logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 8 ago 2016 às 21:10
EUA confirmam favoritismo e atropelam Venezuela

Com 20 pontos, o ala Paul George foi o cestinha da partida

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

(2-0) Estados Unidos 113 x 69 Venezuela (0-2)

Os Estados Unidos confirmaram o favoritismo e atropelaram a Venezuela por 113 a 69, na segunda rodada do torneio de basquete masculino dos Jogos Olímpicos.

Apesar do placar dilatado, os Estados Unidos encontraram dificuldades no primeiro quarto de partida. Pouco inspirada no ataque e com alguns jogadores cometendo faltas tolas (DeMarcus Cousins, Klay Thompson e Paul George), a seleção norte-americana não conseguiu abrir mais do que quatro pontos de vantagem. A Venezuela, por sua vez, foi eficiente nos rebotes e gastou bem os 24 segundos em cada posse de bola. O jogo ficou “amarrado” e os dois times terminaram o período em igualdade (18 a 18). O detalhe é que os sul-americanos cobraram dez lances livres (acertaram nove) no período e tiveram um péssimo aproveitamento nos arremessos de quadra (quatro cestas em 16 tentativas).

No segundo quarto, os Estados Unidos foram mais agressivos nos dois lados da quadra e abriram vantagem confortável no placar. A seleção norte-americana apertou a defesa, forçou o adversário a cometer erros (foram oito no período) e passou a atacar mais a cesta. Dessa vez, foi a Venezuela que se pendurou em faltas. A entrada de DeAndre Jordan foi importante para que os Estados Unidos dominassem a tábua defensiva. Depois de anotar 22 pontos nas últimas dez posses de bola, e fazer 30 a 8 no período, os americanos foram para o intervalo com 22 pontos à frente no placar: 48 a 26.

Com a partida praticamente definida, os Estados Unidos entraram mais relaxados no segundo tempo e diminuíram a intensidade defensiva. A Venezuela, liderada pelo veterano ala-armador John Cox (primo de Kobe Byrant), marcou 25 pontos no terceiro período e não permitiu que a vantagem norte-americana aumentasse consideravelmente (75 a 51). No quarto final, a defesa sul-americana afrouxou bastante e os Estados Unidos “castigou”com 38 pontos.

Vindo do banco, o ala Paul George foi o cestinha da partida, com 20 pontos. Outro reserva que se destacou foi o ala-armador Jimmy Butler, com 17 pontos. O ala Carmelo Anthony, com 14 pontos anotados, tornou-se o terceiro maior cestinha dos Estados Unidos em Olimpíadas (262 pontos), atrás apenas de David Robinson (270) e LeBron James (273).

Pelo time venezuelano, os principais nomes em quadra foram Cox (19 pontos) e o pivô Gregory Echenique, com 18 pontos e sete rebotes.

As seleções voltam à quadra nesta quarta-feira (10). Os norte-americanos enfrentam a Austrália, no duelo de invictos do Grupo A, às 19h (horário de Brasília). Já a Venezuela, que ainda não venceu no torneio, pega a China, às 22h30.

Estados Unidos
Paul George: 20 pontos, quatro rebotes, 6-7 nos arremessos de quadra e três bolas de três pontos convertidas; 20 minutos
Jimmy Butler: 17 pontos; 20 minutos
Kevin Durant: 16 pontos, cinco assistências e 5-5 nos arremessos de quadra; 25 minutos
DeAndre Jordan: 14 pontos, nove rebotes e 7-7 nos arremessos de quadra; 18 minutos
Carmelo Anthony: 14 pontos; 24 minutos

Venezuela
John Cox: 19 pontos e 6-20 nos arremessos de quadra; 31 minutos
Gregory Echenique: 18 pontos, sete rebotes e 6-7 nos arremessos de quadra; 25 minutos
Gregory Vargas: dez pontos e cinco assistências; 30 minutos
David Cubillan: dez pontos; 18 minutos

  • The Ancient Destiny

    Esperado. Mas o primeiro quarto da partida mostrou que o time venezuelano não é tão ruim quanto pareceu o placar.

  • Albert Medeiros

    Gosto de assistir o DeAndre Jordan jogar, aliás, essa seleção de basquete dos EUA ainda parece contida, vamos ver quando esses caras se soltar de verdade.

    • matheus da silva dos santos

      Acho que só vão se soltar se for extremamente necessário. Eles sobram muito.

      • Albert Medeiros

        Verdade,cara.

  • Mil do Pacers

    Bora PG, coloca esse traíra no banco ou até o melado amarelão!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados