logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 11 fev 2014 às 23:55
Rapidinhas de terça-feira (11-02-14)

Tony Parker se vê jogando mais “seis ou sete anos” na NBA; Dono do Warriors acredita que Mark Jackson deve se sentir pressionado e muito mais

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Tony Parker planeja jogar mais seis ou sete anos na NBA

O francês Tony Parker pretende finalizar a carreira como jogador atuando em sua terra natal, mas isso não vai acontecer tão cedo. Do alto de seus 31 anos, o atleta do San Antonio Spurs acredita que terá condições de iniciar a próxima década na NBA. “Ainda quero jogar por um bom tempo na NBA, uns seis ou sete anos. Eu gostaria de ter uma longa carreira aqui e me sinto bem fisicamente. Amo basquete, tenho paixão pelo jogo e desejo estar em quadra pelo máximo de tempo possível”, revelou o armador, cujo contrato termina em junho de 2015.

 

Ginobili deve retornar ao Spurs após Jogo das Estrelas

Mais Spurs: o argentino Manu Ginobili deverá ficar novamente à disposição do técnico Gregg Popovich na primeira partida da equipe depois do Jogo das Estrelas. Segundo Jeff McDonald, do site San Antonio Express-News, o veterano está recuperado de uma contusão na coxa e já participa de treinos com o restante do elenco. A não ser que o problema volte a incomodar, o ala-armador estará em quadra na próxima terça-feira (18), quando os texanos encaram o Los Angeles Clippers.

 

Thibodeau não espera Rose treinando nesta temporada

Em recuperação de uma cirurgia no joelho direito, Derrick Rose voltou a viajar com o elenco do Chicago Bulls e acompanhar as partidas in loco da equipe no mês passado. Para o treinador Tom Thibodeau, a presença do astro é uma boa oportunidade de monitorar a evolução física do astro. Embora esteja impressionado com o empenho do comandado, o técnico não espera tê-lo sequer em treinamentos nesta temporada.

“Derrick está correndo na esteira, fazendo alguns arremessos. Nem perto de voltar a treinar ou coisa do tipo, mas a recuperação vai bem. Ele está fora da temporada e é provável que sequer treine até o fim da temporada, mas parece muito bem”, avaliou Thibodeau.

 

Com fratura na face, J.R. Smith vai jogar com máscara

O ala-armador J.R. Smith sofreu uma pequena fratura no osso da face e deverá disputar as próximas partidas do New York Knicks com uma máscara protetora. A lesão aconteceu no último domingo, na derrota dos nova-iorquinos diante do Oklahoma City Thunder, quando tomou uma joelhada acidental do ala Kevin Durant. O “mascarado” Smith já estará em ação nesta quarta-feira, com o Knicks enfrentando o Kings.

 

Amir Johnson sofre lesão tornozelo e desfalca Raptors

O Toronto Raptors não vai contar com o ala-pivô Amir Johnson até depois da parada do Jogo das Estrelas. O atleta foi diagnosticado com uma lesão leve no tornozelo e, embora tenha condições de jogo, repousará até a próxima semana. “A ressonância não constatou nada: nenhum dano estrutural, só dor e um pouco de inchaço mesmo. Ele estará melhor se aproveitar o período para descansar”, explicou o técnico Dwane Casey, que deve escalar Tyler Hansbrough como titular na ausência de Johnson.

 

Dono do Warriors espera que técnico se sinta pressionado

Os resultados ruins do Golden State Warriors nas últimas semanas estão começando a gerar rumores sobre o futuro de Mark Jackson no comando do time. O dono da franquia, Joe Lacob, reconheceu estar um pouco decepcionado com a campanha da equipe e disse esperar que o treinador sinta-se pressionado neste momento. Pressionado não por uma possível demissão, mas, em sua visão, da forma como todos na franquia devem sentir-se.

“Talvez, Mark esteja se sentindo um pouco pressionado e deve ser assim. Isso é algo bom. Eu sinto a pressão para que este time vença e o peso das expectativas da torcida e estou feliz por isso. Nós investimos muito tempo, dinheiro, ideias e esforço para colocarmos uma equipe em quadra e vamos continuar trabalhando”, afirmou Lacob, defendendo que a responsabilidade pelos resultados ruins deve ser compartilhada por todos na organização.  

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados