logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 23 ago 2016 às 18:02
Por família e sucesso do Jazz, Hayward explica recusa à seleção dos EUA

Ala preferiu não vir ao Rio para cuidar de filha recém-nascida e treinar com foco na próxima temporada

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Gordon Hayward foi um dos vários atletas pré-convocados pela USA Basketball a recusarem o chamado para disputar as Olimpíadas do Rio de Janeiro. Para o ala-armador, que não estava entre os teóricos favoritos a uma vaga, o convite parecia uma chance irrecusável. No entanto, ele surpreendeu e anunciou que não viria ao Brasil. Por que? Era o momento de dar prioridade a dois outros fatos em sua vida: o nascimento da segunda filha e o sucesso de sua equipe, o Utah Jazz.

“Não foi uma escolha fácil, mas, no fim das contas, eu queria ficar aqui com minha família. E também quis ficar em Utah para comprometer-me com os treinamentos. Temos um grande ano chegando no Jazz e quero que classifiquemos aos playoffs. Estou trabalhando desde maio para isso e disputar as Olimpíadas quebra a rotina. Quero ser um all star em 2017 e o melhor jogador que puder em abril”, contou o jogador, em um longo texto publicado em seu blog.

A recusa neste ano não quer dizer que Hayward esteja “fechando as portas” para a seleção. Muito pelo contrário. Os Jogos Olímpicos seguem em seus planos e como um objetivo na carreira. “Foi uma honra ser convidado e participar das Olimpíadas é um sonho para mim desde criança. Mas eu senti que minhas metas aqui eram mais importantes neste momento e, aos 26 anos, ainda acredito que terei outra oportunidade de ser um atleta olímpico”, finalizou.

  • Leonardo

    Me parece um dos caras mais centrados e maduros da liga…

  • Uncle Drew

    O Jazz desta temporada é uma das equipes em q mais se espera um salto de qualidade. Hayward fez certo em ter foco em sua equipe, assim como o Wiggins tbem fez isto.
    Acho q somente o Top 3 tá garantido (caso não aconteça alguma lesão grave), deve ter Warriors, Spurs e Clippers.
    Blazers, Wolves, Jazz, OKC, Houston, Memphis, New Orleans e Dallas vão tudo brigar por 5 vagas. Coloco fé no Jazz pela continuidade do trabalho, deve acabar o rodízio de PGs com a chegada do George Hill e a volta do Exum, o crescimento ainda maior do Hood, Gobert, Lyles e Hayward além do Favors continuar bastante consistente, e por ser mt difícil vencer eles em Salt Lake City.
    Tá embolado tirando as 3 equipes lá de cima, mas acho q (inicialmente) o Jazz briga com Portland e Memphis pela 4ª vaga. Não tenho ideia de como vai ser esse OKC então… “Não sou capaz de opinar” rsrssr. É mt imprevisível esse time e vai passar por uma adaptação radical então… eu não tenho ideia do q vai ser, pode surpreender ou decepcionar.

    • Gustavo

      Se não houver lesões acho que o Grizzlies se garante também. Mantiveram o elenco e adicionaram o Parsons, que não é o que prometia quando saiu de Houston mas adiciona arremesso que o time não tinha. A única incerteza que paira sobre os ursos é como o time vai se comportar sem o Joerger, mas acho que por ter a mesma base o David Fizdale vai ter que cagar bastante pra tirar o time dos offs.

    • Thiago Pinto

      Eu acho que o CP3 não termina a temporada no Clippers, por isso acho que essa briga vai embolar mais ainda…

    • Zack Batista

      Jazz ainda adquiriu o veterano Joe Jonhson… Time de playoffs, com certeza.

  • Guilherme Ferreira

    Jogador bom apenas, mas se o Barnes ganhou um ouro….

  • Fernando

    Jogador fraco, não vejo espaço pra ele no USA Team.

  • drakes

    Acabou de ter um filho, time faz anos tá tentando retornar aos playoffs, acredito que fez a escolha certa.

    Jazz. Foi ranqueado pela ESPN em melhor banco e quinta unidade principal, briga no bloco posterior aos ponteiros da conferência GSW, Spurs, Clippers que devem fazer mais de 50 vitórias (os dois primeiros mais de 60), ele entra no que tem chances 44 a 50 que são: Blazers. ele. Grizz, thunder, brigando um pouco atrás vejo: Dallas, Houston, Wolves.

  • Zack Batista

    “Quero ser um all star em 2017 e o melhor jogador que puder em abril”

    Claro, né filho?? Vai ser agente livre…rs. Vai pedir salário de super star e nem sei se vai querer ficar em Utah, tenho minhas dúvidas.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados