logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 12 jan 2016 às 03:01
Heat assusta, mas Warriors vence a sétima seguida

Rodada ainda contou com triunfos de Spurs e Wizards

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Freitas

(22-16) Miami Heat 103 x 111 Golden State Warriors (36-2)

O Golden State Warriors derrotou o Miami Heat na noite de segunda-feira. Até aí, nada novo. Mas o adversário deu sufoco, especialmente até o fim do terceiro quarto. Melhor sorte para os donos da casa, que venceram o sétimo jogo seguido. O Heat entrou em quadra sem o seu pivô Hassan Whiteside, lesionado no joelho. Em seu lugar, o técnico Erik Spoelstra escalou o calouro Justice Winslow.

O Warriors começou em alto nível e chegou a estar na frente por 7 a 2. No entanto, os anfitriões ficaram dois minutos sem pontuar e viram o Heat virar em 11 a 7, após cesta de Goran Dragic. A diferença subiu para sete, quando Chris Bosh converteu seu arremesso. Mas a liderança do time de Miami durou até quase o fim do primeiro período. O Warriors encostou e virou em cesta de Curry. A equipe abriu seis no início do segundo quarto, porém o veterano Amare Stoudemire fez seis pontos consecutivos para o Heat. Vindo do banco, Harrison Barnes ajudou seus companheiros a permanecerem na frente e liderava por 40 a 32. Só que o Heat voltou a pressionar e virou em 45 a 43 com Gerald Green. Ao fim da primeira etapa, o Warriors vencia por 56 a 54.

Na volta do intervalo, o Warriors abriu logo dez pontos de diferença após lance livre de Brandon Rush. A vantagem permaneceu durante boa parte do terceiro período, até que o Heat anotou sete pontos consecutivos e começou o quarto derradeiro com chances de conseguir a vitória. No entanto, Marreese Speights fez seis seguidos para os donos da casa, seguidos de um arremesso certeiro de Barnes, que deixou o placar em 88 a 79. Todas as vezes em que o Heat tentava se aproximar no marcador, o Warriors fazia um lance para três pontos, como no arremesso de Andre Iguodala e nos lances livres de Klay Thompson. Então, Curry deixou sua equipe na frente em 101 a 88. Quando parecia que o jogo estava definido, Luol Deng anotou cinco pontos. Draymond Green respondeu com uma cravada, e em seguida, Curry fez seis para o atual campeão, impondo 111 a 103. Mas as ambições da equipe da Flórida pararam por ali e o Warriors garantiu o resultado.

Destaques

Miami

Chris Bosh: 15 pontos, 12 rebotes, quatro assistências
Dwyane Wade: 20 pontos, 11 assistências, seis rebotes
Goran Dragic: 13 pontos, cinco rebotes, cinco assistências
Gerald Green: 15 pontos
Luol Deng: 14 pontos, dez rebotes
Tyler Johnson: 13 pontos, cinco assistências

Golden State

Stephen Curry: 31 pontos, seis assistências
Draymond Green: 22 pontos, 12 rebotes, seis assistências
Klay Thompson: 17 pontos, sete rebotes
Harrison Barnes: 12 pontos, seis rebotes


(33-6) San Antonio Spurs 106 x 79 Brooklyn Nets (10-28)

Destaques

San Antonio

LaMarcus Aldridge: 25 pontos, 11 rebotes
Kawhi Leonard: 17 pontos, oito rebotes
Boris Diaw: 12 pontos, quatro assistências
Boban Marjanovic: 13 pontos

Brooklyn

Brook Lopez: 18 pontos, cinco rebotes
Joe Johnson: 16 pontos
Thomas Robinson: dez pontos


(17-19) Washington Wizards 114 x 100 Chicago Bulls (22-14)

Destaques

Washington

John Wall: 17 pontos, dez assistências, cinco rebotes, três roubadas
Ramon Sessions: 16 pontos, cinco rebotes, quatro assistências
Otto Porter: 14 pontos, oito rebotes
Nenê: 14 pontos, dois rebotes, duas assistências, uma roubada, um bloqueio, 19 minutos
Drew Gooden: dez pontos, 12 rebotes
Garrett Temple: 14 pontos
Gary Neal: 11 pontos

Chicago

Jimmy Butler: 19 pontos, sete assistências, quatro rebotes, três roubadas
Derrick Rose: 23 pontos
Pau Gasol: 15 pontos, dez rebotes
Aaron Brooks: dez pontos

  • Diego

    Susto foi oque o Knicks deu no Spurs

  • Marcos – KNICKS

    John Wall jogando mordido querendo de qualquer custo a vaga do all star game!

    • Albert Hornets

      A vaga ele consegue, só acho que não a titularidade

      • Michel Moral

        Exato. A titularidade quem decide é o povo, ou seja, pela votação.

        • Marcos – KNICKS

          Sim ! o que eu quis dizer é que ele jogando bem dessa forma tenta conseguir mais votos populares para sair como titular, ainda depois de toda aquela treta com o irving

    • Guilherme Prates

      All Star Game é uma puta americanice farofeira da porra… hahahaha
      Kobe vai ser titular.

  • Marcio

    Nene jogo bem!

    • Rômulo Franco Cardozo

      Nene acrescenta muito a esse time do Wizards

      • Michel Moral

        Com certeza. É um dos jogadores mais subestimados da liga em sua posição hoje.

  • Rômulo Franco Cardozo

    Os spurs e seu jogo burocrático continuam voando, estou pra te dizer que os coroas podem surpreender o favorito GSW!

  • Michel Moral

    A grande sacada do time do Warriors é o arremesso de longe.

    Mas não porque eles metem muita bola, não é esse o ponto. A questão é que é difícil marcar em cima. Se o marcador tem que atrapalhar o arremesso e colocar a mão na cara do arremessador para tirar a concentração do chute, o risco de tomar o corte é gigantesco. E se você não marca em cima, os caras metem bola mesmo. Além disso, o time é muito leve e joga no small ball, o que favorece ainda mais a maneira como jogam.

    Pode reparar que a maioria das jogadas ofensivas saem quando o marcador cai na finta, o que naturalmente desmonta o time mesmo… Tem que vir a ajuda, o outro sobra livre e, como o ataque é leve, gira a bola até encontrar o melhor definidor.

    Ou seja, G State quebrou um modelo que se tinha no oeste, que era um jogo mais postado, de muito contato no garrafão e até mesmo mais pesado.

    Pra mim, um time que quer enfrentar o Warriors de igual para igual precisa de bons marcadores de perímetro, como Tony Allen e Mike Conley, por exemplo. O problema é que o Memphis é muito pesado no garrafão e tem um estilo de jogo muito mais lento.

    O Cavs precisará melhorar as defesas de Irving e Love, o que é difícil, convenhamos…

    O Spurs terá que mais uma vez provar que seu estilo de jogo é muito mais eficiente do que qualquer novidade que aparece na NBA. O problema é que as grandes referências estão envelhecendo.

    • luiz

      O Spurs ainda tem força pra se sobrepor a boa parte dos times, o q pega é conseguirem fazer o mesmo em frente ao GSW.

      Até pq o Spurs tem um elenco excepcional e com um técnico q sabe mto bem como fazer a rotação e o q dói tanto no Pop(acho q por isso as críticas) é ele ter a consciência q o Warriors atualmente está acima deles(e com a aposentadoria dos ícones do time, deve ficar ainda mais).

      Ainda pra piorar(para os outros), o time do Warriors é novo e tem ainda mto tempo com os jogadores no auge.

      • Michel Moral

        Com certeza.

        O Warriors tem sim um jogador incrível (Curry), mas acima disso, tem um sistema de jogo que dificulta muito para os adversários.

        É diferente, por exemplo, do time recente do Heat bicampeão. Uma coisa é você ter um elenco com jogadores espetaculares, que foi o que aconteceu com o Miami, outra coisa é você ter um sistema de jogo que parece ser infalível.

        Pop deve estar incomodado por isso. Até então, o time de basquete que tinha um sistema de jogo característico era o dele. E esse é o grande desafio do Spurs. Uma pena que os principais jogadores do time já estão em uma reta final de carreira, pois seria bacana ver um confronto entre ambos no auge.

        • Michel Moral

          E apenas para complementar…

          Eu acho que esse é o grande ponto fraco da carreira do LeBron James. O cara fez de tudo e ganhou tudo, é verdade. Porém, o sistema de jogo que ele implanta nos times por onde passa nunca me pareceu excepcional, ou algo que você veja e diga: “esse time é quase imbatível”.

          Na minha visão, LeBron sempre mostrou certa fragilidade quando o assunto é criar uma filosofia de trabalho (que seja coletiva e com sustentação para se bancar por muito tempo).

          Ganhou títulos, é verdade. Sempre foi competitivo e tornou qualquer time do qual fez parte um candidato ao título, mas muito porque ele consegue individualmente fazer com que tudo isso seja possível. O mérito é muito mais individual do que coletivo.

        • luiz

          Sem dúvida nenhuma, o q fica mais complicado é q não é todo dia q se acha um Duncan, um Ginobli, o Parker… A coisa é complicada, ainda mais pq o Spurs também não é um time q tankeia, então ter um draft legal vai ser mto de sorte mesmo.

          E o sistema de jogo do GSW impressiona principalmente por ser versátil, pq não são apenas jogadores bons de longa distância, são também excelentes de média, então vc fica meio q sem saber o q fazer.

          Um duelo no auge seria bom hein? Apesar q aí o Spurs não teria o Aldrige nem o Kawhi rs

      • Viicente Machado

        Hack a Ezeli

  • Tony parker

    Legal, foi ver a torcida do Nets apoiando os Spurs.

  • paulo

    se ta ruim pra nois, imagina pro nets

  • Rafael Victor

    Bulls vinha de uma sequência muito boa, aí perde duas seguidas jogando mal pra caramba, com os principais jogadores se apresentando muito mal na primeira metade das partidas, melhorando na segunda, mas sendo insuficiente pra garantir a vitória, assim fica dificil, pois empolga bastante pela boa sequência de vitórias que vinha tendo e logo em seguida já causa desconfiança monstra pela forma como jogou mal os últimos jogos!

    Heat sem Whiteside começou com o Warriors infiltrando a vontade, partiram pro Small Balll, só que o do Warriors é com o Iguodala-Green, enquanto o do Heat foi com Haslem-Bosh, mesmo assim conseguiram melhorar e foram perdendo só por dois pontos pro intervalo, aí o Heat voltou errando muitos arremessos e cometeu uns 3 TOs seguidos, Warriors abre dez pontos, encostam, vão pro último quarto perdendo por 3, aí vem o Speights detonando no começo do último quarto, abrindo 10 pontos, que pareciam 20 pontos, já que quando o Heat encostava, a resposta vinha logo em seguida, impressionante!

    Contra o Warriors, se um time não minimizar seus erros ao máximo… esquece porque não vai ganhar de jeito nehum, o Curry pode errar muitos arremessos durante a partida, mas os mais importantes, em momentos cruciais da partida, ele acaba sempre acertando, isso tem acontecido a temporada toda e a resposta do Warriors é quase sempre imediata, raramente desligam, jogando em casa mais ainda, não acho que são imbativeis, mas são poucos os times que vão conseguir diminuir a intensidade do jogo deles!

    • luiz

      O maior problema contra o Warriors, é q o time pode até errar, mas tá sempre ligado e nunca pode ser dado como “morto” em uma partida, fora q não se acomoda, acho q essa também é das grandes chaves do sucesso dessa equipe

    • THE BULLS23

      Meu caro, o Bulls vai ser batido novamente por Lebron e cia. #voltaJordan.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados