logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 9 dez 2015 às 14:08
Paul George pede postura realista no Pacers: “Não somos o Warriors”

Astro de Indiana vê derrota para atuais campeões como alerta sobre limitações da equipe

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

O Indiana Pacers entrou para a lista de times que não foram capazes de tirar a invencibilidade do Golden State Warriors. A equipe recebeu os atuais campeões nesta terça-feira e, embora tenha reagido no último período, não conseguiu reverter um atropelamento sofrido no primeiro tempo e acabou derrotada. Para o astro Paul George, o confronto foi um choque de realidade para o time que mantém o segundo melhor aproveitamento em arremessos de longa distância da NBA e já chamava a dupla que forma com o ala C.J. Miles de “Splash Brothers do Leste”.

“Nós temos que ser realistas ao olhar no espelho: não somos o Warriors. Temos que entender isso. Não estamos tentando replicar o que fazem. Acredito que o estilo de jogo deles é o que gostaríamos de ter aqui. Queremos, sim, espaçar a quadra e ter jogadores que possam criar oportunidades de cesta no perímetro, mas não temos o material humano que eles possuem”, analisou o ala, que anotou 33 pontos na derrota por 131 a 123.

Antes da partida, o técnico Frank Vogel pregava que a melhor chance de derrotar os invictos líderes da temporada era pontuar e ser agressivo no ataque. Os 123 pontos anotados pela equipe de Indiana, neste sentido, foram uma resposta positiva dos seus comandados em quadra. Mas, quando se sofre 131 pontos em 48 minutos, a conclusão óbvia é que o desempenho defensivo foi o principal motivo para o resultado negativo.

“Nós não fomos tão disciplinado quanto deveríamos na marcação. Não tivemos muito tempo para treinar nos últimos dias e isso é o que acontece quando você não treina. O Warriors é capaz de ensinar várias lições ao seu time. Uma delas é que, quando alguém pontua contra você, é preciso pegar a bola rápido e tentar pegar o adversário desprevenido. É o que eles fizeram a noite inteira em cima da gente”, admitiu o treinador.

Miles concorda com a análise de Vogel, mas acredita que a derrota foi fruto de um ciclo vicioso de problemas não só em um, mas nos dois lados da quadra. “Sinto que nós cometemos muitos erros. E eles são bons demais. Não dá para juntar esses dois fatos e esperar que tudo tivesse corrido bem para nossa equipe. Você precisa fazer um jogo próximo da perfeição para derrotá-los. E, hoje, não foi nada bom”, concluiu.

Quarto colocado da conferência Leste, o Pacers agora tem 12 vitórias em 20 partidas e vive uma série de três derrotas consecutivas. O time começa a buscar recuperação nesta sexta-feira, quando recebe o Miami Heat. A boa notícia é que quatro de seus cinco próximos compromissos serão em Indianápolis.

  • – Tiago

    Miles falou tudo “Você precisa fazer um jogo próximo da perfeição para derrotá-los.”

  • Impressionante, parece que a meta não é mais ir aos Offs, ser campeão ou o que for e sim bater o GSW.

  • vitorhugoj3

    Estão fazendo tempestade em copo d’água com o Warriors hein. Deram sorte de não terem pego o Sixers ainda, mas este mostrará ao mundo o que fazer para derrotá-los!

  • Doug

    Esse time do Indiana ainda é muito carente. Acho essa comparação muito forçada e recipitada. Além disso, PG é o que é. Mas, o time pontuou muito ontem. Azar que do outro lado eram os Warriors.

  • AlexS.F.

    Pelo menos entendeu o motivo que perdeu

  • DirkMito

    Alguém aí deu risada da expressão “Splash Brothers do Leste” ?

  • Esteferson Matos

    Volto a repetir, para “tentar” ganhar o GSW é necessário pelo menos de 4 jogadores estarem em um dia muito bom, ontem o perímetro do PACERS ste funcionou, mas quando olhamos para dentro do garrafão, fico até com pena, mas que isso Monta não vem contribuindo com nada e G. Hill na segunda unidade também vem fazendosso muito pouco.
    me desculpem, mas o Jordan Hill não pode ser Center titular em nenhum time, nem no Lakers…

  • Matheus Oliveira

    O Pacers não é o Warriors, no entanto, está no caminho certo para ser um ótimo time e vem se apresentando bem ao contrário do que muitos esperavam, mesmo com um time sem tanta qualidade. Ontem o Pacers jogou bem, mas quando Curry e Klay pontuam tanto fica muito difícil perder
    PG é o que sobra em arremessos de perímetro no Pacers, o Rodriguinho não é confiável, Ellis já esteve mais calibrado

    • Doug

      Concordo com td o que vc disse.

  • MDias

    Acho que se fosse aquele Pacers dos embates emblemáticos contra o Heat de LeBron, ganhariam desse Warriors

    • pedrokadf

      verdade, bom time aquele

  • Pedro

    Com o BELO na Armação Voce não Vai em Lugar Nenhum !!

    • pedrokadf

      kkkkkkkkkk fato !!

    • Albert Hornets

      Beloooo foi fodaa kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Pedro Ferreira

      E pensa que trocaram o Leonard que foi a 15 escolha do draft por ele hein

  • Knickerbockers

    Se ele quiser ganhar o título algum dia, ou reforçam o Pacers, ou ele terá que ir jogar em outro time. Minha sugestão seria o Raptors. Paul George cairia como uma luva no time canadense. Imagine um perímetro com Lowry, DeRozan e P. George…

  • Gustavo Santos

    Acho que o Pacers caiu de pé, porque poderia ter tomado uma lavada mas ainda tentou dar um empolgação no final da partida, além de ter feito 123 pts sobre o GSW. O time do Pacers depende muito do PG, os demais jogadores do perímetro vem atuando praticamente no mesmo nível e o garrafão não é dos melhores, mesmo assim o Pacers faz uma boa campanha e deverá alcançar os offs nesta temporada.

  • Rafael Santos

    Calma pessoal . O GSW teve uma tabela fácil até agora , a única ameaça foi o Clippers

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados