logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 28 maio 2016 às 12:47
Prospecto do Draft 2016 – Petr Cornelie

Ala-pivô francês deverá ser escolhido no final da primeira rodada ou no início da segunda

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Petr Cornelie

Idade: 20 anos
País: França
Time: Le Mans (FRA)
Posição: ala-pivô
Altura: 6’11’’ (2.11m)

Médias no Europeu Sub-20 (2015): 8.7 pontos, 5.5 rebotes, 0.9 assistência, 0.7 roubo de bola, 1.2 toco, 1.7 erro de ataque, 50.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 42.9% de conversão nas bolas de três pontos, 37.5% de conversão nos lances livres, 19.7 minutos em quadra

Médias na Liga Francesa (2015-16): 8.8 pontos, 5.1 rebotes, 0.3 assistência, 0.3 roubo de bola, 0.4 toco, 0.9 erro de ataque, 58.3% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 39.3% de conversão nas bolas de três pontos, 66.2% de conversão nos lances livres, 19.1 minutos em quadra

Pontos fortes: eleito na temporada 2014/15 o melhor jogador jovem da Liga Francesa, Cornelie é um stretch four que impressiona pelos atributos atléticos de elite – altura privilegiada, movimentos fluidos pela quadra e impulsão. Seu carro-chefe é o arremesso de longa distância (50% dos chutes de quadra dele são da linha dos três pontos). Cornelie tem uma mecânica de arremesso elogiável (alto ponto de liberação) e é muito eficiente no spot up e no pick and pop. Além disso, no ataque, ele chega à cesta com facilidade e mostra que é capaz de finalizar bem, especialmente no pick and roll. O ala-pivô também tem as ferramentas necessárias para se tornar um grande defensor na NBA. Por combinar agilidade lateral, altura privilegiada e bom trabalho de pés, o francês tem upside para ser um marcador eficiente tanto no perímetro quanto na área pintada. Cornelie se destaca ainda como reboteiro (na tábua ofensiva, inclusive) graças aos seus atributos atléticos. Enfim, o ala-pivô francês é um forte candidato a draft and stash (selecionado no recrutamento, mas que deverá jogar mais uma ou duas temporadas no basquete europeu antes de ir para a NBA). Cornelie é uma aposta de médio e longo prazo, mas que pode recompensar o time que o escolher.

Pontos fracos: Cornelie precisa ganhar muita massa muscular para ser competitivo na NBA. Por ser muito magro, ele tem dificuldade de estabelecer posição na área pintada e, simplesmente, foge do jogo físico, o que limita sua capacidade de atuar na posição 5. Obviamente, um big man que carece de força física é facilmente batido no post por pivôs mais fortes. Um aspecto de jogo que ele precisa evoluir é o controle de bola. Cornelie deixa a desejar quando recebe a bola e tenta batê-la para se livrar do marcador e chegar à cesta. Seu jogo de costas para a cesta ainda carece de evolução. Além disso, ele não é um bom passador (falta leitura de jogo). Por fim, vale dizer que, apesar de ter as ferramentas necessárias para se tornar um grande defensor, Cornelie ainda carece de fundamentos nessa área (não é um bom marcador sem a bola, se perde nas rotações e cai com facilidade em fakes). Pela idade, esse é um “problema” que pode ser resolvido com certa facilidade.

Comparação: Channing Frye (Cleveland Cavaliers) com upside defensivo

Projeção: entre as escolhas 27 e 40

Confira alguns lances de Petr Cornelie

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados