logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 6 fev 2014 às 05:30
Heat supera 43 pontos de Griffin e bate Clippers fora de casa; Em confronto direto, Mavs vence Grizzlies e segue oitavo no Oeste

Lakers quebra série de sete derrotas em jogo “estranho”; Spurs derrota Wizards após duas prorrogações e Rockets ganha quarta seguida

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Miami Heat 116 X 112 Los Angeles Clippers

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=niDEangzrKI]

Uma partida divertida. Esta é uma forma de definir a vitória do Miami Heat sobre o Los Angeles Clippers nesta quarta-feira, na Califórnia. Em um jogo repleto de pontes aéreas, enterradas e lances plásticos, os atuais bicampeões da NBA conseguiram superar a reação do time da casa e a grande atuação do ala-pivô Blake Griffin para saírem de quadra com vitória por 116 a 112.

Os sinais de que a noite não seria dos mandantes começaram a aparecer logo nos primeiros 12 minutos de ação, quando o Heat emplacou um quarto ofensivo quase perfeito (36 pontos, convertendo 16 de 23 arremessos) para abrir vantagem de 12 pontos. A dianteira chegaria a 18 pontos no segundo período, mas a reação local não demoraria e viria pelas mãos de Griffin e Jamal Crawford. Crawford, por sinal, acertou uma improvável bola de três pontos no estouro do cronômetro para levar o Clippers para o intervalo perdendo por “apenas” sete pontos (62-55).

Quando o jogo parecia virar em favor dos angelinos, o Heat emplacou mais um ótimo quarto para elevar a diferença no marcador novamente. Com 11 cestas de quadra contra cinco do oponente, os comandados de Erik Spoelstra estiveram até 17 pontos à frente e fecharam o período com liderança de 14. No entanto, a equipe da casa não se deixou abater e iria buscar o resultado mais uma vez nos 12 minutos finais.

Aproveitando-se dos reservas em quadra, o Clippers limitou o adversário a apenas duas cestas de quadra em seis minutos e baixou a dianteira do adversário para apenas dois pontos com cinco minutos para o fim, “inflamando” a torcida. A diferença permaneceria até o minuto final e, na posse mais importante da partida, o veterano Ray Allen surgiu mais uma vez para decidir o jogo em favor de Miami: com uma cesta de três restando dois segundos de posse, ele colocou a equipe da Flórida cinco pontos à frente e praticamente garantiu a vitória no minuto decisivo.

“É aí que o talento aparece. A jogada estava quebrada, mas Wade conseguiu entrar no garrafão e Ray manteve a rota até seu ponto favorito – um dos corners. Um excelente passe saiu e ele matou a bola”, resumiu LeBron James, que terminou o jogo com quase mais um triplo-duplo na carreira (31 pontos, oito rebotes e 12 assistências).

Destaques

Miami

LeBron James: 31 pontos, oito rebotes, 12 assistências e sete erros de ataque
Chris Bosh: 15 pontos e oito rebotes
Ray Allen: 15 pontos
Dwyane Wade: 14 pontos e oito assistências
Shane Battier: 14 pontos
Chris Anderson: 12 pontos e sete rebotes

LA Clippers

Blake Griffin: 43 pontos, 15 rebotes e seis assistências
Jamal Crawford: 31 pontos, seis assistências e cinco erros de ataque
DeAndre Jordan: 16 pontos e 16 rebotes
Matt Barnes: 12 pontos e sete rebotes

 

Los Angeles Lakers 119 X 108 Cleveland Cavaliers

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=V00g8ERDyP0]

– O Lakers quebrou série de sete derrotas seguidas com apenas oito atletas disponíveis no elenco e convertendo 18 arremessos de três pontos – novo recorde da franquia.

– O Cavaliers acertou apenas cinco de 33 tentativas de longa distância e perdeu a partida mesmo pegando 17 rebotes a mais do que o oponente.

– Após dois atletas saírem contundidos (Jordan Farmar e Nick Young) e outros dois serem eliminados por faltas (Robert Sacre e Chris Kaman), o Lakers ficou sem jogadores para seguir atuando e – em uma situação raríssima – teve que manter Sacre em quadra acumulando uma falta técnica. A cada falta extra que o pivô fizesse, o Cavs sempre teria um lance livre extra por ser contabilizada uma falta técnica. Sorte dos angelinos que Sacre não cometeu mais nenhuma falta na noite.

Destaques

LA Lakers

Ryan Kelly: 26 pontos e seis rebotes
Jordan Farmar: 21 pontos e oito assistências
Wesley Johnson: 20 pontos e nove rebotes
Chris Kaman: 13 pontos em 14 minutos
Kendall Marshall: 12 pontos e sete assistências
Steve Blake: 11 pontos, dez rebotes e 15 assistências e sete erros de ataque

Cleveland

C.J. Miles: 27 pontos em 29 minutos
Anderson Varejão: 15 pontos, 13 rebotes e cinco assistências
Anthony Bennett: 14 pontos e oito rebotes
Tristan Thompson: 13 pontos e oito rebotes
Kyrie Irving: 11 pontos, seis rebotes e quatro roubos de bola

 

Boston Celtics 114 X 108 Philadelphia 76ers

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=PC5wuDNSuek]

– Esta é a quarta derrota consecutiva do Philadelphia 76ers, que perdeu 14 dos seus últimos 17 jogos e os seis mais recentes que disputou em casa.

– O Celtics construiu vantagem de nove pontos na reta final do primeiro tempo que administrou durante a maior parte da noite. O Sixers até derrubaria a diferença para quatro com um minuto no relógio, mas um erro de Michael Carter-Williams sacramentou mais uma derrota do Sixers.

Destaques

Boston

Jeff Green: 36 pontos e oito rebotes
Jared Sullinger: 19 pontos, dez rebotes, cinco assistências e quatro tocos
Brandon Bass: 18 pontos e seis rebotes
Avery Bradley: 14 pontos
Jerryd Bayless: 11 pontos e cinco assistências
Rajon Rondo: oito pontos, nove rebotes e 11 assistências

Philadelphia

Thaddeus Young: 20 pontos
Tony Wroten: 18 pontos
Spencer Hawes: 13 pontos e 14 rebotes
Evan Turner: 12 pontos e seis rebotes
Michael Carter-Williams: 11 pontos e seis assistências
Lavoy Allen: dez pontos e dez rebotes

 

Detroit Pistons 98 X 112 Orlando Magic

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=22YpqG5FLso]

– Os times terminaram três quartos empatados. A diferença aconteceu no segundo período, quando os locais acertaram a defesa para abrir vantagem que decidiria a partida.

– Equipe que mais pega rebotes na liga, o Pistons foi superado pelo penúltimo colocado do Leste no quesito (44 a 36).

Destaques

Detroit

Josh Smith: 25 pontos e 12 rebotes
Andre Drummond: 15 pontos e 14 rebotes
Brandon Jennings: 15 pontos e dez assistências
Rodney Stuckey: 14 pontos
Greg Monroe: 12 pontos

Orlando

Victor Oladipo: 20 pontos
Glen Davis: 18 pontos
Maurice Harkless: 15 pontos e nove rebotes
Arron Afflalo: 15 pontos, cinco rebotes e sete assistências
Nikola Vucevic: 14 pontos e seis rebotes

 

San Antonio Spurs 125 X 118 Washington Wizards

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=pHTnxIvM4oc]

– A partida foi resolvida na segunda prorrogação, após o armador John Wall impedir a derrota do time da casa no primeiro tempo extra. Ele roubou a bola do veterano Tim Duncan restando cinco segundos e anotou a bandeja no estouro do cronômetro que empatou o placar em 115.

– O Wizards não conseguiu converter nenhuma cesta de quadra na segunda prorrogação. Os três pontos da equipe vieram em lances livres do brasileiro Nenê.

– O armador Tony Parker deixou o jogo no intervalo com dores nas costas.

Destaques

San Antonio

Tim Duncan: 31 pontos, 11 rebotes, cinco assistências e três tocos
Patrick Mills: 23 pontos e seis rebotes em 20 minutos
Danny Green: 22 pontos e sete rebotes
Marco Belinelli: 14 pontos
Tiago Splitter: 12 rebotes

Washington

John Wall: 25 pontos, cinco rebotes, nove assistências e quatro roubos de bola
Bradley Beal: 19 pontos e cinco rebotes
Trevor Ariza: 15 pontos e dez rebotes
Nenê Hilário: 12 pontos e sete rebotes
Marcin Gortat: 11 pontos e seis rebotes

 

Atlanta Hawks 100 X 105 New Orleans Pelicans

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=cHfd7n2Uy-k]

– O Pelicans abriu o último período perdendo por quatro pontos e só confirmaria a vitória nos segundos finais, com uma cesta do armador Brian Roberts para manter a diferença em dígitos duplos com 20 segundos no relógio.

– Anthony Davis bloqueou apenas um arremesso na partida, terminando com uma série de sete jogos em que ele teve quatro ou mais tocos.

Destaques

Atlanta

Paul Millsap: 26 pontos e dez rebotes
DeMarre Carroll: 22 pontos e sete rebotes
Mike Scott: 16 pontos e cinco rebotes
Jeff Teague: 11 pontos e 13 assistências

New Orleans

Anthony Davis: 27 pontos e dez rebotes
Brian Roberts: 19 pontos e seis assistências
Eric Gordon: 18 pontos
Anthony Morrow: 16 pontos e cinco rebotes

 

Minnesota Timberwolves 97 X 106 Oklahoma City Thunder

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=i4fOFoSyHrI]

– Já desfalcado de Nikola Pekovic, o Twolves não contou com outros dois titulares: Kevin Love (dores no pescoço) e Corey Brewer (liberado por conta do nascimento do filho).

– O Thunder terminou o primeiro tempo vencendo por apenas dois pontos e só conseguiria abrir vantagem superior a duas posses de bola no último período, para assegurar a vitória.

Destaques

Minnesota

Ricky Rubio: 19 pontos, oito rebotes e cinco assistências
Dante Cunningham: 18 pontos e oito rebotes
J.J. Barea: 11 pontos em 15 minutos

Oklahoma City

Kevin Durant: 26 pontos, nove rebotes e sete assistências
Reggie Jackson: 20 pontos e nove assistências
Serge Ibaka: 14 pontos e sete rebotes
Derek Fisher: 13 pontos em 17 minutos
Thabo Sefolosha: 12 pontos e seis rebotes

 

Portland Trail Blazers 94 X 90 New York Knicks

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=MaoErjVlu5U]

– Knicks perdeu a terceira partida consecutiva e venceu apenas 11 de 28 jogos disputados no Madison Square Garden nesta temporada.

– O Blazers entrou no último quarto ganhando por nove pontos, mas passou a errar cestas fáceis e permitiu que os nova-iorquinos derrubassem a diferença para dois pontos com 50 segundos para o fim. Os visitantes acabaram resolvendo a partida nos lances livres.

Destaques

Portland

Nicolas Batum: 20 pontos e dez rebotes
Wesley Matthews: 18 pontos e sete rebotes
LaMarcus Aldridge: 15 pontos, 12 rebotes e cinco assistências
Damian Lillard: 12 pontos e cinco rebotes

New York

Carmelo Anthony: 26 pontos e oito rebotes
J.R. Smith: 18 pontos e seis assistências
Amare Stoudemire: 15 pontos e sete rebotes
Tim Hardaway Jr.: 12 pontos e cinco rebotes

 

Dallas Mavericks 110 X 96 Memphis Grizzlies

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=pEvEKF_8STo]

– O Grizzlies esteve na liderança desde o tapa inicial até o início do terceiro período. A partir do retorno do intervalo, o jogo mudou de mãos e os visitantes tomaram a liderança. Anotando nove dos 11 primeiros pontos do último quarto, o time expandiu a vantagem para dígitos duplos e os donos da casa não conseguiram se recuperar.

– Para o Mavericks, a vitória em Memphis foi absolutamente fundamental: caso perdesse, o time texano perderia a oitava posição da conferência Oeste para o oponente – que vinha de oito triunfos nos últimos dez jogos.

Destaques

Dallas

Dirk Nowitzki: 26 pontos e seis rebotes
Brandan Wright: 17 pontos em 18 minutos
Samuel Dalembert: 14 pontos e dez rebotes
Monta Ellis: 14 pontos, seis rebotes e quatro assistências
Vince Carter: 13 pontos e sete assistências

Memphis

Zach Randolph: 25 pontos e nove rebotes
Courtney Lee: 22 pontos e cinco rebotes
James Johnson: 17 pontos e quatro tocos
Nick Calathes: 16 pontos, cinco rebotes, cinco assistências e seis erros de ataque
Marc Gasol: 12 pontos, cinco rebotes e seis desperdícios de bola

 

Phoenix Suns 108 X 122 Houston Rockets

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=qA02q7BlW2w]

– O Rockets abriu vantagem de dígitos duplos nos primeiro e terceiro quartos. O Suns reagiu e chegou a derrubar a diferença para três pontos no início do último quarto, mas, logo em seguida, cedeu seis pontos seguidos ao oponente e nunca voltou a ficar tão próximo no marcador.

– Esta foi a quarta vitória seguida do Rockets e Dwight Howard anotou 20 ou mais pontos em todas as partidas. O pivô contou que sua recente eficiência é resultado de um trabalho especial que vem realizando nos treinos com Carroll Dawson, ex-auxiliar e gerente-geral da franquia.

Destaques

Phoenix

Goran Dragic: 23 pontos, seis rebotes e oito assistências
Gerald Green: 13 pontos e seis rebotes
P.J. Tucker: 13 pontos e cinco rebotes
Leandrinho: 13 pontos
Markieff Morris: 12 pontos e seis rebotes

Houston

Dwight Howard: 34 pontos, 14 rebotes e cinco erros de ataque
James Harden: 23 pontos
Terrence Jones: 19 pontos e nove rebotes
Chandler Parsons: 19 pontos, sete rebotes e seis assistências
Jeremy Lin: 11 pontos

 

Milwaukee Bucks 100 X 110 Denver Nuggets

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=ASbBHtR594c]

– O Bucks tinha apenas nove jogadores disponíveis e perdeu Luke Ridnour ainda no segundo quarto de partida, com dores nas costas.

– O terceiro quarto teve papel fundamental na vitória do Nuggets. Os locais sofreram 52 pontos e perdiam o jogo no intervalo, mas acertaram a defesa nos vestiários e contaram com grande atuação de sua dupla de garrafão para virar a partida e sair do período com dígitos duplos de frente.

Destaques

Milwaukee

Larry Sanders: 25 pontos e 15 rebotes
Khris Middleton: 25 pontos e seis rebotes
Brandon Knight: 16 pontos e oito assistências
Zaza Pachulia: 15 pontos

Denver

Wilson Chandler: 24 pontos
Randy Foye: 20 pontos, seis assistências e quatro tocos
J.J. Hickson: 19 pontos e dez rebotes
Ty Lawson: 18 pontos, sete rebotes e 13 assistências

 

Toronto Raptors 101 X 109 Sacramento Kings

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=QyEVM7TzHNs]

– A equipe de Sacramento construiu vantagem confortável nos três primeiros quartos de ação, vencendo todos por cinco ou mais pontos. O Raptors dominou o último período, mas nunca chegou a ficar menos do que cinco pontos atrás no marcador.

– O Kings superou o baixo aproveitamento nos arremessos de quadra (39.4%) por meio de nada mais do que 51 lances livres. Converteu 41 deles. Isaiah Thomas (15-16), DeMarcus Cousins (9-14) e Rudy Gay (10-11) tiveram mais de dez lances livres no confronto.

Destaques

Toronto

Kyle Lowry: 21 pontos, sete rebotes e oito assistências
DeMar DeRozan: 18 pontos e seis rebotes
Patrick Patterson: 14 pontos
Jonas Valanciunas: 12 pontos e 11 rebotes
Steve Novak: 12 pontos em 12 minutos

Sacramento

DeMarcus Cousins: 25 pontos e dez rebotes
Rudy Gay: 24 pontos, dez rebotes e quatro roubos de bola
Isaiah Thomas: 23 pontos e cinco assistências
Marcus Thornton: 12 pontos em 16 minutos
Jason Thompson: nove pontos e dez rebotes

  • Kleber

    Assistir os jogos do Knicks tem sido uma tortura. O time apanha em quadra e quando você olha pro banco, vê o Woodson com aquela cara de choro dele. E o jogo do Lakers foi realmente uma situação rara, não me lembro de outra que tenha acontecido isso. Infelizmente o time em quadra lembra o Lakers de Smush Parker, Kwame Brown, Vladimir Radmanovic, Brian Cook etc. Muito feio tecnicamente.

    • Anônimo

      Aconteceu uma vez com O Warriors de Don Nelson (sempre ele)

      http://www.youtube.com/watch?v=boId6R7tx1Y

    • Impressionante . N vejo o knicks indo para os playoffs , o time vai ter mt jogos ora de casa. Tem q trocar td mundo , até o carmelo, n estou vendo nenhuma salvação.

      • Não é bem por aí, o Knicks tem um time bom, Carmelo, Smith, Hardaway Jr., Chandler, Stoudamire, Shumpert, Martin… mas acho que tem de fazer três coisas: 1) Colocar um treinador descente que se preocupa mais em fazer o time jogar do que disciplinar seus jogadores. 2) Contratar um bom armador, Felton não dá mais, muito inconsistente; OLHO NO IRVING… 3) Ter um bom banco de reservas, ter um time que tem peças como Udrih é World Peace em fim-de-carreira é para se lamentar.

      • Vinícius Maia

        Concordo com o Daniel, o Knicks tem um bom time e poderia, inclusive, ter um dos melhores garrafões da NBA: Stoudmire e Chandler. O maior problema do Knicks, como já foi falado, é o Mike Woodson

  • Meu não é possivel fizeram alguma macumba contra o Lakers ta todo mundo se machucando

  • Renato Lgb

    Claro que fazer uma análise do fraco Sixers não vou ser coerente, mas uma coisa é certa, Rajon organiza o time como ngm. Vários jogadores celtas com mais de 10 pontos e o nosso pontuador comparecendo!
    Com algumas grandes peças que devem chegar, conduzidas por esse grande armador, me deixa esperançoso para um futuro breve.

    • Julio Zago

      Realmente Renato, a volta de Rondo vem sendo um alento aos Celtas na temporada, talvez o único na temporada, parece que nosso armador voltará sem problemas a velha forma. Ontem Green fez uma grande partida, é bem verdade, a questão é que ele não apresenta uma regularidade, complicado confiar num jogador assim.
      Sully também produziu muito ontem, mas como você frisou, um desempenho contra os Sixers não pode ser super dimensionado, vamos aguardar os próximos jogos.

  • wellington origuela

    Greg Oden mostrou como se para o Blake Griffin, falta durissima.rsrs

    • robertolakers

      kkkkk, empurrão na maldade, achei q quando griffin caiu no chão caiu com raiva e ficou uns 5 segundos no chão pra raiva passar

  • maia bucks

    Com o time td remendado tankar vira atitude inevitavel

  • Renato Lgb

    Q isso Odão, pregou o Griffin, rs!!!

  • Thiago Salles

    Dirk jogando muito! Carregando o Mavs nas costas de novo aos 35 anos!

  • Heat no primeiro quarto jogou muito, mas já era de se esperar uma reação do Clips mais pra frente do jogo. O jogo pro lado deles, girou em torno do Griffin e Crawford, o primeiro jogando muito e o segundo pegando rabeira no caminhão uaehuh
    Essa rotação do Heat é a melhor, infelizmente sem Beasley, Rashard e o mito Haslem, mas ta funcionando. Bosh e Bird juntos em quadra.

    Jogo do Lakers ontem parecia show de humor. Kaman iludidasso nesse time.
    Torcendo muito pro Dwight manter médias de antigamente pra calar uma galera de memória curta ai. Não precisa provar nada a ninguém que é um dos melhores da NBA.

    • Luan

      No dia que um desses pivos de hoje ( Hibbert, Noah, Cousins, etc) conseguir carregar um time fraquissimo SOZINHO até as finais da NBA aí sim eu posso falar que ele pode ser um pivo pra ser comparado com o Dwight Howard.

      • Jogador Estrela!

        Dwight Howard foi tão bom e tão ótimo que foi completamente esburrachado, esmagado pela técnica e superioridade do Gasol em 2009.

        Howard viveu dos companheiros, foi os companheiros que lhe deram a final. Ele limitava-se a apanhar tijolos dos companheiros e a a fazer putbacks, afundançios de ponte áreas do Nelson. Por favor.

        Se ele sozinho fosse tão bom no ano passado os Lakers nunca teriam sido humilhados pelos Spurs.

        Hibbert, Noah e Cousins tecnicamente são o triplo da vaca cansada do Howard. Em força o Cousins é melhor que o Coward.

        Em 2011-12 o Bynum conseguiu ser melhor que o Howard. Esse cara só aparece em jogos que o matchup é fraco. Todos os jogos em que o vejo jogar com matchups mais difíceis o seu jogo desaparece.

      • Jogador Estrela!

        Ah! Também não esqueça o fator desfavorável ao Howard: Hack-a-Dwight. Nenhum desses 3 jogadores que nomeou tem alguma jogada para impedir o seu ponto fraco.

      • Antonio P.

        esse estrela aí tinha que ser português mesmo… pqp.

      • Concordo com o Luan, e em partes com vc Estrela. Dwight tinha sim um elenco. Mas era ele quem comandava. Rashard ja mostrava decadência, Nelson nunca foi lá essas coisas, jogador de momento, Turkoglu jogava bem, mas tinha problemas mentais, só pode. Howard era dominante e na época 9 em 10 concordava que ele era o melhor da liga na posição. Hoje por não ter dado certo no Lakers, se inverteu os papeis. Mas ele mesmo com problemas de lesão e adaptação, esta no topo. E só precisa melhorar os lances livre hehe

      • O mérito do Magic na época do Howard eu credito mais no técnico do que o próprio jogador, Van Gundy montou um esquema que favorecia Howard, ele era o xerifão do garrafão, enquanto o restante do time, formado por bons chutadores, se preocupavam em arremessar a bola a média/longa distância. Claro que isso não funcionaria se Howard não tivesse alguma dominância no garrafão…

      • wellington origuela

        O Michael Pietrus estava jogando demais, era um baita defensor

  • Jogador Estrela!

    Clippers, Rockets, Suns, Dallas são times que a defender dessa maneira nunca irão ganhar nada na vida.

    O jogo do Lakers foi de partir a rir de início a fim, humilhamos os Cavs com o time todo desfalcado. Incrivel como a armação do Lakers anulou o perímetro do Cavs kkkkkkkkkkkkk. Ryan Kelly dando show no garrafão, quem sabe se não pode ser um Dirk nos Lakers.

    O Knicks … mais do mesmo. Melo pega a bola e trata do resto. Os Celtics… o Rondo voltou a ser Rondo. Está a jogar muito e os Celtics melhoraram muito coma vinda dele. Esperar para os Celtics ganhar mais partidas e o Lakers perdendo mais assim afunda os Lakers nos piores aproveitamentos da Liga rsrs

  • Verdade Jogador Estrela, eu tinha esperança que com a chegada do Doc melhoraríamos nossa defesa, mas pelo jeito não é bem assim que as coisas funcionam. Blake monstro! Se o Paul tivesse ontem acho que ganharíamos o jogo, tá fazendo falta o melhor PG da liga. Outro que faz falta é o JJ, e precisamos urgente de um SF, Matt é um bom reserva e só, e o Dudley (não sei se é assim que se escreve) não da pra aguentar

    • Hahaha ta reclamando demais. Quer o felton? Quer o bargnani? Te dou woodson.

      • Tiago

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Tom

    Kirie Irving ligou o modo relaxo… Ta doido pra ser trocado!
    Rubio + Pekovic por Irving seria um negócio sensacional pro Wolves! (sonho meu…)

    • AlexT-Wolves

      Concordo!!! kkkk

  • Leo

    Que zica do Lakers, tem mais gente no departamento médico do que em quadra.

    Não sei o que mais me impressionou na rodada, o Blake fazendo triple-double ou o Rubio fazendo 19 pontos

    • Luiz Henrique Santos

      Acho que foram os 19 pontos do Rubio, porque o Blake (Griffin) não fez um triple-double…

      • Caseh

        Ele quis dizer o Steve Blake…

      • Luiz Henrique Santos

        Foi mal, achei que o S. Blake ainda estava machucado, por isso pensei que você estivesse falando do Griffin , mas realmente é surpreendente ele fazendo um triple-double, mas 19 pontos do Rubio é muito surreal.

  • RafaelRox

    Jeff Green calou os celtas que não curtem ele aqui no jumper ontem aheuhuha.
    Poxa to falando nosso time tem que iniciar assim
    Rondo – Bradley – Green ae o resto agente usa as exceções e picks pra montar.

    Minha preferencia seria por Josh Smith e um pivo defensivo. Já da pra sonhar com titulo dae… todos jogadores defendem bem.. e se viram no ataque. Alem de um armador excepcional que facilita tudo.

    • Julio Zago

      Rafael, sou um torcedor Celta e tenho de dizer que mesmo com o desempenho de ontem ainda não confio plenamente no Green. Com todo respeito a franquia, mas um bom rendimento isolado contra os Sixers serve de parâmetro para pouca coisa. Green, pelo menos no meu modo de entender, ainda não apresenta o basquete que se espera dele.
      Portanto, sobre o time que você montou, digo que tenho esperança que o Boston volte forte para a disputa do próximo ano, a free agency e o draft vão determinar quanto, contudo, eu ainda tenho minhas dúvidas em relação ao Green, sendo assim as posições que eu olharia com mais atenção são 3 e 4.
      Sobre Josh, pode ser sim uma ótima para os Celtas, mas apenas se não selecionarmos um 4 no draft pois o desempenho de Josh jogando na posição 3 também não é dos mais consistentes.
      Abraços.

      • Victor Bueno

        Acho o Green excelente jogador, porem (e sempre tem o porem) não da pra colocá-lo para dividir responsabilidades com o Rondo. Da pra contar nas dedos as poucas vezes que ele passou da casa dos 30 pts (ou 25) nessa temporada. Infelizmente ele não colocou na cabeça que é o nosso principal pontuador.

        Já o nosso garoto Sully, vem crescendo rapidamente… É um cara que tá deixando de ser promessa e virando realidade.

        E Rondo sendo Rondo!

      • Renato Lgb

        Perfeita colocação Zago e Victor!!!

    • Eric Andrade

      Do que adianta ter lampejo de estrela, fazer 30 pts e em outra partida fazer menos de 10 sendo o principal pontuador do time? Ja o garoto Sully ta voando, evolução a cada jogo. Rondo sendo Rondo, MONSTRO!

  • Bruno#L.A.Lakers

    Cavs ta bagunçado viu pra perder pro Lakers sem 200 titulares e tankando , que faseeeeee !!!

    • Vinícius Maia

      O problema do meu Cavs se chama Mike Brown

  • rodrigohawks

    Não aceito perder pra o New Orleans Hornets uma derrota boba que estava nas nossas mãos … mesma coisa contra o Thunder ja se foram duas vitórias que jogamos fora so ai … precisamos de mais atenção nos ultimos periodos de jogos Letsss go hawkssssssssssss o/

    • Tiago

      New Orleans Hornets..que franquia é essa!???

    • everton

      O cara fala, ‘Nas nossas mãos’… até parece que esteve em quadra jogando.

      • Tiago

        O Cavs também jogou fora umas 20 vitórias..mas como não fizeram mais pontos que o adversário, perderam.
        Cada um..

  • Thiago Salles

    Pelicans é um nome tão feio que todo mundo ainda o chama de Hornets!

    • Isso pq vc não viu o mascote deles… A franquia deveria usar o nome de outro animal popular local, o Crocodilo.

      • everton

        Eles deveriam formar uma parceria com o Angry Birds

      • RafaelRox

        everton kkkk muito boa… Pelicano raivoso e Anthony monocelha.

  • Heat como sempre jogou muito o 1:Periodo mas caiu demais no 2:,errando muito.
    LeBron jogou muito,e Ray Allen jogou demais no ultimo Periodo,decidiu,até fez uma cesta parecida com a das finais contra o Spurs no jogo 6,rsrs…e Birdman vindo muito bem do banco.
    Foi um jogo muito bonito,enterradas de um lado a outro,foi daora..

    Wizards e suas pipocadas monstras,como deixou escapar a vitória contra o Spurs??

  • Luiz Henrique Santos

    Que coisa lastimável nesta temporada Bucks e Lakers estão muito parecidos, além de campanhas fracas e técnicos medianos as duas franquias ainda estão tendo que conviver com as lesões…

  • CosmeCelta

    RUBIO FEZ 19 PONTOS??? Absurdo o Wolves não ter vencido. Se o Love tivesse jogado venceria, desperdiçar uma noite de 19 pontos do Rubio é pecado.

    Rondo quase meteu triplo-duplo, já parece estar bem próximo do seu 100%. Torço para que o Green pegue gosto por jogar basquete e seja mais consistente. Pra próxima temporada precisamos de uma dupla de garrafão top. Aí sim podemos sonhar com título.

    Lebron jogou muito mesmo, assim como o Blake.

    Que vergonha esse time do Cavs. Coitado do Irving, do Deng e do Varejão, a franquia é uma bagunça. Vão ter escolha top de novo.

  • CosmeCelta

    Cleveland acaba de demitir o GM Chris Grant!

    • rodrighoN

      O próximo tem que ser o técnico ali tem talento (bem parecido com o Wizard) só falta comando e um técnico que faça o time jogar centrado.

    • Finalmente, alguma atitude vinda dessa zica de franquia, afinal, perder do Lakers desta temporada da forma que o fez é pra pedir demissão em rede nacional, especialmente depois do Draft do ano passado. Espero que, a partir de agora, mandem Brown pro olho da rua, contratem um bom GM e contrate um técnico do calibre do George Karl, Stan Van Gundy, Avery Johnson, Lionel Hollins, ou qualquer técnico de calibre e com moral.

      • rodrighoN

        Isso se eles quiserem ir para lá, Van Gundy e Karl acho difícil, os outros dois até possível, nossa so fez M…. esse gm, escolhas ruins Tristan, Waiters, Bennet, contrato de 5 anos pelo Brow, despejou 10 milhas no Clark e no Jarrett Jack, que forsam contratações ruins a do Bynum valeu porque se transformou no Deng esse sim um jogador que eles precisavam, pena que acho que não deve ficar.

      • Vinícius Maia

        Finalmente uma notícia boa para os torcedores do Cavs

  • Luiz Henrique Santos

    Vocês viram a falta ridícula que foi marcada em cima do Lowry, faltando 20 seg. para acabar o jogo contra o Kings ele acertou um grande arremesso de 3 e sofreu a falta do Ben McLemore, o árbitro marcou a falta de ataque e ainda deu uma falta técnica pela reação do Lowry, foi revoltante isso, não desmerecendo a vitória do Kings, mas ela acabou manchada por esse lance ridículo – mais um – da arbitragem na temporada, acho que o primeiro desafio do Silver é melhorar e muito a arbitragem…

    • Se o Toronto iria vencer ou não é difícil presumir (os Raptors ainda ficariam 3 pontos atrás e dependendo de Lowry para acertar os lances livres, isso restando 25 segundos para o término do jogo), mas que o erro foi grosseiro foi…

    • Big Nose

      Tbm vi, to sem entender até agora. Foi o erro mais absurdo q eu vi em um jogo de basquete..lamentável

  • aluyson

    Heat ontem bateu o recorde da franquia em assistências em um quarto de jogo com 15 no primeiro. Só comentando ja que todo mundo falou do jogo, por sinal, um dos mais gostosos de assistir da temporada.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados