logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 28 mar 2016 às 12:22
#BrazilianWeek – Edição 7

Acompanhe a semana dos brasileiros na NBA no Jumper Brasil

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Todas às segundas-feiras, Jumper Brasil dedica uma coluna especificamente aos jogadores brasileiros na NBA. Nosso articulista Gabriel Farias vai trazer as estatísticas da semana, analisar desempenhos e ranquear os jogadores ao longo da temporada. Este é o nosso ponto de encontro para discutir os nove representantes do país na maior liga de basquete do planeta.

Enriqueçam a discussão e deixem suas sugestões nos comentários para que possamos melhorar cada vez mais esse novo espaço do site. Então, segue nosso sétimo #BrazilianWeek:

#1 Nenê Hilário (Ala-pivô, Washington Wizards)

Médias na semana: 9.3 pontos, 3.3 rebotes, 2.5 assistências e 51% de aproveitamento nos arremessos em 23 minutos
Médias na temporada: 8.7 pontos, 4.3 rebotes, 1.7 assistências e 53% de aproveitamento nos arremessos em 19 minutos

Nenê Hilário permanece no topo dos brasileiros da NBA três atuações consistentes com a camisa do Washington Wizards. O ala-pivô superou a marca dos trinta minutos pelas primeiras duas vezes na temporada e conseguiu entrar no quinteto titular após cinco jogos. Na derrota de duas prorrogações para o Minnesota Timberwolves, Nenê anotou 19 pontos e provou ao técnico Randy Wittman que pode atuar ao lado de Marcin Gortat. A experiência do brasileiro será fundamental para o Wizards na briga por uma vaga na pós-temporada.

#2 Marcelinho Huertas (Armador, Los Angeles Lakers)

Médias na semana: 5.8 pontos, 3.8 assistências, 0.5 rebotes e 58% de aproveitamento nos arremessos em 17 minutos
Médias na temporada: 4.1 pontos, 3.2 assistências, 1.6 rebotes e 44% de aproveitamento nos arremessos em 14.5 minutos

Apesar do perímetro completo do Los Angeles Lakers diminuir o tempo de quadra de Huertas, o brasileiro continua mostrando suas habilidades como o melhor armador nato da equipe. Marcelinho liderou o Lakers em assistências em dois dos quatro jogos na semana, e só conquistou o quesito contra o Memphis Grizzlies porque o ala-pivô Julius Randle distribuiu dez passes decisivos.

#3 Leandro Barbosa (Ala-armador, Golden State Warriors)

Médias na semana: 5.8 pontos, 2.3 rebotes, um roubo de bola e 45% de aproveitamento nos arremessos em 19 minutos
Médias na temporada: 6.5 pontos, 1.6 rebotes, 1.3 assistências e 46% de aproveitamento nos arremessos em 16 minutos

Com dois roubos de bola em duas das quatro partidas da semana e o recorde da temporada com seis rebotes, Leandrinho oscilou entre boas atuações ofensivas e defensivas. Na melhor partida para um reserva, contra o Philadelphia 76ers, o brasileiro exagerou nas faltas e não conseguiu aproveitar o extenso garbage time. Com os titulares empenhados na corrida pelo recorde de 72 vitórias, Leandrinho não deve ter seus minutos de quadra aumentados.

#4 Raul Neto (Armador, Utah Jazz)

Médias na semana: 6.3 pontos, 3.7 rebotes, uma assistência e 50% de aproveitamento nos arremessos em 17 minutos
Médias na temporada: 6.2 pontos, 1.5 rebotes, 2.2 assistências e 43% de aproveitamento nos arremessos em 19 minutos

Apesar das médias da semana não destoarem dos números de toda a temporada, “Raulzinho” não conseguiu aproveitar a péssima semana do titular Shelvin Mack. O brasileiro pegou seis rebotes contra o Minnesota Timberwolves e garantiu sua melhor marca na temporada, curiosamente, na partida em que menos atuou. Outro saldo positivo da semana foi a média de apenas um erro ofensivo por partida, muito melhor que os quatro cometidos por Mack no mesmo período.

#5 Cristiano Felício (Ala-pivô, Chicago Bulls)

Médias na semana: Quatro pontos, quatro rebotes, 0.5 tocos e 57% de aproveitamento nos arremessos em 15 minutos
Médias na temporada: 1.7 pontos, 2.4 rebotes, 0.7 assistências e 48% de aproveitamento nos arremessos em sete minutos

Cristiano Felício aproveitou mais uma vez a ausência do espanhol Pau Gasol e iniciou uma das duas partidas que disputou na semana. Além disso, o brasileiro alcançou um recorde pessoal ao atuar por 21 minutos na derrota para o New York Knicks. Com o Chicago Bulls precisando de um “chacoalhão” em busca da pós-temporada, Felício pode ganhar boas oportunidades do técnico Fred Hoiberg mesmo com o retorno de Gasol.

#6 Anderson Varejão (Pivô, Golden State Warriors)

Médias na semana: 3.5 pontos, um rebote, uma assistência e 100% de aproveitamento nos arremessos em dez minutos
Médias na temporada: 2.7 pontos, 2.7 rebotes, 0.7 assistências e 45% de aproveitamento nos arremessos em dez minutos

Anderson Varejão encerrou uma sequência de dois jogos sem pontuar com uma atuação chave contra o Minnesota Timberwolves. O brasileiro marcou cinco pontos na apertada vitória da franquia de Oakland. Após não sair do banco de reservas na partida seguinte por opção do técnico Steve Kerr, Varejão foi importante no triunfo contra o Dallas Mavericks com dois tocos. Porém, ficou fora da partida contra o Philadelphia 76ers e inconsistência de minutos estará presente até o final da temporada.

#7 Lucas Nogueira (Pivô, Toronto Raptors)

Médias na semana: Dois pontos, zero rebotes, zero tocos e 0% de aproveitamento nos arremessos em três minutos
Médias na temporada: 2.2 pontos, 1.4 rebotes, 0.3 tocos e 66% de aproveitamento nos arremessos em sete minutos

Apesar do pivô Jonas Valanciunas não estar 100%, Lucas “Bebê” recebeu apenas uma oportunidade do técnico Dwane Casey na semana, atuando no garbage time da vitória sobre o New Orleans Pelicans. Nogueira se encontra atualmente atrás de Bismack Biyombo e Jason Thompson na rotação da equipe canadense e, mesmo com as prováveis ausências de titulares nos próximos jogos, o brasileiro não receberá grandes chances para mostrar seu potencial. Bebê não atuou pelo Raptors 905, da liga de desenvolvimento, nesta semana.

#8 Bruno Caboclo (Ala, Toronto Raptors)

Médias na semana: Zero pontos, zero rebotes, zero assistências e 0% de aproveitamento nos arremessos em dois minutos
Médias na temporada: Zero pontos, 0.2 rebotes, 0.2 roubos de bola e 0% de aproveitamento nos arremessos em dois minutos

O ala Bruno Caboclo atuou em seu quinto jogo pelo Toronto Raptors na larga vitória sobre o New Orleans Pelicans no último domingo. Diferentemente da semana passada, Bruno tentou um arremesso de quadra, mas continua em busca de seus primeiros pontos na atual campanha. Com a classificação antecipada do Raptors para os playoffs, o técnico Dwane Casey deve poupar mais seus titulares, dando ao brasileiro mais oportunidades em quadra. Caboclo permaneceu no elenco principal durante toda a última semana e não atuou pelo Raptors 905, da D-League.

#9 Tiago Splitter (Ala-pivô, Atlanta Hawks)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada: 5.6 pontos, 3.3 rebotes, 0.8 assistências e 52% de aproveitamento nos arremessos em 16 minutos.

O ala-pivô Tiago Splitter continua em recuperação após operar o quadril em fevereiro. O brasileiro não atuará mais na temporada 2015-16 da NBA e nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

  • Precisamos de sangue novo brasileiro na NBA. O que houve com o George de Paula? Lembro que no ano passado ele era quase certo como uma das picks de 2a rodada.

    • Lucas

      Pelo pouco que acompanho o jovem mais preparado para NBA é Lucas Dias está sendo importante no Pinheiros e pontuando bem além dele pode se ficar de olho em Mogi do Paulistano que é o mais cuidado agora e Wesley Sena Bauru.
      Agora quem deve realmente fazer barulho na NBA é o Felipe dos Anjos, paulistano de 17 anos e impressionantes 2,18 m de altura que se destaca na base do Real Madrid mais acho que não é para este draft ainda.

    • Rômulo Franco Cardozo

      A expectativa é ver Caboclo e Lucas Bebê vingarem… que está difícil, visto que estão abaixo dos jogadores da rotação da equipe num time que briga pela ponta!

      • Lucas Bebê acho até possível, mas ele é da posição que mais temos jogadores. Cabloco, honestamente, não vai dar em nada. Se olhar as médias dele e o FG jogando na D League percebe-se que ele não tem nível para a NBA.

    • Thiago Tecachuk

      George de Paula acabou não ganhando os minutos que era esperado, ao contrario de Lucas Dias, que com apenas 20 anos já tem médias de 14,9 pontos na NBB. Caboclo e Bebe, ao meu ver, estão jogando bem abaixo das expectativas, não sei fizeram certo em entrar na NBA.

  • Felipe ASM

    “Nenê anotou 19 pontos e provou ao técnico Randy Wittman que pode atuar ao lado de Marcin Gortat.” Uma coisa é testar uma formação diferente durante a temporada, outra é questionar a efetividade da dupla supracitada. Além disso, nunca vi o Wittman declarar insatisfação com o brasileiro, ao que tudo indica, não foi nada além de uma tentativa (de uma rotação com um Stretch Four que jogasse baerto), falha é verdade, mas nada mais que isso.

    • Rômulo Franco Cardozo

      Nenê, sem dúvida é a melhor alternativa para a posição 4 no elenco atual dos Wizards, experiente, raçudo e contribui dos 2 lados da quadra. A encrenca é o pé dele que vive bichado!

  • Rômulo Franco Cardozo

    Pra mim Raulzinho e principalmente Felício são uma grande surpresa nessa temporada, apesar de terem um papel reduzido em suas equipes, os caras tiveram muito mais chance que eu esperava!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados