logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 21 ago 2016 às 13:27
Espanha derrota Austrália nos segundos finais e fica com o bronze no Rio-2016

Liderado por Gasol, campeão europeu bate Austrália em jogo tenso e termina Olimpíada na terceira posição

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

 

Austrália e Espanha

Austrália 88 X 89 Espanha

A seleção espanhola vai subir ao pódio pela terceira Olimpíada consecutiva. O time comandado por Sergio Scariolo confirmou seu favoritismo e, em um dos jogos mais equilibrados e tecnicamente disputados da competição, conseguiu bater a Austrália por 89 a 88 para ficar com a medalha de bronze no Rio-2016. Os atuais campeões europeus haviam conquistado duas medalhas de prata nos Jogos de Pequim-2008 e Londres-2012.

A equipe de Pau Gasol esteve no comando das ações durante quase todo o primeiro tempo. Dominando os rebotes e com a mão mais calibrada do que na semifinal, os espanhóis abriram vantagem de duas posses de bola rapidamente depois de cestas seguidas de três pontos de Nikola Mirotic. A diferença chegaria à dígitos duplos no começo do segundo período, quando Felipe Reyes e Juan Carlos Navarro saíram do banco e combinaram para sete pontos em pouco menos de três minutos.

A Austrália recuperou-se com um rendimento espetacular nos quatro minutos finais do primeiro tempo. Os campeões da Oceania não permitiram mais nenhum ponto aos oponentes no quarto e emplacaram uma sequência de dez pontos sem resposta para reaproximar no marcador. No intervalo, a vantagem que chegou a ser de 12 pontos estava limitada a somente dois (40 a 38).

O retorno dos vestiários marcou a realização de um dos períodos mais equilibrados do torneio olímpico. Embora nunca tenha ficado atrás no marcador, a Espanha não conseguiu abrir mais do que quatro pontos de diferença e as duas equipes ficaram em situação de empate por sete vezes. Uma bandeja de Mirotic a sete segundos do final assegurou que os europeus chegassem aos 10 minutos derradeiros com três pontos de frente (67 a 64).

O último quarto manteve o equilíbrio e qualidade técnica do período anterior, agora com os dois times sem abrir vantagem maior do que uma posse de bola sobre o oponente. Cestinhas, Gasol e Patty Mills lideravam as ofensivas e travaram uma disputa particular colocando seus times à frente a cada posse. Nos sete minutos derradeiros de partida, as vantagens só oscilaram entre um e dois pontos.

Com 29 segundos, o líder da seleção espanhola converteu dois lances livres para deixar sua equipe com 87 a 86 pró. Vinte segundos depois, porém, o pivô Aron Baynes conseguiu um gancho extremamente pressionado para retomar a dianteira em favor dos australianos. Sergio Rodriguez atacou a cesta na reposição de bola e recebeu uma (contestada) falta. Nos lances livres, o armador novamente deixou a Espanha com um ponto de frente a cinco segundos do fim. Seriam as cestas do dramático bronze espanhol.

Os australianos pararam o jogo e tiveram tempo para armarem uma jogada, mas não deu certo em quadra: Mills teve movimentação bem marcada e, preso com a bola, Baynes acabou tendo um passe desviado. Os dois times foram bem aplaudidos pelo público na Arena Carioca II, mas saíram de formas bem diferentes: o choro dos campeões da Oceania contrastou com a festa da Espanha, com uma grande geração provavelmente despedindo-se.

Essa é a primeira medalha de bronze conquistada pelo selecionado espanhol em Olimpíadas, juntando-se às pratas que o time levou em Los Angeles-1984 e nas duas últimas edições. A Austrália permanece sem medalhas olímpicas em sua história, perdendo a quarta decisão de terceiro lugar em Jogos Olímpicos.

Destaques

Austrália

Patty Mills: 30 pontos e quatro roubos de bola
David Andersen: 15 pontos e cinco rebotes
Ryan Broeckhoff: 13 pontos (5-5 FG)
Brock Motum: 12 pontos e seis rebotes

Espanha

Pau Gasol: 31 pontos (12-15 FG) e 11 rebotes
Nikola Mirotic: 14 pontos e sete rebotes
Sergio Rodriguez: 11 pontos e cinco assistências
Rudy Fernandez: dez pontos

 

  • Zack Batista

    Perdi esse jogão. =/

    Uma geração que vai ficar pra história tbm, time muito bom. Parabéns à Espanha.

  • CLM Lakers

    Vi esse jogo no ginásio e foi um jogão. E deu pra ver ao vivo como o Rubio não acerta 1 arremesso.

  • Eduardo Rebelatto

    Uma vergonha essa falta marcada, por isso torço pra se f… Essa seleção

    • David Ribeiro

      Ou marcava falta de ataque ou nada. Falta de defesa foi sacanagem, pior do que as da NBA.

  • TRUETHIAGO

    PAU GASOL COM A SELEÇÃO ESPANHOLA:

    – 1 Mundial (2006)
    – 3 EuroBasket (2009, 2011 e 2015)
    – 2 Pratas (2008 e 2012) + 1 Bronze (2016) em Olimpíadas

    93 Jogos (28 mpg)
    20,3 ppg (60% FG / 70% FT)
    7,8 rbts
    1,9 blk

  • David Ribeiro

    Erro bobo da arbitragem no fim. Sei que o esporte está sujeito a isso, mas foi um erro muito simples. Por mim Austrália merecia o bronze.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados