22 anos)

Melhor jogador das finais da D-League, Rice Jr. é filho do ex-ala Glen Rice. Possui boa altura para a posição, força física, condição atlética, explosão e chute consistente. Além disso, ele é difícil de ser parado no jogo de transição. Deixa a desejar na defesa, porém, exibindo faltas de atenção e vontade. Expulso da Universidade de Georgia Tech por indisciplina, sua conduta e comportamento são óbvios fatores de preocupação.

7. Tim Hardaway Jr. (Michigan, 21 anos)

Outro prospecto que carrega sobrenome famoso, Hardaway Jr. tem a capacidade de jogar com ou sem a bola nas mãos, além de pontuar de vários pontos da quadra. Seu arremesso vem melhorando gradualmente e o alcance de chute dele é absurdo. Embora atue com intensidade, ele não é rápido, ataca a cesta ou particularmente bom defensor. O jovem tende a ser um role player razoável na NBA.

8. Ricardo Ledo (Providence, 20 anos)

Ledo treinou e estudou na Universidade de Providence, mas não pôde jogar por regras de elegibilidade da NCAA. Trata-se de um scorer nato e pode pontuar de qualquer ponto da quadra, com destaque para o arremesso pós-drible. Ele tem potencial para ser escolha de primeira rodada, mas o fato de não ter jogado partidas oficiais nos últimos meses o prejudica bastante nas projeções. Para piorar, seus problemas extra-quadra ainda assustam os times.

9. Alex Abrines (Espanha, 19 anos)

Abrines é um dos melhores atletas da nova geração do basquete espanhol. Mesmo jogando em um elenco cheio de jogadores renomados (Barcelona), mostrou ter qualidade. Ele é alto para a posição e atlético. Destaca-se nos arremessos, mas também gosta de atacar a cesta. Deixa um pouco a desejar na defesa pela falta de agilidade lateral. Com mais três anos de contrato na Espanha, o europeu é uma boa aposta internacional para quem não tiver pressa em adicionar talento.

10. Archie Goodwin (Kentucky, 18 anos)

Goodwin é um dos jogadores mais jovens do recrutamento e é mais um projeto do que alguém pronto. Ele tem excelente condição físico-atlética, tanto que é ótimo atacando a cesta. Seu arremesso, porém, deixa a desejar. Uma mecânica, inconstante, a seleção de chutes muito questionável e a falta de fundamentos são aspectos que precisam ser trabalhados com urgência. Portanto, trata-se de um talento bruto, cujo desenvolvimento requer paciência.

 

ZECA OLIVEIRA

1. Victor Oladipo (Indiana, 21 anos)

A maior limitação do índice PER (player efficiency rating) é não conseguir medir o real impacto defensivo dos atletas, mas, mesmo assim, Oladipo lidera os alas-armadores nesta estatística. Não estou sugerindo que sua eficiência no ataque se traduzirá facilmente na NBA, a ponto de chegar marcando 20 pontos em média. Penso, porém, que ele é muito melhor ofensivamente do que se imagina. Ainda trabalha horrores para desenvolver seu jogo e atuar com energia invejável.

2. Ben McLemore (Kansas, 20 anos)

Olheiros sabem que é muito mais fácil mudar a mecânica de arremesso de um atleta do que a personalidade. Por isso, por mais que adore o potencial de McLemore, não posso contar com ele atingindo seu teto: o ex-jogador de Kansas nunca será agressivo o bastante para tal. Ainda assim, é um excelente arremessador de qualquer distância, que usa muito bem bloqueios sem a bola, e sua capacidade defensiva vai permitir que fique muito tempo dentro de quadra para desenvolver o restante de seu jogo.

3. Kentavious Caldwell-Pope (Georgia, 20 anos)

Algumas estatísticas avançadas sugerem que a dominância defensiva de Caldwell-Pope não vai se traduzir muito bem na NBA de imediato, mas ainda gosto dele sendo selecionado no TOP 10. Pode colocar a bola na cesta de muitas maneiras e foi muito eficiente mesmo numa equipe em que era bastante utilizado.

4. Jamaal Franklin (San Diego State, 21 anos)

Franklin tem de estar usando os treinamentos para provar aos times que seu arremesso está se desenvolvendo. Infelizmente para ele, este fundamento é essencial para qualquer jogador de perímetro atualmente. Em todas as outras áreas do jogo, mostra-se ao menos confortável.

5. Allen Crabbe (California, 21 anos)

O melhor jogador da Universidade da California desde Jason Kidd precisou mudar um pouco seu jogo para evoluir como prospecto. Em 2012, ele tinha aproveitamento de 53% em chutes ao redor do aro e 35% de média distância. Na última temporada, os números subiram para 71% e 45%, respectivamente. Sua conversão em bolas de três caiu um pouco, mas, jogando em um time em que não seja o foco da defesa adversária, seu arremesso volta aos trilhos.

6. Alex Abrines (Espanha, 19 anos)

Não sou um especialista em prospectos europeus, mas tenho certeza que nenhum cara abaixo de Abrines nesta lista possui sua combinação de arremesso, capacidade atlética e controle de bola. Se eu fosse fazer uma lista só com atletas internacionais, ele certamente figuraria no TOP 3.

7. Vander Blue (Marquette, 20 anos)

Se você quer ser um bom defensor, vá jogar em Marquette. Nos últimos anos, Jimmy Butler e Jae Crowder saíram de lá. Blue é mais um belo marcador de perímetro. Ele possui agilidade lateral fantástica, defende mais de uma posição e ainda teve uma temporada de afirmação na parte ofensiva, tornando-se também uma ameaça quando está longe da cesta adversária.

8. Archie Goodwin (Kentucky, 18 anos)

Derrick Rose, Tyreke Evans e John Wall. Três atletas comandados por John Calipari na NCAA e que hoje são grandes slashers. Goodwin provavelmente nunca chegará perto de tais nomes, mas ninguém pode falar que ele não é especial atacando a cesta. O primeiro passo e controle corporal do garoto são fora de série. Eu adoro vê-lo jogar e só não está mais acima nesta lista porque, atualmente, poucos jogadores de perímetro conseguem sucesso na liga sem um arremesso consistente.

9. Carrick Felix (Arizona State, 22 anos)

Felix tem tudo para ser um steal do recrutamento se cair tanto quanto se projeta. Não precisa da bola nas mãos, é atlético, possui ótimo arremesso de longa distância e sua defesa deve se traduzir bem em nível profissional. Além disso, também é um reboteiro para seu tamanho e tem uma seleção de arremessos que se encaixa no perfil atual da liga (apenas 19% de seus chutes são de média distância).

10. Tim Hardaway Jr. (Michigan, 21 anos)

Eu não sou o maior fã de Hardaway Jr. Ele é um jogador que não tem uma especialidade bem definida, mas sabe fazer de tudo um pouco. Teve um começo de temporada ótimo e caiu muito no decorrer do ano, com seleção de arremessos imatura e pouca vontade de defender. Quem selecioná-lo deve entender que seu potencial é limitado. O filho do ex-atleta do Miami Heat, porém, pode ter impacto imediato.

Outros próximos três: Glen Rice Jr. (D-League, 22 anos), Ricardo Ledo (Providence, 20 anos) e Michael Snaer (Florida State, 22 anos)

[polldaddy poll=7180411]

  • RhafaHeat

    É consenso entre os especialistas dos EUA e do Jumper que o Oladipo é uma escolha melhor que McLemore? Rapaz, to sozinho no barco então…

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Nem digo necessariamente isso. Na verdade, o consenso entre a gente é que preferimos Oladipo como jogador do que McLemore. Até porque, aqui, nós estamos fazendo escolhas “totalmente desvinculadas de projeções ou opiniões de terceiros”. São “os favoritos de cada um”.

      Como prospecto, talento, acredito que nós concordamos que McLemore soa melhor.

      • PH

        No Draft de um fantasy aqui, vou pegar Oladipo com minha pick 2 e Burke na 5, o que acham?

    • Luiz

      Não ta sozinho, também acho o McLemore uma escolha melhor que o Oladipo.

    • É exatamente o que o Ricardo falou. Aqui é o espaço para nós mostrarmos nossas preferências pessoais, inclusive não considerando as necessidades dos times, projeções de determinados especialistas, etc. É bem diferente de fazer um mock, por exemplo

  • Fábio Ribeiro

    fugindo do assunto, é verdade que surgiu hj que o clippers querem KG mais o doc e em troca mandaria DeAndre + Bledsoe. isso prossegue?

  • Felipe

    4. Jamaal Franklin (San Diego State, 21 anos)

    Franklin vem de uma temporada fantástica na NBA, liderando sua equipe em pontos, rebotes, assistências e roubos de bola.

    NBA ???

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Evidente que não. Foi um erro de digitação. Já está consertado.

  • Deividy

    Jumper faz o melhor trabalho pré-draft da blogosfera basquetebolística brasileira. Sem mais.

  • JPcortes

    concordo totalmente com o Deividy

  • JPcortes

    acho que Oladipo vai ser um grande defensor

  • JJÚNIOR

    Não concordo com quem colocou Glen Rice Jr e Hardaway Jr tão bem assim colocados… pra mim eles seriam o 9º e 10º melhores respectivamente.

  • Julio Zago

    Oladipo é uma escolha mais segura, tem um defesa melhor e é um jogador mais constante. Porém, acho que é inquestionável que Mclemore é um jogador mais talentoso e com um potencial maior (pode desenvolver ou não).
    Acredito que, bem trabalhado, Ben pode se tornar um jogador melhor que Oladipo, portanto, apesar de entender e respeitar a opinião do Jumper, minha primeira opção seria Ben Mclemore.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados