logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 15 nov 2015 às 11:06
Rapidinhas de domingo (15-11-15)

Irving avança mais uma etapa em recuperação; Longevidade de Jamal Crawford impressiona no Clippers e muito mais

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

DeAndre Jordan: “Jamal Crawford é como Benjamin Button”

Jamal Crawford continua desafiando a idade para provar-se um dos melhores pontuadores da NBA. Com 35 anos, o armador comandou a vitória do Los Angeles Clippers contra o Detroit Pistons, neste sábado, anotando 37 pontos em 41 minutos de ação. Depois da partida, o pivô DeAndre Jordan declarou-se um verdadeiro adorador do veterano companheiro de time.

“Eu sou um fã do Jamal, para ser sincero. O cara anotou quase 40 pontos hoje! Ele é como o Benjamin Button. Ter a idade que já tem e estar preparado para jogar neste nível todas as noites é algo fantástico”, exaltou o jovem pivô. Além da pontuação, Crawford ainda saiu de quadra com seis rebotes e oito assistências no triunfo.

 

Campeão europeu, Spanoulis não jogará mais pela Grécia

O armador Vassilis Spanoulis realmente despediu-se da seleção grega na edição deste ano do Eurobasket. Astro do Olimpiakos, o atleta de 33 anos disse não ter mudado de ideia após o fim da competição continental – em que terminou com a quinta posição, sem a vaga direta para as Olimpíadas do Rio-2016 – e confirmou que não voltará a vestir a camisa alvi-azul.

“Quando eu tomo uma decisão dessa grandeza, significa que pensei muito sobre o assunto e é definitivo. Foi triste despedir-me sem o nosso objetivo, mas, para mim, representar meu país é mais importante do que a felicidade ou tristeza por resultados. Considero-me um abençoado”, contou o campeão europeu em 2005, em entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport.

 

Tyler Zeller perde espaço na rotação de Brad Stevens

Dois jogos. Vinte e sete minutos. Este foi o curtíssimo espaço de tempo que levou Tyler Zeller da titularidade ao fundo do banco do Boston Celtics. Após atuações apagadas nas primeiras partidas desta temporada, o pivô saiu do quinteto inicial e somou apenas 19 minutos de ação nos seis jogos seguintes. O técnico Brad Stevens admite a mudança brusca e repentina, mas garante que o jogador ainda está em seus planos.

“Tyler é realmente muito bom, mas temos muitos pivôs no momento. Não sei se há outra razão. Não temos arremessado bem, então venho dando preferência a atletas que espacem a quadra e marquem adversários mais móveis. Isso colocou-o de lado. Mas eu ainda vejo Tyler com um papel importante e acredito que vai atuar bastante em algum momento da temporada”, explicou o treinador, que escalou Zeller como titular em 59 jogos da campanha passada.

 

Livingston se emociona ao lembrar de Flip Saunders

Para quem vê Shaun Livingston atuando pelo campeão Golden State Warriors, a gravíssima lesão que quase encerrou a carreira do armador em fevereiro de 2007 parece uma lembrança distante. Recuperado, o atleta de 30 anos passou quase duas temporadas tentando provar que ainda podia atuar em alto nível. Ele teve a chance de mostrar ter condições de jogo com Flip Saunders, no Washington Wizards, e emociona-se ao lembrar do recém-falecido treinador.

“Após jogar uma temporada ao seu lado, eu simplesmente sentia entender o jogo como nunca antes. Sempre fui inteligente em quadra, mas como pontuador, e ele era um técnico que sabia trabalhar com armadores. Flip deu a chance de posicionar-me novamente na NBA e provar que ainda era relevante. Deu-me a oportunidade que precisava. Sou agradecido por isso e sempre vou lembrar do que fez”, contou Livingston, em entrevista à ESPN.

 

Irving “avança” e é liberado para musculação intensiva

Kyrie Irving deu mais um passo rumo ao retorno às quadras na última semana. Segundo Chris Haynes, do portal Cleveland.com, o armador do Cleveland Cavaliers foi liberado para realizar musculação intensiva e aumentar os trabalhos de fortalecimento da perna. Embora ele ainda não esteja pronto para treinos coletivos, esse é mais um avanço na recuperação da fratura no joelho esquerdo que o astro sofreu durante as finais deste ano.

“Nós não estamos apressando as coisas e Kyrie trabalha pensando em cada dia de uma vez. Ele ainda tem muito a avançar”, afirmou o técnico David Blatt, tentando minimizar os rumores sobre uma possível data de retorno do comandado. A recuperação da fratura gira em torno de três a quatro meses, mas, preservado para chegar inteiro aos playoffs, Irving já está fora de ação há mais de cinco meses e só deve voltar em dezembro.

 

  • Não tenho visto muitos jogos do Celtics nessa temporada até agora, mas ao que parece as boas atuações do Amir Johnson fizeram o Zeller perder espaço e acho que o Stevens gosta de ter reservas de garrafão mais leves como o Olynyk e o David Lee (que era o titular com o Zeller na pre-season)

  • paulo

    e o clippers quase fez a burrada de trocar o crawford na offseason por causa da chegada do stephenson…

  • Caseh

    Crawford tem me surpreendido, visto que na última temporada ele esteve bastante irregular. Por fim, tá mostrando que ainda tem lenha pra queimar.

  • Anderson Tomás

    Triste por Spanoulis não ter tido chances reais na NBA.

    Grande craque!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados