logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 7 ago 2016 às 16:42
Brasil começa mal, reage no segundo tempo, mas é batido pela Lituânia na estreia

Com dois tempos distintos, seleção brasileira acabou derrotada pela Lituânia

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

Brasil 76 x 82 Lituânia

O Brasil começou com derrota a sua trajetória nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Dominada inteiramente no primeiro tempo, e reagindo de forma espetacular na segunda metade de jogo, a seleção brasileira foi batida pela Lituânia por 82 a 76.

A equipe de Rubén Magnano iniciou a partida com Marcelinho Huertas, Leandrinho, Alex, Rafael Hettsheimeir e Nenê. Já a Lituânia começou com Mantas Kalnietis, Renaldas Seibutis, Jonas Maciulis, Domantas Sabonis e Jonas Valanciunas.

Até a metade do primeiro período, o jogo seguia equilibrado. Mas a partir da segunda falta cometida por Leandrinho (com pouco mais de três minutos de partida), a produção brasileira caiu consideravelmente. Com um ataque estagnado e a defesa se perdendo facilmente nos bloqueios, o Brasil se descontrolou em quadra. O primeiro período terminou com a Lituânia vencendo por 27 a 17.

No segundo quarto, a seleção brasileira continuou cometendo erros primários nos dois lados da quadra e viu os europeus se distanciarem no placar. A Lituânia foi para o intervalo com uma incrível vantagem de 29 pontos: 58 a 29. O Brasil cometeu dez desperdícios de bola e distribuiu apenas quatro assistências na primeira metade de jogo. Além disso, acertou apenas uma bola de três pontos em seis tentadas, e errou seis de 12 lances livres batidos.

Do outro lado vimos uma verdadeira aula de basquete dos lituanos, com movimentação de bola, jogo coletivo e um excelente desempenho nas rotações defensivas. No primeiro tempo, a Lituânia distribuiu 17 assistências e teve um aproveitamento espetacular nos arremessos de quadra (72% – 21 cestas em 29 chutes) e nas bolas de três pontos (67% – seis acertos em nove tentativas).

O Brasil voltou do intervalo com uma formação diferente em quadra: Raulzinho, Leandrinho, Marquinhos, Felício e Augusto Lima. O mais importante foi a mudança de postura. Com sensível melhora na defesa (mais pela raça do que pelos fundamentos), e Leandrinho assumindo a responsabilidade de carregar o time no ataque, a seleção conseguiu diminuir o prejuízo no terceiro quarto para 18 pontos: 70 a 52. Vale ressaltar que a entrada de Raulzinho foi fundamental para conter Kalnietis, que teve muita liberdade no primeiro tempo.

No período final, inflamado pela torcida presente à Arena Carioca 1, e jogando com muita agressividade, o Brasil seguiu reagindo no placar. Com o trio Raulzinho, Leandrinho e Nenê muito bem em quadra, e a Lituânia perdida, a seleção brasileira ficou apenas quatro pontos atrás no marcador, quando restava pouco mais de um minuto e meio para o fim do jogo (75 a 71). Mas a reação não foi suficiente para uma virada histórica, pois Paulius Jankunas e Kalnietis converteram os lances livres derradeiros.

Com as equipes alternando bons e maus momentos durante o confronto, a diferença de aproveitamento nos lances livres e nos arremessos de longa distância chamou a atenção. Enquanto o Brasil errou 13 lances livres em 35 cobrados (aproveitamento de 63%), a Lituânia desperdiçou apenas três (15 convertidos em 18 tentativas). Quanto às bolas de três pontos, a seleção brasileira acertou apenas duas em 14 tentativas. Já os lituanos converteram nove em 24 chutes.

O Brasil volta à quadra nesta terça-feira (9) para enfrentar a Espanha, novamente às 14h15 (horário de Brasília). Por sua vez, a Lituânia pega a Nigéria, no mesmo dia, às 19h.

Brasil
Leandrinho: 21 pontos; 28 minutos
Raulzinho: 14 pontos; 25 minutos
Nenê: 11 pontos e oito rebotes; 29 minutos

Lituânia
Mantas Kalnietis: 16 pontos e oito assistências; 36 minutos
Paulius Jankunas: 15 pontos e sete rebotes; 22 minutos
Renaldas Seibutis: 11 pontos; 31 minutos
Jonas Maciulis: dez pontos e seis rebotes; 27 minutos
Domantas Sabonis: dez pontos; 18 minutos

  • AlexS.F.

    Espero que o Raulzinho comece como titular no proximo a diferença entre ele e o Marcelinho tá grande.

  • Leonard

    O segundo quarto do jogo nos matou…
    Brasil foi terrível no segundo período, no primeiro tempo em si não teve defesa e nem ataque. Lituânia arremessou livre, as trocas na marcação foram horríveis! Um fato que me chamou a atenção é que o time sentiu muito a falta o Leandrinho no primeiro tempo, ele saiu no início com duas faltas e dali a Lituânia simplesmente disparou.
    Segundo tempo sensacional, deu gosto de ver! A seleção continua pecando demais nos lances livres, fator que contribuiu e muito para a derrota afinal foram 13 arremessos desperdiçados. Raulzinho se consolida como armador titular desse time, o garoto é um monstro na defesa e ofensivamente organiza melhor a equipe além de ser mais agressivo. Contra a Espanha temos que entrar no jogo à 220V!

  • HondaX

    Que jogo maluco!!!

  • DirkMito

    Huertas,Alex e rafael. Parabéns pela derrota seus lixos.

  • Álvaro S.R.

    FT é fundamento básico do jogo, esse aproveitamento é inaceitável! Fora que Marcelinho não dá mais.

  • (editando e postando um comentário que pus na outra notícia)
    Bom, sob uma outra perspectiva, o Brasil simplesmente tomou a melhor derrota possível.
    Contra um adversário muito capaz de disputar medalha, não perdeu de virada (o que abalaria muito o psicológico dos jogadores), nem de lavada, mas morrendo na praia. Isso demonstra que o alto nível de basquete pra seleção não é um sonho distante, mas uma realidade a ser trabalhada.
    Penso até ser melhor perder assim do que ganhar no sufoco e consequentemente relaxar, achando que sempre será possível dar a volta por cima no segundo tempo!
    E que jogo, hein… eu estava acreditando!

  • Rafael Victor

    Brasil do primeiro tempo não se classifica nem em quarto do grupo, já o do segundo tempo, acredito que possar fazer jogos disputados contra a Espanha e Croácia, quiçá ate sair com uma vitória! Na torcida!

  • eu eu mesmo

    Time alto e jogando espaçado é pra se enfrentar indo pra cima, toma toco, mas toma falta também! Esse jogo de aposentado do primeiro tempo foi bizarro.
    Pra mim a melhor aprendizagem desse jogo é que precisamos adaptar nosso time ao adversário. Rafael e Huertas contra a Lituania é suicídio. Já contra a Espanha e Argentina, honestamente, não sei…talvez até seja uma boa.

  • Sid Payne- Dança muito

    Porra Sabomito

  • el pistolero

    Jogar com Benite e Giovanonni é suicidio

  • BetoMavs

    No amistoso ficou claro que o Huertas ia tomar um baile do Kalnietis a diferença de força física e altura é muito grande, acho que contra armadores menores ele vai contribuir, ainda assim acho que o Raul tá melhor preparado e merece ser titular… o Brasil continua a perder muitos lances livres, errar 13 FT numa partida é inaceitável e isso custou a vitória.

    • Bruno E Carla Savarege

      Concordo plenamente com você. E acrescento também que a diferença de altura do Alex para os da posição dele também atrapalha.

  • Pedro Domingos

    O que os amigos acham de utilizar o Rafael Hettsheimeir na posição 3?

    • eu eu mesmo

      Não tem a mínima mobilidade pra isso, até o Augusto Lima na 3 seria melhor

      • Pedro Domingos

        Entendo, é que hoje escutei essa durante o jogo, dado que ele arremessa bem de fora e tem alergia do garrafão.

    • Kleber

      Só se for na posição 3 do banco.

  • 30 pontos… Que time consistente hein.

  • #newsplashbrothers

    agora é tentar ganhar a vaga da servia, pq da espanha não tem como.

    • Eduardo Rebelatto

      Não sabia q a sérvia tinha mudado de chave com a Croácia

  • Primeiro tempo péssimo, e a Lituânia com um jogo consistente e de poucos erros, mas gostei da força de reação que o Brasil teve na segunda etapa, Leandrinho e Nenê bem, e Raulzinho entrou e deu realmente outra cara a equipe, mas são muitos erros de FT’s o que realmente fez a diferença nesta derrota, e acredito que me enganei um pouco quanto a Lituânia que mostrou que pode brigar com a Espanha pela primeira vaga no grupo, mas ainda tem muita coisa pra acontecer num grupo tão equilibrado quanto esse…

  • TRUETHIAGO

    Bom, nenhuma surpresa analisando puramente o resultado. A Lituânia é uma seleção mais forte do que o Brasil, simples assim. Ah, você esqueceu o amistoso que ganhamos em Mogi… ZzZzZzzZZzzZZzZZzZZzZzZzZZzZzZzZZZzzZZzzzzZZzzzzzZzZzzZzzzZzZzzZZzzz
    Os matchups também não são favoráveis, o perímetro deles é muito alto e possuem jogadores de garrafão versáteis entre defesa/ataque.

    Temos lacunas evidentes no elenco, tanto física (baixa estatura + idade avançada) quanto técnica (poucos arremessadores ou pontuadores capazes) portanto para vencer as melhores seleções será necessário jogar no limite do 1º ao 4º quarto.

    Quanto a questão do baixo aproveitamento nos FTs, é outro padrão dessa Seleção Brasileira há anos. Em Londres, nosso aproveitamento foi de 62% (melhor apenas que o da Tunísia) e no Mundial 2014 da Espanha, pior ainda: 61,8% (na frente somente do Egito); Ou seja, trata-se de uma característica e não caso isolado de falta de pontaria em uma tarde infeliz.

  • Evandro

    Espero q o Magnano veja q o pessoal do NBB não da!!!! Os caras são uma vergonha. Não tem a minima condição. Alex tomou um baile. Giovanoni ja deveria ter se aposentado. Hettsheimeir acha q joga (e não joga nada, cla´ssico pivo q não sabe jogar dentro do garrafão). Marquinhos apesar de ter jogado boa parte do segundo tempo, não ajudou quase em nada. Benite (q não joga o NBB) parecia q estava voltando de férias (sem vontade nenhum). Tenho certeza q o Lucas Bebe acrescentaria mto mais q o Hettsheimeir ou Giovanoni. Mas, pelo segundo tempo da para acreditar mto na seleção.

    • Pedro Domingos

      Acho que ele já viu, mas ele não tem muitas opções.

    • LP

      Alex teve um dia ruim, mas é bom jogador além de ser sacrificado nessa seleção sempre marcando jogadores bem mais altos que ele.

  • Uncle Drew

    59% em FT (DA EQUIPE) em Basquete é horrível, se levar isso para Basquete FIBA (onde se prioriza demais esse tipo de fundamento) acaba sendo uma coisa abominável!
    Lituânia é uma equipe bem mais forte q o Brasil, mas a equipe brasileira perdeu o jogo nesses Free Throws. Fizeram um excelente 2º tempo, os europeus sentiram o golpe mas… os Lances-Livres continuaram horríveis!
    Dava para ter vencido, mas isso serviu como um alerta para a necessidade de mudanças de rotação. Giovannoni caiu demais de produção, Hettsheimer esteve apagado mas.. é impressionante como ele regrediu ano após ano na seleção (foi se o tempo em q ele fazia mt diferença na equipe). Raulzinho e Felício merecem mais minutos, inclusive eu acho q seria uma boa ideia utilizar Huertas, Raulzinho e Leandrinho juntos (deixaria o time mais ágil e melhoraria a defesa, já q o Neto tá evoluindo mt bem nesse quesito).

    • Pedro Domingos

      Nenhum deles dá para jogar na 3 contra jogadores de mais de 2m. A real é que o Huertas tem que jogar menos minutos por conta da idade avançada.

  • Lucas SEP

    A verdade é que essa seleção é bem limitada, Hettsheimer , Giovanonni , Rafa Luz , Benite , Alex são fracos para as olimpíadas , Barbosa, Nene e Huertas ainda rendem porém estão em declínio em suas carreira. Já o Raulzinho e o Felicio são bons jogadores mas que ainda estão em evolução.

    A verdade é que uma medalha de Bronze seria Ouro para nós.

  • Yan Alves #Suns

    Maluco, a croácia tá jogando MUITO. Por essa eu não esperava mesmo, Brasil tá fudido

  • Yan Alves #Suns

    TOCAÇO DO SARIC, PQPPPPPPP. AQUI NÃOO

    • Rastaman

      vem 76ers

  • Jahlin Habei

    Psicológico! Grande problema dos atletas brasileiros em todas as modalidades… Esse time da Lithuania não mostrou nada demais!!! O melhor jogador não fez boa partida! Apenas o time do Brasil não entrou no primeiro tempo. Cara, é só olhar: Bellucci no tênis, mulheres nos futebol, homens no futebol(t,silva chorão, david luiz chorão), no vôlei feminino por anos! FRAGILIDADE PSICOLÓGICA! BANDO DE MARICAS!

    • Michel Moral

      Tem isso, mas não é só isso.

      O basquete masculino tem uma fragilidade gigantesca. Vale lembrar que foi para o último mundial POR CONVITE.

      Com todo o respeito, mas achar que dá para jogar com Marquinhos, Alex, Larry Taylor, Rafa Luz e outros que costumam ser convocados, não dá! Há pouco tempo, quem tava metendo bola na seleção era o Marcelinho Machado, com 80 anos nas costas!

      Fora o Barbosa, que é acima da média, mas que também já não tem o fôlego de antigamente, qual ou quais os outros nomes de lateral de destaque no basquete mundial? O Giovannoni era muito bom, mas já passou também.

      Na minha visão, tinha que dar uma chance para o Caboclo e o próprio Lucas Bebê, que fez grandes atuações pelo Raptors na última temporada e poderia estar nessa lista.

      Veja que todas as seleções fazem uma mescla entre jovens e veteranos. O time base do Brasil é quase um master! Aí não dá!

      Acho que o fator casa pode ajudar muito a seleção, mas vai ser bem difícil beliscar uma medalha nesses jogos!

  • Carlos Renato

    Pessoal criticar o Alex nesse site e uma comédia! O cara joga mto, e sempre é raçudo e representou a seleção. Mesmo quando os estrelinhas não quiseram jogar! Ele só não tem sorte pela altura… pq se ele tivesse 2m jogava nba tranquilamente.

    • Eduardo Rebelatto

      Hahaahahahaa a sua única coisa q sabe fazer é defender e nem nisso é uma unanimidade, jogar ele tento na nba, mas conseguir é outros quinhentos

      • Eduardo Rebelatto

        Mas gosto dele, mas ele não é sf nunca, tem q jogar de sg pelo tamanho dele. Mas nba ele não tem nível não

  • Marcelo

    Olhem essa estatística
    Marquinhos: 1 de 6 arremessos de quadra (1 pra 3 pontos), 4 de 7 lances livres, 7 pontos no total, 3 rebotes, 1 roubo de bola, 30min e 14s. TRINTA minutos na quadra.
    Ficou mais tempo na quadra do que o Raul (25 min), Leandrinho (28:35) e Nenê (29:49)
    Magnano deve achar que ele tá jogando muito na defesa pra deixar ele em quadra todo esse tempo. O cara deve ser uma muralha, se o Brasil pegar os EUA vai bota Durant no bolso.
    Nada contra o cara, nem estou criticando o jogador em si, dizendo que não tem nível pra jogar na seleção nem nada disso, mas a contribuição dele nessa partida em especial, na minha opinião de torcedor, não condiz com o tamanho da sua participação…

    • Russell Westbrook #OKCLoyalty

      essa partida ele realmente nao jogou bem e nao deveria ter ficado todo esse tempo jogando mal como estava.Mas se vc pegar os jogos dele no geral verá que ele é um dos principais jogadores da seleção.Nao que ele seja a ultima coca-cola do deserto,mas a verdade é que na posição dele não temos ninguem melhor.E de certa forma ele é um dos principais jogadores do time.

    • mitODEN

      Cara,,, n olhe pros numeros sem assistir o jogo, ele estava em quadra quando o Brasil conseguiu aquela reação absurda, portanto n teria o pq tirar ele, fez um bom papel na defesa e n comprometeu no ataque, n foram feitas jogadas pra ele, o Leandrinho colocou a bola de baixo do braço, chamou a responsa e fez diversas infiltrações, muito bem feitas por sinal, portanto, mais umas vez, os numeros nao condizem o tamanho da importancia do jogador em quadra.

    • Leonard

      Cara, até concordo contigo. Porém temos uma carência ENORME na posição três, eu olhava pra partida e pensava: “O Marquinhos tá horrível, inoperante no ataque, tem que tirar ele!” . Mas logo depois pensava: “Mas vai colocar quem na 3?´” O Alex apesar de ótimo defensor deixaria o perímetro do Brasil muito baixo em relação a seleção da Lituânia, que já contava com uma vantagem enorme nesse sentido. Então, ao meu ver o Marquinhos – mesmo em um dia ruim – acabou ficando todo esse tempo em quadra simplesmente por falta de opção.

      • Michel Moral

        O Alex tem 1,50m. Não consegue jogar na três. Acho um erro fatal achar que pode.

        O Marquinhos já vem mostrando a inconsistência que o Marcelo mostrou no comentário há algum tempo. Não é novidade.

        O ponto fraco do Brasil é a ala, como você citou. Isso é claro. A dependência do Leandrinho é gigantesca. E ele não é mais meninão também. Barbosa tem dificuldade para ser o “cara” do time.

        Entre Giovannoni, Alex e Marquinhos, eu deixava um deles e levaria o Caboclo. Tudo bem que é moleque, mas vai apostar em quem? Só tem dinossauros no time! Fora que é um cara que tem jogado em um torneio com envolvimento entre atletas de outras nacionalidades, outros treinamentos… Esses que citei já encerraram seu ciclo. Trazer três nomes por causa da experiência é exagero.

        Eu acho que o Lucas Bebê seria um bom nome para entrar na rotação do Nenê, após a lesão do Vareja. Felício deveria estar desde o início. Quem poderia ter dançado era o Faverani.

        Enfim, acho que o técnico foi muito conservador na convocação. É hora da molecada aparecer.

        • Leonard

          Concordo contigo, em gênero, número e grau. Não teria levado Giovanonni, Alex e Rafa Luz para esse time. O Marquinhos talvez, até pela carência que citamos e o fato de tirar tantos jogadores “experientes” do time pudesse ser algo muito pesado na hora do vamos ver. Enfim, começaria a base dessa seleção por todos os atletas que estão na NBA. Mas como já passamos desse momento, o que resta é torcer para que os caras joguem o seu melhor basquete. Acho que Raulzinho precisa ser titular pra ontem pelo basquete apresentado, além de a ideia do Huertas vir do banco ser agradável. Augusto lima e Hettsheimer idem. A disputa pela prata talvez seja a mais equilibrada vide as surpresas impostas pela Austrália e Croácia, que apesar de bons time para mim estavam um degrau abaixo das favoritas ao pódio. Tirando o ouro dos EUA, já começo a pensar que tudo pode acontecer nesse torneio de basquete. Precisamos vencer amanhã de qualquer modo! Torcendo demais!

      • Marcelo

        Só quero deixar claro que eu não questiono a presença do Marquinhos na
        seleção e nem a sua titularidade, seja ela por ser a melhor opção ou por
        falta de opção, apenas o fato de que foi o jogador brasileiro que
        ficou mais tempo na quadra.

  • Norrin Radd

    Vamos levar pau até da Argentina.
    O time é bom, mas jogando com essa inconsistência e esse nervosismo ( parece time de novatos ) não vamos a lugar nenhum.

  • Julio Zago

    Até outro dia o time do Brasil era sério candidato a medalha, falavam até em final, agora é uma desgraça…calma pessoal!
    Aqueles que acompanham o site sabem que sou um crítico da seleção brasileira, acho o time muito bem treinado, porém instável emocionalmente e limitado tecnicamente, mas uma derrota para a Lituânia era esperada, bem como é difícil acreditar que o Brasil vai vencer a Espanha, sejamos realistas.
    Nossos reais adversários pela vaga são Croácia e Argentina e o problema que essas seleções estão jogando muito. Para ter alguma chance na Olimpíada, mesmo que mínima, a seleção terá de vencer esses dois jogos, não será fácil.
    A realidade é que o time do Brasil vai ter de lutar muito para se classificar,qualquer coisa acima disso seria fora do normal.

  • Tony

    Impressionante o Leandrinho, o cara Sempre escolhes as jogadas erradas nos momentos decisivos.

  • Daniel Azevedo

    Que o time da Lituânia era melhor, todo mundo sabia. O que impressionou foi a desorganização tática da equipe, tanto na defesa, quanto no ataque. O Brasil não dispõe de grandes defensores, pelo contrário. Alex defende bem, mas a baixa estatura compromete nos matchups, Felício protege relativamente bem o aro, mas no ataque ainda é muito cru. Nada me irrita mais que Guilherme Giovannoni!!!!
    Nenê parece estar jogando com uma âncora amarrada na cintura, Huertas é uma piada.
    Leandrinho pelo menos chamou a responsabilidade, errou, mas tentou. Raulzinho faz uma boa defesa, distribui bem o jogo, mas tem pouquíssimos recursos ofensivos.
    E sem bola de três não ganharemos de ninguém.

  • Marcelo Desoxi

    -Posição 3 do Brasil é triste.

    – O apagão no segundo quarto , totalmente normal , o Brasil durante todo o tempo que o acompanho, sempre tem apagões em algum quarto do jogo.

    • TRUETHIAGO

      Mundial 2014 / QF / Servia 84 x 56 Brasil
      1Q > 21-17 2Q > 16-15 (perdia por 5 pontos)
      3Q > 29-12 4Q > 18-12 (47 x 24 depois do intervalo)

  • THE BULLS23

    Todos os esportes o Brasil está sentindo a pressão, salvo algumas honrosas exceções, como futebol feminino.

    • TRUETHIAGO

      Justamente o contrário, as exceções são o futebol masculino, a Sarah Menezes e Erika Miranda no judô (os outros judocas que perderam estavam longe de serem favoritos a ganhar medalha)

      Handebol feminino venceu a maior favorita (Noruega) da competição; enquanto o masculino superou a Polônia, 3º no Mundial, a primeira vitória dos homens em Olimpíada contra uma seleção européia.

      Natação colocou dois representantes nas finais do 100m peito (Felipe França e João Gomes) e o revezamento 4×100 livre terminou numa honrosa 5ª colocação, sendo que não disputava uma final da prova desde Sydney 2000.

      Na Ginástica artística, os dois times (M e F) estarão disputando a Final por Equipes; O masculino pela primeira vez na história.

      Esgrima, em que o Brasil não tem tradição, conseguindo os melhores resultados em Jogos Olímpicos do esporte.

      Tênis masculino invicto por enquanto, tanto no individual quanto nas duplas.

      No “Ping-Pong” o Hugo Calderano alcançou as QFs, no mínimo igualando o Hugo Hoyama em Atlanta 96.

      Prata no tiro, modalidade que não ganhava uma medalha desde 1920. E o Felipe Wu era de fato um dos favoritos, portanto, não sentiu nenhuma pressão e como esperado medalhou bonito.

      A participação brasileira nesses dois primeiros dias, no geral, é positiva. Dentro da nossa realidade de investimentos e analisando os resultados durante o ciclo.

      Mas entendo, a torcida/brasileiro que só enxerga MEDALHA, fora isso não presta. E alguns se iludiram achando que o Brasil ficaria no top 10…

      • el pistolero

        caraca, sambou na cara dele

  • Thiago91

    Como eu não acompanho tanto assim a NBB, é difícil falar dos jogadores que estão na seleção e atuam na NBB.

    Não seria a hora de dar uma mudada na comissão técnica do Brasil? Msm que o Magnano tenha sido campeão olímpico com a argentina e vice mundial em 2002, não já deu para ele? Ou são os jogadores msm que não ajudam e ele é a melhor opção como técnico..?

  • Achei que o Ruben demorou demais para mudar o estilo do time, esse negócio de placar pequeno, ficar trabalhando a bola os 24 seg não vai dar certo não, deveria saber mesclar mais, e dar um pouco mais de liberdade a alguns atletas, Leandrinho por exemplo quando ficou “solto”, jogou bem, a reação veio com jogadas individuais.

  • Claudio R.

    acho que nessas olimpiadas o brasil perdeu a chance de ja preparar a sequencia da seleção, poderia ter levado o Caboclo e o Bebê(mesmo que não jogasse) pois a rotação de um time campeão são de no max 8 jogadores. Raulzinho – georginho – Caboclo – Felicio – Bebê… esse é o futuro. podia mesclar talentos aí … levava pelo menos o Bebê pra rotação.

  • Diego Alexsander

    Confesso que tenho um pouco de dificuldades de entender o torcedor brasileiro, não só de basket, mas de forma geral… No fim da preparação, após vitória sobre a mesma lituânia, o time brasileiro era robusto, experiente, entrosado e a medalha era realidade. Todos os que afirmaram que o resultado era enganoso (ou que a Lituânia estava escondendo o jogo) foram rechaçados. Um jogo depois, a experiência é o problema, a comissão técnica tem que ser revista e a Medalha está distante… O que mudou em 40 minutos?

    • Thiago91

      como se fiz no futebol: Jogo é jogo e treino é treino. Esses amistosos são jogos treinos. Os adversários vão se matar nos amistosos? Ninguém vai entrar para a história ganhando um amistoso, mas sim jogos do nível Olimpíadas, Mundiais, Pan-Americanos.

      Sobre a comissão técnica, eu fiz uma pergunta e deixei para alguém comentar caso quisesse ou melhor, que pudesse me responder quem tem mais afinidade com a Seleção Brasileira de basquete. Eu não fiz uma afirmação ou alguma ironia sobre a comissão. Se o problema não for a comissão técnica e a Seleção estiver bem servida de técnico, ok…então o problema são os jogadores.

  • el pistolero

    Brasil tem que botar os 4 melhores defensores na quadra o máximo possível, com o Leandrinho decidindo no ataque.

    Essa de ficar movendo a bola e espaçando o campo com jogadores nulos na defesa como Giovanonni vai dar errado. Espero que o ajuste seja feito a tempo.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados