logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 20 ago 2016 às 12:59
LeBron nega aposentadoria da seleção dos EUA: “Porta está aberta”

Atual MVP das finais da NBA admite que gostaria de estar no Rio de Janeiro para disputar as Olimpíadas

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

LeBron James foi um dos grandes nomes pré-convocados pela USA Basketball que escolheram não vir ao Rio de Janeiro para disputar os Jogos Olímpicos. Mas, diferente do que vários repórteres já sugeriram, o astro do Cleveland Cavaliers não colocou um ponto final em sua carreira internacional. Ele afirma que Tóquio-2020 ainda está em seus planos e, na verdade, pega-se repensando a decisão de não ter vindo ao Brasil diariamente.

“A cada jogo das Olimpíadas que assisto, eu só consigo pensar em como gostaria de estar no Rio de Janeiro. Porque eu não me aposentei da seleção, só optei por não jogar nesta offseason. Então, a porta ainda está aberta para mim”, contou o atual campeão e MVP das finais da NBA, que recusou o convite olímpico para recuperar-se da longa temporada, em entrevista à ESPN.

Um dos atletas com mais longa passagem pelo Team USA, LeBron possui 68 jogos disputados pela seleção e três medalhas olímpicas (dois ouros e um bronze). Ele é também o segundo maior pontuador da história do time nacional, atrás apenas de Carmelo Anthony. Caso realmente dispute as Olimpíadas de Tóquio, o ala vai ter que superar a idade: já estará com 35 anos.

  • Michel Moral

    É completamente descabido dizer que LeBron jogaria só por causa de recorde, porque provavelmente será um dos cinco melhores da história até lá (fazendo uma estimativa).

    Mas um jogador que dá declarações abertamente no sentido de querer ser o maior de todos os tempos, fazer números como esse e ganhar mais uma olimpíada é um objetivo e existe uma razão de ser.

    Se estiver bem fisicamente, eu diria que já é o primeiro convocado para Tóquio-2020.

    • Vinícius Maia

      Mas para um atleta da NBA, sendo norte-americano, acho que um ouro olímpico conta muito pouco na discussão de melhor de todos os tempos. Para mim, um ouro olímpico no basquete é uma coroação maior para as outras seleções, como foi com a Argentina, mas se tratando dos EUA, quando eles trazem jogadores da NBA, é quase uma obrigação que eles ganhem. Honestamente, eu tenho a impressão que o LeBron realmente gosta de vestir a camisa da seleção. Claro que a vontade de ter números também pesa, mas ele realmente parece gostar de disputar as olimpíadas. Talvez não seja só pela competição e patriotismo, mas tambem por estar com outros jogadores, visto que ele parece fazer amizade fácil com outros caras da NBA

  • Marcelo Desoxi

    Suas infiltrações e enterradas estão fazendo falta , King !
    (Falta no sentindo de jogo vistoso)

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados