logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 20 jun 2016 às 19:29
“Nossa temporada não foi um fracasso”, garante Draymond Green

Para ala-pivô, derrota nas finais não pode “apagar” campanha histórica do Warriors

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Draymond Green lutou mais do que qualquer jogador do Golden State Warriors na noite deste domingo, provavelmente. Mas não foi suficiente. Uma das melhores atuações do astro em playoffs não bastou para que o time superasse o Cleveland Cavaliers e, mesmo atuando em casa, perdeu a chance de conquistar o segundo título da NBA. Depois da partida, o emocionado ala-pivô travou outra luta: como explicar a maior decepção de sua carreira.

“Não sei dizer o que passava pela minha mente quando terminou. Era muita coisa. Descrença, dor, decepção. O vestiário ficou calado, todos estávamos cabisbaixos e tristes. Mas isso acontece. Acontece com os melhores. E o que definirá cada um de nós é a forma como reagiremos a um golpe desses”, afirmou o titular do Warriors, que saiu de quadra com 32 pontos, 15 rebotes e nove assistências na traumática derrota.

Apesar da decepção, o desempenho de Green no jogo decisivo recebeu elogios e a projeção de muitos analistas era que ele seria o MVP das finais em caso de triunfo dos donos da casa. “Isso significa muito para mim que receba respeito por minha atuação, mas é amargo. Minha performance não importa, não fiz o bastante. Não sou um cara de individualidades. Estávamos lá para sermos campeões e, então, falhamos”, lamentou.

A derrota poderia não ter acontecido se o astro tivesse tido uma atitude diferente em um dos momentos mais nervosos nas finais. Ele foi suspenso do quinto jogo da série após uma confusão com o craque LeBron James na partida anterior do confronto, quando deu um tapa na virilha do adversário que tentava passar por cima dele. Ele admite que o momento foi um erro intempestivo da sua parte e assegura ter aprendido uma lição para o restante da vida.

“Eu aprendi muito sobre mim como homem com tudo o que aconteceu. Sobre saber controlar minhas emoções. Não sou um cara de vitórias morais, mas aprendi minha lição e serei um jogador muito melhor a partir de agora. Com o mesmo ‘fogo’, mas controlado. Tenho certeza de que tudo acontece por um motivo em nossas vidas”, contou o atleta, que havia sido o terceiro que mais recebeu faltas técnicas durante a temporada regular (13).

Uma prova do “novo” autocontrole foi sua postura após a partida: deu uma sóbria entrevista coletiva após a partida e fez questão de parabenizar todos os oponentes ainda em quadra. Até aquele que “causou” sua suspensão. “Temos que parabenizá-los, porque tudo estava contra eles. Lutaram, recuperaram-se e ganharam. Coisas acontecem em quadra, mas tenho respeito por todos. Fui parabenizar LeBron, pois, acima disso tudo, respeito-o bastante por ter voltado para o Cavs como fez”, disse.

Green e o Warriors tiveram uma temporada de feitos históricos antes de perder o título, liderados pela quebra do recorde de melhor campanha da história da liga. Setenta e três vitórias que acabaram não sendo coroadas com o título. Então, no fim das contas, o que aconteceu mesmo? O ala-pivô ainda não tem explicações certas horas depois do estouro da sirene. Só sabe que a derrota não pode fazer a franquia jogar tudo o que fez e tem na lata do lixo.

“Eu estou orgulhoso da nossa temporada. Nós falhamos em nossa meta principal, mas foi uma jornada fenomenal. Não acho que a derrota nas finais faça com que tudo seja um fracasso. Não foi um fracasso. Fizemos coisas extraordinárias e as lembranças vão viver para sempre. Você precisa separar os pontos positivos e negativos agora e seguir em frente. Foi um acidente em nossa caminhada”, finalizou o astro, prevendo uma equipe (ainda) melhor na próxima temporada.

  • Thiago Pinto

    Esse é um cara que você espera que a derrota faça ele voltar melhor. O jogo de ontem mostrou a força de espirito que esse cara tem. Vamos ver como vai reagir na temporada que vem

  • Elber Sampaio

    Esse time foi fenomenal e o Green tb. Eles talvez esbarraram em um pouco de arrogancia ou na verdade acomodaram-se no nivel que chegaram, ou ainda alcançaram seu limite, enquanto o Cavs veio de baixo e continuou evoluindo.

    Uma coisa é certa, o Green parece ter aprendido e se o time mantiver a base e conseguir melhorar os coadjuvantes, creio que esse gosto amargo pode servir pra uma temporada sensacional ano que vem.

    #SddNBA

  • Um fracasso não foi, é um absurdo dizer algo assim, porém a fantástica temporada 73-9 perde um pouco do brilho sem o título.

  • Paulo OKC

    Estou triste por ela:

  • Olavo #WeAreRipCity

    A cara do Dell Curry Hahahahaha

    DAB ON EM !

    https://vine.co/v/5B7VP20thzg

    • Rafael Victor

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Killer Crossover

    Eu vejo como se tivesse perdido “o bolo” e ficado só com o “recheio” (que é o recorde 73-9). Muitos vão falar que o recorde é único, e é mesmo. Mas sem sermos hipócritas, o título sempre tem o maior valor não ? Por isso a comparação entre “bolo e recheio”, o último pode ser mais gostoso do que o primeiro, mas sem o primeiro os times da NBA “não vivem”.

  • PISTELTICS

    O melhor jogador dos Warriors nos playoffs.

  • Erick

    A personalidade e a liderança do Green inspiram respeito.

    Esse é o chefão do Warriors

  • BVB87

    Esse cara mostrou que tem peito e que é realmente o lider do GSW, tem que dar esporro no resto do grupo pra jogarem como jogaram na temporada regular, pois de nada adianta ganhar 73 partidas e no final nao ser campeões, que ele aprenda com os erros dessa temporada e volte com sangue nos olhos na proxima.

  • Rafael Victor

    Grande jogador, grande líder esse tal de Draymond Green!

  • O grande líder dos GSW

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados