logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 3 maio 2016 às 13:01
Prospecto do Draft 2016 – Timothe Luwawu

Ala francês deverá ser uma das 20 primeiras escolhas do próximo recrutamento

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Timothe Luwawu

Timothe Luwawu

Idade: 20 anos
País de origem: França
Time: Mega Leks (Sérvia)
Posição: ala-armador / ala
Altura: 6’7’’ (2.01m)

Médias na temporada 2015-16 (Liga Adriática): 14.6 pontos, 4.8 rebotes, 2.8 assistências, 1.7 roubos de bola, 0.4 tocos, 2.9 erros de ataque, 39.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 37.2% de conversão nos tiros de longa distância e 69% de acerto nos lances livres em 31.1 minutos em quadra.

Pontos fortes: Luwawu tem sensacionais atributos físicos (2.12m de envergadura) combinados à condição atlética acima da média para atuar como ala na NBA. Move-se de forma fluida e ataca com explosão ao operar em transição. Evoluiu de forma sensível seu arremesso nos últimos anos e revelou-se um sólido chutador de longa distância nesta temporada – em especial, posicionado e saindo de bloqueios. Exibe ótima visão de quadra e interessante potencial iniciando ofensivas com a bola nas mãos, utilizando a altura e braços longos para potencializar a capacidade de passe. Bom reboteiro, com recursos para ser mais impactante no quesito. Mostra incrível versatilidade defensiva, com capacidade para marcar até quatro posições ao aplicar seus atributos físicos de elite para pressionar os adversários. Quebrador de linhas de passe natural, com média de quase dois roubos de bola por jogo. Teve amplo tempo de quadra atuando contra profissionais.

Pontos fracos: nem sempre sabe aplicar seus ótimos recursos físico-atléticos para maximizar suas habilidades. Luwawu não é um prospecto afeito ao jogo de contato, mais físico, o que reflete-se na surpreendente baixa eficiência mostrada finalizando em torno da cesta. Precisa aprimorar seu controle de bola para tornar-se constante ameaça atacando a cesta e desenvolver seu potencial no drive and kick. A melhora súbita no arremesso de um ano para outro pode ser somente um bom momento na carreira? Suas decisões ofensivas ainda são bastante questionáveis, seja seleção de arremessos (precipitação ou refugo, chutes forçados pós-drible), seja executando com a bola nas mãos (altos 2.9 erros de ataque na última temporada). A atenção, disciplina e fundamentos defensivos dele ainda carecem de refinamento (trabalho de pernas primário, “perde-se” marcando a bola) para alcançar o potencial que seus atributos físico-atléticos sugerem.

Comparação: Nicolas Batum (Charlotte Hornets) mais baixo

Projeção: TOP 20

Confira alguns lances de Timothe Luwawu

  • Admito que desse nunca havia ouvido falar.

  • TRUETHIAGO

    Lembra o Hezonja, bastante atlético, com a vantagem no caso que o Luwawi chega mais rodado, pois como sabemos o croata tinha participação limitada na rotação do Barcelona.

  • Nunca ouvi falar nele, mas pelas características e pelos highlitghts acabei me lembrando de outro pospecto europeu que nem chegou a ir pra NBA, o equatoriano-hungaro Adam Hanga do Laboral-ESP, tbm é muito atlético e marca várias posições, esse cara parece uma versão mais nova dele…

    • Gabriel Andrade

      Adam Hanga não é tão versátil ofensivamente, mas parece muito fisicamente. Luwawu oferece um conjunto maior de habilidades ofensivas.

  • Yan Alves #Suns

    Ouvi falar muito bem dele, e acabou subindo demais nos mocks. Essa evolução de arremesso citada no texto com toda certeza contribuiu nisso, um ala com o físico dele, potencial defensivo e arremesso em evolução é sempre alguém a se observar melhor. Arriscaria até um Top-10, mas é provavel que seja top-15

  • Gustavo

    Vocês poderiam fazer um indíce dos prospectos, não? Ou quem sabe uma tag na notícia, de modo que ficasse mais fácil pros leitores localizar as reportagens desta série.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados