logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 18 ago 2016 às 15:24
Norte-americanos reverenciam Ginobili em despedida da seleção argentina

Derrota nas quartas-de-final das Olimpíadas marcou último jogo do ídolo com time nacional

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

A geração dourada do basquete da Argentina fez sua despedida das competições internacionais nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro. Enquanto os experientes Luis Scola e Carlos Delfino ainda não tomaram uma decisão sobre a sequência de suas carreiras com a seleção, o ídolo Manu Ginobili confirmou o que todos já anteviam: aos 39 anos, ele está se aposentando definitivamente da equipe nacional nesta quarta-feira.

“Foi uma jornada sensacional. Estou triste, mas também feliz por ter tido a chance de jogar com quase 40 anos pelo meu país. Sou imensamente orgulhoso da minha longevidade, do modo como joguei e tudo o que eu conquistei em quadra. Esse ano completou 20 anos do meu primeiro jogo com a seleção e só tenho orgulho do que fizemos”, disse o emocionado ala-armador, após a eliminação nas quartas-de-final das Olimpíadas.

Manu Ginobili goodbye

Ginobili também pôde ficar contente pelo reconhecimento que recebeu de todos os envolvidos na partida. Mesmo perdendo por 30 pontos de diferença para os norte-americanos, a torcida argentina cantou incessantemente em homenagem ao líder da geração dourada e maior jogador de basquete da história do país. Além deles, os próprios adversários se renderam e fizeram questão de parabenizá-lo após o confronto.

“Eu sei o que Manu representa não só para o basquete da Argentina, mas para o país como um todo. Ele esforçou-se muito pela seleção, carregou sua equipe ao longo dos anos e representou-os de modo fantástico. Fui lá e só queria dizer-lhe obrigado por ter me dado a oportunidade de enfrentá-lo. Só queria agradecê-lo”, afirmou Carmelo Anthony, que perdeu para os argentinos na primeira de suas quatro participações em Olimpíadas.

O treinador Mike Krzyzewski foi outro integrante da seleção norte-americana que falou alguns segundos separadamente com Ginobili. “Manu é um Hall da Fama e um cara tão competitivo quanto qualquer um que enfrentei em torneios internacionais. Não há ninguém como ele. Joga em todas as posições, com coração e entrega. Ninguém poderia representar melhor seu país. Muito respeito da minha parte”, exaltou o técnico.

A reação emotiva e efusiva da torcida argentina foi o que tirou lágrimas do craque em seu último jogo em competições internacionais, mas a atitude de Carmelo e Krzyzewski mostraram a importância e impacto de sua carreira. “Estou lisonjeado com suas palavras. Foram gentis, muito respeitosos. Eles não precisavam ter feito isso, podiam ter me cumprimentado e tchau, mas fizeram mais. Quando lendas do esporte te mostram esse tipo de respeito, o valor é extra”, concluiu.

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    Oscar é o sul-americano mais talentoso da historia,mas o maior latino-americano é esse argentino ai,por tudo que conquistou.

    • Carlos Souto

      Na minha opinião dizer que Oscar é o melhor jogador sul americano da história é um nacionalismo bobo. Nem tem termo de comparação com o Manu. O cara ganhou praticamente tudo ao longo da carreira. Inclusive um ouro olímpico, eliminando a seleção americana na semi final. Multi campeão da NBA pelo Spurs. Um jogador que sempre deu o sangue, jogando bem nos dois lados da quadra. Não desmerecendo o Oscar, que foi um excelente arremessador, mas não há como comparar com esse monstro chamado Ginobili.

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        eu já acho que vale comparar.Como eu ja disse ali,Ginobili é o maior sulamericano da historia,mas acho que mais por suas conquistas do que por ser o maior talento unanime.Não que ele não seja talentoso,pois indiscutivelmente é.Mas jogador por jogador,tecnicamente falando,Oscar esta no topo dos latinoamericanos,pra mim.Nem levo tanto em conta o fator NBA,pois ninguem de fato é obrigado a disputá-la,mas mais pela medalha olimpica,pois é o que temos pra comparar em comum.E aí é o ultimato,Ginobili ganha.

        • Oscar teve uma seleção tão boa quanto a Argentina, para ganhar uma medalha?

          se fosse pra NBA, Oscar seria FP de sua equipe e teria evoluído ainda mais como jogador…

          Estou contigo Rodolfo nessa…

  • Bruno Ribeiro-76ers

    Uma grande pena essa seleção estar encerrando o seu ciclo… Q esquadrão Scola, Ginobili, Delfino e Nocioni formaram… Espero q as próximas gerações de Brasil e Argentina venham com jogadores bem talentosos…
    No mais, apesar da derrota foi muito bom ter assistido o jogo Brasil e Argentina no ginásio olímpico, um verdadeiro jogasso

  • – Tiago

    Mito

  • VIEIRA – CHICO

    HALL DA – sem duvidas
    se o Oscar se tornou
    Manu terás que imediatamente

  • Rafael Victor

    IDOLO!!!!!

    LENDA!!!!

  • Pablo Leite

    Uma lenda. Marcou época no já lendário Spurs dele, Duncan e Parker e na seleção que fez os Estados Unidos amargarem sua mais dura derrota no esporte. Quanto ao seu lugar no panteão, não sei sua posição, na América do Sul, mas creio ser unânime que ele, Wlamir Marques e Oscar são os 3 grandes jogadores do cone sul da história. Um brinde ao grande Ginobili e à grande seleção Argentina, a primeira e única a dobrar americanos da NBA e europeus nos jogos olímpicos

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados