logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 7 nov 2015 às 10:24
“Estou no meio de um buraco negro”, afirma Marcin Gortat

Pivô ainda não se adaptou ao novo estilo do Washington Wizards

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Durante os playoffs da última temporada, o Washington Wizards surpreendeu ao varrer o Toronto Raptors sem a vantagem do mando de quadra e forçar o Atlanta Hawks a jogar seis partidas para eliminá-los. Especialmente na série contra o Hawks, o técnico Randy Wittman descobriu como melhorar sua equipe ao adotar o estilo small ball, utilizando os alas Paul Pierce e Otto Porter na posição de ala-pivô.

A mudança também pareceu elevar o jogo do pivô Marcin Gortat, que já havia afirmado sua preferência por um companheiro de garrafão com maiores qualidades de arremesso. Porém, os primeiros cinco jogos da temporada 2015-16 mostraram que o polonês ainda não se encontrou no novo estilo do Wizards.

“Estou jogando mal. Meu jogo está horrível”, afirmou Gortat para o site The Washington Post. “Para ser sincero, não posso estar bravo com nada. Aprecio o fato do elenco continuar me passando a bola. Estou no meio de um grande buraco negro agora, e estou tentando sair dele”.

Após ter médias de 15.2 pontos, 6.4 rebotes e aproveitamento de 65% nos arremessos na pré-temporada, Gortat começou a atual campanha com índice de acerto em apenas 47%. Em Washington desde 2013, o pivô nunca teve um aproveitamento tão baixo nos primeiros cinco jogos do Wizards na temporada, alcançando 54% em 2013-14 e 57% em 2014-15.

“A pré-temporada foi muito boa para mim, e eu estou totalmente em forma. Os arremessos simplesmente não caem. Se eu tivesse uma explicação, eu diria. Eu preciso acertos os arremessos, mesmo quando eu não tenho muitas oportunidades. Se eles caírem, vou ter mais chances. É assim que funciona”.

Leia mais
Parceiro de Nenê, Gortat gostaria de jogar com ala-pivô de estilo diferente
Otto Porter se diz pronto para atuar como ala-pivô do Wizards

Além do baixo aproveitamento nos arremessos, Gortat já cometeu 13 erros ofensivos, ficando abaixo apenas de Jahlil Okafor, Robin Lopez, Mason Plumlee e Hassan Whiteside entre os pivôs.

Com o lento início de Gortat, o brasileiro Nenê Hilário volta a ter mais espaço na rotação de Wittman. Atualmente reserva, o ala-pivô de 33 anos tem 17.1 minutos de média em quadra, com 5.8 pontos, 3.8 rebotes e 45% de seus arremessos convertidos.

Hoje, Gortat e o Washington Wizards enfrentarão o Atlanta Hawks, às 22h30 no horário de Brasília.

  • O martelo polonês quase não tem jogadas pra ele nesse esquema, e antes ele era mais acionado no P & R do Wall ou do Beal, no jogo contra o Spurs percebi que o time só passava pra ele quando o garrafão estava aberto ou quando ele estava livre…

  • Michel Moral

    Acho que o Gortat quer sair. Na última temporada começou com aquela história de que ele e o Nenê no mesmo time não tinha jeito porque queria jogar com alguém que espaçasse a quadra.

    Agora o problema é o esquema.

    Acho que ele é underrated, mas um negócio bem feito por ele não seria de todo ruim para o Wizards.

  • DirkMito

    Se quiser vim pra Dallas. Pq o principal arremessador do time e o Powel então vai ter muita jogada pra você aqui.

  • The Real Jay

    Vem ser feliz no celtão! Ainge meu filho bora trabalhar nessa próxima janela…

  • TRUETHIAGO

    Ele e o Nenê juntos não irá funcionar mesmo, fica um time muito pesado e sobrecarrega na transição. O problema é que o Humphries não é exatamente um jogador que espaça a quadra, embora até venha matando umas bolas longas desde a pré-temporada; como tem uma mobilidade melhor que o Nenê atualmente, acabou ganhando a posição.

    Achei Washington passivo demais nessa FA, deveriam ter tentado trazer um cara tipo Markieff Morris, etc, o próprio Ilyasova, que os Pistons trouxeram dos Bucks por praticamente nada em troca, seria um reforço interessante.

    Fora que o Wittman é um dos técnicos mais fracos da NBA… Uma pena, porque Wall e Beal vem se confirmando como um “duo” de elite realmente. Mas provavelmente não será suficiente para colocá-los ainda numa Final de Conferência.

  • Rodrigo Santos

    Parece que o Gortat quer ser trocado… Só uma impressão. Deveriam ter ido atrás de um Stretch Four pois eles queriam espaçar a quadra e deixar o garrafão com mais mobilidade…
    Colocar o Humphries nessa função, de ser um 4 aberto não agrega ao time. Até está acertando umas bolinhas, mas na defesa ele não anda ajudando o time.
    Vão ter que ser mexer com trocas para chegar mais longe nessa temporada, com esse elenco o limite desse time é chegar nas Semis do leste.
    Pelo menos o Beal parece evoluir seu jogo, começou muito bem a temporada…

    • OiCaraDeBoi

      Poderiam ter tentado pegar o Markief pra fazer essa função na 4, visto q ele estava descontente no Suns mas agora…

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados