logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 5 jul 2013 às 16:00
Direção do Rockets considera trocar Royce White

A passagem de Royce White pelo Houston Rockets pode terminar sem que tenha disputado um jogo sequer no time. Segundo Jonathan Feigen, do jornal Houston Chronicle, a franquia vem estudando seriamente a possibilidade de trocar o 16º selecionado do draft de 2012 nos próximos meses. Não há informações sobre possíveis interessados no jogador de 22 […]

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

A passagem de Royce White pelo Houston Rockets pode terminar sem que tenha disputado um jogo sequer no time. Segundo Jonathan Feigen, do jornal Houston Chronicle, a franquia vem estudando seriamente a possibilidade de trocar o 16º selecionado do draft de 2012 nos próximos meses. Não há informações sobre possíveis interessados no jogador de 22 anos.

O Rockets deu um possível sinal de White está fora dos planos da equipe ao deixá-lo de fora do elenco que vai participar da Liga de Verão de Orlando. O atleta disse que queria estar no grupo do torneio amistoso. “Adoraria estar lá, jogando, mas não houve qualquer aviso deles sobre quererem que eu estivesse no time”, contou o novato, por meio de sua conta no Twitter.

A ausência na última temporada e o difícil tratamento de seus distúrbios psicológicos deverão afastar os eventuais interessados no ala, que possui salário garantido de US$1.72 milhão na campanha 2013-14. Por isso, a tendência é que a direção de Houston utilize os direitos sobre jogadores europeus e escolhas de draft adquiridos na troca do ala-pivô Thomas Robinson para facilitar a negociação.

A saída do jovem jogador também proporcionaria ainda maior flexibilidade na folha salarial da equipe, que está na disputa pelos serviços do astro Dwight Howard e outros agentes livres disponíveis no mercado.

A esperada primeira temporada de White como profissional limitou-se a 16 jogos pelo Rio Grande Valley Vipers, franquia filiada do Rockets na D-League. Atuando quase 26 minutos por partida, ele acumulou médias de 11.4 pontos, 5.7 rebotes, 3.3 assistências e 44.4% de acerto nos arremessos de quadra.

  • Raphael Mascarenhas

    Galera, o que voces acham do Michael Redd? Ele está sem time nenhum se eu naum me engano. Na minha opnião é um bom jogador. Da temporada 2003-2004 até a temporada 2008-2009, a menor media de pontos dele foi 21,2 por jogo. Voces não acham que seria uma boa contratação pra alguns times não?

    • Big Bull

      Infelizmente o Redd praticamente aposentou depois da passagem pelo SUNS na temporada retrasada. Não tem mais joelhos. Sempre quis ele no Bulls.

  • Hugo Taboas

    Não!

  • Thiago Reis

    Já vi jogadores se sentirem estrelas logo com pouco tempo de NBA, mas se sentir a maior estrela da franquia sem nunca ter pisado em quadra é a primeira vez!!! Royce White, dá tchau pra NBA garoto!!!

  • É uma noticia pra parar o Mundo do Basquete

  • A questão é: trocar pra quem? Quem é q vai querer segurar a bomba-relógio?… Esse é o grande problema…

    • Zorg

      Lucas …. calma que aparece um GM criativo … rsrsrsrs

  • Raphael Mascarenhas

    Não acompanho ligas sem ser a NBA, então vou fazer uma pergunta que pra vcs podem ser obvia mais eu não tenho a menor ideia da resposta. A NCAA é mais forte que a D-League?

    • Thiago Reis

      É muito diferente Raphael, o maior problema é o seguinte, a maioria dos jogadores ali não tem contratos garantidos e estão ali mais pra mostrar serviço do que só para se desenvolver, sendo assim, rola muito individualismo, jogo coletivo é quase inexistente, já na NCAA é exatamente o contrário, táticas são mais importantes que o individual, é claro que grandes talentos individuais se destacam e alcançam sucesso, mas isso nem é uma regra, as vezes um jogador de grande talento individual nem aparece muito, mas quando é selecionado na NBA mostra grande qualidade. Por isso fica um pouco difícil comparar as duas como melhor ou pior.

    • rhafaheat

      Como disse o Thiago, é dificil demais comparar, mas se em algum momento houvesse um jogo entre a seleção da D-League e a seleção da NCAA, eu apostaria minha casa na NCAA.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados