logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 30 jul 2016 às 17:11
Brasil joga com seriedade e atropela a frágil China

Seleção brasileira enfrenta a Lituânia neste domingo, na decisão do Desafio Internacional realizado em Mogi das Cruzes

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Brasil x China

Brasil 91 x 52 China

Dando sequência à preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o Brasil atropelou a China por 91 a 52, na primeira rodada do Desafio Internacional de Basquete, que é realizado em Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo.

Essa foi a quarta vitória da seleção canarinho em quatro amistosos disputados antes da maior competição esportiva do planeta. Anteriormente, o Brasil havia derrotado a Romênia em duas oportunidades (90 a 45 e 96 a 50) e a Austrália, na última quinta-feira, por 96 a 67.

A equipe treinada por Rubén Magnano iniciou a partida com Marcelinho Huertas, Leandrinho, Marquinhos, Rafael Hettsheimer e Augusto Lima. De forma avassaladora, o Brasil abriu 11 a 0 nos primeiros cinco minutos. No final do período, a equipe brasileira relaxou em quadra, e a China, que tem um time muito alto, mas com baixo QI de basquete, conseguiu diminuir o prejuízo. O placar do primeiro quarto apontou 19 a 10 a favor do Brasil.

No segundo quarto, o banco brasileiro teve um ótimo desempenho, sobretudo o ala-armador Alex, que anotou 11 pontos e foi responsável por três roubadas de bola. Com 50% de aproveitamento nos arremessos de quadra (14 acertos em 28 tentativas), o Brasil foi para o intervalo com uma confortável vantagem de 25 pontos: 47 a 22.

No segundo tempo, o Brasil não diminuiu o ritmo e continuou jogando com seriedade. Focada nos dois lados da quadra, e se aproveitando da fragilidade do adversário, a seleção fechou a partida com uma vantagem de quase 40 pontos. Os jovens Wesley Sena e Deryk Ramos, que estão treinando com o grupo desde o início da preparação olímpica, entraram em quadra nos minutos finais.

O cestinha do duelo foi o pivô Augusto Lima, com 16 pontos. Outro jogador que se destacou foi o veterano Alex. Vindo do banco, o ala-armador anotou 15 pontos e foi responsável por cinco roubos de bola.

A seleção brasileira terminou o jogo com 25 assistências e 13 desperdícios de bola, além de um aproveitamento de 48% nos arremessos de quadra (31 acertos em 64 tentativas) e 86% nos lances livres (25 conversões em 29 cobranças). Mesmo com a atuação sólida nos dois lados da quadra, o Brasil acertou apenas quatro bolas de três pontos em 20 tentativas (aproveitamento de 20%). Já a inexperiente seleção chinesa cometeu 29 desperdícios de bola, distribuiu apenas 11 assistências e acertou 37% dos arremessos de quadra (19 conversões em 51 chutes).

No jogo preliminar do Desafio, a Lituânia bateu a Austrália por 81 a 68. O pivô Jonas Valanciunas (19 pontos e oito rebotes) e o armador Mantas Kalnietis (16 pontos e sete assistências) foram os destaques da seleção europeia.

Com os respectivos triunfos, Brasil e Lituânia se enfrentam na final do torneio, neste domingo, às 14h30 (horário de Brasília). O detalhe é que os lituanos serão os adversários da seleção brasileira na estreia dos Jogos Olímpicos, no próximo dia 7 de agosto. Os perdedores do sábado, Austrália e China, também duelam neste domingo (12h).

Brasil

Marcelinho Huertas: quatro pontos, cinco rebotes e cinco assistências; 15 minutos
Leandrinho: 12 pontos; 26 minutos
Marquinhos: oito pontos e três assistências; 21 minutos
Rafael Hettsheimeir: sete pontos e três rebotes; 20 minutos
Augusto Lima: 16 pontos, cinco rebotes e três roubadas; 20 minutos

Guilherme Giovannoni: seis pontos e cinco rebotes; 19 minutos
Alex Garcia: 11 pontos e cinco roubadas de bola; 17 minutos
Raulzinho: dois pontos, seis assistências e três roubadas; 17 minutos
Vitor Benite: oito pontos; 14 minutos
Nenê Hilário: seis pontos, quatro rebotes e três assistências; 13 minutos
Rafael Luz: seis pontos e duas assistências; oito minutos
Wesley Sena: duas roubadas; seis minutos
Deryk Ramos: um ponto; dois minutos

China

Zhao Jiwei: 13 pontos, quatro rebotes e três assistências
Zou Youchen: 11 pontos e seis rebotes

 

Desafio Internacional de Basquete

30/07 – Sábado
Lituânia 81 x 68 Austrália
Brasil 91 x 52 China

31/07 – Domingo
Austrália x China (12h*)
Brasil x Lituânia (14h30)

* horário de Brasília

  • Neverminder

    86% nos lances livres… Seria um sonho manter essa média.. Teve uma das derrotas para a Argentina ( não lembro se mundial ou pré olímpico) que perdemos por pouco e com aproveitamento ridículo dos LL

  • Augusto foi muito bem na defesa e no ataque hoje, a única dúvida que eu tenho desse time dar certo é com o Marquinhos de titular, pois é um cara que precisa da bola na mão pra render porém o Alex tbm gosta de ter a bola então não há outra opção, e se o arremesso do ala do Flamengo não cai ele se torna meio inútil na equipe.

    Amanhã será um ótimo teste contra uma seleção muito boa que é a da Lituânia, que jogou hoje contra a Austrália e apesar de ter tido alguns sustos, fez um bom jogo…

    • #OKCThunder

      Sabomito jogou bem?

      • Foi um pouco discreto, os destaques deles foram Kalnietis, Seibutis e Valanciunas, mas ele mostrou muita vontade na defesa, deu um toco no Baynes, e noção boa no ataque com bons corta-luzes…

  • BetoMavs

    Vitória tranquila da seleção esse time da China é muito ruim, slc a garotada chinesa tem muito o que evoluir ainda, amanhã contra a Lituânia será um bom jogo pra ver como realmente está a seleção… a nota triste do jogo fica pela babaquice da torcida ficar vaiando o Rafael Luz.

    • eduardo almeida

      Torcida brasileira é muito babaca depois reclama quando o time num vai bem, aposto que a maioria ali nem entende de basquete

  • eu eu mesmo

    Papelão: A estereotipada “classe média” que acha que por pagarem ingresso os atletas são pessoas que estão ali para servi-los e agradá-los ao estilo bobos da corte, sujeitos a qualquer julgamento que acharem conveniente na hora.

    Olimpíada, jogo amistoso, brasil ganhou todos os jogos tranquilamente e ainda temos que ver isso.

  • Vinicius_nba

    Brasil vai precisar muito do Felicio, porque o Rafael H… Não acompanho muito o basquete nacional, mas parece que o jogo dele é limitado ao arremesso de 3PT. Gostei do Augusto Lima, mas o Varejão fará uma falta absurda nas olimpíadas.

    • Evandro

      Hettsheimeir é o pivo q não sabe jogar de pivo. Força direto bola de 3 (no qual é fraquinho). Com certeza o Felício ira ajudar e mto.

      • Jahlin Habei

        Como que um cara que jogou nos melhores times da Europa(malaga,real) e até recebeu convite da NBA não sabe jogar de pivô? foi apenas de uns três anos pra cá que ele começou a arremessar de 3,cara… O único problema é que na seleção ele não joga de 5 como no Baurú, joga de 4 pra espaçar a quadra. Ou seja, joga mais longe do garrafão do que o habitual. Questão de adaptação.

        • Evandro

          Qdo jogou no Real apenas esquentou banco. Raramente, quase nunca entrava. Tanto joga mto q veio parar no NBB.

          • Jahlin Habei

            Vinha de lesão no joelho… Foi escolhido um dos melhores pivôs da ACB na época do Zaragoza. Dominava! Falta enxergar o jogo pra além do “modus Spotvius”. Não falo isso pra vc, mas para outros daqui. Acho eu, que pra entender do jogo, tem que assistir “basquete” e não só NBA(não falo diretamente à vc).

          • Evandro

            Posso dizer tranquilamente q vejo NBA, basquete europeu e o NBB. No Real teve várias chances e só passou vergonha. No NBB q o nível é fraquíssimo não consegue nem se destacar. Se realmente fosse bom estaria ainda na Europa. Mas, como disse antes, é um pivo q não sabe jogar dentro do garrafão (prefere forçar inúmeras bolas de 3).

          • Caio

            Não entendi o não se destaca no Nbb. Junto com o Alex, são os destaques de Bauru, além de estar no quinteto ideal da temporada.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados