logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 15 mar 2016 às 11:21
Guia do March Madness – parte I

Confira os detalhes de todos os duelos da primeira rodada das regiões Meio-Oeste e Leste

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Começa nesta terça-feira (15) o período mais legal da temporada do basquete universitário norte-americano: o March Madness

Sessenta e oito equipes disputarão o tão sonhado título do Torneio da NCAA, em uma disputa feroz que nos brindará com 67 partidas durante as próximas três semanas. O esquema é simples: perdeu, volta para a casa. 

Logo de cara, temos o First Four, em que os oito ‘piores’ times classificados (quatro das conferências mais fracas e quatro das mais fortes) disputam quatro vagas na Primeira Rodada. Posteriormente, teremos Segunda Rodada, Sweet 16 e Elite 8. As equipes campeãs de cada região (Meio-Oeste, Oeste, Sul e Leste) disputarão o Final Four, que este ano será realizado no NRG Stadium, em Houston, entre 02 e 04 de abril.

Este guia, que será dividido em duas partes, vai apresentar informações detalhadas sobre cada uma das equipes participantes do March Madness e quais os prospectos que merecem ser acompanhados com maior atenção. Na primeira parte serão apresentados os duelos das regiões Meio-Oeste e Oeste. A segunda parte, com os confrontos das regiões Sul e Leste, será publicada nesta quarta-feira (16).

Para a nossa alegria, os canais ESPN+ e Band Sports transmitirão vários jogos do Torneio da NCAA. Então, aproveitem para entrar de cabeça nas ‘Loucuras de Março’.

Como é feita a escolha dos 68 times

Os campeões de cada uma das 32 conferências da NCAA têm vaga automática no March Madness. As 36 vagas restantes são definidas por um comitê formado por diretores esportivos das universidades e comissários das conferências. Para a seleção dos times, eles levam em conta os programas com melhores campanhas e o número de vitórias contra equipes bem ranqueadas.

Fases do March Madness

First Four: 15 e 16/03
Primeira rodada: 17 e 18/03
Segunda Rodada: 19 e 20/03
Sweet 16: 25/03
Elite 8: 27/03
Final Four: semifinais (02/04) e final (04/04)

Confira o chaveamento completo do Torneio da NCAA (clique na imagem para ampliar) e entre no nosso bolão do March Madness (senha do bolão é “jumperbrasil”). É necessário ter cadastro no site da ESPN, o que pode ser feito rapidamente na mesma hora.

NCAA Bracket 2016

First Four

Região Leste

(16) Florida Gulf Coast Eagles x Fairleigh Dickinson Knights (16)
Data do confronto: 15/03 – 19h40 (Dayton)
Quem passa: Florida Gulf Coast

Neste confronto, vejo Florida Gulf Coast com mais condições de alcançar a primeira rodada do March Madness. Os Eagles simplesmente têm mais talento e roda bem o elenco. Já Farleigh é muito dependente da produção do quinteto titular. O ala-pivô Marc-Eddy Norelia, melhor jogador de Florida Gulf Coast, deve fazer a festa no garrafão adversário.

Florida Gulf Coast Eagles (20-13) – campeão da Atlantic Sun Conference
 
Time-base
11- Christian Terrell (PG)
5- Zach Johnson (SG)
3- Julian DeBose (SF)
25- Marc-Eddy Norelia (PF)
32- Antravious Simmons (C)
 
Principais reservas
24- Rayjon Tucker (SG/SF)
21- Demetris Morant (SF/PF)
1- Reggie Reid (PG)
15- Filip Cvjeticanin (PF/C)
 
Técnico: Joe Dooley
Destaque do time: Marc-Eddy Norelia
 

Fairleigh Dickinson Knights (18-14) – campeão da Northeast Conference

Time-base
2- Darian Anderson (PG)
1- Stephan Jiggetts (SG)
15- Marques Townes (SF)
5- Earl Potts Jr. (PF)
34- Mike Holloway (C)

Principais reservas
13- Tyrone O’Garro (SF/PF)
22- Darnell Edge (PG)
23- Ghassan Nehme (PG/SG)
35- Malik Miller (C)

Técnico: Greg Herenda
Destaque do time: Darian Anderson


Região Sul

(11) Vanderbilt Commodores x Wichita State Shockers (11)
Data do confronto: 15/03 – 22h10 (Dayton) 
Quem passa: Wichita State

Esse é, sem dúvida, o duelo mais equilibrado do First Four. Vanderbilt possui um time talentoso, mas que teve uma temporada decepcionante na conferência SEC. A equipe tem dois jogadores cotados para serem escolhas de primeira rodada no Draft deste ano – o armador Wade Baldwin e o pivô Damian Jones. Mais do que nunca, Vanderbilt vai precisar da dupla para superar a melhor defesa da NCAA. Wichita State foi o time que menos sofreu pontos na temporada regular e tem um elenco experiente. A dupla de perímetro Fred VanVleet e Ron Baker é capaz de fazer barulho nos dois lados da quadra. Os Shockers tiveram vários jogadores lesionados em boa parte da temporada, mas no March Madness o técnico Gregg Marshall terá todo o elenco à disposição. Aqui, acho que a solidez defensiva vai superar o talento.

Vanderbilt Commodores (19-13) – terceira melhor campanha da Southeastern Conference (SEC)
 
Time-base
4- Wade Baldwin (PG)
5- Matthew Fisher-Davis (SG)
11- Jeff Roberson (SF)
3- Luke Kornet (PF)
30- Damian Jones (C)
 
Principais reservas
2- Joe Toye (SG/SF)
13- Riley LaChance (PG/SG)
24- Nolan Cressler (SG)
40- Josh Henderson (C)
 
Técnico: Kevin Stallings
Destaques do time: Wade Baldwin, Damian Jones (potenciais escolhas de primeira rodada do Draft deste ano)

 

Wichita State Shockers (24-8) – melhor campanha da Missoury Valley Conference
 
Time-base
23- Fred VanVleet (PG)
31- Ron Baker (SG)
3- Evan Wessel (SF)
0- Rashard Kelly (PF)
15- Anton Grady (C)
 
Principais reservas 
33- Conner Frankamp (PG)
1- Zach Brown (SF/PF)
24- Shaquille Morris (C)
32- Markis McDuffie (SF)
11- Landry Shamet (SG)
 
Técnico: Gregg Marshall
Destaques do time: Ron Baker, Fred VanVleet

Região Oeste

(16) Holy Cross Crusaders x Southern University Jaguars (16)
Data do confronto: 16/03 – 19h40 (Dayton)
Quem passa: Southern

Jogo entre duas equipes oriundas de conferências mais fracas é sempre complicado de se analisar. Southern leva um ligeiro favoritismo porque enfrentou equipes um pouco mais qualificadas na temporada regular, e, em alguns deles, chegou a complicar a vida do adversário (venceu Missisipi State, da conferência SEC, fora de casa, e perdeu apenas nos minutos finais para Memphis, finalista da conferência American Athletic).

Holy Cross Crusaders (14-19) – campeão da Patriot League

Time-base
2- Anthony Thompson (PG)
5- Cullen Hamilton (SG)
22- Robert Champion (SF)
1- Karl Charles (PF)
21- Malachi Alexander (C)

Principais reservas
42- Matt Husek (C)
31- Matt Zignorski (PG/SG)
24- Eric Green (SG)
20- Jehyve Floyd (SF/PF)

Técnico: Brett Reed
Destaque da equipe: Robert Champion

 

Southern University Jaguars (22-12) – campeão da Southwestern Athletic Conference

Time-base
0- Christopher Hyder (PG)
3- Trelun Banks (PG)
2- Adrian Rodgers (SF)
32- D’Adrian Allen (PF) 
12- Jared Sam (C)

Principais reservas
4- Chris Thomas (PG/SG)
10- Shawn Prudhomme (PF)
50- Tony Nunn (PF/C)
11- Rashad Andrews (PG/SG)

Técnico: Roman Banks
Destaque da equipe: Adrian Rodgers


Região Leste

(11) Michigan Wolverines x Tulsa Golden Hurricane (11)
Data do confronto: 16/03 – 22h10 (Dayton) 
Quem passa: Michigan

Mesmo sem seu principal jogador, o ala Caris LeVert (lesionado), o time de Michigan tem um ligeiro favoritismo no confronto. Além de ter mais talento disponível, os Wolverines possuem bons gatilhos da linha dos três pontos (em especial Duncan Robinson e Derrick Walton Jr., ambos com aproveitamento acima de 40%) e que deverão superar a inconsistente defesa de Tulsa. Para se ter uma ideia do poderio de Michigan no perímetro, a equipe é a segunda entre os participantes do March Madness que mais converteu bolas de três pontos durante a temporada, perdendo apenas para Oklahoma.

Michigan Wolverines (22-12) – oitava melhor campanha da Big Ten Conference
 
Time-base
10- Derrick Walton Jr. (PG)
12- Muhammad-Ali Abdur-Rahkman (SG)
22- Duncan Robinson (SF)
21- Zak Irvin (PF)
34- Mark Donnal (C)
 
Principais reservas
24- Aubrey Dawkins (SG/SF)
13- Moritz Wagner (PF/C)
3- Kameron Chatman (SF/PF)
32- Ricky Doyle (C)
 
Técnico: John Beilein
Destaques do time: Caris LeVert (lesionado – potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano), Derrick Walton Jr., Zak Irvin
 
 
Tulsa Golden Hurricane (20-11) – terceira melhor campanha da American Athletic Conference
 
Time-base
3- Shaquille Harrison (PG)
10- James Woodard (SG)
11- Pat Birt (SF)
1- Rashad Smith (PF)
44- Brandon Swannegan (C)
 
Principais reservas
15- Marquel Curtis (SG/SF)
40- D’Andre Wright (PF/C)
5- Rashad Ray (PG)
4- Sterling Taplin (PG/SG)
 
Técnico: Frank Haith
Destaques do time: James Woodard, Shaquille Harrison

Região Meio-Oeste

(16) Hampton Pirates x Virginia Cavaliers (1)
Data do confronto: 17/03 – 16h10 (Raleigh)
Quem passa: Virginia

A potência defensiva chamada Virginia Cavaliers não deve ter problemas contra o fraco time de Hampton. Vai ser um treino de luxo para o que virá na segunda rodada. Virginia é o segundo melhor em média de pontos sofridos (59.7) e conta com o ala Malcolm Brogdon inspirado para chegar longe no March Madness.
 
Hampton Pirates (21-10) – campeão da Mid-Eastern Conference
 
Time-base
34- Reginald Johnson (PG)
14- Brian Darden (SG)
4- Lawrence Cooks (SF)
3- Quinton Chievous (PF)
30- Jervon Pressley (C)
 
Principais reservas
32- Dionte Adams (SF/PF)
50- Kalin Fisher (PG)
31- Charles Wilson-Fisher (PF/C)
25- Akim Mitchell (SG/SF)
 
Técnico: Edward Joyner
Destaques do time: Reginald Johnson, Quinton Chievous
 
 
Virginia Cavaliers (26-7) – segundo colocado da Atlantic Coast Conference (ACC)
 
Time-base
32- London Perrantes (PG)
0- Devon Hall (SG)
5- Malcolm Brogdon (SF)
21- Isaiah Wilkins (PF)
13- Anthony Gill (C)
 
Principais reservas
51- Darius Thompson (PG/SG)
10- Mike Tobey (C)
4- Marial Shayok (SG/SF)
11- Evan Nolte (SF/PF)
 
Técnico: Tony Bennett
Destaques do time: Malcolm Brogdon (potencial escolha de final de primeira rodada ou início de segunda rodada do Draft deste ano), Anthony Gill, London Perrantes

(9) Butler Bulldogs x Texas Tech Red Raiders (8)
Data do confronto: 17/03 – 13h40 (Raleigh)
Quem passa: Butler

Confronto equilibrado, mas que penso que será decidido pelo poderio ofensivo do time de Butler. O trio do perímetro – Roosevelt Jones, Kellen Dunham e Kelan Martin – é capaz de pontuar no perímetro (Dunham e Martin) e nas infiltrações no garrafão adversário (Jones). Já Texas Tech, que não aparecia no March Madness desde 2007, tem uma rotação mais profunda, mas menos talentosa. Butler passa, mas não vai ser fácil.

Butler Bulldogs (21-10) – quarto colocado da Big East Conference
 
Time-base
21- Roosevelt Jones (PG)
24- Kellen Dunham (SG)
30- Kelan Martin (SF)
45- Andrew Chrabascz (PF)
4- Tyler Wideman (C)
 
Principais reservas
0- Austin Etherington (SF/PF)
1- Tyler Lewis (PG)
5- Jordan Gathers (SG)
 
Técnico: Chris Holtmann
Destaques do time: Kelan Martin, Kellen Dunham, Roosevelt Jones

 

Texas Tech Red Raiders (19-12) – sétimo colocado da conferência Big 12
 
Time-base
0- Devaugntah Williams (PG)
20- Toddrick Gotcher (SG)
5- Justin Gray (SF)
11- Zach Smith (PF)
32- Norense Odiase (C)
 
Principais reservas
12- Keenan Evans (SG/SF)
15- Aaron Ross (SF/PF)
2- Devon Thomas (PG/SG)
34- Matthew Temple (C)
 
Técnico: Tubby Smith
Destaques do time: Toddrick Gotcher, Devaugntah Williams

(12) Arkansas-Little Rock Trojans x Purdue Boilermakers (5)
Data do confronto: 17/03 – 17h30 (Denver)
Quem passa: Purdue

Purdue deverá atropelar o fraco Arkansas-Little Rock.O vice-campeão da conferência Big Ten tem um dos melhores elencos da NCAA e uma força no garrafão que poucos times possuem. O experiente A.J. Hammons (23 anos) é a âncora defensiva no garrafão dos Boilermakers, mas também contribui no outro lado da quadra, tanto que ele é o cestinha do time. No perímetro, Purdue conta com o carrapato Rapheal Davis, um dos melhores defensores do basquete universitário. Ah, e fique de olho na ala Vince Edwards, que tem um aproveitamento de quase 40% nas bolas de três pontos.

Arkansas-Little Rock Trojans (29-4) – campeão da Sun Belt Conference
 
Time-base
13- Marcus Johnson Jr. (PG)
3- Josh Hagins (SG)
14- Mareik Isom (SF)
0- Roger Woods (PF)
12- Lis Shoshi (C)
 
Principais reservas
11- Jermaine Ruttley (SG/SF)
1- Jalen Jackson (SF/PF)
23- Kemy Osse (PG/SG)
10- Maurius Hill (SF)
 
Técnico: Chris Beard
Destaque do time: Josh Hagins
 
 
Purdue Boilermakers (26-8) – terceira melhor campanha da Big Ten Conference
 
Time-base
3- P.J. Thompson (PG)
35- Rapheal Davis (SG)
12- Vince Edwards (SF)
50- Caleb Swanigan (PF)
20- A.J. Hammons (C)
 
Principais reservas
44- Isaac Haas (C)
31- Dakota Mathias (SG/SF)
1- Johnny Hill (PG)
14- Ryan Cline (SG)
21- Kendall Stephens (SG/SF)
 
Técnico: Matt Painter
Destaques do time: A.J. Hammons (potencial escolha de final de primeira rodada ou início de segunda rodada do Draft deste ano), Vince Edwards, Caleb Swanigan

(13) Iona Gaels x Iowa State Cyclones (4)
Data do confronto: 17/03 – 15h (Denver)
Quem passa: Iowa State

Dono de um poderoso ataque (quarta melhor equipe do March Madness em média de pontos) e uma defesa pouco confiável, Iowa State não deverá encontrar dificuldades para superar uma equipe oriunda de uma conferência mais fraca. O senior Georges Niang é um dos melhores jogadores da NCAA e vai querer de despedir com estilo dos Cyclones. Além disso, Iowa State vai entrar em quadra disposto a não repetir o fiasco do último torneio, quando era favorito e foi eliminado pelo desconhecido UAB Blazers.

Iona Gaels (22-10) – campeão da Metro Atlantic Conference
 
Time-base
5- A.J. English (PG)
15- Deyshonee Much (SG)
1- Isaiah Williams (SF)
25- Aaron Rountree (PF)
23- Jordan Washington (C)
 
Principais reservas
13- Jahaad Proctor (SG/SF)
3- Ibn Muhammad (PG)
22- Taylor Bessick (PF/C)
0- Rickey McGill (SG)
 
Técnico: Tim Cluess
Destaque do time: A.J. English
 
 
Iowa State Cyclones (21-11) – quinto colocado da Big 12 Conference
 
Time-base
11- Monte Morris (PG)
21- Matt Thomas SG)
2- Abdel Nader (SF)
31- Georges Niang (PF)
1- Jameel McKay (C)
 
Principais reservas
30- Deonte Burton (SF/PF)
3- Halice Cooke (PG/SG)
23- Jordan Ashton (SG/SF)
 
Técnico: Steve Prohm
Destaques do time: Georges Niang, Monte Morris (potenciais escolhas de segunda rodada do Draft deste ano)

(14) Fresno State Bulldogs x Utah Utes (3)
Data do confronto: 17/03 – 20h27 (Denver)
Quem passa: Utah

Utah tem um dos maiores talentos do basquete universitário – o pivô austríaco Jakob Poeltl (provável escolha Top 10 do Draft), mas também um elenco de apoio que atua junto há três, quatro temporadas. Já Fresno State é um time que tem uma defesa “enjoada”, que adora forçar o adversário a cometer turnovers. O destaque é o armador Marvelle Harris, que é uma espécie de faz tudo no time. Há quem diga que a maior chance de zebra na primeira rodada seria neste confronto, mas prefiro apostar no melhor time, que é Utah.

Fresno State Bulldogs (25-9) – campeão da Mountain West Conference
 
Time-base
23- Marvelle Harris (PG)
12- Cezar Guerrrero (SG)
3- Paul Watson (SF)
4- Karachi Edo (PF)
13- Cullen Russo (C)
 
Principais reservas
5- Jahmel Taylor (PG/SG)
0- Julien Lewis (SG/SF)
34- Terrell Carter II (C)
24- Torren Jones (PF)
 
Técnico: Rodney Terry
Destaque do time: Marvelle Harris
 
 
Utah Utes (26-8) – segundo colocado da Pac-12 Conference
 
Time-base
11- Brandon Taylor (PG)
15- Lorenzo Bonam (SG)
21- Jordan Loveridge (SF)
35- Kyle Kuzma (PF)
42- Jakob Poeltl (C)
 
Principais reservas
0- Brekkott Chapman (PF)
14- Dakarai Tucker (SG/SF)
1- Isaiah Wright (PG/SG)
20- Chris Reyes (PF/C)
25- Kenneth Ogbe (SG/SF)
 
Técnico: Larry Krystkowiak
Destaque do time: Jakob Poeltl (potencial escolha Top 10 do Draft deste ano)

(11) Gonzaga Bulldogs x Seton Hall Pirates (6)
Data do confronto: 17/03 – 22h57 (Denver)
Quem passa: Seton Hall
 
Esse confronto tem tudo para ser um dos mais equilibrados da primeira rodada. Gonzaga tem um garrafão muito forte ofensivamente – Kyle Waltjer e Domantas Sabonis, mas pouco eficaz na tábua defensiva. Wiltjer pontua de todos cantos da quadra, enquanto Sabonis domina a área próxima à cesta. Já Seton Hall tem seu poderio ofensivo na dupla de perímetro formada por Isaiah Whitehead e Khadeen Carrington. Os Pirates chegam motivados com o surpreendente título da Big East. Aposto em Seton Hall pela fase on fire do time.
 
Gonzaga Bulldogs (26-7) – campeão da West Coast Conference
 
Time-base
13- Josh Perkins (PG)
23- Eric McClellan (SG)
3- Kyle Dranginis (SF)
33- Kyle Wiltjer (PF)
11- Domantas Sabonis (C)
 
Principais reservas
0- Silas Melson (PG/SG)
24- Przemek Karnowski (C)
10- Bryan Alberts (SG/SF)
 
Técnico: Mark Few
Destaques do time: Domantas Sabonis (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Kyle Wiltjer (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano)

 

Seton Hall Pirates (25-8) – campeão da Big East Conference
 
Time-base
15- Isaiah Whitehead (PG)
0- Khadeen Carrington (SG)
20- Desi Rodriguez (SF)
14- Ismael Sanogo (PF)
31- Angel Delgado (C)
 
Principais reservas
32- Derrick Gordon (PG/SG)
1- Michael Nzei (SF)
25- Rasheed Anthony (C)
33- Veer Singh (SG/SF)
 
Técnico: Kevin Willard
Destaques do time: Isaiah Whitehead (potencial escolha de final de primeira rodada ou início de segunda rodada do Draft deste ano), Khadeen Carrington

(15) Middle Tennessee Blue Raiders x Michigan State Wolverines (2)
Data do confronto: 18/03 – 15h45 (St. Louis)
Quem passa: Michigan State

Já quero deixar registrado: Michigan State é minha aposta para ganhar o Torneio da NCAA. Time bem treinado, que tem profundidade no elenco e um dos melhores jogadores da temporada do basquete universitário. Denzel Valentine está no último ano de universidade e quer deixar seu nome registrado na história dos Spartans com o título. Se mantiver no March Madness o nível de atuações que teve durante a temporada, o ala tem boas chances de ser uma escolha de loteria no Draft deste ano. Ah, sobre o confronto: um passeio de Michigan State.

Middle Tennessee Blue Raiders (24-9) – campeão da Conference USA
 
Time-base
10- Jaqawn Raymond (PG)
20- Giddy Potts (SG)
2- Perrin Buford (SF)
30- Reggie Upshaw (PF)
0- Darnell Harris (C)
 
Principais reservas
11- Edward Simpson (SG/SF)
24- Quavius Copeland (PG/SG)
5- Jacob Ivory (PG)
4- Xavier Habersham (SF/PF)
 
Técnico: Kermit Davis
Destaques do time: Giddy Potts, Reggie Upshaw
 
 
Michigan State Spartans (29-5) – campeão da Big Ten Conference
 
Time-base
14- Eron Harris (PG)
5- Bryn Forbes (SG)
45- Denzel Valentine (SF)
23- Deyonta Davis (PF)
10- Matt Costello (C)
 
Principais reservas
3- Alvin Ellis III (PG/SG)
15- Marvin Clark Jr. (PF)
34- Gavin Schilling (C)
20- Matt McQuaid (SF)
11- Lourawls Nairn Jr. (PG)
 
Técnico: Tom Izzo
Destaques do time: Denzel Valentine (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Deyonta Davis (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Bryn Forbes, Matt Costello

(10) Syracuse Orange x Dayton Flyers (7)
Data do confronto: 18/03 – 13h15 (St. Louis)
Quem passa: Syracuse

Esse confronto também tem todos os ingredientes para ser equilibrado: dois times dotados de defesas consistentes, que não têm uma rotação profunda de elenco, que utilizam pouco seus pivôs no ataque, mas que possuem perigosas armas no perímetro. Não por acaso, os melhores jogadores das equipes são os alas Michael Gbinije e Malachi Richardson (Orange) e Charles Cooke e Dyshawn Pierre (Flyers). O carro-chefe do time de Jim Boehein continua sendo a famosa defesa “Zona 2-3”. Dayton, por sua vez, também tem uma defesa elogiável, com jogadores atléticos em constante movimentação e pressionando a bola. Enfim, os times se equivalem e o duelo promete ser decidido nos detalhes. O diferencial, na minha opinião, é que Syracuse tem uma coisa que falta em Dayton: jogadores com capacidade de criar o próprio arremesso. 

Syracuse Orange (19-13) – nono colocado da Atlantic Coast Conference (ACC)
 
Time-base
10- Trevor Cooney (PG)
23- Malachi Richardson (SG)
0- Michael Gbinije (SF)
21- Tyler Roberson (PF)
32- DaJuan Coleman (C)
 
Principais reservas
20- Tyler Lydon (PF/C)
1- Franklin Howard (PG/SG)
 
Técnico: Jim Boeheim
Destaques do time: Michael Gbinije (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano), Malachi Richardson
 
 
Dayton Flyers (25-7) – melhor campanha da Atlantic 10 Conference
 
Time-base
3- Kyle Davis (PG)
11- Scoochie Smith (SG)
4- Charles Cooke (SF)
21- Dyshawn Pierre (PF)
5- Steve McElvene (C)
 
Principais reservas
25- Kendall Pollard (SF/PF)
1- Darrell Davis (PG/SG)
2- Sam Miller (C)
 
Técnico: Archie Miller
Destaque do time: Charles Cooke, Dyshawn Pierre

Região Leste

(16) Florida Gulf Coast Eagles ou Fairleigh Dickinson Knights x North Carolina Tar Heels  (1)
Data do confronto: 17/03 – 20h20 (Raleigh)
Quem passa: North Carolina

Independente do time que vier do First Four, North Carolina vai atropelar. Os Tar Heels têm um dos elencos mais profundos e talentosos do país e é um dos favoritos a alcançar o Final Four. Vai começar sua trajetória com um treino leve.

North Carolina Tar Heels (28-6) – campeão da Atlantic Coast Conference (ACC)

Time-base
5- Marcus Paige (PG)
2- Joel Berry II (SG)
44- Justin Jackson (SF)
11- Brice Johnson (PF)
3- Kennedy Meeks (C)
 
Principais reservas
4- Isaiah Hicks (PF/C)
0- Nate Britt (PG/SG)
1- Theo Pinson (SG/SF)
42- Joel James (C)
 
Técnico: Roy Williams
Destaques do time: Brice Johnson (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Marcus Paige, Justin Jackson

(9) Providence Friars x USC Trojans (8)
Data do confronto: 17/03 – 22h50 (Raleigh)
Quem passa: Providence

Este confronto também promete ser equilibrado. Providence tem uma dupla especial e infernal – o armador Kris Dunn e o pivô Ben Bentil. Já USC tem mais conjunto e um elenco com várias boas opções. Pela qualidade de Dunn e Bentil, aposto nos Friars. O armador de Providence, aliás, é cotado para ser uma escolha Top 10 no Draft deste ano. Olho nele.

Providence Friars (23-10) – quarta melhor campanha da Big East Conference
 
Time-base
3- Kris Dunn (PG)
32- Junior Lomomba (SG)
21- Jalen Lindsey (SF)
5- Rodney Bullock (PF)
0- Ben Bentil (C)
 
Principais reservas
24- Kyron Cartwright (PG/SG)
35- Ryan Fazekas (SF/PF)
25- Drew Edwards (SG/SF)
 
Técnico: Ed Cooley
Destaques do time: Kris Dunn (potencial escolha TOP 10 do Draft deste ano), Ben Bentil
 
 
USC Trojans (21-12) – sexta melhor campanha da Pac-12 Conference
 
Time-base
11- Jordan McLaughlin (PG)
12- Julian Jacobs (SG)
5- Katin Reinhardt (SF)
25- Bennie Boatwright (PF)
32- Nikola Jovanovic (C)
 
Principais reservas
30- Elijah Stewart (SG/SF)
4- Chimezie Metu (C)
0- Darion Clark (SF)
24- Malik Marquetti (PG/SG)
2- Malik Martin (PF/C)
 
Técnico: Andy Enfield
Destaques do time: Jordan McLaughlin, Julian Jacobs, Nikola Jovanovic

(12) Chattanooga Mocs x Indiana Hoosiers (5)
Data do confronto: 17/03 – 20h10 (Des Moines)
Quem passa: Indiana

Indiana fez uma grande temporada, mas foi decepcionante no torneio da Big Ten. A equipe de Tom Crean foi surpreendentemente eliminada por Michigan e não conseguiu sequer alcançar as semifinais da conferência. Agora, no March Madness, os Hoosiers vão tentar apagar a má impressão. Vai sobrar para o limitado time de Chattanooga. Indiana tem um dos melhores armadores do país (Yogi Ferrell), um ala que contribui dos dois lados da quadra (Troy Williams) e um pivô novato (Thomas Bryant) que vem causando boa impressão com seu atleticismo, capacidade de chutar de média distância e bloquear arremessos. A propósito, Bryant vem sendo cotado para ser uma escolha TOP 20 no Draft deste ano. Indiana tem dois titulares afastados por lesão – James Blackmon Jr. e Robert Johnson, mas isso não deverá afetar o duelo contra os Mocs. Vai afetar, na verdade, a partir da segunda rodada.

Chattanooga Mocs (29-5) – campeão da Southern Conference
 
Time-base
1- Greg Pryor (PG)
15- Eric Robertson (SG)
2- Dee Oldham (SF)
23- Tre’ McLean (PF)
5- Justin Tuoyo (C)
 
Principais reservas
0- Chuck Ester (SF/PF)
4- Johnathan Burroughs-Cook (PG/SG)
20- Duke Ethridge (SF)
 
Técnico: Matt McCall
Destaque do time: Tre’ McLean
 
 
Indiana Hoosiers (25-7) – melhor campanha da Big Ten Conference
 
Time-base
11- Yogi Ferrell (PG)
13- Juwan Morgan (SG)
30- Collin Hartman (SF)
5- Troy Williams (PF)
31- Thomas Bryant (C)
 
Principais reservas
0- Max Bielfeldt (PF/C)
2- Nick Zeisloft (PG/SG)
3- O.J. Anunoby (SF/PF)
 
Técnico: Tom Crean
Destaques do time: Yogi Ferrell, Troy Williams (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano), Thomas Bryant (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano)

(13) Stony Brook Seawolves x Kentucky Wildcats (4)
Data do confronto: 17/03 – 22h40 (Des Moines)
Quem passa: Kentucky

A forte equipe de Kentucky vai enfrentar um time de uma conferência bem mais fraca que a SEC, que se apoia no talento de um pivô que é tratado quase como um Deus na universidade. O monstro Jameel Warney vem de um jogo épico na final da America East (43 pontos, dez rebotes e quatro tocos) e é o principal responsável pela classificação inédita dos Seawolves para o March Madness. Mas sozinho, Warney não deverá fazer barulho contra os Wildcats. Kentucky tem uma das melhores duplas de perímetro do país – Tyler Ulis e Jamal Murray – e é cotada, mais uma vez, como uma das favoritas a alcançar o Final Four. Se mantiver as boas atuações, Murray pode subir bastante nas projeções do Draft deste ano.

Stony Brook Seawolves (25-6) – campeão da America East Conference
 
Time-base
10- Carson Puriefoy (PG)
34- Lucas Woodhouse (SG)
5- Ahmad Walker (SF)
11- Rayshaun McGrew (PF)
20- Jameel Warney (C)
 
Principais reservas
22- Bryan Sekunda (SG/SF)
12- Tyrell Sturdivant (SF/PF)
3- Kameron Mitchell (PG/SG)
24- Roland Nyama (SG/SF)
 
Técnico: Steve Pikiell
Destaque do time: Jameel Warney (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano)
 
 
Kentucky Wildcats (26-8) – campeão da Southeastern Conference (SEC)
 
Time-base
3- Tyler Ulis (PG)
13- Isaiah Briscoe (SG)
23- Jamal Murray (SF)
22- Alex Poythress (PF)
1- Skal Labissière (C)
 
Principais reservas
00- Marcus Lee (PF/C)
33- Derek Willis (PF/C)
25- Dominique Hawkins (PG/SG)
4- Charles Matthews (SG/SF)
 
Técnico: John Calipari
Destaques do time: Jamal Murray (potencial escolha Top 10 do Draft deste ano), Tyler Ulis (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Skal Labissière (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Alex Poythress (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano)

(14) Stephen Fuller Austin Lumberjacks x West Virginia Mountaineers (3)
Data do confronto: 18/03 – 20h10 (Brooklyn)
Quem passa: West Virginia
 
West Virginia fez ótima campanha na temporada e chega credenciado como um dos favoritos a alcançar pelo menos o Sweet 16. A equipe é bem treinada, bastante aplicada e se sobressai muito mais pelo conjunto do que pela individualidade. Aliás, é difícil apontar uma equipe mais eficiente que West Virginia no quesito pressionar a saída de bola do adversário para forçar turnovers. Os Mountaineers têm armadores velozes, defensores “chatos” e um scorer no garrafão (Devin Williams). Como diziam os comentaristas antigos: é um time “certinho”. Por tudo isso, não deve ter problemas no duelo contra Stephen F. Austin, equipe que vem de uma série de 20 triunfos na temporada. Os Lumberjacks confiam na força ofensiva do ala Thomas Walkup para surpreender os Mountaineers.
 
Stephen Fuller Austin Lumberjacks (27-5) – campeão da Southland Conference
 
Time-base
10- Trey Pinkney (PG)
1- Demetrious Floyd (SG)
4- Ty Charles (SF)
0- Thomas Walkup (PF)
22- TJ Holyfield (C)
 
Principais reservas
11- Clide Geffrard (PF)
2- CJ Williams (PF/C)
12- Dallas Cameron (SG/SF)
3- Jared Johnson (PG/SG)
 
Técnico: Brad Underwood
Destaque do time: Thomas Walkup
 
 
West Virginia Mountaineers (26-8) – segunda melhor campanha da Big 12 Conference
 
Time-base
2- Jevon Carter (PG)
4- Daxter Miles Jr. (SG)
23- Esa Ahmad (SF)
11- Nathan Adrian (PF)
41- Devin Williams (C)
 
Principais reservas
5- Jaysean Paige (PG/SG)
12- Tarik Phillip (SG/SF)
1- Jonathan Holton (PF)
45- Elijah Macon (C)
 
Técnico: Bob Huggins
Destaques do time: Devin Williams, Jevon Carter, Jaysean Paige

(11) Michigan Wolverines ou Tulsa Golden Hurricane x Notre Dame Fighting Irish (6)
Data do confronto: 18/03 – 22h40 (Brooklyn)
Quem passa: Notre Dame

Apesar do massacre sofrido na final da ACC, Notre Dame é favorito nesse confronto, independente de quem vier do First Four. A rotação do elenco é curta, mas o time tem um dos melhores quintetos da NCAA. Demetrius Jackson é um dos melhores armadores da classe deste ano, e, dependendo do que aprontar no March Madness, pode vir a ser uma escolha de loteria no Draft. Zach Auguste é um pivô com bom repertório na área próxima à cesta. E os outros jogadores cumprem bem suas funções, seja nas bolinhas de três pontos (V.J. Beachem e Steve Vasturia), seja no trabalho sujo no garrafão (Bonzie Colson).

Notre Dame Fighting Irish
 
Time-base
11- Demetrius Jackson (PG)
32- Steve Vasturia (SG)
3- V.J. Beachem (SF)
35- Bonzie Colson (PF)
30- Zach Auguste (C)
 
Principais reservas
4- Matt Ryan (SG/SF)
0- Rex Pflueger (PG/SG)
 
Técnico: Mike Brey
Destaques do time: Demetrius Jackson (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Zach Auguste


(15) Weber State Wildcats x Xavier Musketeers (2)
Data do confronto: 18/03 – 22h20 (St. Louis)
Quem passa: Xavier

Dono do sétimo melhor ataque entre os participantes do March Madness, Xavier é amplo favorito neste confronto. O ala Trevon Bluiett faz uma grande temporada, mas a força do time está no conjunto. O técnico Chris Mack tem um elenco homogêneo e profundo à sua disposição, mas que vem de cabeça inchada após a eliminação para Seton Hall na semifinal da Big East. Já Weber State, conhecida por ser a universidade de Damian Lillard, vem de uma conferência bem mais fraca. Os Wildcats têm como destaque a dupla Joel Bolomboy e Jeremy Senglin, responsável por cerca de metade dos pontos anotados pela equipe. Bolomboy, aliás, é o maior reboteiro entre os jogadores que participam do Torneio da NCAA. Só mesmo uma atuação desastrosa de Xavier para que Weber State tenha alguma chance.

Weber State Wildcats (26-8) – campeão da Big Sky
 
Time-base
24- Mckay Cannon (PG)
30- Jeremy Senglin (SG)
22- Ryan Richardson (SF)
44- Zach Braxton (PF)
21- Joel Bolomboy (C)
 
Principais reservas
5- Cody John (PG)
35- Kyndahl Hill (PF)
23- Richaud Gittens (SG/SF)
25- Dusty Baker (SF)
 
Técnico: Randy Rahe
Destaque do time: Joel Bolomboy (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano), Jeremy Senglin

 

Xavier Musketeers (27-5) – segunda melhor campanha da Big East Conference
 
Time-base
4- Edmond Sumner (PG)
15- Myles Davis (SG)
10- Remy Abell (SF)
5- Trevon Bluiett (PF)
1- Jalen Reynolds (C)
 
Principais reservas
2- James Farr (C)
55- J.P. Macura (SG/SF)
22- Kaiser Gates (SF/PF)
0- Larry Austin Jr. (PG)
54- Sean O’Mara (PF/C)
 
Técnico: Chris Mack
Destaque do time: Trevon Bluiett (potencial escolha de segunda rodada do Draft deste ano)


(10) Pittsburgh Pirates x Wisconsin Badgers (7)
Data do confronto: 18/03 – 19h50 (St. Louis)
Quem passa: Wisconsin

Esse é outro confronto que deverá ser marcado pelo equilíbrio. Pittsburgh eliminou Duke no Torneio da ACC e isso acabou pesando para que abocanhasse uma vaga no March Madness. O time teve altos e baixos na temporada, e conta com um brasileiro: o pivô Rafael Maia. Mas o destaque dos Pirates é a dupla de alas Jamel Artis e Michael Young. Já Wisconsin, mesmo “perdendo” Sam Dekker e Frank Kaminsky para a NBA, e o técnico Bo Ryan para a aposentadoria, mostrou que ainda tem um time competitivo. O ala Nigel Hayes é o destaque do time. Eficiente nos dois lados da quadra, ele está cotado para ser uma escolha de primeira rodada no Draft deste ano. E os substitutos de Dekker e Kaminsky – Vitto Brown e Ethan Happ – tiveram uma temporada acima das expectativas. Por ter mais talento no elenco, aposto nos Badgers aqui.

Pittsburgh Panthers (21-11) – nona melhor campanha da Atlantic Coast Conference (ACC)
 
Time-base
0- James Robinson (PG)
12- Chris Jones (SG)
1- Jamel Artis (SF)
2- Michael Young (PF)
5- Rafael Maia (C)
 
Principais reservas
15- Sterling Smith (PG/SG)
23- Cameron Johnson (SG/SF)
21- Sheldon Jeter (PF/C)
4- Ryan Luther (C)
 
Técnico: Jamie Dixon
Destaques do time: Michael Young, Jamel Artis
 
 
Wisconsin Badgers (20-12) – terceira melhor campanha da Big Ten Conference
 
Time-base
24- Bronson Koenig (PG)
3- Zak Showalter (SG)
10- Nigel Hayes (SF)
30- Vitto Brown (PF)
22- Ethan Happ (C)
 
Principais reservas
11- Jordan Hill (PG/SG)
21- Khalil Iverson (SG/SF)
15- Charlie Thomas (PF/C)
 
Técnico: Greg Gard
Destaques do time: Nigel Hayes (potencial escolha de primeira rodada do Draft deste ano), Bronson Koenig, Ethan Happ


Palpites do Jumper Brasil

Região Meio-Oeste
Segunda rodada: Virginia x Butler / Purdue x Iowa State / Utah x Seton Hall / Michigan State x Syracuse
Sweet 16: Virginia x Purdue / Seton Hall x Michigan State
Elite 8: Virginia x Michigan State
Campeão regional: Michigan State

Região Leste
Segunda rodada: North Carolina x Providence / Indiana x Kentucky / West Virginia x Notre Dame / Xavier x Wisconsin
Sweet 16: North Carolina x Kentucky / West Virginia x Xavier
Elite 8: Kentucky x West Virginia
Campeão regional: Kentucky

  • João Rafael Barros

    UK vai levar o título! Que o Duke perca e vai tomar o banho mais cedo! Como odeio o Duke!

    • Marcio

      Sou fã de Kentucky!!!

    • Rafaa5

      Duke é top e sempre tem um jogador que eu gostaria no meu Lakers kk

  • Vou me surpreender muito se Kansas, Michigan State e North Carolina não chegarem ao final four. São times muito preparados e com profundidade no elenco, apostaria em Texas A&M como a ”Cinderela” de 2016.

    • Michigan State me agrada bastante, tem um bom time, mas ainda estou processando o fato de não ter Ben Simmons no March Madness, isso seria a confirmação de que LSU montou um time para o Ben brilhar e não para ganhar jogos? O que você acha?

      • A escolha de Ben Simmons por LSU e o desempenho da equipe na quadra são coisas distintas. LSU não é uma escola de grande aporte em termos de recrutamento, Simmons tem seus laços familiares lá e foi isso que o atraiu. Diria que Antonio Blakeney é um recrutamento tipico de LSU (extraindo o máximo dos talentos da Florida, longe dos olhares de UK, Duke, UNC, MSU e outros projetos gigantes).

        O desempenho individual do australiano foi muito bom, mas a estrutura pra ele não existia ou não houve a preocupação criar uma (Simmons fez o acerto verbal em 2014!!!). Jogadores chaves, como: Elbert Robinson (sophomore), Brandon Sampson (rookie) e Jalyn Patterson (sophomore) não foram nem testados como alternativas, como esse time iria ser convidado ao March Madness em 2016??? É nítido que no próximo ano coletivamente eles serão um time bem melhor (como em 2015) e a ”culpa não é das estrelas” e sim do Johnny Jones que não conseguiu levar pra pós-temporada uma equipe com o melhor talento disponível desde Shaquille O’Neal.

        • Obrigado, acompanhou pouco essa temporada no basquete universitário e estou muito por fora, vi alguns jogos mas não me aprofundei muito.

  • Paulo OKC

    Vai ter Bracket do Jumper?

    • Paulo OKC

      Achei ali agora.

  • TRUETHIAGO

    Eu vejo mais equilíbrio nesse ano do que no passado, quando era praticamente certeza Kentucky, Wisconsin e Duke entre os 4 (com apenas Virginia decepcionando, pelo título da ACC se esperava que completassem esse quarteto); agora não seria nenhum absurdo ver Oregon, Oklahoma, West Virginia, Maryland, entre outras, aprontando.

  • Uncle Drew

    Coloquei no Bracket da liga Jumper Brasil Oregon passando por Duke, Wisconsin surpreendendo e indo longe na competição (indo até o Elite Eight se não me engano), Maryland passando por Kansas, Villanova caindo na 2° fase, e etc. Com Michigan State sendo campeã do torneio
    VOU MITAR! Rsrsrsrs

  • Hoje começa pra valer o March Madness!!!

    Butler x Texas Tech — Jogo muito interessante, Texas Tech andou aprontando na Big 12 (tiveram uma sequência maluca de vitórias sobre Iowa State, Baylor e Oklahoma em contraponto perderam pra TCU no torneio conferência. Então é um time totalmente imprevisível. De Butler eu só tenho a imagem do que fez contra Seton Hall de resto a ”temporada é um lixo”, mas com um pouco de colaboração defensiva eles passam de fase.

    Utah x Fresno State — Creio que Utah Utes chegou bem superestimada pro March Madness (#3 seed foi um pouco forçado). Fresno State está bem mais testada no mata-mata que eles e nesse duelo tudo passa pelo Jordan Loveridge já que o time de Fresno bate muito.

    Arizona x Wichita State — Tem tudo pra ter prorrogação, Wichita State é um time que defende pra caramba e eu não coloco a mão no fogo pelo ataque de Arizona (algo que não é o foco do time a anos). Espero um duelo histórico entre Gabe York & Fred VanVleet.

    Seton Hall x Gonzaga — Esse é o jogo pra quebrar meu bracket, no conjunto Gonzaga é bem melhor, mas Isaiah Whitehead tá jogando como escolha de draft e se ele não pipocar hoje Seton Hall vence a partida sim.

  • TRUETHIAGO

    Pra quem quiser acompanhar as partidas, esse site aqui é o “bicho”:

    http://watchnba.tv/ncaa-basketball-stream/

  • TRUETHIAGO

    Rapaz, UNC Wilmington dando um baita trabalho contra Duke: 41×37 (intervalo)

    Seria para derrubar de cara centenas de milhares nos brackets (sempre tem uma meia duzia que aposta nesses resultados malucos isolados, hahahahah)

  • Vinicius Simões Bravo

    “Já quero deixar registrado: Michigan State é minha aposta para ganhar o Torneio da NCAA.”

    Middle Tennessee discorda.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados