logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 21 fev 2016 às 15:31
“Nunca poderia jogar basquete hoje em dia”, dispara Gary Payton

Integrante do Hall da Fama acredita que jogo tornou-se “leve” demais para alguém do seu estilo

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Gary Payton tornou-se um dos melhores armadores da história da NBA com muita técnica, mas também estilo de jogo e personalidade vibrantes. Ele sempre gostou de praticar uma defesa bem física, discutia constantemente com árbitros e foi um dos reis do trash talk na NBA. O ídolo chegou ao Hall da Fama assim, mas, hoje, tem dúvidas se conseguiria sequer disputar uma temporada na liga.

“Eu nunca poderia jogar basquete hoje em dia, nessa era tão soft. Você não pode fazer contato visual com um juiz sem receber uma falta técnica ultimamente. Todo o dinheiro de meus contratos seria gasto em multas. A verdade é que o jogo ficou muito soft”, reclamou o ex-craque do Seattle Supersonics, comentando a postura das equipes de arbitragens atuais, em sua conta no twitter.

Payton tem uma série de feitos notáveis ao longo das 17 temporadas no basquete profissional. Campeão da NBA pelo Miami Heat (2006), ele também possui nove seleções para o Jogo das Estrelas e time ideal de defesa da liga. O “The Glove” ainda segue como o único armador a conquistar o prêmio de melhor defensor da liga (1996). Fora das quadras, segue conhecido pelas opiniões fortes e, acima de tudo, pelo ativismo para que a NBA retorne a Seattle.

  • pedrokadf

    Concordo

  • Rômulo

    Também prefiro o basquete de antigamente. Gosto de provocação, do clima de guerra entre times, não dessa “amizade” que circula a liga.

    Mas eu entendo as mudanças. Até os anos 90, a preocupação era vencer.

    Hoje, tem isso de NBA Cares, de rede social, de servir de exemplo para as crianças…

    Os atletas não são mais apenas jogadores, são exemplos e a mídia social joga contra também, na era da informatização.

    É o preço que se paga pelo (des)progresso.

    • Yago BC

      Onde assino?

      • Kaio_

        falou tudo !

  • Thiago Legori

    saudades do trash talk

  • Rodolfo Perkins

    Payton poderia ter algum cargo no Thunder. Além de ser um dos maiores ídolos da franquia Seattle/Thunder, ele poderia ser mt útil na preparação do Westbrook. Quantos conselhos esse cara poderia dar e melhorar o West ainda mais!!

    • audrey antonelo

      Ele se recusa a ser ídolo do Thunder, ele já deixou bem claro que não quer que a história do Seattle seja compartilhada com a do OKC.

      • Rodolfo Perkins

        Uma pena. Mas ele querendo ou não, a história é compartilhada.Não seja por isso, ele pode trabalhar na franquia sem ser confundido como ídolo, rs

  • Nilton Junior

    Ah como eu sou saudosista!! Concordo com tudo que o Payton disse!!

  • Bigfan

    Isso sim que era jogar basquete!!!!.Isso sim que eu chamo de show de Basquete.Dificil de ver jogadas como essas hoje em dia.

  • Zack Batista

    “Um dos adversários mais implacáveis e duros defensivamente q já enfrentei no jogo” .. Disse um tal de Michael Jordan. 🙂

    • Charles Teodista

      Eu já ia colocar isso aqui Zack. Rsrsrsrsrs

      Como era bom ver jogadores como ele em quadra.

  • A forma como o jogo foi se tornando mais rápido e se afastando do jogo de post tornou os contatos físicos menos frequentes. A postura dos jogadores hoje também passa pela arbitragem que é bastante protecionista, permissiva e acomodada com tanta tecnologia disponível.

  • Luk4z

    Um dos grandes craques que o jogo já teve, sou fã dele sempre deixava a vida em quadra e nunca teve papas na língua.

  • Paulo

    Se ele jogaria, eu não sei.
    Mas um time tendo ele como melhor jogador jamais chegaria as finais na atual era.

    • Caseh

      Ficou bravinho com o que ele disse? rs

    • Maicon Gomes

      É zoa né? kkk

  • Elber Sampaio

    É uma era que nao volta mais, seja no jeito de jogar, apitar ou nos talentos revelados. Hoje existem jogadores excelentes e acima da media, mas, ainda prefiro o estilão 90″s.

  • Alexandre

    Chato.

  • Thalles Ferreira

    O problema tá longe de ser a liga. Se um jogador de hoje bancar o estilo dos anos 90, logo a própria torcida e a mídia vão detonar o cara, em prol do politicamente correto (que, em alguns casos, realmente parece ser o correto). Então o problema não é a arbitragem pela arbitragem, mas a cultura num todo. Em compensação, gente que viu os anos 60 com certeza vai sentir saudade daquela época de jogadores classudos e não dos “marginais” dos anos 80/90. Enfim, sempre vai ter alguém puxando a sardinha pra sua época e metendo o malho nos outros.

    Por isso que, quando é no futebol e alguém banca o saudosismo, eu já puxo logo um “saudade dos anos 20, que não era profissional”, pra logo entenderem que o buraco é muito mais embaixo.

    • luiz

      Parece q a cada mudança de época, a gente entra em uma fase conservadora diferente. O problema aí é q na onda de algumas evoluções válidas, algumas coisas(até isso de ser mto “certinho”) entra em um patamar q parece mtas vezes, excessivo.

      Pra piorar, qdo aparece pessoas/atletas q saem desse lugar comum, mtos o fazem de uma forma, q não é algo tipo Romário(pra ficar em um exemplo categõrico da coisa), onde o cara aprontava, falava o q pensava, mas era simplesmente ele, não, hj os q saem desse lugar comum, o fazem mto mais para aparecer, pra bancar o “bad boy” e ao invés de ser um cara autêntico, se passa por um babaca q só quer mídia em cima.

      Nesse ponto, redes sociais em geral fizeram mto mal, pq boa parte hj quer mais é aparecer, não importa q para isso aja como um completo imbecil

  • Rafael Victor

    Concordo plenamente! Gary Payton sabe das coisas!

    Encostou é falta! Comemorou depois de uma enterrada ou olhou feio pros juízes é falta técnica! Se todas as mudanças melhorassem o jogo em si, mas não é o caso! As vezes acho que os jogadores se preocupam mais com a imagem deles fora das quadras do que com a competitividade dentro dela! Chato e sem graça isso!

    • “Nba Moderna” tá cada vez mais com os mesmos efeitos colaterais do “Futebol Moderno”, entrevistas padronizadas, todos de “Rabo Preso”, e essa “Ditadura da Arbitragem” bem comum no futebol moderno sobretudo no Brasileiro, tomara que essa doença pare de se alastrar pela NBA tb.

      Gary Payton = #Legend

  • Kaio_

    payton sabe das coisas, palmas !

  • Anderson Tomás

    Detroit não teria sido bi-campeão da NBA por exemplo no final dos anos 80´s.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados