logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 4 abr 2016 às 14:42
Lendas, Shaquille O’Neal e Allen Iverson lideram classe de eleitos ao Hall da Fama

“Jovens lendas” lideram classe de eleitos deste ano ao templo máximo do basquete

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Dois dos maiores ídolos da história recente da NBA confirmaram as expectativas e foram anunciados como os destaques da classe de eleitos do Hall da Fama deste ano. Shaquille O’Neal e Allen Iverson são os destaques da lista de dez membros eleitos pelos comitês do Naismith Memorial ao templo máximo do basquete em 2016. A cerimônia de introdução dos novos integrantes acontecerá no dia 09 de setembro, em Springfield (Massachussets).

“O impacto da turma de 2016 sobre o jogo de basquete é gigantesca. É um grupo grandioso em estatura, personalidade e representatividade. Ter vários ícones do esporte reconhecidos no mesmo ano faz desta classe uma das mais memoráveis de nossa história. Nós estamos muito agradecidos e ansiosos para homenagear cada um dos novos eleitos durante a cerimônia de introdução”, declarou o presidente do Naismith Memorial, Jerry Colangelo.

Eleitos no primeiro ano de elegibilidade ao Hall da Fama, O’Neal e Iverson vão ser acompanhados por outros quatro integrantes na introdução ao Naismith Memorial através dos 75% dos votos dos 24 membros do comitê de honra: o ex-treinador universitário John McLendon, o ex-árbitro da NBA Darell Garretson, o técnico Tom Izzo (da Universidade de Michigan State) e a ex-estrela e MVP da WNBA, Sheryl Swoopes.

“Eu queria que meu pai estivesse aqui, porque, quando era criança e comecei a jogar, foi ele quem disse que poderia ser tão bom quanto Wilt Chamberlain, Bill Russell e Kareem Abdul-Jabbar. Isso quando nem sabia quem eram esses caras. Meu pai morreu há dois anos e queria que estivesse aqui porque ele sempre falou que esse dia aconteceria”, afirmou um emocionado O’Neal, que convidou o ídolo Julius Erving para fazer sua introdução no Hall da Fama.

Os outros quatro eleitos de deste ano foram escolhidos diretamente pelos comitês especiais do Hall da Fama. O comitê dos veteranos (que, agora, incorpora o antigo comitê da ABA) elegeu o ex-pivô Zelmo Beaty, que atuou na NBA e ABA. O comitê dos pioneiros afro-americanos escolheu o ex-jogador do início do século passado, Cumberland Posey, enquanto o comitê dos contribuidores do esporte elegeu o dono do Chicago Bulls, Jerry Reinsdorf.

O comitê internacional, por fim, colocou mais um astro recente da NBA no Hall da Fama: o ex-pivô Yao Ming, que também foi eleito em seu primeiro ano oficial de elegibilidade. “Yao é um excelente jogador, um grande embaixador para o jogo ao redor do mundo e um ótimo amigo. Eu quero parabenizá-lo, assim como a China inteira, pois vocês realmente merecem isso. Ni Hao, meu irmão”, celebrou O’Neal, um de seus principais adversários na liga.

Entre as figuras importantes que não conseguiram os 75% de aprovação do comitê de honra do Hall da Fama estão o ex-armador Kevin Johnson, o técnico Bo Ryan (Universidade de Wisconsin) e o ex-treinador e lenda da NCAA Eddie Sutton. Confira a lista completa da classe de eleitos de 2016 ao Hall da Fama:

Shaquille O’Neal – Ex-jogador quatro vezes campeão da NBA, escolhido para o Jogo das Estrelas em 15 oportunidades, medalhista de ouro olímpico, MVP da liga e eleito MVP das finais em três oportunidades. Ele é o membro mais jovem da lista de 50 melhores jogadores da história da NBA, divulgada em 1996.

Allen Iverson – Ex-jogador convocado para 11 Jogos das Estrelas, que liderou a liga em média de pontos em quatro oportunidades e ganhou o prêmio de MVP em 2001. Registra quase 27 pontos de média em 14 temporadas atuando no basquete profissional.

Yao Ming – Ex-jogador da NBA convocado para oito Jogos das Estrelas, calouro do ano em 2003 e eleito para cinco times ideais da liga na carreira. Tornou-se um dos embaixadores da NBA e do basquete ao redor do mundo, em especial na Ásia, além de ter sido escolhido MVP do Campeonato Asiático de Seleções por três vezes.

Darell Garretson – Ex-árbitro com 27 anos de carreira que esteve em 1.798 partidas de temporada regular e 41 jogos de finais da NBA ao longo da carreira. Um dos organizadores da Associação de Árbitros da NBA e chefe de arbitragem da liga por quase duas décadas.

Tom Izzo – Atual técnico da Universidade de Michigan State, liderando o programa a sete classificações para o Final Four do Torneio da NCAA e o título nacional universitário de 2000. Sete vezes campeão da conferência Big Tem e eleito melhor treinador da NCAA pela Associated Press em 1998.

John McLendon – Primeiro técnico tricampeão nacional universitário pela mesma instituição (Tennessee State, entre 1957 e 59) e primeiro treinador afro-americano a comandar uma equipe profissional (na ABA). Já eleito para o Hall da Fama como um contribuinte do esporte.

Sheryl Swoopes – Ex-jogadora da WNBA, eleita para seis Jogos das Estrelas e três vezes MVP da liga. Selecionada para cinco quintetos ideais de temporada, além de ter vencido o prêmio de melhor defensora da WNBA em três oportunidades. Quatro vezes campeã da liga e dona de três medalhas de ouro olímpicas.

Jerry Reinsdorf – Dono do Chicago Bulls desde 1985, conquistou cinco títulos da NBA e esteve à frente de um dos times mais icônicos da história da liga. Bem sucedido advogado e empresário, ele lidera ações em benefício das escolas públicas de Chicago e do distrito de Chicago Park.

Zelmo Beaty – Ex-jogador da NBA e ABA eleito para cinco Jogos das Estrelas e campeão da extinta liga em 1971, pelo Utah Stars, quando também foi MVP dos playoffs. Escolhido um dos 30 maiores atletas da história da ABA e integrante do Hall da Fama do basquete universitário desde 2014. Médias de 17.1 pontos e 11.0 rebotes em quase 900 partidas como profissional.

Cumberland Posey – Ex-jogador que atuou entre as décadas de 1900 a 1920, sendo reconhecido como um dos maiores pontuadores de seu tempo. Quatro vezes campeão mundial de basquete “de cor” consecutivas. Após a aposentadoria, ele destacou-se por 35 anos como atleta e empresário da MLB. Eleito para o Hall da Fama do baseball em 2006.

  • João Rafael Barros

    Allen Iversonnnnnn! The Answer!!! Esse é o Cara do basquete! Gênio, único e diferenciado!

    Meu maior ídolo da NBA e segundo maior ídolo do esporte.

    Devo tudo a você e obrigado por tudo, AI.I!

    Ah vou deixar um recado: AI é o melhor disparado pós MJ e AI>>>>>>>Kobe eterno!

    • Sid Payne- Dança muito

      A discórdia esta feita

    • Léo-Bulls

      Sabia que essa mala sem alça iria aparecer…..AI, pede pra rasgar esse infeliz que ele te dá, sem pestanejar!

      • João Rafael Barros

        Como esse é o CHATO PARA CARAIO! Motivo? NÃO sabe NADA do BASQUETE.

        • Léo-Bulls

          Mimimimimimimiiiiiiiiiii. Kkkkkkkkkkkkkkkk

    • Albert Hornets

      Na verdade não discordo da sua opinião, cada um com a sua opinião brother, tmj.

    • Rafael Victor

      Que viu o Allen Iverson jogar, não considera esse seu comentário exagerado!

      Ele era isso mesmo: Gênio, único e diferenciado!

  • Sid Payne- Dança muito

    Se o Yao foi eleito pq diabos o Melo n vai ser?
    MELO HALL DA FAMA, CHOREM

    • Melo

      Mas ele é….rs

    • Albert Hornets

      Mais é certo que Melo será hahahaha

  • Yan Alves

    Kevin johnson merecia mais que o yao

  • – Tiago

    Sou fã do Yao, pena que as lesões acabaram com a sua carreira…

  • – Tiago

    Era certo que Shaq e Iverson iriam para o HOF depois de tudo que fizeram no esporte, acho que ninguém duvidava disso. Kevin Johnson merecia tbm

  • Lucas Callado França

    Yao?!?!?! Sério, Yao?!?!?!

  • Felipe

    Pessoal criticando a escolha do Yao pro HoF, concordo que pelo produzido em quadra x tempo de carreira talvez ele não merecesse (ou ao menos não agora), mas vejo a escolha dele muito mais ligada a um crescimento internacional da NBA, principalmente na china

  • Charles Teodista

    Yao Ming jogava muito e contribui demais para o crescimento do basquete, principalmente na Asia. Me entristece ver que as pessoas aqui não reconhecem isso.

    • – Tiago

      Sou fã do Yao, pena que as lesões acabaram com a sua carreira…

    • dougmallmann

      E exatamente por isto que ele foi eleito. Pode até não ter sido um grande jogador como Shaq e Iverson, mas contribuiu em muito para o esporte. Afinal o HoF não é um premio exclusivo a grandes astros, mas a todos que contribuiram ao esporte!

    • Rafael Victor

      Também tô estranhando isso! O cara era um pivô de rara técnica, vi isso em pouquíssimos jogadores de garrafão! Acho justo a entrada dele no HoF, não só pela contribuição dele fora das quadras, mas, principalmente, pelo que fazia dentro dela!!

  • BetoMavs

    Yao foi um excelente jogador, mas pelo pouco tempo de carreira que teve, talvez não merecesse ser um HoF. Porém como foi levado em consideração sua contribuição ao esporte, como embaixador do basquete e tudo mais é até justo.

    Enfim parabéns ao Shaq, Iverson e ao Yao Ming foi bom ter visto essa galera jogar!

  • Luiz Henrique Santos

    Shaq não é craque!

    • Gustavo Freitas

      hahahaha

    • Albert Hornets

      Ele não foi craque, foi um monstro !

    • Mauro

      Essa foto é do Byra Belloso ?

      Se for até entendo o comentário inspirado nesse homem fantastico.

  • Matheus Bernardo

    Alguém ai sabe onde posso encontrar documentários legendados para Download da NBA? Queria baixar documentários do Kobe, Lebron, D-Wade, etc, mas não encontro nenhum site legal para isso.

  • Mauro

    Eu adorava ver o Yao jogar.
    Talvez ele realmente não tenha sido tão impactante a ponto de ser HOF se você levar em consideração o que ele fez em quadra apenas , mas acho que se as lesões não tivessem acabado com a sua carreira de forma precoce , a sua escolha pro seleto grupo não fosse tão contestada.

    Pivô de rara técnica , ainda mais se você levar em consideração a altura do Chinês.

    A Muralha da China é um verdadeiro tava na cara de Deandre Jordan , Drummond e Howards da vida que cobram lance livre de forma patética.

  • THE BULLS23

    Iverson foi dono do melhor drible da história da liga.

  • Viicente Machado

    Yao entra muito mais como homenagem/pena ao meu ver. Porque se for analisar friamente, não teve nem 5 temporadas saudável, disputou os playoffs só 4 vezes e parou muito cedo. Mas por ter sido importante na questão do impacto que levou ao basquete asiático, e por ter jogado em um bom nível quando saudável, acabou entrando. Porque no fundo, todos sabiam que ele tinha bola pra jogar em alto nível por bastante tempo. Uma pena que as lesões o destruíram, era pra estar rendendo até hoje

  • Carlos Eduardo

    Dono do Bulls com certeza não ganhou pelos investimentos feitos no pós-Jordan.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados