logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 7 mar 2016 às 11:17
#BrazilianWeek – Edição 4

Acompanhe a semana dos brasileiros na NBA no Jumper Brasil

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Todas às segundas-feiras, Jumper Brasil dedica uma coluna especificamente aos jogadores brasileiros na NBA. Nosso articulista Gabriel Farias vai trazer as estatísticas da semana, analisar desempenhos e ranquear os jogadores ao longo da temporada. Este é o nosso ponto de encontro para discutir os nove representantes do país na maior liga de basquete do planeta.

Enriqueçam da discussão e deixem suas sugestões nos comentários para que possamos melhorar cada vez mais esse novo espaço do site. Então, segue nosso quarto #BrazilianWeek:

#1 Marcelinho Huertas (Armador, Los Angeles Lakers)

Médias na semana: 7.8 pontos, 6.3 assistências, 1.3 rebotes e 50% de aproveitamento em 26 minutos
Médias na temporada: 3.4 pontos, 2.8 assistências, 1.3 rebotes e 42% de aproveitamento em 13 minutos.

Após sete partidas sem sair do banco de reservas e mais três jogos apagados para encerrar o mês de fevereiro, Marcelinho Huertas “explodiu” no Los Angeles Lakers. Em uma semana com descanso para Kobe Bryant, ausência de Lou Williams e uma leve lesão de Jordan Clarkson, Huertas aproveitou os extensos minutos em quadra para provar o seu valor e alcançou seus melhores números na temporada. O brasileiro chegou à marca dos dez pontos pela primeira vez na campanha contra o Atlanta Hawks e repetiu o feito na surpreendente vitória sobre o Golden State Warriors. Ainda contra os atuais campeões, Huertas distribuiu nove assistências – recorde da temporada – marcou muito bem o MVP Stephen Curry e saiu de quadra ovacionado pelo Staples Center. Nada mal.

#2 Nenê Hilário (Ala-pivô, Washington Wizards)

Médias na semana: Oito pontos, três rebotes, 1.7 assistências e 58% de aproveitamento em 18 minutos.
Médias na temporada: 8.4 pontos, 4.4 rebotes, 1.5 assistências e 53% de aproveitamento em 19 minutos.

Nenê iniciou a semana sendo poupado da primeira partida do Washington Wizards pelo técnico Randy Wittman, mas conseguiu participar de outras três partidas. O brasileiro se destacou contra o Minnesota Timberwolves, quando enfrentou e venceu o novato Karl-Anthony Towns em diversos momentos ofensivos.

#3 Raul Neto (Armador, Utah Jazz)

Médias na semana: Seis pontos, duas assistências, um rebote e 44% de aproveitamento em 17 minutos.
Médias na temporada: Seis pontos, 2.4 assistências, 1.5 rebotes e 42% de aproveitamento em 20 minutos.

O técnico Quin Snyder manteve o armador Raulzinho como reserva nas quatro partidas do Utah Jazz, mas o brasileiro se saiu melhor do que na primeira semana vindo do banco. Melhor na parte ofensiva, Raulzinho deu assistências em todos os jogos e ultrapassou e anotou dez pontos contra o Toronto Raptors.

#4 Leandro Barbosa (Ala-armador, Golden State Warriors)

Médias na semana: 8.3 pontos, dois rebotes, 1.7 assistências e 50% de aproveitamento em 17 minutos.
Médias na temporada: 6.4 pontos, 1.5 rebotes, 1.3 assistências e 44% de aproveitamento em 15 minutos.

Leandrinho superou seus números da temporada durante os três jogos do Warriors na última semana. O ala-armador ultrapassou a marca dos dez pontos pela 9ª vez na campanha contra o Atlanta Hawks e atuou mais de 21 minutos na derrota para o Lakers, seu 4º melhor tempo de quadra em 2015-16.

#5 Anderson Varejão (Pivô, Golden State Warriors)

Médias na semana: 3.7 pontos, 1.7 rebotes, uma assistência e 83% de aproveitamento em sete minutos.
Médias na temporada: 2.6 pontos, 2.8 rebotes, 0.7 assistências e 42% de aproveitamento em dez minutos.

Varejão continua sua adaptação ao estilo de jogo do Golden State Warriors e suas atuações já agradam ao técnico Steve Kerr. Com mais minutos na derrota para o Lakers, o pivô marcou seis pontos, pegou dois rebotes e distribuiu duas assistências. A qualidade de passador de Varejão garantirá bons minutos ao brasileiro.

#6 Cristiano Felício (Ala-pivô, Chicago Bulls)

Médias na semana: Zero pontos, três rebotes, uma assistência e 0% de aproveitamento em seis minutos.
Médias na temporada: 1.1 pontos, 1.4 rebotes, 0.7 assistências e 50% de aproveitamento em cinco minutos.

Diferentemente da semana passada, as lesões no garrafão do Chicago Bulls não aumentaram as chances de Felício na equipe. O brasileiro entrou em quadra sempre que derrota da equipe já estava sacramentada. Na partida que marcou o retorno de Jimmy Butler, o ala-pivô não saiu do banco de reservas.

#7 Lucas Nogueira (Pivô, Toronto Raptors)

Médias na semana: Dois pontos, quatro rebotes e 100% de aproveitamento em quatro minutos.
Médias na temporada: 2.3 pontos, 1.5 rebotes, 0.4 roubos de bola e 67% de aproveitamento em sete minutos.

Lucas Bebê foi relacionado para as duas partidas do Toronto Raptors na última semana, mas entrou em quadra apenas na vitória sobre Utah Jazz. Aproveitando os poucos compromissos da equipe principal, Lucas também ajudou o Raptors 905, da D-League. Em duas partidas, o pivô teve médias de 11.5 pontos, seis rebotes, 1.5 roubos de bola e aproveitamento de 56% nos arremessos de quadra.

#8 Bruno Caboclo (Ala, Toronto Raptors)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada: Zero pontos, 0.3 rebotes e 0.3 roubos de bola em um minuto.

O ala Bruno Caboclo continua entre os destaques da D-League nesta temporada. O brasileiro atuou nas duas partidas do Raptors 905 na última semana, com médias de 19 pontos, 9.5 rebotes, duas assistências, um roubo de bola, um toco e aproveitamento de 43% nos arremessos de quadra.

#9 Tiago Splitter (Ala-pivô, Atlanta Hawks)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada: 5.6 pontos, 3.3 rebotes, 0.8 assistências e 52% de aproveitamento nos arremessos em 16 minutos.

O ala-pivô Tiago Splitter continua em recuperação após operar o quadril em fevereiro. O brasileiro não atuará mais na temporada 2015-16 da NBA e nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

  • Cesar Barros

    É um desperdício nenê vir do banco pelos wizards. Talvez esteja aí um dos motivos da inconstância da equipe na temporada.

    • Thiago Tecachuk

      Acho que ele não consegue jogar mais que 18 minutos, ele se machucou em todas as últimas 5 temporadas, melhor deixar ele jogar poucos minutos e com nível muito alto, do que ver ele se lesionando. Além do mais, Gortat é um ótimo pivô e bem mais novo, por isso a preferência por ele.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados