logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 4 jan 2016 às 15:55
Stevens recusa trocas e assume culpa por momento ruim do Celtics

Treinador acredita que precisa fazer um melhor trabalho motivando elenco de Boston

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

A virada de ano não foi de muita festa para o Boston Celtics. A equipe terminou 2015 e iniciou 2016 com surpreendentes derrotas, em casa, para dois dos quatro piores times desta temporada: Los Angeles Lakers e Brooklyn Nets. Da briga pela ponta da divisão do Atlântico, os comandados de Brad Stevens despencaram para a oitava posição da conferência após cinco resultados negativos nos últimos nove jogos. E o treinador já tem uma clara percepção de quem é o culpado pela clara queda de produção.

“Eu simplesmente preciso fazer um melhor trabalho. A culpa é mais minha. Nós não jogamos no patamar que deveríamos várias vezes. Tivemos diversos treinamentos em que certos atletas se destacaram apenas porque outros não se esforçavam. Isso é o reflexo de um trabalho ruim do comando técnico. Vou me recompor agora para realizar as mudanças necessárias e mudarmos essa situação”, garantiu Stevens na noite deste sábado, logo depois do revés diante do Nets – o segundo em três jogos contra o vice-lanterna do Leste.

O elenco de Boston concordou com a avaliação do técnico e reconheceu a perda de ímpeto nas últimas semanas. Todos, porém, compartilhou a culpa com o comando. “Há uma linha tênue entre culpar treinador e atletas. Acho que Brad quis dizer que deixou o time relaxar um pouco. Ao mesmo tempo, digo que não somos crianças. Precisamos ser profissionais. Somos adultos que podem controlar suas ações e não ganhamos nada como grupo, então temos que continuar com a ‘fome’ de vencer”, afirmou o ala-armador Evan Turner, que marcou 20 pontos contra o Lakers.

Para o armador Isaiah Thomas, cestinha da equipe, o Celtics precisa colocar 100% de seu potencial em quadra para ser competitivo o bastante para sonhar com algo. “Nós não somos um dos melhores times da NBA, então eu não sei como é possível pensarmos que está tudo bem jogar assim. Na verdade, quando não atuamos duro, somos um dos piores da liga. Temos que ser consistentes e, se você é um jogador profissional, trazer seu melhor para a quadra não importa o que aconteça”, alertou.

Uma forma de “mexer” com o ímpeto do elenco seria realizar mudanças. O gerente-geral Danny Ainge está ativo no mercado e busca possíveis reforços para o time na segunda metade da temporada. Mas Stevens não faz exigências e nega que trocas sejam o caminho para o sucesso em Boston. “Treinar essa equipe é um desafio, pois temos muitas opções no plantel. Isso é bom e ruim. Somos sortudos de não termos sofridos tanto com lesões, mas precisamos de mudanças? Eu acho que não. Nós podemos melhorar, isso sim”, cravou o comandante.

Stevens e seus comandados tentam dar a volta por cima e vencer a primeira partida em 2016 nesta terça-feira, contra um adversário que conhecem muito bem: o Nets, que venceu-os na primeira rodada do ano.

  • Renato

    Stevens foi elegante com seus comandados, mas sabe que precisa de um up grade no elenco posições 4 e 5, e um scorer.

    • Romario

      Não precisa de nada. O Celtics tem um dos melhores elencos jovens desde que ele assumiu e ele só faz cagada. Criaram muita expectativas nesse cara e ele se mostrou que é apenas mais um treinador universitário que não deu nem vai dar certo na NBA

      • Hugo Leonardo

        Apaga que da tempo

      • Paulinho Sérgio

        Apaga que da tempo

      • Rodrigo Toledo

        Apaga que da tempo

      • Renato

        Que tipo de drogas você está usando rsrsrs. O Celtics tem um elenco mediano, com alguns jovens promissores, mas na pratica era time para sequer brigar por playoffs. O Stevens mesmo jovem é um dos técnicos mais inteligentes da NBA, o grande All Star do Celtics no momento.

      • Rodrigo Morais

        Manda ele pro meu Pelicans então eu agradeço

      • Bruno

        Apaga que dá tempo

  • Danilo Veroneze

    vaza sully banha ! vaza david lee morto!!!

  • Primeiro passo é arrancar por completo os minutos do Sullinger. Deixar ele 3 jogos mofando no banco, pra ver se ele melhora um pouco sua terrível ética de trabalho. Amir tmb precisa sentar um pouquinho, pois ta muitooo vagabundo, ultimamente.

  • Viicente Machado

    Stevens faz seu papel como técnico assumindo a culpa,mas não tem culpa de nada na verdade. O elenco é limitado mesmo, mas ainda sim chega nos playoffs.

  • Bruno

    Stevens esta fazendo um trabalho mto bom, ele esta tentando preservar os jogadores das criticas.
    Vamos aos playoffs com mto custo.

  • Nilton Bitencourt

    Cousins e McLemore por Smart, Olynik, Lee ( livre no final da Temporada ), draft boston 2016/2017 e draft boston 2016/2017 via Mavs e draft boston segunda rodada Wolvs ( hoje seriam respectivamente 19, 21 e 37 ).

    Boston

    I. Thomas T. Rozier/M. Thorton

    B. Mclemore A. Bradley/ R. Hunter
    J. Crowder E. Tuner/J. Young
    J. Sullinger A. Jonhson/J. Jerebko
    D. Cousins T. Zeller/J. Mickey

    Sacramento

    R. Rondo D. Collison/S. Curry
    M. Smart M. Bellineli/J. Anderson
    R. Gay O. Casspi/Q. Acy
    K. Olynick D. Lee/R. Evans
    K. Koufos W. Cauley-Stein/E. Moreland

  • Fabrica de Vassilo

    O time anda muito preguiçoso mesmo, principalmente o Sully. Por mim, que troquem logo, aproveitando que ele teve uns jogos bons ae, quem sabe tirando esses espíritos preguiçosos o time pare de ir deixando se levar, e começem a copiar o exemplo do crowder e do esperto. Brad não tem culpa, faz apenas seu trabalho, não é babá de ninguém, eles quem tem que começar a se tocar que foram contratados para darem o seu melhor.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados