logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 18 dez 2015 às 12:30
Zach Randolph minimiza reserva e garante: “Grizzlies pode vencer qualquer um”

Ala-pivô acredita que equipe só precisa reencontrar identidade para voltar a vencer

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

O Memphis Grizzlies tomou medidas extremas para tentar superar um início de temporada decepcionante nesta semana. Ameaçado no cargo, o treinador Dave Joerger resolveu colocar o ala-pivô Zach Randolph no banco de reservas para seguir a nova tendência da NBA e apostar em formações mais baixas. Para o veterano, porém, o problema da equipe é algo que mudanças no quinteto titular não solucionam.

“Nós não somos o time mais bonito de se ver jogar. O que define nossa equipe é a luta (grit and grind) e está faltando isso, eu acho que falta coração. Foi assim que começamos a vencer e é assim que retomaremos as vitórias. Fizemos o Grizzlies deixar de ser um ‘ninguém’ na NBA com essa luta, trabalho duro e acreditando. É assim que venceremos novamente”, afirmou o jogador de 34 anos, em entrevista ao site da ESPN.

A reserva é uma situação nova para Randolph no Grizzlies: desde que chegou ao Tennessee, em 2009, o ala-pivô havia começado somente 22 de 429 partidas no banco. Ele encarou a inesperada notícia com profissionalismo e não deu margem para polêmicas, aceitando o novo papel e a queda de suas estatísticas aos níveis mais baixos em mais de uma década na liga com naturalidade.

“Contanto que estejamos vencendo, nada importa. Eu vou entrar em quadra, não importa a situação, e dar 100% do meu esforço por esse time todas as noites. E, independente de quais sejam minhas médias e tempo de quadra, o importante é vencer e fazer meus companheiros melhores. Nosso foco é conquistar o título. É tudo o que estamos fazendo aqui”, assegurou o experiente atleta, que já iniciou as últimas três partidas do time de Memphis no banco.

Para jogar com formações mais baixas, Randolph também acredita que o Grizzlies carece de peças mais específicas no elenco. A principal lacuna é um jogador que o próprio definiu como um J.J. Redick, do Los Angeles Clippers. “Acho que falta-nos um arremessador, porque todos os oponentes colocam muita pressão em nós dentro do garrafão. Mas, como nos últimos anos, podemos superar isso. É o que sempre fizemos”, afirmou.

O Grizzlies ocupa atualmente a sexta posição da conferência Oeste, com 14 vitórias e 13 derrotas. A colocação é compatível com a alcançada em anos anteriores, mas o recorde é consideravelmente pior e todos admitem que o rendimento em quadra está muito abaixo do esperado. São tempos complicados no Tennessee e analistas já começam a descartar a equipe como candidata ao título. Mas, para quem perdeu a confiança, o ala-pivô deixa um recado.

“Nós ainda acreditamos em nós mesmos. Ainda acreditamos que somos um dos melhores times da liga. Nossa confiança é grande e simplesmente cremos que podemos vencer. Nos playoffs, em uma série de sete jogos e com todos saudáveis, sabemos que podemos vencer qualquer equipe. É só uma questão de entrar em quadra e provar”, finalizou Randolph, apostando em uma volta por cima em Memphis nos próximos quatro meses.

  • O ano do Memphis tem a ver com a temporada bem ruim do Gasol até aqui. Por meu pai ser torcedor do Grizzlies acabo assistindo muitas partidas da equipe e a verdade é que Gasol está uma lástima.

    Vem cometendo muitos turnovers, atacando pouco a cesta, parece preguiçoso na defesa…não sei o que tá rolando.

  • O time depende não só de mais acerto nos arremessos mas bem como do Gasol bem, quando ele joga mal cada posse de ataque do time que já é um sofrimento vira um show de horrores, pelo que estou vendo deles acho que apesar do sistema de formação mais baixa ter funcionado contra o Wizards, eles precisam que o Conley comece a chutar e infiltrar mais pra tirar essa pressão dos ombros do Gasol de ter que fazer tudo, Conley é muito bom, porém se omite às vezes e some do jogo…

  • – Tiago

    O time do Grizzlies é bom mas não o suficiente para conseguir ser campeão, falta alguma coisa nesse time. Fora que o Gasol não vem jogando tão bem como na temporada passada.

  • Thiago Pinto

    O time perfeito para o Carmelo

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados