logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 1 dez 2015 às 21:22
#BrazilianWeek – Edição 1

Acompanhe a semana dos brasileiros na NBA na nova coluna do Jumper Brasil

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Lucas Colisse

A partir desta semana, o Jumper Brasil tem uma nova coluna especificamente dedicada aos jogadores brasileiros na NBA. Nosso articulista Lucas Colisse vai trazer as estatísticas da semana dos brasileiros, analisar seus desempenhos e ranqueá-los ao longo da temporadas, sempre às segundas-feiras. Este vai ser nosso ponto de encontro para discutir os nove representantes do país na maior liga de basquete do planeta.

Enriqueçam da discussão e deixem suas sugestões nos comentários para que possamos melhorar cada vez mais esse novo espaço do site. Então, segue nosso primeiro #BrazilianWeek:

 

  1. Raulzinho Neto (armador, Utah Jazz)

Médias da semana: 6.6 pontos, 2.0 rebotes, 3.6 assistências, 2.0 roubos de bola e 0.6 desperdícios de posse em 22.2 minutos.
Médias da temporada: 4.5 pontos, 1.3 rebotes, 2.5 assistências, 1.2 roubos de bola, 1.1 desperdícios de bola em 18.0 minutos.

Titular do Utah Jazz, Raulzinho vem desempenhando bom papel na equipe. O armador ainda se adapta ao estilo de jogo da liga e vem atuando em minutos limitados (18.0), mas deu mais provas de que pode ser um atleta efetivo nesta semana. Enfrentando Chris Paul e o Los Angeles Clippers, o brasileiro anotou dez pontos, distribuiu seis assistências e roubou três bolas em só 26 minutos de ação. O Jazz venceu dois de seus três jogos na semana.

 

  1. Leandrinho Barbosa (ala-armador, Golden State Warriors)

Médias da semana: 13.0 pontos, 2.0 rebotes, 1.3 assistências, 2.0 roubos de bola e 1.3 desperdícios de posse em 20.2 minutos.
Médias da temporada: 7.0 pontos, 1.6 rebotes, 1.8 assistências, 1.1 roubos de bola, 1.0 desperdícios de bola em 15.4 minutos.

Após “renascer” com a camisa do Golden State Warriors na última temporada, Leandrinho segue importante na ajustada rotação dos atuais campeões. Como descanso para Stephen Curry e Klay Thompson, o “Brazilian Blur” teve semana marcante ao voltar a marcar mais de 20 pontos em uma partida. Ele anotou 21 pontos, acertando oito de nove arremessos, na vitória do time sobre o Phoenix Suns – franquia pela qual foi eleito melhor reserva da liga, em 2006. A equipe de Oakland venceu os três compromissos do período.

  

  1. Nenê Hilário (pivô, Washington Wizards)

Médias da semana: 5.6 pontos, 3.6 rebotes, 1.3 assistências, 0 tocos e 0.6 desperdícios de posse em 14.0 minutos.
Médias da temporada: 7.6 pontos, 4.9 rebotes, 1.8 assistências, 0.8 tocos, 1.0 desperdícios de bola em 17.2 minutos.

Nenê perdeu a titularidade nesta temporada para que o Wizards pudesse usar um ala-pivô com melhor arremesso, mas isso não tirou totalmente seu espaço na rotação. Os minutos reduzidos pareciam uma boa alternativa para amenizar o histórico de lesões do brasileiro, porém, o pivô sentiu a panturrilha esquerda nesta sexta-feira e não retornou ao jogo contra o Boston Celtics. Ficou fora de ação no dia seguinte também, em embate diante do Toronto Raptors. O time da capital perdeu suas quatro partidas mais recentes.

 

  1. Anderson Varejão (pivô, Cleveland Cavaliers)

Médias da semana: 1.3 pontos, 3.6 rebotes, 0 assistências, 0 tocos e 0.3 desperdícios de posse em 8.2 minutos.
Médias da temporada: 2.4 pontos, 2.7 rebotes, 1.2 assistências, 0.1 tocos, 0.5 desperdícios de bola em 8.4 minutos.

Com a concorrência de Timofey Mozgov, Kevin Love e Tristan Thompson, além da preferência por formações menores em determinados momentos da partida, Varejão não tem tido o espaço que gostaria nesta temporada. O lado positivo é que o brasileiro deve chegar inteiro na pós-temporada e pode ajudar (muito) a equipe com sua disposição e experiência. O Cavaliers venceu três em quatro partidas na semana.

 

  1. Marcelinho Huertas (armador, Los Angeles Lakers)

Médias da semana: 7.0 pontos, 1.0 rebotes, 2.0 assistências, 0 roubos de bola e 3.0 desperdícios de posse em 12.0 minutos.
Médias da temporada: 3.8 pontos, 1.9 rebotes, 2.9 assistências, 0.4 roubos de bola, 1.6 desperdícios de bola em 12.4 minutos.

Em adaptação ao basquete norte-americano e ainda sem muito prestígio com o técnico Byron Scott, Marcelinho paga também o preço de estar em uma equipe pouco organizada neste momento. Faltam oportunidades para que o brasileiro atue e mostre suas qualidades em um time sem padrão tático, com a rotação de perímetro inchada e que vive o fim de carreira de um de seus maiores ídolos. Em quatro jogos no período, o Lakers sofreu quatro derrotas.

 

  1. Tiago Splitter (pivô, Atlanta Hawks)

Médias da semana:
Médias da temporada: 5.6 pontos, 3.6 rebotes, 0.7 assistências, 0.5 roubos de bola, 0.9 desperdícios de bola em 17.1 minutos.

Splitter não atuou essa semana por conta de uma lesão no quadril. Sem o pivô, o Hawks conquistou duas vitórias e foi derrotado em duas oportunidades.

 

  1. Cristiano Felício (ala-pivô, Chicago Bulls)

Felício é mais um que ainda vive processo de adaptação e encara concorrência qualificada. Falta espaço para jogar no garrafão do Bulls. Nesta semana, o time ganhou um de dois jogos. A derrota para o Indiana Pacers trouxe pouco mais de dois minutos para que o brasileiro desse um aperitivo de seu potencial e ele marcou dois pontos.

 

  1. Lucas “Bebê” Nogueira (pivô, Toronto Raptors)

Mandado pelo Raptors para sua franquia na D-League, o Raptors 905, “Bebê” foi chamado pela equipe principal novamente para ajudar a suprir a ausência do titular Jonas Valanciunas. Na derrota contra o Pacers, no último domingo, ele ficou em quadra por seis minutos e deixou a quadra com dois pontos, um rebote e uma roubada de bola. Assim que o lituano retornar de contusão, o brasileiro deve voltar para a Liga de Desenvolvimento – onde tem espaço e minutos. Os canadenses venceram duas partiram e perderam uma vez na semana.

 

  1. Bruno Caboclo (ala, Toronto Raptors)

Caboclo está em posição semelhante a de “Bebê”. Esperando por uma chance no Raptors, o ala tenta desenvolver seu potencial com a ajuda do Raptors 905. Segue sem espaço na rotação da equipe principal, mesmo que quase sempre esteja no banco de reservas nas partidas.

  • Tiago

    Muito interessante essa coluna ! Se o Raulzinho e o Huertas comtinuarem assim , é provável que o nosso titular nas olimpíadas seja o jogador do Jazz . Na minha opinião o Augusto Lima merece oportunidade na Nba, tomara que próxima temporada ele vá para a melhor liga do mundo !

    • Vai pro Real Madrid! tomara que jogue lah

      • Thiago Tecachuk

        Ano que vem vai para ser titular, todos os torcedores do Real exaltaram a contratação como a mais importante desse ano! Pena que vai para lá apenas ano que vem, mas de longe, é o melhor pivô brasileiro que temos!

  • Dani

    É revoltante o que o Byron e o David estão fazendo com o Huertas e com o Varejão. E isso não é patriotismo estúpido. Hoje mesmo o Varejão foi o único jogador do Cleveland positivo no +/-, jogou 9 minutos no primeiro tempo e não entrou mais.

  • Fábio Blazers

    Parabéns Jumper por dedicar um tempo para os brasileiros, mesmo que nesta temporada estejam em baixa.

  • Renan Domok

    Raulzinho surpreendendo positivamente. Tiago está abaixo do que poderia/deveria. Os outros, é mais ou menos isso aí mesmo.

  • Thiago Tecachuk

    Jumper, poderia incluir nessa lista os jogadores da Europa, é difícil conseguir informações sobre eles.

    • Guilherme Prates

      Concordo! Dar um giro na semana dos brasileiros nos principais clubes europeus seria MUITO SHOW!

  • Carlos Eduardo

    Coloquem as médias na D League. Acho que ficaria legal.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados