logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 14 mar 2016 às 12:53
#BrazilianWeek – Edição 5

Acompanhe a semana dos brasileiros na NBA no Jumper Brasil

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Todas às segundas-feiras, Jumper Brasil dedica uma coluna especificamente aos jogadores brasileiros na NBA. Nosso articulista Gabriel Farias vai trazer as estatísticas da semana, analisar desempenhos e ranquear os jogadores ao longo da temporada. Este é o nosso ponto de encontro para discutir os nove representantes do país na maior liga de basquete do planeta.

Enriqueçam a discussão e deixem suas sugestões nos comentários para que possamos melhorar cada vez mais esse novo espaço do site. Então, segue nosso quinto #BrazilianWeek:

#1 Marcelinho Huertas (Armador, Los Angeles Lakers)

Médias na semana: Nove pontos, 4.3 rebotes, quatro assistências e 50% de aproveitamento em 26 minutos.
Médias na temporada: 3.8 pontos, 1.6 rebotes, 2.9 assistências e 43% de aproveitamento em 14 minutos.

Após encerrar a última semana com um show contra Stephen Curry e o Golden State Warriors, Marcelinho Huertas não conseguiu replicar a atuação que flertou com um duplo-duplo, mas manteve sua alta média de minutos graças ao bom índice de assistências e rebotes. Durante essa semana, o armador brasileiro alcançou a melhor partida em pontos (13 contra o Cleveland Cavaliers) e em rebotes (seis contra o Orlando Magic).

#2 Nenê Hilário (Ala-pivô, Washington Wizards)

Médias na semana: Nove pontos, três rebotes, 2.3 assistências, 2.3 roubos de bola e 41% de aproveitamento em 21 minutos.
Médias na temporada: 8.5 pontos, 4.3 rebotes, 1.6 assistências, um roubo de bola e 52% de aproveitamento em 19 minutos.

Apesar da baixa em pontos e rebotes nas últimas três partidas do Washington Wizards, Nenê Hilário aproveitou a recente má fase do pivô Marcin Gortat para aumentar seus minutos em quadra. Na partida contra o Denver Nuggets, o brasileiro atuou por 25 minutos, quarta maior marca na temporada. A experiência de Nenê será fundamental para a corrida do Wizards por uma vaga na pós-temporada.

#3 Leandro Barbosa (Ala-armador, Golden State Warriors)

Médias na semana: 6.5 pontos, 1.3 rebotes, 1.5 assistências e 66% de aproveitamento em17 minutos.
Médias na temporada: 6.4 pontos, 1.5 rebotes, 1.3 assistências e 46% de aproveitamento em 15 minutos.

Leandrinho recebeu mais minutos com a ausência do ala Andre Igoudala e conseguiu aproveitar as oportunidades. Nas duas primeiras partidas da semana (Orlando Magic e Utah Jazz), o ala-armador marcou 22 pontos em 14 arremessos, liderando o banco de reservas ao lado de Marresee Speights em ambos os confrontos.

#4 Raul Neto (Armador, Utah Jazz)

Médias na semana: 6.8 pontos, um rebote, 1.5 assistências e 47% de aproveitamento em14 minutos.
Médias na temporada: 6.1 pontos, 1.4 rebotes, 2.3 assistências e 42% de aproveitamento em 19 minutos.

O armador Raul Neto continua oscilando boas e más atuações desde que perdeu a titularidade para o ala-armador Shelvin Mack. Nesta semana, o brasileiro teve destaque na vitória contra o Washington Wizards, quando marcou 12 pontos e acertou todos os arremessos que tentou.

#5 Anderson Varejão (Pivô, Golden State Warriors)

Médias na semana: 3.5 pontos, 3.3 rebotes e 46% de aproveitamento em nove minutos.
Médias na temporada: 2.7 pontos, 2.9 rebotes, 0.7 assistências e 43% de aproveitamento em dez minutos.

Anderson Varejão está cada vez mais adaptado ao Golden State Warriors. Nesta semana, o brasileiro superou a marca dos dez minutos em duas das quatro partidas da equipe, alcançando sua melhor marca em pontos (nove contra o Utah Jazz) e em rebotes (seis contra o Portland Trail Blazers) desde que chegou a Oakland.

#6 Cristiano Felício (Ala-pivô, Chicago Bulls)

Médias na semana: Um ponto, três rebotes e 0% de aproveitamento em quatro minutos.
Médias na temporada: 1.1 pontos, 1.5 rebotes, 0.7 assistências e 46% de aproveitamento em cinco minutos.

Cristiano Felício atuou em apenas uma das três partidas do Chicago Bulls nessa semana. O técnico Fred Hoiberg não planeja utilizar o brasileiro, mas o vexame no último quarto contra o Miami Heat permitiu a Felício quatro minutos no garbage time. A franquia de Chicago já anunciou a ausência de Pau Gasol para os próximos dois jogos e o brasileiro pode ganhar mais oportunidades.

#7 Lucas Nogueira (Pivô, Toronto Raptors)

Médias na semana: Dois pontos, quatro rebotes e 100% de aproveitamento em quatro minutos.
Médias na temporada: 2.3 pontos, 1.5 rebotes, 0.4 roubos de bola e 67% de aproveitamento em sete minutos.

Na semana passada, o brasileiro Lucas “Bebê” só atuou no famoso garbage time, mas com as três vitórias apertadas do Toronto Raptors na semana, o pivô não saiu do banco de reservas da equipe canadense. Lucas ainda atuou em uma partida do Raptors 905, da D-League, com oito pontos, dois rebotes e uma assistência em 16 minutos.

#8 Bruno Caboclo (Ala, Toronto Raptors)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada: Zero pontos, 0.3 rebotes e 0.3 roubos de bola em um minuto.

O ala Bruno Caboclo teve mais uma forte semana na D-League. Em duas partidas com o Raptors 905, o brasileiro de 20 anos alcançou médias de 13.5 pontos, 5.5 rebotes, duas assistências, um roubo de bola, 2.5 tocos e 35% de aproveitamento em 36 minutos.

#9 Tiago Splitter (Ala-pivô, Atlanta Hawks)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada: 5.6 pontos, 3.3 rebotes, 0.8 assistências e 52% de aproveitamento nos arremessos em 16 minutos.

O ala-pivô Tiago Splitter continua em recuperação após operar o quadril em fevereiro. O brasileiro não atuará mais na temporada 2015-16 da NBA e nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

  • Rique

    Espero um dia ver algum brasileiro sólido e de alto nível, brilhando… realmente brilhando!

  • É, acho que Toronto fez merda mesmo quando draftou o Cabloco.

    • Zack Batista

      Calma, não tem nada perdido. Bruno não é jogador de se jogar fora, ainda é muito novo, não esqueçamos.

      Caboclo possui 33.7min de média com 14.1pts, 6.2reb, 1.0 steal e 1.6 bkl em 33 jogos pelo Raptors 905 na D-League. Preocupante o aproveitamento dele mesmo, q é próximo de 40%, mas compensa pela defesa, embora um pouco desordenado.

      Se não for um bom scorer na liga americana em um futuro breve, ao menos poderia ser um defensor de respeito na NBA. Torço por isso. 🙂

      • Realmente é muito novo, mas é muito, mas MUITO desengonçado. Ele parece não saber lidar com o próprio corpo.

        Sua seleção de arremessos é uma vergonha (faz Marcelinho Machado se encher de orgulho), sua infiltração é nula e só é bom marcador porque tem braços do tamanho das pernas.

  • Zack Batista

    Gosto muito do jogo do Huertas, e não é de agora, mas a falta de consistência defensiva o acompanha há anos, e esse é o seu principal problema.

    Ele corre meio q perdido no setor defensivo, me faz lembrar bastante a lesma do McDermott defendendo…rs

    Mas pode e deve melhorar. Fico na torcida. 🙂

    • CLM Lakers

      Dá pra ver que ele não defende tão bem no lance do GW do Calderon.

  • Zack Batista

    Queria ver o Vareja jogando mais tempo pelo time do Warriors, mas entendo q a concorrência lá é grande.

    D.Green o patrão do garrafão; Bogut defendendo como ninguém e o Speights, resolveu jogar modo ‘All Star'(rs)… Aí fica complicado mesmo para o brasileiro…rs =D

    • j

      Falou tudo… ainda tem o tal do small ball que deixa todos esses citados n banco juntos e draymond de 5.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados