logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 9 maio 2016 às 15:00
Prospecto do Draft 2016 – Dejounte Murray

Ex-armador de Washington deverá ser escolhido na primeira rodada do recrutamento

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Dejounte Murray

Dejounte Murray

Idade: 19 anos
Universidade: Washington
Experiência: freshman
Posição: armador / ala-armador
Altura: 6’5’’ (1.96m)

Médias na temporada 2015-16: 16.1 pontos, 6.0 rebotes, 4.5 assistências, 1.8 roubos de bola, 0.3 tocos, 3.2 erros de ataque, 41.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 28.8% de conversão nos tiros de três pontos e 66.3% de acerto nos lances livres em 33.5 minutos em quadra.

Pontos fortes: Murray tem ótima condição atlética aliada a altura e envergadura ideais para atuar nas duas posições de armação em nível profissional. Possui uma mentalidade muito agressiva com a bola nas mãos, está sempre ativo e pensando em atacar o aro. Rápido e explosivo, ele consegue seus melhores lances utilizando a velocidade para executar em transição. Possui talento natural para infiltrações e quebrar defesas, por sua combinação de agilidade e sólido controle de bola. Exibe potencial razoável para criar separação de marcadores. Tem interessante visão de quadra e criatividade como passador, embora utilize estes recursos menos do que poderia. Excelente reboteiro para um guard, aplicando a impulsão e braços longos para superar atletas mais altos. É um dos principais quebradores de linha de passe do basquete universitário. Sabe usar a envergadura e velocidade para pressionar adversários com a posse da bola.

Pontos fracos: Murray é extremamente franzino (79 kg.) e precisará de um sério programa de fortalecimento para aguentar a competição da NBA. A falta de físico, obviamente, limita eficiência como finalizador próximo do aro e seus números não passam de adequados em torno da cesta. Não representa ameaça nenhuma como arremessador de média e longa distância – com uma mecânica instável, tiro sem arco e tendência a chutar desequilibrado. Controle corporal bastante questionável. Tem altíssimo índice de erros de ataque, o que evidencia problemática tomada de decisões e impacto da total falta de arremesso na forma como seus adversários o marcam (algo que deve ser ainda mais explorado entre os profissionais). Ele não parece ter um entendimento avançado da dinâmica do jogo e controle de ritmo, jogando fora de controle em vários momentos. Ainda não possui atenção, disciplina e esforço ideais no lado defensivo da quadra.

Comparação: Devin Harris (Dallas Mavericks) e Tony Wroten (New York Knicks)

Projeção: segunda metade da primeira rodada

Confira alguns lances de Dejounte Murray

Legenda
– Freshman (primeiro ano universitário)

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados