logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 23 fev 2014 às 23:50
Clippers acerta com Glen Davis; Jason Collins é contratado pelo Nets

Preteridos na concorrência pelo ala-pivô, nova-iorquinos fecham com primeiro atleta homossexual assumido das grandes ligas dos EUA

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

O ala-pivô Glen Davis vai disputar o resto da temporada pelo Los Angeles Clippers. Segundo Marc J. Spears, do site Yahoo! Sports, o ex-atleta do Orlando Magic avisou os interessados em seus serviços neste domingo de que resolveu assinar com a equipe angelina até junho. O acerto deverá ser oficializado nesta segunda-feira.

“Ainda não é oficial, mas esperamos que seja em breve. Glen é mais um homem de garrafão para nosso elenco e o que gosto nele é que pode atuar ao lado de outros pivôs ou alas-pivôs. Além disso, ele conhece meu esquema”, disse o técnico Doc Rivers, que comandou o novo contratado no Boston Celtics (entre 2007 e 2011).

Davis chega ao Clippers para recompor um grupo de pivôs desfeito na última quinta-feira com a saída de dois jogadores: Antawn Jamison e B.J. Mullens. Ele deverá ser o principal reserva da rotação liderada por DeAndre Jordan e Blake Griffin, assumindo a maior parte dos minutos de Ryan Hollins e atletas mais baixos que vinham atuando improvisados, como Matt Barnes.

Chicago Bulls, Golden State Warriors e – em especial – Brooklyn Nets também manifestaram interesse na contratação e esperavam uma resposta do ala-pivô. A equipe nova-iorquina agiu rápido e, ao saber da decisão do agente livre, partiram para seu plano B: assinaram com o veterano Jason Collins.

Nets quebra barreiras e fecha com Collins

O Nets confirmou a assinatura de contrato de dez dias com o pivô Jason Collins na tarde deste domingo. O atleta de 35 anos, que estava sem time desde o primeiro semestre de 2013, será o primeiro jogador assumidamente homossexual a atuar em uma das quatro grandes ligas esportivas dos EUA.   

“A decisão de trazer Jason foi exclusivamente esportiva. Nós precisávamos aumentar nossas opções de garrafão e sentimos que ele seja a escolha certa, com sua experiência e altura”, declarou o gerente geral Billy King, por meio de nota oficial. O novo contratado chega para preencher a lacuna no elenco deixada por Reggie Evans, trocado na última quarta-feira.

Mesmo longe do basquete profissional, Collins não havia anunciado aposentadoria e vinha mantendo a forma treinando por conta própria. Durante a parada do Jogo das Estrelas, representantes do Nets foram até Los Angeles para assistir a um treinamento fechado do veterano e saíram impressionados positivamente com sua condição física.

O retorno do pivô a NBA foi motivo de comemoração por parte de atletas, artistas e militantes dos direitos da comunidade LGTB. Até o comissário da liga, Adam Silver, emitiu uma nota de parabéns ao veterano. “Jason disse que seu objetivo era conseguir outro contrato na NBA e quero congratulá-lo por alcançar a meta. Sei que todos estão empolgados e orgulhosos dele”, declarou o executivo.

[polldaddy poll=7824840]

  • Michel Moral

    A conferência oeste está muito bem. Os de sempre vão brigar, que são Spurs e Thunder. Mas tem também aqueles que se reforçaram demais(!) como Clippers, Rockets e Warriors. O Trail Blazers tbm é um time em ascensão, mas acho que ainda está muito verde pra ir tão longe.
    Vale lembrar que Mavs e Memphis são dois times que os adversários devem torcer para não ir aos playoffs. Seja em primeiro ou oitavo colocado, eles sempre vem muito fortes, principalmente o segundo que tem um jogo de garrafão implacável.
    Apesar de eu achar que o nível técnico dos jogadores caiu de um tempo para cá, penso que a conferência oeste não tinha uma bancada tão boa há muito tempo, com tantos times no pareo.

    • Andre MAchtura

      Verdade, este ano o equilibrio esta acima do normal, isso sem contar que não seria surpresa se os Nuggets e os Pelicans estivessem mais proximos dos oito primeiros.

  • Jefferson Cavalcanti

    Os jogadores são extremamente preconceituosos… tomara que não ocorram problemas

    • Acho q os da NBA nem tanto mas, na NFL é mt pior! tem um jogador inscrito no draft desse ano q declarou-se gay, o nome dele é Sam se ñ me engano da Missouri University, ele é jogador de defesa. Acho mt dificil de ñ ocorrer problemas no time em q ele for draftado.

    • Concordo plenamente contigo, apesar de situação diferente quando Magic tornou a público que havia contraído HIV vários jogadores de renome (Karl Malone inclusive) se recusaram a enfrenta-lo. Isso nos anos 90, não se muda uma mentalidade tão fácil assim.

      • Hugo Nathan

        Mas são casos completamente diferentes. Jogar ao lado de um cara com AIDS pode ter um risco,mesmo que muito pequeno, de contaminação, por ser um jogo de contato e com algumas lesões externas .Pensando isso na década de 90, fica ainda pior. Acho que seja até normal atitudes com a de Malone.
        Os casos de Collins e do possível calouro da NFL são outra coisa. Não há “impedimento físico” ou risco nenhum para atuar. Apenas muda sua opção sexual. Ai sim, é escrotice você não querer jogar contra ou ao lado.

  • Enquete tendenciosa…
    Se a opção sexual estivesse a parte, nem na pergunta estaria.

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Não por isso, apagamos já.

  • Gabriel Almeida

    Jason Colins ainda serve pra defender pivo, mas poucos times tem pivo que nescessitam ser defendido.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados