logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 6 dez 2015 às 19:40
“Aldridge é tudo o que esperávamos”, comemora Gregg Popovich

Técnico do Spurs exalta versatilidade ofensiva do astro, que supera início apagado para brilhar no novo time

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

LaMarcus Aldridge pode não ter sido um sucesso inquestionável em seu primeiro mês com a camisa do San Antonio Spurs, mas, aos poucos, o craque vai encontrando seu lugar na nova equipe. O ala-pivô anotou mais de 17 pontos, acertando 50% dos seus arremessos de quadra, em três dos últimos quatro jogos dos vice-líderes do Oeste. O técnico Gregg Popovich monitora a situação de perto e não poderia estar mais satisfeito com a evolução do comandado.

“Eu acho que LaMarcus tem realizado um grande trabalho usando seu arsenal ofensivo. Pode arremessar, jogar mais próximo do garrafão e de costas para cesta, correr a quadra. Também está se esforçando defensivamente, o que ninguém presta atenção. Em resumo, ele é tudo o que esperávamos”, comemorou o veterano treinador, depois do astro ter grande participação na vitória do Spurs sobre o Memphis Grizzlies, na última quinta-feira.

Após nove temporadas como uma das referências do Portland Trail Blazers, Aldridge admitiu ter tido problemas de adaptação na chegada à equipe texana e que precisava de tempo para aprender o sistema ofensivo do novo time. E, se um mês foi o bastante para que já se sentisse “em casa”, o principal responsável é o jogador que ele deverá substituir no futuro.

“Tim Duncan tem sido muito positivo comigo neste processo de adaptação. Ele sempre está conversando comigo e incentivando a ser eu mesmo, dizendo que só preciso ser paciente e tudo vai dar certo. Na verdade, até acho que ele está mais feliz por estar jogando melhor do que eu mesmo”, brincou o ala-pivô, que assinou contrato de quatro temporadas com a franquia de San Antonio em julho passado.

Leia mais
LaMarcus Aldridge não gostava da atenção dada a Lillard em Portland
Duncan planeja parceria com Aldridge: “Estou preocupado em como beneficiá-lo”
LaMarcus Aldridge: “Eu não estou tentando ser Tim Duncan”

A boa fase pode até agradar, mas, em termos de números, Aldridge continua com sua menor média de pontos desde a temporada de novato (14.9). A situação parece estranha, mas não incomoda o ala-pivô. “Não importo com estatísticas. Nada gira em torno de mim aqui. É tudo sobre a equipe e nós estamos ganhando no momento. Então, realmente, a única coisa importante são as vitórias”, garantiu.

O astro de 30 anos acumula 19 partidas disputadas pelo Spurs na atual campanha regular, que sucedem quase 650 jogos na carreira com a camisa do Blazers. Atuando menos de 30 minutos em média pela primeira vez desde a temporada de estreia na NBA, Aldridge registra (além dos 14.9 pontos) 8.9 rebotes e 44.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

  • Isso ae LaMarcão!

  • Ivair Gonzaga

    Sujeito que parece ser bem humilde apesar de sair de um time onde era a estrela e ter ido pra outro onde é só uma peça de um ótimo elenco. Tem tudo pra ser uma peça muito importante, no entanto.

  • Michel Moral

    Está na hora de LaMarcus deixar suas peculiaridades de lado e começar a entender a filosofia de trabalho conjunta do Spurs, onde o sucesso de um é comemorado por todos.

    Enfim, percebe-se que seu discurso está se enxaixando conforme o tempo vai passando. Primeiro ele dizia que chegava para fazer seu jogo, isto é, que iria arremessar e fazer números como sempre fez. Embora ele sempre tenha mantido um discurso correto de afastar comparações, é evidente que ele achou que ia chegar sendo uma grande sensação.

    De fato não foi assim.

  • Bola Presa fez uma avaliação bem interessante antes da temporada começar, e é algo que esta se concretizando. Em Portland o jogo era centralizado no LaMarcus e no Lillard em San Antonio o jogo é mais distribuído, jogam de uma forma muito mais coletiva, e se adaptar a isso não é fácil. Tanto taticamente quanto colocar o ego em seu novo lugar, até os Nick Young da vida se sentem grandes craques, imagem caras como o LaMarcus que realmente são craques, é um esquema muito diferente além de ser um papel muito diferente do que ele esta acostumado. Mas LaMarcus se mostra aberto a mudança, é um choque mas não aparenta estar criando problemas, sendo assim é só uma questão de tempo.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados