logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 27 dez 2015 às 04:53
Sem Lillard, Blazers atropela Cavs

Rodada ainda teve vitórias de Wizards, Raptors, Pelicans, Heat, Hornets, Hawks, Celtics, Pacers, Sixers, Mavs, Spurs e Clippers

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Freitas

(19-9) Cleveland Cavaliers 76 x 105 Portland Trail Blazers (12-20)

Um dia após perder na reedição da final de 2014-15 para o Golden State Warriors, o Cleveland Cavaliers sofreu a pior derrota da franquia desde o retorno de LeBron James, agora para o Portland Trail Blazers. Desfalcado do armador Damian Lillard, o time do Oregon não teve o menor problema para superar o seu adversário ainda no primeiro tempo. Por outro lado, Kyrie Irving também não atuou. Jogando em casa, o Blazers permitiu apenas 12 pontos do Cavs no primeiro período. Allen Crabbe foi o principal destaque.

Nos 12 minutos iniciais, o Cavaliers abriu o placar com cesta de Kevin Love e foi a única vez em que esteve na frente em todo o embate. Logo depois, o Blazers fez 13 pontos contra apenas um do Cavs. Em seguida, os anfitriões anotaram oito pontos sem resposta e já lideravam por 21 a 6. A vantagem chegou aos 22 pontos depois que Crabbe acertou de três. O time visitante esboçou uma tímida reação no começo do segundo quarto e cortou para 16. Parecia que o Cavaliers voltaria ao jogo, mas o que se viu foi o Blazers abrindo ainda mais a diferença, que bateu nos 29 antes do intervalo.

Na volta dos vestiários, Al-Farouq Aminu deixou o Blazers na frente por inacreditáveis 66 a 34. Nem mesmo as cinco cestas de três do Cavs no terceiro período fizeram o time encostar no placar. Já no último período, e com a quadra repleta de reservas, os donos da casa apenas confirmaram o resultado.

Destaques

Cleveland

Kevin Love: 13 pontos, cinco rebotes
LeBron James: 12 pontos, cinco assistências, quatro rebotes, 4-13 em arremessos
Matthew Dellavedova: dez pontos, seis assistências
Richard Jefferson: dez pontos
Anderson Varejão: quatro pontos, cinco rebotes

Portland

Allen Crabbe: 26 pontos
C.J. McCollum: 16 pontos, seis assistências, quatro rebotes
Mason Plumlee: 11 pontos, 14 rebotes, quatro assistências
Meyers Leonard: 13 pontos, cinco rebotes, quatro assistências
Al-Farouq Aminu: 12 pontos, cinco assistências


(14-14) Washington Wizards 111 x 96 Brooklyn Nets (8-22)

Destaques

Washington

John Wall: 22 pontos, 13 assistências, quatro rebotes
Marcin Gortat: 25 pontos, sete rebotes
Kelly Oubre: 13 pontos, seis rebotes
Jarrell Eddie: 12 pontos, quatro rebotes, 4-5 em três pontos
Khris Humphries: dez pontos, oito rebotes

Brooklyn

Brook Lopez: 19 pontos, 11 rebotes
Thaddeus Young: 16 pontos, 14 rebotes, quatro roubadas
Jarrett Jack: 15 pontos, 11 assistências, três roubadas
Bojan Bogdanovic: 14 pontos, cinco rebotes


(19-12) Toronto Raptors 111 x 90 Milwaukee Bucks (12-19)

Destaques

Toronto

DeMar DeRozan: 22 pontos, oito assistências
Kyle Lowry: 16 pontos, nove assistências
Luis Scola: 17 pontos, 11 rebotes
Terrence Ross: 18 pontos, três roubadas
Bismack Biyombo: 14 pontos, 1 rebotes, quatro bloqueios

Milwaukee

Khris Middleton: 20 pontos, sete assistências, quatro rebotes
Greg Monroe: 19 pontos, 11 rebotes
John Henson: 11 pontos, três bloqueios


(16-16) Houston Rockets 108 x 110 New Orleans Pelicans (10-20)

Destaques

Houston

James Harden: 25 pontos, seis rebotes, cinco assistências, 8-21 em arremessos
Trevor Ariza: 16 pontos, quatro assistências
Patrick Beverley: 16 pontos
Terrence Jones: 13 pontos, cinco rebotes

New Orleans

Anthony Davis: 24 pontos, 13 rebotes, três bloqueios
Eric Gordon: 26 pontos, cinco assistências, 6-8 em três pontos
Tyreke Evans: 11 pontos, 13 assistências, quatro rebotes, 3-13 em arremessos
Ryan Anderson: 16 pontos, cinco rebotes
Omer Asik: dez pontos, oito rebotes


(18-11) Miami Heat 108 x 101 Orlando Magic (17-13)

Destaques

Miami

Chris Bosh: 24 pontos, dez rebotes
Dwyane Wade: 24 pontos, seis assistências
Goran Dragic: 22 pontos, seis rebotes, quatro assistências
Gerald Green: 15 pontos

Orlando

Nikola Vucevic: 22 pontos, dez rebotes, seis assistências
Elfrid Payton: 18 pontos, sete assistências
Evan Fournier: 12 pontos, sete assistências
Tobias Harris: 13 pontos, seis rebotes
Jason Smith: dez pontos


(16-16) Memphis Grizzlies 92 x 98 Charlotte Hornets (16-13)

Destaques

Memphis

Mike Conley: 19 pontos, sete assistências, quatro rebotes, três roubadas
Zach Randolph: 18 pontos, 12 rebotes
Marc Gasol: 18 pontos, cinco rebotes

Charlotte

Nicolas Batum: 20 pontos, 11 rebotes, oito assistências
Kemba Walker: 22 pontos, oito assistências, seis rebotes
Jeremy Lin: 13 pontos, cinco rebotes
P.J. Hairston: 14 pontos, 4-5 em três pontos
Frank Kaminsky: dez pontos


(14-17) New York Knicks 98 x 117 Atlanta Hawks (20-12)

Destaques

New York

Carmelo Anthony: 18 pontos, 12 rebotes
Derrick Williams: 12 pontos, cinco rebotes
Lance Thomas: 12 pontos, quatro rebotes
Langston Galloway: 11 pontos, quatro rebotes, quatro assistências, três bloqueios
Arron Afflalon: dez pontos

Atlanta

Paul Millsap: 22 pontos, sete rebotes, sete assistências
Al Horford: 19 pontos, sete assistências, seis rebotes
Jeff Teague: 17 pontos, quatro assistências
Mike Scott: 18 pontos
Dennis Schroder: dez pontos, seis assistências, quatro rebotes


(17-13) Boston Celtics 99 x 93 Detroit Pistons (17-14)

Destaques

Boston

Avery Bradley: 18 pontos, quatro rebotes, três roubadas
Isaiah Thomas: 17 pontos, nove assistências
Evan Turner: 13 pontos, cinco rebotes, cinco erros de ataque
Amir Johnson: 12 pontos, oito rebotes
Jae Crowder: 11 pontos, sete rebotes
Jared Sullinger: dez pontos, oito rebotes

Detroit

Andre Drummond: 22 pontos, 22 rebotes
Marcus Morris: 16 pontos, cinco rebotes
Reggie Jackson: 17 pontos
Stanley Johnson: 12 pontos


(17-12) Indiana Pacers 102 x 88 Minnesota Timberwolves (11-19)

Destaques

Indiana

Monta Ellis: 22 pontos, seis rebotes, seis erros de ataque
Paul George: 18 pontos, quatro rebotes, cinco erros de ataque
Jordan Hill: 12 pontos, cinco rebotes
Ian Mahinmi: 11 pontos, seis rebotes
Chase Budinger: 11 pontos

Minnesota

Karl-Anthony Towns: 24 pontos, oito rebotes, cinco erros de ataque
Ricky Rubio: 15 pontos, nove assistências, cinco rebotes, cinco roubadas, cinco erros de ataque
Andrew Wiggins: 19 pontos


(16-12) Chicago Bulls 111 x 118 Dallas Mavericks (17-13)

Destaques

Chicago

Derrick Rose: 25 pontos, cinco rebotes, quatro assistências
Jimmy Butler: 17 pontos, oito assistências, quatro rebotes, três roubadas, cinco erros de ataque
Nikola Mirotic: 23 pontos, sete rebotes, três bloqueios
Pau Gasol: 18 pontos, nove rebotes, três bloqueios
Taj Gibson: 12 pontos, oito rebotes

Dallas

J.J. Barea: 26 pontos, cinco assistências, 7-8 em três pontos
Chandler Parsons: 20 pontos, cinco rebotes, cinco assistências
Zaza Pachulia: 17 pontos, 12 rebotes
Dirk Nowitzki: 16 pontos, seis rebotes
Raymond Felton: 13 pontos, cinco assistências, quatro rebotes
Wesley Matthews: dez pontos, quatro rebotes


(12-18) Denver Nuggets 86 x 101 San Antonio Spurs (26-6)

Destaques

Denver

Nikola Jokic: 22 pontos, sete rebotes, cinco assistências
Will Barton: 16 pontos, cinco rebotes
Gary Harris: dez pontos, cinco rebotes

San Antonio

Kawhi Leonard: 20 pontos, cinco rebotes, cinco assistências
Boris Diaw: 16 pontos
LaMarcus Aldridge: 12 pontos, nove rebotes, três bloqueios
Tony Parker: 13 pontos, quatro rebotes, quatro assistências
David West: dez pontos, seis assistências, quatro rebotes, quatro bloqueios
Boban Marjanovic: dez pontos, sete rebotes, quatro bloqueios


(2-30) Philadelphia 76ers 111 x 104 Phoenix Suns (12-20)

Destaques

Philadelphia

Isaiah Canaaan: 22 pontos, quatro rebotes
Nerlens Noel: 14 pontos, 11 rebotes, três roubadas
Carl Landry: 16 pontos, oito rebotes
Nick Stauskas: 17 pontos, quatro rebotes
Ish Smith: 14 pontos, cinco assistências

Phoenix

Brandon Knight: 21 pontos, sete assistências, três roubadas, 7-23 em arremessos
Jon Leuer: 14 pontos, nove rebotes
Devin Booker: 19 pontos
Tyson Chandler: dez pontos, dez rebotes
P.J. Tucker: dez pontos, sete rebotes


(18-13) Los Angeles Clippers 109 x 104 Utah Jazz (12-16)

Destaques

Los Angeles

Chris Paul: 19 pontos, 11 assistências
J.J. Redick: 25 pontos, 5-7 em três pontos
Paul Pierce: 20 pontos, cinco rebotes, 5-7 em três pontos
DeAndre Jordan: 14 pontos, 13 rebotes, quatro bloqueios

Utah

Gordon Hayward: 28 pontos, seis rebotes, cinco assistências
Rodney Hood: 15 pontos
Joe Ingles: 14 pontos
Alec Burks: 11 pontos
Raul Neto: nove pontos, quatro assistências, três roubadas

  • Dubnation

    O SIXERS GANHO NAO PODE SE

  • Lucas Ottoni

    Peraí… Vou lá rir um pouquinho do Suns e já volto.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • DNT

    52-30

  • Julio Zago

    O Bucks continua me decepcionando. Com a volta de Jabari Parker eu esperava que o time demonstrasse condições de lutar pelo mando de quadra, mas até o momento o basquete apresentado está muito longe disso, e o que é pior, o time não demonstra sinais de evolução, uma pena.
    O Memphis também era um time muito interessante de se acompanhar, um basquete muito competitivo. Porém o time também não está se encontrando nesse ano, a opção pelo small ball com Zach ficando para o segundo time, em minha opinião não é acertada.
    Evidente que essa é uma tendência e o basquete apresentado estava (está) muito fraco, mas a força desse time sempre foi a força de seu garrafão, portanto não vejo grande vantagem pela troca de esquema nesse caso.

  • MarceloLRBulls

    Sixers 2-30

    As duas vitórias contra times do Oeste, tem que mudar de conferência, quem sabe lá não consiga lutar pelos playoffs rsrs

  • João Vitor

    Eu não quero reclamar do Blatt, mas não dá. O time do cavs foi o pior desde o início até o ponto em que a vantagem de Portland chegou na casa dos trinta pontos e em nenhum momento apareceu a figura do treinador pra ajudar,continuou usando suas rotações corriqueiras exceto quando ele colocou o varejão no primeiro tempo. E na defesa não houve nenhuma tentativa, apesar do adversário pontuar facilmente ele não fez nada, tentar uma marcação em zona ou experimentar uma rotação não machuca ninguém blatt.

  • Lucas00

    Esse time nunca vai ser campeão. Fato.

    • Ainda é cedo pra falar isso. Cavs tem grandes jogadores

  • Luiz Henrique Santos

    Dica ao Cavs demitam o Blatt que ainda dá tempo de pegar o Kevin McHale

  • vitorhugoj3

    Kevin Love vem sendo muito inconsistente cara. LeBron James nem sempre conseguirá fazer tudo sozinho, na minha opinião, está devendo demais. Pensei que com a ausência de Irving, ele iria conseguir manter boas atuações… Para o Cavs ser campeão, além de tudo, Love precisa ser consistente e jogar bem. Só com Irving e James segurando o barco complica um pouco…

  • Esteferson Matos

    Cavs não possui sistema de jogo definido, fica dependendo de lampejos de suas estrelas (Lebron e Irving que não jogou ontem), Love tá numa nhaca há muiti tempo, por isso com o bom plantel que o time possui, Blatt vem realizando um péssimo trabalho, na minha opinião, jogadores como Mo Williams e Jefferson tem que ser mais utilizados nas rotações, JR não é o Curry e nem o Allen, por isso alguém tem que falar que para ele arremessar as bolas de 3 pts, essa deve ser mais trabalhada para que seu arremesso corra menos riscos, não estou citando isso pelo jogo de ontem, tendo em vista que Cavs se esforçou muito na defesa contra o GSW, mas o pensamento é a longo prazo, para um time que almeja o título…

    • Michel Moral

      Muitos vão me crucificar pelo que vou escrever agora, mas é a minha opinião.

      Nos times em que atuou, LeBron sempre foi o técnico e o dono do time. O esquema é para ele, as contratações são com o aval dele… E isso só não vê quem não quer. Particularmente, eu não acho isso produtivo.

      Eu não enxergava padrão de jogo no Heat, com Spoelstra. Quando eu falo em padrão de jogo, eu me refiro à parte do técnico, isto é, à parte tática. A questão é que o time era perfeito. Pra mim, individualmente, o melhor que vi. Os jogadores eram tão bons que conseguiam se organizar em quadra de forma impressionante.

      Além disso, Miami tinha três Franchise Players. Qualquer um dos três com capacidade para definir jogos e com personalidade de quem quer realmente vencer.

      LeBron voltou ao Cavs e trouxe junto o “pacote LBJ”. O problema é que o Irving não é o Wade e o Love não é o Bosh. Seus dois melhores parceiros praticamente não tiveram experiência de vida em playoffs. Não sei se vão mudar e conseguirão se consagrar, criar uma personalidade e espírito de vencedor/competidor. Na minha opinião, vai ser muito difícil, pelo que vejo deles até o momento.

      Aí você vê o “GM James” pedindo (ou melhor, mandando recado) para a permanência de Thompson, JR Smith e Dellavedova. Quem são esses mesmo?

      Novamente, AO MEU VER, o Cavs de LeBron James é um time sem padrão tático. Não consigo afirmar se isso é culpa do Blatt.

      A questão é que LeBron ainda é o melhor jogador de basquete da atualidade (embora Curry seja o melhor jogador do momento). Sem dúvidas ele é um top3 de jogadores mais completos da história da liga. Ele pode fazer de tudo em quadra. Parece que foi criado em laboratório…

      Porém, mais velho, não sei se ele dá jeito nesse time do Cavs. Eu não duvido, mas acho improvável.

      • Esteferson Matos

        O problema tático de qualquer equipe é se responsabilidade do treinador pode ser direta ou indiretamente, concordo que LBJ gosta de ter o comando, entretanto cabem ao GM e ao treinador atribuírem as decisões a quem são devidas, imagina se isso acontecesse com todas as estrelas, também concordo que em Miami era bem parecido, a pergunta é será que no Spurs seria assim?

        • Michel Moral

          Eu concordo. A responsabilidade é do treinador pela parte tática.

          Mas que é difícil lidar com a situação quando tem um LeBron James no time, isso é.

          Talvez um técnico mais experiente fosse uma boa. Só que das duas uma: ou o casamento é perfeito, ou vem uma crise grande. A corda deve sempre cortar para o lado de James, caso o pior aconteça…

          • Pois é! Difícil lidar com a situação quando Lebron é o seu jogador e líder do grupo.

      • JoaoFJ

        Aquele Heat tinha o Lebron com técnico e o tio Pat como mentor , e isso pra mim foi a diferença daquele time …. Lebron , te esperamos em Miami

      • luiz

        É foda, pq hj ele, acho q junto com o Curry, são dos poucos q conseguem virar “sozinhos” uma partida, então vc acaba tendo esse problema ao lidar com isso.

        O q pesa nesse caso é o técnico q bata de frente e tenha um respaldo de cima, pq provavelmente ele voltou ao Cavs com essas condições: eu mando aqui. Com isso o técnico acaba ficando refém e mesmo pra contestar(e encontrar um meio termo em algo errado ali), fica difícil, pq ele acaba ficando sem apoio, já q na dúvida, a chefia penderá para o Lebron.

        O pior é q mesmo com td isso, o time é líder com certa folga no leste e provavelmente estará na final de novo(pq apesar de bons, os times do leste ainda não conseguem fazer frente ao Cavs em uma série de 7)

        A situação é realmente bem complexa de resolver

  • Carlos Eduardo

    Blatt não tem respeito do líder da equipe. Ele fez grandes trabalhos, mas o atual Cavs não é pra ele. E o LeBron vive jogando sozinho. Se o Irving tiver problemas físicos, LBJ vai acabar levando o time nas costas e desgastar demais o seu físico.

  • Rodolfo Ribeiro

    A parte da galera revoltada do Leste, como deve ter se sentido com a doutrinação do Blazers!

  • Michel Moral

    Ontem reparei muito no jogo do Chandler Parsons.

    Ele tem uma mobilidade incrível e é muito próximo do que a NBA tem de melhor quando bate para dentro. Agora, o arremesso dele é terrível! A mecânica dele é muito ruim e a bola não faz a parábola como tem que ser. O arremesso é reto e dá a impressão de que ele nunca treinou arremesso. Quando erra ele literalmente amassa o aro!!!

    O Tim Duncan tem um arremesso reto também. Acho que é até por isso que ele usa bem a tabela (que é o melhor arremesso dele disparado). Acho também que é por isso que Duncan nunca foi um bom arremessador de longa distância. A diferença é que ele joga a maioria das vezes de costas para a cesta e o gancho dele é perfeito.

    Claro que o importante não é a estética. O importante é a bola cair. Só que pra mim isso não é questão de estética pura e simples. Tem a ver com técnica de arremesso.

    Alguém precisa falar para o Parsons fazer melhor o arremesso. Um cara da posição 3 precisa ser bom nesse aspecto nos dias de hoje, se quiser jogar entre os melhores.

    • DirkMito

      Concordo com cada palavra sua. Se ele entendesse que ele não é o Curry e fosse mais pra dentro seria mais eficiente. Em 80% das jogadas que infiltrou ele fez a cesta mas é difícil acontecer isso sempre.

    • Matheus Oliveira

      Eu achei que a mobilidade do Parsons estava muito comprometida nos jogos que vi até agora do MAVS, inclusive ontem
      Parsons ainda sente na hora de explodir em velocidade, mas é compreensível por ser uma lesão complicada

  • Jack

    Galera, Um jogador zuado pela turma aqui está muito bem eim.
    O Byombão da Massa, pontuando bem e pegando rebotes demais..

    • Matheus Oliveira

      Ele tá demais, mesmo rs distribuindo toco, tá pontuando.. Quem diria
      Nunca critiquei

  • DirkMito

    Vitória mais que importante do Dallas na disputa pelos playoffs. Quero ver como vai ficar essa rotação do Dallas com a volta do Deron ao time titular e vamos ver até quando vai durar essa fase mágica do Barea. Como Felton vem sendo importante pra esse time tá loco.

    • Esteferson Matos

      Na minha opinião Dallas pode fazer jogo duro contra os grandes, já havia mencionado isso quando saiu a previsão, com Deron, Wes, Parsons, Dirk e Zaza e com Felton, Barea, Harris, Powel vindo na segunda unidade e com o excelente treinador que tem, Dallas já provou que pode chegar ao menos a segunda rodada dos offs

  • Alan Raczenski

    Cavs ainda da tempo de mandar o Blatt embora e contratar o mito Byron Scott huashuashuasshu

  • Rafael Victor

    O jogo entre Mavericks X Bulls foi legal, bem disputado, Barea tava iluminado, em certo momento da partida as bolas de 3 do Mavericks tavam caindo facilmente (no primeiro período foram umas 7-8 bolas de 3, senão me engano), enquanto que no Bulls, Butler tava apagadão e a defesa de perímetro tava uma merda! O Rose até tava indo bem, no final fez uma sequência importante de pontos, só que também errou feio, precipitando um arremesso e demorando na reposição de bola, assim como o Butler cometeu aquele TO ridiculo no final do jogo, sepultando o péssimo final de partida do Bulls! Grande vitória do Maverciks!

    • Rodolfo Ribeiro

      O que um Kevin Durant não faz. Butler deu a vida contra o Thunder, ficou sem gás contra o Dallas.

  • Charles Teodista

    Eu juro que tentei assistir o jogo do Bulls com a narração do Sportv, más quando, antes do jogo alguém falou que o desfalque de Noah iria prejudicar porque ele é uma força ofensiva da equipe e depois de tanta baboseira dita no 1º quarto desliguei o áudio.

    Barea ontem estava no dia que tudo da certo.

    O Chicago estava visivelmente sentindo o cansaço do jogo anterior, principalmente Butler.

    Cleveland jogando como está não vai a lugar nenhum.

    Mavericks está com uma boa equipe e vai para os playoffs.

    Abraços à todos.

    • O Guto é o pior de todos os tempos. Narra mal e ainda fala besteira pra cacete.

      • Rafael Victor

        Já ouvi ele narrando NBB, até achava legal, mas esse ano também ouvi ele narrando uma partida do Canadá, falou besteiras de mais sobre os jogadores da NBA, foi foda! hahaha! A parada é o Roby Porto! Esse é GÊNIO! Muito FODA!

        • Hehe Eu gosto do Porto

        • luiz

          Roby porto me lembra dos tempos de Ivan Zimermann também kkkk

          Tinham dois q comentavam, acho q era o Régis Nestrowski(sei lá se escrevi certo) e o José inácio werneck

          era mto bom

    • Michel Moral

      Sportv é muito ruim mesmo. Só não reclamo porque eles trouxeram mais jogos para nós rs rs rs.

      Eu não apostava nesse Mavs, confesso. Mas realmente vem surpreendendo positivamente. Até o Pachulia vem jogando razoavelmente bem.

      Acho que o Bulls não pode ficar nessa de cansaço do jogo anterior. Segunda semana seguida que essa justificativa aparece. É o próprio time que se coloca nessa situação de exaustão.

      Abração, Charles!

      • Charles Teodista

        Pois é Michel, me parece que o Bulls não está bem fisicamente e isso esta afetando o desempenho principalmente em partidas seguidas.

  • Leonardo Riviera

    bucks perdeu e estou com um sentimento como se nao acontece nada,acho que os meus dias com o bucks estao contados desde 2002 ate 2015 sera? nao consigo gostar deste novo bucks apos a compra da franquia e a mudança total,seila ontem fiquei um pouco desapontado mas agora nao estou nem ai mais,eu nunca fiquei assim desanimado com o bucks,nao e pela campanha mas vejo estas novas cores,logos,bradley center esquisito demais acho que isso nao me fez bem,se pa serei grizzlies ou lakers em 2016 definitivo ou algum outro que gosto do leste tbm,alias hoje tem jogao lakers x grizzlies este eo nao perco por nada

    • joaospurs

      kkkkkkkk pelo menos se vc comaçar a torcer pro lakers, não da para ser chamado de modinha.

      • Leonardo Riviera

        pelo menos isso hehe 😉

      • MatheusLAL

        Moda pós-Kobe aushaushahh

    • Que isso cara, continue torcendo para o Bucks.

      • Leonardo Riviera

        seila cara nao consigo gostar deste novo bucks e muito estranho pra min nao to conseguindo me adaptar a isso

  • Leonardo Riviera

    vai entende bulls ganha do thunder e perde pro mavericks,nba e seus misterios

  • DamonHeat

    Nesses momentos, o lebron olha para os 2 lados e sente falta do wade e bosh kkk

  • Pai De Todos :)

    Sai da Frente Sixers Acordou…Acabou o KAO SIXERS CHEGOU 40 VITORIAS SEGUIDAS EU ACREDITO !!!!

    • Leonardo Riviera

      52 – 30 eu acredito =)

  • Paulinho Pierce

    Uma pena a lesão do Griffin… O time vai sofrer muito… :/

    • Leonardo Riviera

      clippao ganhou ontem em kkk,nao precisa de griffin quando se tem austin rivers na reserva hehe 😉

      • Paulinho Pierce

        Aldrich tá jogando bem até… Austin Rivers mito kkkkkkkkk
        Mas agora temos uma sequência difícil

        Wizards
        Hornets
        Pelicans
        76ers (que vai vim embalado pra 52-30 kkkk)

        • Leonardo Riviera

          acho que o unico desafio ai sera os magos o resto da pra passa,e talvez o sixers embalado apos a sequencia de vitorias kkk

          • Paulinho Pierce

            Acho que dá pra ganhar os 4, mas que o time vai sofrer, vai kkk Wizards e Pelicans tão voltando ao seu “normal” e o Hornets surpreendendo kkk

          • Leonardo Riviera

            eu acho que o clippers vai pros offs o time e bem encaixadinho o problema sera quem o clippers enfrentara nos offs desta temporada

  • Uncle Drew – Ky(R/E) Ef²E(ct)

    David Blatt sempre tendo problema com as rotações. Cunningham jogou mt bem contra o Portland, naquele jogo em casa , fez um grande papel defensivo e de repente saiu da rotação! Mal entra em quadra! Ele poderia ser usado em alguns momentos do jogo contra o Warriors e ontem contra o Portland. Uma das razões para o Warriors sempre jogar em alto nível, é o fato de eles sempre usarem diversas rotações. Uma entra o tal Brandon Rush, outra hora é o Ian Clark. E se o Warriors não consegue elevar seu nível de jogo, com estes jogadores, pelo menos não cai drasticamente. O principal erro do Blatt é não utilizar bem as rotações! Como explicar alguém como o Richard Jefferson, q vem jogando bem, simplesmente não entrar em quadra no jogo contra o Warriors?! E o Varejão?! Sei q o Brasileiro precisa ficar saudável mas, jogar 10 minutos por noite é suficiente! Senão, quando tiver q entrar quando precisar… não terá ritmo de jogo.
    Sem utilizar as rotações ideais, o time fica cansado! Poucos jogadores jogando muitos minutos. Ontem o Blazers utilizou bem o fato do Back-to-Back e impôs vários contra-ataques e jogou de forma acelerada, dessa forma vários jogadores voltavam se arrastando para a quadra de defesa. Ontem nem pick-and-roll a equipe defendia! Sempre ficava alguém livre nos 3 pontos (Allen Crabbe). Contrataram jogadores importantes, e trouxeram praticamente todos q eram relevantes de volta. Blatt precisa trabalhar melhor as rotações! Jogadores cansados em jogos de playoffs pode ser fatal!

  • Esteferson Matos

    Para quem curte tem Barcelona x Real Madrid basquete, às 15:55 no Band Sport, acho que os caras do Sport + narram lá…

    • Matheus Oliveira

      Torço para o Real no futebol e parece que pelo menos no basquete é melhor kkk porque tá difícil

      • Esteferson Matos

        No basquete Real é favorito, mas existe muita rivalidade assim como no futebol…

  • gabrielnba

    Dragic passou dos 20 pts??? real isso??

    Bosh muito bem, vem de boas partidas e Wade como sempre decisivo.

  • Killer Crossover

    Essa derrota pro Blazers é normal até certo ponto, back-to-back Ok. Mas não da pra entender realmente porque não utilizar mais Varejão, Jefferson, Mo, Cunningham que contra o GSW mal atuaram… Blatt é um treinador ruim ? Não !

    Parece premeditado pedir a demissão do cara, mas se for pra tirá-lo é por apenas um motivo: O CAVS NÃO TEM UM ESTILO DE JOGO, e infelizmente o Blatt não é o cara que eu vejo implementando esse estilo.

    • luiz

      Talvez o q tenha chamado atenção tenha sido mesmo o domínio do Blazers, mesmo sem o principal jogador, é no mínimo surpreendente

  • luiz

    Zicaram o Hornets!

    Depois de elogiar a boa fase, o time só perdeu, finalmente voltou a vencer

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados