logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 8 ago 2016 às 12:38
Brasileiros exaltam reação no segundo tempo da estreia olímpica: “Esse é o nosso time”

Seleção conseguiu diminuir diferença de 30 pontos para duas posses de bola contra a Lituânia

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Brasil e Lituânia

Dois tempos, duas histórias. Depois de ser dominada no primeiro tempo, a seleção brasileira quase protagonizou uma virada histórica ao reduzir uma diferença de 30 pontos para só duas posses de bola nos dois últimos quartos da estreia olímpica, diante da Lituânia. A vitória não veio, mas os jogadores da seleção acreditam ter mostrado o verdadeiro potencial da equipe na reta final da partida.

“Eu ainda não sei o que aconteceu no primeiro tempo, mas a gente tem na cabeça que nosso time é o que atuou no segundo tempo. Esse é o nosso time. Nós sabemos que, se jogarmos assim, podemos ganhar de qualquer oponente. É o que tentaremos fazer contra a Espanha e daí em diante”, afirmou o armador Raulzinho Neto, do Utah Jazz, que marcou 14 pontos em 26 minutos de ação no revés.

Entre os atletas, a explicação mais utilizada para a reação brasileira foi a defesa. O time comandado por Rubén Magnano cedeu somente 24 pontos aos europeus no segundo tempo inteiro, número menor do que os lituanos anotaram em cada um dos dois quartos iniciais de jogo (27 e 31). Para o pivô Nenê Hilário, tudo o que aconteceu na estreia é um aprendizado.

“Tivemos uma pane no segundo quarto, mas, como disse o Rubén, acabou sendo uma derrota com gosto de vitória. A reação foi incrível. É um aprendizado muito grande. Sabemos que, para atingir o sucesso, você tem que errar. É claro que não queríamos ter errado, mas erramos no momento certo”, contou o veterano, que terminou a tarde com 11 pontos e oito rebotes.

O próximo desafio brasileiro nas Olimpíadas vai ser ninguém menos do que o atual campeão europeu, a Espanha, na tarde desta terça-feira. Para Marcelinho Huertas, o momento é de aprender com o que aconteceu (de positivo e negativo) na estreia e, acima de tudo, não considerar o resultado negativo na primeira de, no mínimo, cinco partidas como um desastre.

“Somos um time muito experiente. Todo mundo sabe o que fez de certo e errado. É preciso ser crítico, mas de forma construtiva, para encontrar o que melhorar no próximo jogo. Uma vitória não teria garantido nada, assim como uma derrota não tem que abalar nosso espírito. Ainda tem muito chão pela frente”, ponderou o experiente armador.

  • Rdrigo Cruz

    Raulzinho pediu passagem!!

  • Raul

    E ainda tem modinha aqui, que nunca pegou numa bola de basquete na vida, falando que Marquinhos é a salvação, que ele é melhor que o Caboclo.

    • Vitor Martins

      Opa! hahahaha

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados