logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 21 jul 2016 às 11:11
Adversário do Brasil no Rio 2016, Croácia divulga lista de convocados

Três jogadores que atuam na NBA estão entre os 12 escolhidos pelo técnico Aleksandar Petrovic

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Terceiro adversário do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a Croácia divulgou nessa quarta-feira (20) a lista dos 12 jogadores que vão representar o país na maior competição esportiva do planeta. O torneio masculino de basquete será realizado entre os dias 06 e 21 de agosto.

O destaque da lista do técnico Aleksandar Petrovic é o ala-pivô Dario Saric, recém-chegado ao Philadelphia 76ers. Outros dois atletas que atuam na NBA também foram chamados: o ala-armador Bojan Bogdanovic, do Brooklyn Nets; e o ala Mario Hezonja, do Orlando Magic. O Cedevita Zagreb, um dos clubes mais tradicionais da Croácia, cedeu o maior número de atletas (3).

O detalhe é que os todos os convocados participaram da conquista do Pré-Olímpico, realizado há duas semanas em Turim, na Itália. Nomes importantes do basquete croata como o pivô Ante Tomic, do FC Barcelona; o armador Dontaye Draper, do Real Madrid; e o ala Damjan Rudez, que defendeu o Minnesota Timberwolves na temporada passada, ficaram de fora da lista final.

A Croácia está no Grupo B e, além do Brasil, vai enfrentar na primeira fase as seleções da Espanha, Argentina, Nigéria e Lituânia. O duelo entre brasileiros e croatas será no dia 11/08, às 14h15 (horário de Brasília).

Vale lembrar que a seleção da Croácia não se classificou para os Jogos Olímpicos de Londres (2012). A república pertencente à antiga Iugoslávia participou até hoje de apenas duas edições das Olimpíadas: Barcelona (1992), quando conquistou a medalha de prata; e Pequim (2008), quando foi a sexta colocada.

Confira a lista de convocados da Croácia

Armadores
5- Filip Kruslin – 27 anos, 1,99m (Cibona Zagreb – CRO)
6- Rok Stipcevic – 30 anos, 1,86m (Dinamo Sassari – ITA)
10- Roko Ukic – 31 anos, 1,96m (Cantù – ITA)

Alas
4- Luka Babic – 24 anos, 2,02m (Cedevita Zagreb – CRO)
7- Bojan Bogdanovic – 27 anos, 2,00m (Brooklyn Nets – EUA)
8- Mario Hezonja – 21 anos, 2,03m (Orlando Magic – EUA)
9- Dario Saric – 22 anos, 2,07m (Philadelphia 76ers – EUA)
11- Krunoslav Simon – 31 anos, 1,97m (Olimpia Milano – ITA)
14- Zeljko Sakic – 23 anos, 2,03m (Cibona Zagreb – CRO)

Pivôs
12- Darko Planinic – 25 anos, 2,11m (Laboral Kutxa – ESP)
13- Marko Arapovic – 27 anos, 2,07m (Cedevita Zagreb – CRO)
15- Miro Bilan – 27 anos, 2,13m (Cedevita Zagreb – CRO)

  • Julio Zago

    Tomic é um bom Pivô, será uma ausência considerável. No mais, a Croácia é um adversário de respeito, o time é bem montado e possui bons valores individuais, com destaque para o Saric e o Bojan.
    Acredito que Croácia, Brasil e Argentina vão lutar por duas vagas para a segunda fase, eu apostaria na equipe européia em terceiro.

    • Tárcio

      Lituania tá no mesmo nível!
      Seriam 4 times por 3 vagas!
      São poucos jogos e um nivelamento absurdo, não dá pra cravar nada, alguns desses pode conseguir ganhar da Espanha, o que embolaria mais ainda, não que ameaçasse a classificação, mas o primeiro lugar da Espanha, coisa igual aconteceu em 2012, quando eles na ultima rodada perderam pro Brasil pra não ficar em segundo.
      Fora que qualquer desses times que entrarem achando que já venceram a Nigéria, corre risco de ser surpreendido!

      • Julio Zago

        Caro Tárcio, na minha opinião, Espanha, Lituânia e Croácia estão um nível acima de Brasil e Argentina, principalmente as duas primeiras, por isso acredito que a última vaga será disputada pelos sul americanos.
        Evidente que existe um nivelamento, mas não tão acentuado assim, não vejo no time do Brasil jogadores com o potencial de Maciulis, Valanciunas, Saric e Bojan por exemplo, nem tampouco o Brasil está jogando um basquete tão competitivo como os times europeus.

        • Tárcio

          Se é pra fazer uma escada, vejo Espanha > Lituânia > Brasil > Croácia > Argentina > Nigéria.
          Na minha opinião, mas a diferença é minima de uma pra outra ( croácia hoje talvez seja mais talentosa que Brasil e Argentina, mas é muito jovem, pode fazer diferença)
          Mas são pouquíssimos jogos, e depois só jogo único!
          Se fossem 20 jogos na primeira fase, depois playoff melhor de 5, fazia mais sentido cravar algo, e lembrando que são apenas 40 minutos, Se em um jogo a Espanha vacilar e fizer um primeiro tempo ruim, perde pra Nigéria.

          • Evandro

            Devido a Argentina e o Brasil terem um time mais velho, acho q isso contara e mto (pois tera um jogo a cada dois dias). E, além disso, os brasileiros não estão tão bem assim (a maioria joga mto pouco tempo).

  • Tárcio

    Esse time é jovem e talentoso.
    Não acredito em medalha pra esse ano.
    Fora isto, entraram na liga agora Bender, Zubac e Zizic; aparentemente todos ótimos jogadores, e muito jovens.

    Pode ser que esse time fique muito forte em um futuro próximo

  • Thiago Pinto

    Pelo lado “basquetebolistico” é uma pena o fim da Iugoslávia né! Será que se existisse era time pra pelo menos ameaçar o Team USA?

    • Junior

      Qual seria seleção da Iugoslávia ?

      • TRUETHIAGO

        Pensando num “mix” aqui (Sérvia, Croácia, Eslovênia, Bósnia e Montenegro) ficaria algo + ou – assim:

        Vucevic/Jokic/Nurkic
        Saric/Teletovic
        Bjelica/Kalinic
        Bojan e Bogdan Bogdanovic/Hezonja
        Dragic/Teodosic

        Realmente bastante forte, mas também não sei se seria suficiente para tirar o ouro dos EUA.

    • Norrin Radd

      Não daria não.
      Hoje, a única seleção que completa faria alguma sombra aos USA seria a Espanha com os irmãos Gasol e mais o Ibaka e etc.
      Mas o Marc nem vai jogar a Rio 2016, está machucado.

  • Eles tem três desfalques importantíssimos, Tomic é um dos melhores pivôs jogando na Europa, o armador (Draper) fez boa Euroliga pelo Lokomotiv-RUS e o Rudez apesar de ter tido pouca chance na NBA, seria útil na seleção, mas mesmo assim eles tem um bom time e Bogdanovic e Saric fizeram um ótimo pré-olímpico…

  • Jahlin Habei

    Time bom para ser batido 🙂 Bem melhor pegar os Croatas do que a Itália! Valeu FIBA!

  • TRUETHIAGO

    A média de idade de fato chama a atenção, deve ser uma das menores (talvez a menor) com apenas três jogadores na cada dos +30 anos. No garrafão então, só “muleque” mesmo, pois esse Arapovic na verdade tem 20 anos, não os 27 que colocaram. O Bilan foi eleito o MVP da última Adriatic League (que é uma liga disputada entre os principais clubes dos países que formavam a Iugoslávia), considerando que os dois últimos MVPs haviam sido Saric (2014) e Jokic (2015) o indicativo se torna positivo, porém na seleção principal ele possui pouca rodagem, inexperiente.

    Ou seja, é um time que não tem muita profundidade no elenco, desfalcado de algumas peças, caindo de rendimento quando precisa rodar o banco. Como eu comentei no outro tópico, tanto o Saric quanto o Bogdanovic tiveram que jogar mais de 35mpg no Qualify de Turim.

    Enfim, entre as europeias podem ser sim considerada a menos forte, no entanto vale destacar que estão vindo de treinador novo (Aleksandar Petrovic assumiu depois do vexame na EuroBasket 2015) e o Bojan costuma meter 15-20ppg brincando no basquete FIBA.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados