logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 29 ago 2016 às 20:51
Blake Griffin reclama de acesso exagerado da imprensa em jogos

Astro gostaria que atletas fossem menos assediados por entrevistas em quadra e nos vestiários

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

la-blake-griffin-20140414

O astro Blake Griffin manifestou sua opinião sobre um assunto pouco comentado na NBA nesta segunda-feira: o acesso da imprensa aos jogadores em dias de jogo. Em participação no podcast do seu companheiro de Los Angeles Clippers, o ala-armador J.J. Redick, o craque revelou não considerar profissionalmente saudável que repórteres possam estar em contato com atletas em alguns momentos.

Redick questionou o convidado sobre o motivo de atletas sempre darem respostas simplistas e pouco satisfatórias nas entrevistas pós-jogo ainda em quadra. “Bem, eu acho que é um momento meio injusto para fazer perguntas aos jogadores, né? Acredito que seja uma hora estranha, inapropriada, para nos abordar”, afirmou o ala-pivô, deixando claro que não gosta de falar com jornalistas na situação.

No entanto, há uma condição em que ficar à disposição dos repórteres consegue incomodar ainda mais Griffin: na preparação para entrar em quadra. “Antes das partidas, realmente não acho que a imprensa deveria ter acesso aos atletas nos vestiários. Quer dizer, trata-se de um espaço que deveria ser sagrado para nós”, argumentou.

  • Sid Payne- Dança muito

    #BestDuo #porralokas #coitadodoaro
    #Vem monstro

    https://twitter.com/NikkiKayKFOR/status/769654859486277633

    • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

      Blake no Thunder ja é realidade.O bi está proximo

      • Sid Payne- Dança muito

        Só n ver quem n quer

        #choramais
        #79énosso

        • Leonardo

          Na verdade, só não vão os sensatos. (y)

    • Juan Gabriel

      caralho…reporter tirou onda. hahaha Momento mais que oportuno

  • Vinícius Maia

    Ao meu ver o Griffin tem razão. Por mais focado que o cara seja, acho que essas entrevistas e as câmeras rodeando os caras nos vestiários antes do jogo podem atrapalhar um pouco da concentração dos jogadores. Não que isso seja justificativa para um rendimento ruim em quadra, mas sem dúvidas essas entrevistas e câmeras nos vestiários devem tirar um pouco da concentração.

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    ja vamos mudar o nome da cidade pra City of Westbrook,se vc vier a gnt muda uma pro seu nome tambem.
    Vem ser feliz quebrando a cara dos roupeiros do Thunder tambem.Vem monstro.

    • Leonardo

      Oia o nipe do convite “vem quebrar a cara dos nossos roupeiros”. Véiiii

      • Jefferson Cavalcanti

        é uma piada, brother!

        • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

          ele nao entende mt de piada.Deve ser mais tiozão que eu

          • Danilo Veroneze #GreenRunsDeep

            mais q vc? impossivel

        • Edson Eu

          uma piada idiota…

      • Leonardo

        Nossa, depois eu que sou o ranheta desse site, credo.

  • Michel Moral

    Nenhum repórter tem o direito de tirar a concentração do jogador. Às vezes isso também é falta de bom senso por parte da imprensa. Frequentar vestiário, seja em qual momento for, como se fosse parte do time, é uma aberração.

    Agora, o jogador tem que ser equilibrado. Sabe que será perguntado sobre as coisas que incomodam. Então, o cara já tem que estar preparado para esse tipo de coisa e não ficar criando polêmica na imprensa.

    • Vinícius Maia

      O problema é que o próprio jogo já mexe com o emocional do atleta Michel. Por exemplo: muita gente critica Popovich por ser seco em algumas entrevistas e as vezes até grosseiro, mas ninguém parece parar para pensar que o cara muitas vezes está estressado com o andamento da partida, com problemas que podem ter acontecido nos bastidores, dentre outras coisas. Acho que muitos caras já entram no jogo com os nervos meio aflorados, seja pela rivalidade, pela pressão de alcançar uma vitória ou pela ansiedade, fora aos problemas pessoais que o cara pode estar enfrentando longe das quadras. E ai vem um repórter perturbar o cara no início ou no meio da partida e ainda quer que o cara seja simpático. Olhando de fora parece fácil, mas se colocando no lugar do atleta, acho que a coisa não é assim tão simples.

      • Michel Moral

        Exatamente.

        Mas isso não é uma prerrogativa do esporte só. Toda profissão tem (ou deve ter) suas pressões, suas cobranças, seja de clientes ou chefes. E fora isso todo mundo tem a questão pessoal.

        Claro que eu não sou do tipo de pessoa que fica esperando uma oportunidade para apontar o dedo na cara dos outros e acusar porque falou merda. Exatamente porque existe toda a parte emocional envolvida.

        Só que independentemente disso, acho que todo mundo tem que buscar ser equilibrado. Infelizmente a vida é assim.

  • Concordo com o Blake, afinal pra isso existem aquelas coletivas de imprensa após o jogo né? Também acho desnecessário essas abordagens de repórteres aos jogadores logo no final do jogo e antes poderia se limitar apenas as perguntas dentro de quadra…

  • Pedro Marques

    Se ele quiser pode vir jogar na NBB, não vai ter que dar entrevista antes, durante e nem depois dos jogos.

  • Killer Crossover

    “Antes das partidas, realmente não acho que a imprensa deveria ter acesso aos atletas nos vestiários. Quer dizer, trata-se de um espaço que deveria ser sagrado para nós”

    Concordo.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados