logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 10 ago 2016 às 21:11
EUA sofrem para bater Austrália em jogo histórico de Carmelo Anthony

Carmelo Anthony tornou-se o maior cestinha da história dos Estados Unidos em olimpíadas

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Lima

(3-0) Estados Unidos 98 x 88 Austrália (2-1)

Deu a lógica no duelo entre as únicas seleções até então invictas no Grupo A do torneio de basquete masculino dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Liderados pelo ala Carmelo Anthony, os Estados Unidos tiveram muitas dificuldades para superar a Austrália por 98 a 88, e mantiveram uma invencibilidade de 71 jogos.

O ala do New York Knicks anotou 31 pontos na partida e tornou-se o maior cestinha dos Estados Unidos na história das olimpíadas (293 pontos contra 273 de LeBron James, o antigo detentor do recorde).

O primeiro quarto foi marcado pelo equilíbrio, com ambas as seleções angariando um ótimo aproveitamento nos arremessos de quadra. Com uma marcação forte na área pintada, a Austrália, cujo quinteto inicial atua na NBA, obrigou os norte-americanos a arremessarem mais de média e longa distância. Foram sete cestas de três pontos dos Estados Unidos (quatro delas anotadas pelo ala Carmelo Anthony), em 14 tentativas no período. Ao final dos primeiros dez minutos, o placar apontava igualdade no marcador: 29 a 29.

No segundo quarto, a Austrália seguiu fazendo várias cestas em razão da fragilidade defensiva, especialmente em transição, dos americanos. Vindo do banco, o veterano David Andersen anotou dez pontos no período, e o armador Patty Mills fez estragos com outros nove. Já os Estados Unidos, com dificuldades de penetrar no garrafão australiano ancorado pelo pivô Andrew Bogut, marcou a maioria de seus pontos através de contra-ataques e arremessos de longa distância. Mais uma vez, o pivô DeMarcus Cousins ficou pouco tempo em quadra por causa do acúmulo de faltas.

Os melhores chutadores da equipe norte-americana – Kevin Durant e Klay Thompson – combinaram para apenas três cestas em 14 tentativas no primeiro tempo. Os Estados Unidos tiveram um bom aproveitamento 48% nas bolas de três (10 acertos em 21 tentativas), mas foram muito mal nos arremessos de dois pontos (28% – sete cestas em 25 tentativas). Por outro lado, a Austrália acertou 68% dos arremessos de quadra no primeiro tempo. Mesmo com 12 desperdícios de bola, os australianos foram para o intervalo com uma vantagem de cinco pontos: 54 a 49.

No segundo tempo, os Estados Unidos voltaram mais concentrados na defesa e fizeram nove a zero nos primeiros dois minutos para recuperar a liderança no placar. Só que a Austrália, liderada por Bogut, igualou novamente o placar. O pivô do Dallas Mavericks cometeu duas faltas duras no período e o clima em quadra ficou quente. Parecia jogo de NBA, com muito contato físico e transição ofensiva. O terceiro período encerrou com os Estados Unidos à frente no marcador: 70 a 67.

No quarto final, os australianos continuaram dando muito trabalho aos americanos, tanto que o jogo permaneceu indefinido até o minuto final. Quando restavam 27 segundos, o placar apontava 94 a 88 para os Estados Unidos. Com a chance de diminuir a diferença para três pontos, Mills errou um arremesso de longa distância, para alívio dos americanos. Na sequência, Kyrie Irving e Durant converteram quatro lances livres e deram números finais à partida.

Anthony e Irving carregaram o ataque da equipe de Mike Krzyzewski, combinando para 26 dos 28 pontos norte-americanos no período derradeiro, e foram o diferencial no fim das contas.

As duas seleções voltam à quadra nesta sexta-feira (12). Os Estados Unidos enfrentam a Sérvia, às 19h (horário de Brasília), enquanto a Austrália pega a China, às 14h15.

Estados Unidos
Carmelo Anthony: 31 pontos, oito rebotes e nove bolas de três pontos convertidas; 34 minutos
Kyrie Irving: 19 pontos e cinco assistências; 22 minutos
Kevin Durant: 14 pontos, cinco rebotes e 4-16 nos arremessos de quadra; 33 minutos

Austrália
Patty Mills: 30 pontos e cinco bolas de três convertidas; 34 minutos
Andrew Bogut: 15 pontos, três assistências, três tocos e 7-9 nos arremessos de quadra; 26 minutos
David Anderson: 13 pontos, cinco rebotes e 5-6 nos arremessos de quadra; 18 minutos
Matthew Dellavedova: 11 pontos, seis rebotes e 11 assistências; 32 minutos

  • Wilson

    alguém sabe onde tem os highlights?

  • Thiago Pinto

    Eu não sou um grande fã do Carmelo, mas assim como Kobe fez em 2008, quando o jogo apertou ele, como o mais experiente da seleção, botou a bola debaixo do braço e deu a vitória pro USA.

    • Claudio R.

      o mais experiente naquela seleção era o Jason Kidd.

  • Sid Payne- Dança muito

    Chefe é chefe né pai

    • Jansen Carlos

      Comentário idiota.

      • Sid Payne- Dança muito

        Pq?

        • Jordi Luiz

          pq não é engraçado, não adiciona nada a discussão e é uma frase desgastada de funkeiro idiota.

          • luan sousa

            Mimimi da porra.
            Brasileiro as vezes é chato demais.

          • dougmallmann

            Se não querem ver o cara comentando, e só não responder ele!
            SIMPLES ASSIM

          • Bill

            Exato

          • Sid Payne- Dança muito

            Nossa, que isso novinha que isso, vai descendo até o chão com o mc sidão tuts tus

  • Zack Batista

    Aquela Espanha de 2008 venceria esse time americano, apostaria… Time muito individualista e insistente nas bolas de longa distância, fora o confuso esquema tático imposta a esses jogadores(acho q por falta de obediência mesmo por simplesmente possuir muitos astros no time)… Mas mesmo assim vão levar esse ouro sem muita dificuldade, pois não tem time pra bater de frente contra eles, hoje… E, tbm, é notório q a seleção espanhola não é mais a mesma.

    Surpresas acontecem, claro, mas não apostaria nisso no momento.

  • Ricardo Stabolito Junior

    Pai Melo to the rescue

  • Michel Moral

    No outro post, eu coloquei que poderi ser um jogo acirrado e de fato foi.

    Que a seleção dos EUA é a melhor e quase imbatível todo mundo sabe. Mas basquete se joga cinco contra cinco. Esse clichê é a mais pura realidade.

  • The Ancient Destiny

    Bela partida do Patty Mills, gigante.

  • Jefferson Cavalcanti

    E ainda tem louco q é anti Carmelo!

    • Sid Payne- Dança muito
    • Vinícius Maia

      O importante para alguns é ser hater cara, não importa se o “ódio” faça sentido, ou não. Lembro que a um tempo atrás o alvo era LeBron. Não importava o quanto LeBron brilhasse, sempre aparecia uns para criticarem. Agora que ele ganhou um título improvável, parece que finalmente decidiram reconhecer que o cara está fazendo história e se voltaram para o Carmelo.

      • Diego

        E verdade

      • Fabrica de Vassilo

        Na vdd Melo sempre foi criticado e isso não é surpresa pra ngm. O alvo agora do hate sem fundamento é o Durant.

        • Vinícius Maia

          Não acho que o “haterismo” contra o Durant seja sem fundamento. A atitude do cara realmente foi ridícula. Sim, eu sei, ele era agente livre e podia fazer o que bem entendesse, mas do ponto de vista competitivo, foi feio o cara “pegar um atalho”, formar um supertime, ainda mais com o time que tirou a final das mãos dele.

          • Jefferson Cavalcanti

            Até ai é discutível, dá pra considerar a decisão dele.

            Mas espera ele fazer menos de 20 pontos em 2 jogos seguidos pra vc ver a chuva de comentário dizendo que ele é fraco, jogador pipoqueiro, que ta se escondendo etc..

          • Fabrica de Vassilo

            Mas cara, é o mesmo “fundamento” do haterismo contra o LeBron. Eu mesmo cometi um erro gravíssimo pra uma pessoa que se diz gostar de basquete. Eu me recusava a assistir e apreciar a maior evolução e a melhor fazer que ele teve, que foi quando foi pro heat, e hj eu aprecio vendo os jogos antigos novamente. As pessoas estão dispostas a fazer o mesmo com o Durante com este Warriorsque tem potencial pra ser histórico.

          • Vinícius Maia

            Não vejo a situação no mesmo patamar. Lógico que tem suas semelhanças, mas não vejo na mesma proporção. LeBron passou 6 anos em Cleveland com elencos, no máximo, medianos. Os melhores companheiros de equipe que LeBron teve no Cavs foram Shaq em final de carreira, em franca decadência e Mo Williams. Além disso, LeBron não se juntou ao Boston Celtics, time que, na época, tinha um Big Three e que eliminou o Cavs nos playoffs. LeBron se juntou ao Heat, um time que, na época, estava tendo pouca relevância no Leste em questão de competitividade.

            Já no caso do Durant, ele teve um time competitivo desde que a franquia se mudou de Seatle para Oklahoma City. Durante a pós-temporada, a direção da equipe estava buscando reforçar ainda mais o elenco. Além disso, ele escolheu se juntar a um time que já era dominante muito antes dele chegar. Escolheu um time que quebrou o recordes de vitória em uma temporada, que esteve perto de ser eliminado por ele e sua equipe nos playoffs, mas ganhou de virada. Foi como alguém disse aqui no jumper a respeito desse assunto, seria como se o Jordan tivesse escolhido deixar o Bulls para se unir ao Pistons. Duvido que Jordan teria tanto reconhecimento se tivesse tomado uma decisão dessas. Eu me arrisco a dizer as criticas ao Durant não seria tão duras se ele tivesse escolhido o Clippers ou Spurs por exemplo, mas o mais ridículo na decisão dele foi ter escolhido um time que ele esteve tão perto de eliminar. Acho que a maioria dos fãs de basquete ficaram com expectativa de ver o confrotono OKC x Warriors se repetindo nos playoffs do ano que vem com Durant e Westbrook jogando com sangue nos olhos buscando redenção.

          • Fabrica de Vassilo

            Mas não é as ações pessoais dos dois que são semelhantes, claro que são um pouco, mas o que eu estou comparando é a reação da galera que é igualzinha que afeta o apreciamento do basquete em si. Você pode não gostar da decisão dele, eu mesmo não gostei, mas temos que aprender a separar as coisas, gostar de basquete não é gostar da pessoa por trás do jogador espetacular que eles são.

      • Jefferson Cavalcanti

        Na mosca, comentário perfeito.

        Pra muitos o importante é aparecer, mesmo que seja falando merda.

    • Diego

      È verdade

    • HondaX

      Vai entender

  • Rafa

    Pro Carmelo ganhar alguma uma coisa, só se for com ajuda do Irving, Durant, Jordan e cia pq depender dele na NBA…

    • Melo

      só aceita que o cara joga muito…fica triste não , tira esse rancor e aprecie o basquetebol desse espetacular jogador

      • Rafa

        Nao disse que ele nao joga muito, to falando de anel mesmo.

        • HondaX

          O Anel está chegando cara

          • Hilton Silva

            Ele vem pelos Correios brasileiros?

          • Sid Payne- Dança muito

            Sim

            Junto com o Love, Aldridge e o Westbrook

          • HondaX

            hauhauhuah SEDEX 10

  • Vítor Hugo ⚡️

    Se o Irving tivesse optado por jogar pela Austrália, seriam um forte canditado a desbancar os EUA. Vem fazendo um excelente campeonato até aqui! Provavelmente devem ficar com a prata…

    • lucs

      Iria ser mt legal ver Irving – Mills – Ingles – Ben Simmons – Bogut, essa equipe daria pra até que bater de frente num futuro proximo junto com a seleção do canada com cory joseph – nik stauskas – wiggins – Powell – Tristan thompson

    • Irving = Durant

      Não vejo ninguém criticando o Irving por querer ir pelo caminho mais fácil em busca da medalha de ouro 🙂

      • dougmallmann

        As pessoas só veem aquilo que querem!

      • Michel Moral

        Essas questões que envolvem a pátria são complicadas. É difícil julgar. Vimos recentemente o problema do Kanter com sua família e país.

        Ao que parece, um motivo que certamente fez a diferença foi: ele é paparicado demais pelo Coach K, sendo o seu “queridinho”. Mesmo quando Irving não vive bons momentos na liga e, principalmente, com outros jogadores muito à frente dele, o técnico o escolhia para integrar a seleção.

        Na minha visão, você tem razão. Irving tem que ser criticado por essa escolha.

  • Melo

    se n fosse o primeiro tempo do Carmelo estaríamos falando de uma derrota dos eua

    • Guilherme Prates

      Primeiro tempo e último quarto.

  • el pistolero

    A Australia tava escondendo algumas cartas.

    Se fosse mata mata, a rotação seria encurtada e com certeza fariam hack-a-Jordan. Se isso acontecer, e o Jordan não conseguir se manter em quadra, com o cabeça de vento Cousins titular e errando na defesa, esse time dos EUA é batível sim num jogo de 40 minuitos.

    • dougmallmann

      Acontece que pelas regras da FIBA, não tem como executar o hack-a-chaq.

      Não sei te explicar bem o porquê, eu só sei que não dá!

      • TRUETHIAGO

        Hack na FIBA é falta técnica. Cobra o FT e continua com a posse da bola.

  • Roger Vieira

    Vendo ingresso categoria b Lituânia e Croácia….entrego em mãos e vendo por menos que paguei…Não poderei comparecer

    • Yan Alves #Suns

      Tem dois ingressos?

  • Vinícius Maia

    Alguém pode me dizer como foi o duelo Irving/Dellavedova? Delly conseguiu dar trabalho para o Irving? não pude ver o jogo

    • Uncle Drew

      Dellavedova está sendo um dos melhores Point Guards das Olimpíadas, se não o melhor! Ontem, novamente, ele jogou bem. 11 pontos (5/8 em arremessos), 6 rebotes e 11 assistências. Na partida anterior ele já tinha dado mais de 10 assistências tbem. Ele vem mantendo esse bom ritmo ofensivo e continua com sua fisicalidade e boa defesa característica.
      É o Chris Paul da Oceania! rsrsrs. Impressionante como ele vem jogando bem, organizando bem o jogo e cometendo poucos erros.

      • Michel Moral

        É o caso típico de jogador que supre a deficiência técnica com grande empenho e competitividade.

        Talvez o melhor PG das olimpíadas até o momento, se considerar o Patty Mills um SG, já que vem desempenhando uma função de definidor de jogadas.

        Delly deu 13 assists no jogo passado e 11 nesse último jogo.

        É Rubio, o tempo tá fechando para você, amigão… Deus dá asas a quem não sabe voar mesmo.

        • Guilherme Prates

          Caraca, nunca tinha pensado nisso, mas o Delly ta fazendo o que sempre se esperou do Rubio… hehehe

        • Supersonics Zumbi

          Opa, Delly é o “Rubio que deu certo” kkkkk

  • Rafael Victor

    Tem gente que acha uma boa o Brasil pegar a Austrália na próxima fase! Sei não, hein? Do jeito que os caras tão jogando, não parece ser uma boa, seria melhor numa Semi-Final! França e Sérvia, são duas pedreiras, mas acho melhor que seja uma delas!

    • Gabriel Ximenes

      Concordo. Até falei sobre isso em outra postagem. A Austrália está jogando muito bem organizada e com cada jogador fazendo seu papel com excelência (Mills, Bogut, Dellavedova, Baynes). Melhor que não sejam eles logo nas quartas de final.

    • Tárcio

      Acho que pelo estilo que o Brasil vem jogando, o que casa melhor é com a frança, apesar de ser o melhor dos três no papel, pois é um time mais lento e mais soft.

      Com a Servia ia depender muito de como eles estariam nas bolas de fora no dia.

      Da forma que a Austrália ta marcando e correndo, não seria um bom jogo pro Brasil.

  • Uncle Drew

    OFF:
    A tabela de todos os jogos da NBA sai HOJE! As 19:00 começa o programa na NBA TV informando todos os jogos, mas lá pelas 17:00 já deve estar saindo os principais jogos desta temporada. Alguns já foram informados como: Warriors X Cleveland (em Cleveland ) no Natal. A primeira partida de Kevin Durant contra o OKC deve ser no início de novembro (em uma Quinta-Feira) e a volta de Wade a Miami será na semana seguinte (provavelmente em uma Quinta Feira tbem). E a primeira partida de Durant voltando a OKC deve ser em Fevereiro, em um sábado.
    Ainda não saiu o primeiro jogo do Cavs, mas eu tenho um palpite. Acho q será contra o Knicks ou Bulls, com o Pacers “correndo por fora”. Como o os 2 primeiros jogos são na TNT… o Cavs deve jogar em uma Terça ou Quinta (deve ser o primeiro jogo).. com o Golden State Warriors jogando no dia seguinte (sendo uma das primeiras transmissões da ESPN.).

    • Sid Payne- Dança muito

      Thunder x Dallas pra começa bem

    • #JJ48

      Esse primeiro jogo do Cavs eu acho que ja saiu,eu li que era contra Knicks no MSG

  • Thiago91

    Até na seleção o Durant some.

  • Alan Raczenski

    O Bogut jogando num time em que ele tem mais importância ofensiva é de encher os olhos, ótimo pivô!

    • Guilherme Prates

      Colocou o Cousins (“melhor C da NBA”) no bolso.

  • Bill
  • Anderson Tomás

    Hoje em dia o Patty Mills é um dos jogadores mais “Underrated” da NBA. Joga muito, mas atrai poucos olhares.

    • Claudio R.

      desculpa, mas na NBA é um jogador comum.

  • Guilherme Prates

    O Carmelo que levou esse jogo.
    Mas Mills e Dellavedova jogaram muito de novo.

    E, não espalhem pra não ferir o sentimento de alguns, mas o Bogout colocou o Cousins e o Jordan no bolso…

    • Supersonics Zumbi

      2nd e 1st all nba teams respectivamente.

    • Tárcio

      Vi um twitter ontem que dizia assim:
      “Se o Bogout fosse negro e americano teria um salário de 30mi anuais”

      Não é pra tanto, mas tem muito sentido, ele é um baita protetor de aro e tem um QI bem alto pra um pivô, faz passes e se movimenta bem de mais, não sabe arremessar de longe, mas isso 90% dos centers não sabem nem de perto pra ser sincero.

  • Galvão 🔥 #305

    Deusllavedova tá sendo fundamental nessa campanha da Austrália, tá jogando demais junto com Mills e Bogut.

  • Olavo #WeAreRipCity

    Melo jogando no basquete FIBA chega a ser ilegal. Estilo de jogo dele é perfeito pra esse basquete.

  • Tárcio

    1 Usa 5-0
    2 Austrália 4-1
    3 França 3-2
    4 Servia 2-3

    Precisa nem das últimas duas rodadas, o grupo já ta definido.

  • Tárcio

    Usa Team 16 é bom, mas tá longe de ser imbatível.
    É bem pior que o de 08 e 12 pela razão óbvia de não ter Kobe e Lebron, 2 dos maiores da história. O de hoje não tem nenhum nesse nível, nem mesmo do nível do Wade.
    Não vou nem falar de 92!

    No último quarto só Carmelo e Irving pontuaram, parece piada, cadê todo mundo?
    É possível ganhar desse time.

    • Thiago Santana

      Tava indo bem até falar que não tem jogador do nível do wade, discordo! Durant e carmelo são indiscutivelmente do mesmo patamar do wade, sem mais!

      • Claudio R.

        acho que o durant é, ou pode vir a ser, mas o carmelo não é não, é um grande scorer e só!… O flash é tricampeão da nba amigo, e mvp finals, e 5 finais de liga, qual dos dois acima tem isso?

        • Tárcio

          Final? Carmelo vai morrer sem saber o que é isso!

      • Killer Crossover

        NÃO HÁ nenhum jogador com o nível de decisão que o Wade nessa Team USA, mas nem de longe. Talvez seja isso que ele quis dizer, o Melo botou a bola debaixo do braço ontem, mas e ai ? Quantas vezes poderão contar com isso ? (e olhe que eu gosto muito do Melo). O Durant por exemplo ontem era um dos jogadores que tinha por obrigação ao lado do Melo de ter sido decisivo, mas não foi, e ser decisivo pro Wade é sempre possível e ESPERADO.

        • Thiago Santana

          Certo! Em termos de botar a bola debaixo do braço e resolver nos momentos decisivos o wade é muito superior ao melo e durant, se foi isso que ele quis dizer, tudo bem, mas não temos com adivinhar. Da forma que foi dito, deu a entender que o wade está em um patamar acima no nível de basquete do que esses jogadores, o que eu discordo!

          • Marcelo

            Mas o Wade tá num patamar acima do Melão sim. O Carmelo passou a carreira inteira forçando arremessos e sendo excessivamente individualista, ele é dois anos mais novo e já tem muito mais tentativas de arremesso que o Wade, só que com um aproveitamento pior…
            O Wade já entrou 3x no All-Defensive team coisa que o Carmelo nunca fez e ao contrário teve problemas com a sua defesa, como recentemente quando ele passou um tempo como 2º pior defensor de perímetro da NBA.
            O Wade já mostrou que consegue ser importante em um time sem ficar com a bola o tempo todo, com Jason Williams, LeBron e Dragic… E tem três títulos.
            O Father Prime é simplesmente mais jogador no geral que o Carmelão, velho… Não tem jeito.
            O Durant é outra história, sem falar que é mais novo.

        • Tárcio

          Preciso nem responder, falou o que eu iria dizer.
          Wade é decisivo, chama a responsabilidade sempre, e quase sempre faz bem esse papel.
          Carmelo e Durant podem ser talentosos no nível do Wade, mas nunca fizeram metade do que esse cara fez na NBA.

          obs: Não sou Heat, longe disso.

          • Thiago Santana

            Agora eu concordo 100%!

    • Marcelo

      Entre Butler, DeRozan e Kyrie, difícil é saber quem, algum dia, vai conseguir soltar a bola. Não adianta nada ter um time cheio de estrelas se essas estrelas se anulam, um tirando o jogo do outro. E a dupla de Golden State que podia mudar isso não tá tão bem.
      Nessas horas que a gente vê o quanto o LeBron James é diferenciado, por ser um cara que envolve o time todo nas jogadas de ataque e as vezes também faz as jogadas de isolamento, mas não fica martelando só nisso. Ele simplifica demais o basquete.
      Leandrinho pela seleção brasileira também tá um armador americano “moderno” que não arma nada, só parte pra cima e quanto mais erra, mais repete o erro.

  • Lucas Martinelli

    Me incomoda um pouco os excessivos chutes de três do USA Team… Sinto um pouco a falta dos Dunks, pontes aéreas. Vi boa parte do jogo de ontem e não presenciei nenhuma ;/.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados