logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 14 jul 2016 às 11:32
Aposentado, Tim Duncan justifica decisão de parar: “Já não era mais divertido”

Tim Duncan admite que poderia seguir jogando, mas acredita que aposentadoria veio na hora certa

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Tim Duncan quebrou o silêncio. O ídolo do San Antonio Spurs falou pela primeira vez como um ex-jogador de basquete na tarde desta quarta-feira, em entrevista informal a uma rádio online norte-americana. Ele reconheceu que tinha condições de estender a carreira por mais uma temporada, mas chegou a um ponto em que não via mais sentido em continuar em quadra.

“Eu ainda posso jogar. Até poderia seguir jogando, mas era o momento de parar. Comecei a não me sentir bem comigo mesmo. Já não era mais divertido. Sempre disse que, quando tudo isso já não fosse mais divertido, seria o fim para mim. E, quando a hora chega, não se discute. Então, parei”, contou o ex-ala-pivô, que não participou nem da própria entrevista de aposentadoria organizada pelo Spurs.

Desde o anúncio da aposentadoria, Duncan recebeu uma enxurrada de mensagens de agradecimento de fãs, amigos, atletas, técnicos e ex-atletas. Tantas que, após dois dias, ainda não conseguiu ler e responder todas. “Recebi tantas homenagens incríveis de pessoas tão diferentes que fiquei impressionado. Não esperava isso e nunca pensei que causaria uma comoção desse tipo”, confessou.

Ele poderia receber mais e maiores homenagens se tivesse sido uma figura mais preocupada com marketing pessoal. O ex-jogador sempre representou a antítese do astro da NBA em quase duas décadas de carreira, caracterizando-se pelo jeito contido em quadra, estilo calado e postura avessa aos holofotes. Algo que nunca entendeu como alguns podem confundir com falta de espírito competitivo.

“Competitividade é algo diferente para diferentes pessoas. Nunca fui de gritar em quadra, pular mais alto do que todos ou brigar com os outros. Não é quem sou. Não fazia essas coisas, mas sempre fui competitivo. Desde meu primeiro dia. Só não entrava em quadra para machucar alguém, fazer performances ou vencer a qualquer custo”, argumentou, defendendo seu comportamento nos jogos.

Elogiado ou não, foi assim que Duncan tornou-se o melhor ala-pivô de todos os tempos para analistas e torcedores da liga. Tornou-se, pelo menos, para os outros. “Eu não sei como as pessoas fazem seus rankings e digo que não me importo com essas coisas. Estou na discussão com os melhores e isso é ótimo, algo com que nunca sonhei. Só estar em um debate desses é uma enorme honra”, celebrou.

Mas não foi somente pela postura contida, inteligência ou técnica refinada que o ídolo texano ficou conhecido ao redor da NBA. O astro também foi extensamente elogiado em diferentes momentos da carreira por aceitar cortes salariais para dar ao Spurs melhores condições de contratar reforços para o elenco. Mais uma prova de sua “competitividade calada” e vontade de vencer.

“Eu aceitei um pouco menos de dinheiro de vez em quando para que pudéssemos continuar competitivos e ganhar campeonatos. É por isso que jogamos, certo? Eu nunca me importei com quem ganhava mais e, honestamente, não sabia o salário dos outros atletas. Acho que é a melhor perspectiva para se ter”, disse o craque, que receberá o salário que ganharia na próxima temporada (quase US$6 milhões) como um prêmio da equipe de San Antonio pelos serviços prestados.

Agora, a carreira de jogador é passado. Suas 19 temporadas, cinco títulos da liga e dois prêmios de MVPs são história. E o que o futuro reserva para Tim Duncan? Seu único técnico na NBA, Gregg Popovich, não acredita que o ex-comandado vá fazer carreira à beira da quadra (“inteligente demais para isso”), mas quer vê-lo em um cargo na franquia. O Spurs, certamente, tem interesse em sua permanência.

No entanto, o que Duncan quer? Aos 40 anos, o sempre racional jogador só parece querer ser surpreendido e improvisar um pouco. “Eu não estou morrendo, só estou partindo para um novo capítulo. Essa é a beleza da vida: não tenho o script do que vai acontecer”, resumiu.

Tim Duncan aposentadoria

  • Gbrunus Boston

    monstro gostoso seu delicia te amo S2 vou sentir tua falata seu delicia vc KB, TheTruth e tantos outros como o KG

  • Maurilei Teodoro

    Não será a mesma coisa ver o Spurs jogar sem o Tim Duncan. Ele merece todas essas homenagens e muito mais !

  • Monstruoso! Gênio na quadra e fora dela, completamente diferenciado.

  • Seria sensacional vê-lo ocupando algum cargo no Spurs de agora em diante, certamente pela história na franquia e pela moral que tem lá, seria ótimo que continuasse de alguma forma ligado ao San Antonio…

  • Elber Sampaio

    Talvez não consigamos montar um time de jogadores “simples/humildes” na liga, mas, certamente Tim Duncan seria o MVP dele, o cara é outro nivel de ser humano.

  • Guilherme Prates

    Quanto mais conheço o Duncan, mais o admiro. A visão dele sobre o que esporte e qual o papel do atleta é algo incrível.

  • João Carlos

    O cara mudou o rumo de uma franquia, ele é um mito tem que dar é uma parte da franquia pra ele kk.

  • Rafael Victor

    “Competitividade é algo diferente para diferentes pessoas. Nunca fui de gritar em quadra, pular mais alto do que todos ou brigar com os outros. Não é quem sou. Não fazia essas coisas, mas sempre fui competitivo. Desde meu primeiro dia. Só não entrava em quadra para machucar alguém, fazer performances ou vencer a qualquer custo”

    ÍDOLO!!!

  • Michel Moral

    Duncan é o tipo de profissional que não atrai somente as pessoas ligadas ao esporte.

    Se o Oscar Schimidt faz palestras e ganha muito dinheiro com isso, Duncan pode fazer convenções na ONU, se quiser. rs rs rs

    Agora falando sério, a NBA precisa fazer algo para preservar essa figura. Não sei se é possível Duncan ter o mesmo sucesso de jogador em outra função, mas a aposta é muito válida. Uma pessoa desprovida de vaidade é muito rara nos dias de hoje.

    Acho que San Antonio é pequena para ele agora. Timmy pode tomar conta de algum projeto gigantesco, que transcende as quadras. Algo como o “NBA Cares”, que traz um pouco desse perfil Tim Duncan, longe da política e longe da sujeira (como disse Pop, o “Fundamental” não merece esse tipo de trabalho “sujo”).

  • wesley

    e muito melhor para porque a idade chega e no consegue fazer o que ele fazia antes decisao certa mito

  • Luiz Guilherme Gelain

    Um cara de caráter.

  • Marcelo Desoxi
  • Galvão – TANK CITY 🔥 #305

    “Eu aceitei um pouco menos de dinheiro de vez em quando para que pudéssemos continuar competitivos e ganhar campeonatos. É por isso que jogamos, certo? Eu nunca me importei com quem ganhava mais e, honestamente, não sabia o salário dos outros atletas. Acho que é a melhor perspectiva para se ter”.

    Quando se lê isso, não dá pra imaginar que é o maior jogador da história da franquia e o mais importante para ela falando algo do tipo.

    • Jefferson Cavalcanti

      Não Apenas por isso mas é um dos motivos que o faz maior que Kobe, Lebron e Wade.

      • Bruno Macedo

        Wade? Ele nunca foi o cara q mais ganhava na franquia em 13 anos sendo o melhor jogador do time, ele saiu nao pelo dinheiro mais pelo respeito que não tiveram com ele, respeita o ídolo da minha franquinha pfvr

  • – Tiago

    “Eu não sei como as pessoas fazem seus rankings e digo que não me importo com essas coisas. Estou na discussão com os melhores e isso é ótimo, algo com que nunca sonhei. Só estar em um debate desses é uma enorme honra”, celebrou.

    Tim Duncan é muito mito

  • Rafael Victor
  • Thiago91

    Até para dar a primeira entrevista ele não se importa onde vai ser. Ir a público pela primeira vez pós aposentadoria em uma rádio online. Nada contra, mas mostra que ele não se importa com nada disso. Poderia ser em uma TV, jornal…mas ele optou por uma rádio online. Foda.

  • Leonardo

    Cada frase que ele diz, cada entrevista que el dá arrepia. São lições de vida que você para e pensa: Por que não levo isso pra minha vida? Como ele conseguiu descer tão fundo na humanidade? É mais ou menos como as letras de Chico Buarque. Ele encontrar as palavras certas, não há outras melhores do que aquela que Tim se expressa…

  • felipe fernando Oliveira

    Pode ser que vire polêmica, eu não gosto de dizer qual é o maior jogador da historia do basquete como muitos fazem, até pq eu acho que existem os melhores de sua época. Eu acompanho basquete desde 1995 pois gostava demais daquele time de Orlando com Shaq e Penny. Depois que passei a ter mais informações e me ligar mais a NBA passei a ser torcedor dos SuperSonics por causa de Payton e Shawn, e desde que passei a acompanhar a NBA tanto Jordan quanto Duncan, pra mim estão no mesmo patamar, e foram os dois maiores e melhores jogadores individuais e coletivos, mais impactantes pra uma cidade e franquia que eu vi jogar.

  • Fernando

    Fica como imagem final Steven Adams doutrinando nas finais. kkkkkkk

  • DNT

    Por esse tipo de atitude que prefiro o Duncan ao Kobe. Duncan o maior pós-Jordan.

  • Diego Alexsander

    Era nada! =(

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados