logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 29 ago 2016 às 11:00
Revisão da temporada – Atlanta Hawks

Equipe da Georgia foi varrida pela segunda vez seguida nos playoffs pelo Cleveland Cavaliers

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Pedro Nery

Atlanta Hawks (48-34)

Playoffs: Eliminado na segunda rodada pelo Cleveland Cavaliers em quatro jogos.

MVP do time na campanha: Paul Millsap (17.1 pontos, 9.0 rebotes, 3,3 assistências, 1.8 roubada de bola)

Pontos Positivos

– Apesar de não repetir a ótima campanha como na temporada anterior, o Atlanta Hawks conseguiu mais uma classificação para os playoffs, terminando em quarto lugar na conferência Leste com a mesma campanha que outras três equipes.

– Mais uma vez o jogo coletivo foi um ponto forte durante a temporada. A equipe do técnico Mike Budenholzer foi a segunda com mais passes para cesta na última campanha, com média de 25.6 assistências por partida.

– A dupla de pivôs da franquia da Georgia foi novamente uma das mais dominantes de toda a liga. Al Horford e Paul Millsap mantiveram praticamente suas médias da campanha passada e lideraram o time em pontos, juntamente com o armador Jeff Teague.

– Com a saída de DeMarre Carroll para o Toronto Raptors, a carência na ala da equipe foi suprida com o crescimento de produção de Kent Bazemore, que além de dobrar sua média em pontos, ajudou também o Hawks a conquistar a sexta melhor defesa da NBA.

Pontos Negativos

– Assim como na temporada de 2014-15, a equipe de Atlanta caiu novamente diante do Cleveland Cavaliers nos playoffs. Para piorar a situação, foi varrido pela segunda vez seguida por LeBron James e companhia.

– A ausência de Tiago Splitter em boa parte da temporada. O brasileiro de 31 anos passou por uma cirurgia no quadril em fevereiro e perdeu toda a final da temporada regular e playoffs. Mesmo não sendo titular, era um jogador frequente na rotação de Budenholzer.

– Nos últimos anos, o time de Atlanta vem classificando-se para os playoffs com frequência, mas apesar de ser bem treinado e possuir bons jogadores, parece faltar um jogador de peso para elevar a franquia ao próximo nível – pelo menos uma final de NBA.

Análise

Mais uma temporada passou e apesar de chegar a semifinal da conferência Leste, a sensação quando se pensa no Atlanta Hawks é que o time não progrediu. Com a base mantida em relação a temporada de 2014-15, o time da Georgia não conseguiu a regularidade da campanha de dois anos atrás e na fase de mata-mata, caiu novamente para o Cleveland Cavaliers.

Durante a temporada regular, o Hawks não conseguiu repetir o feito de alcançar o primeiro lugar na conferência Leste. Um dos motivos disso, foi a melhora considerável das campanhas que as equipes do Leste tiveram neste ano. Além do mais, a forte campanha de 60 vitórias na penúltima temporada foi além do que se esperava do elenco da franquia de Atlanta.

Nos playoffs, o encontro com o Boston Celtics foi marcado pelo equilíbrio. Apesar de vencer ao término da série em seis jogos, a maioria dos confrontos terminou com vantagem de poucos pontos e chegando até em prorrogação. No final, a experiência obtida nas últimas pós-temporadas acabou pesando a favor do time de Atlanta. Já no encontro contra o Cavs na semifinal, o que se viu parecia um replay do ano anterior. Pela segunda vez seguida, o time comandando por LeBron James não teve piedade e venceu todos os jogos para avançar à próxima fase.

Futuro

Depois de conseguir dois “fracassos” seguidos nos playoffs ao ser varrido pelo Cavaliers, a franquia da Georgia resolveu promover mudanças significativas em seu elenco para tentar saltar de nível dentro da liga.

A primeira mudança foi a troca tripla juntamente com Indiana Pacers e Utah Jazz que enviou Jeff Teague ao time de Indiana. O Hawks ganhou a 12ª escolha do draft deste ano que transformou-se no recrutamento do ala Taurean Prince. A vaga de titular na armação ficará com o jovem alemão Dennis Schroder, que vem agradando os dirigentes da franquia deste a última temporada. Além disso, Malcom Delaney, um dos destaques da última Euroliga e o veterano Jarrett Jack foram contratados e vão disputar minutos de quadra para descansar Schroder.

A grande surpresa da última temporada, o ala Kent Bazemore teve seu contrato estendido por quatro anos e permaneceu em Atlanta. Com a saída de DeMarre Carroll para o Toronto Raptors, o time treinado por Mike Budenholzer ficou carente na ala e o jogador de 27 anos assumiu o posto de titular. A permanência do atleta deverá fazer com que a equipe continue com uma das melhores defesas da liga.

A maior mudança do time foi dentro do garrafão. Para atuar ao lado de Paul Millsap, os dirigentes da franquia trouxeram nada menos do que Dwight Howard. Espera-se que o experiente pivô volte a ser aquele atleta dominante dentro da área pintada de alguns anos atrás. Com a chegada de Howard e a extensão contratual de Bazemore, a franquia não possuía espaço salarial para manter Al Horford, que deixou a cidade após nove anos defendendo as cores do Hawks e agora vai atuar pelo Boston Celtics.

Com as transformações, certamente a equipe chegará aos playoffs mais uma vez. No entanto, as apostas feitas em Schroder – que ainda é jovem – e Dwight Howard, são questionáveis. Depois de anos com a base do time mantida, o Hawks trocou dois de seus principais jogadores por outros atletas. É uma mudança de postura que pode elevar o nível da equipe ou estagná-la com a posição que vem alcançando nos últimos tempos.

  • Leo

    Quem sabe não seja a reabilitação de Dwight Howard? Espero ver ele jogar bem.
    Tirando Cavs, Raptors, Celtics, Knicks(saudável) até que o cenário não está ruim. Acho que os Hawks conseguem o playoff de boa.

    • ThiagOo25

      quem sabe…ele será o único considerado “astro” no elenco.

      • Leo

        Exato. Pelo menos o Harden não vai estar lá… rs. Vamos ver se ele vem motivado.

  • Acho que eles devem brigar por mando de quadra se tudo der certo ou se classificarem bem, o sistema de jogo do Bud deve continuar, e a chegada do D12 muda um pouco a característica do time no ataque , porém a tendência é melhorar defensivamente o que já era bom, o time continua sem uma estrela mas vai depositar uma moral nas costas do Schroder grande, e no Millsap também caberá uma função mais pesada no ataque sem companhia do Horford agora, e as águias devem esperar uma temporada melhor do Korver e desenvolvimento aos poucos do T.Prince que acho que pode se sair bem nesse time por ser o cara que vai tentar fazer o que o Carroll fazia…torço pra que o Splitter tenha uma temporada sem lesões e possa contribuir vindo do banco.

  • Victor Chittolina

    Deve brigar entre a 2ª e 5ª posições no Leste.
    Se, por um milagre, o D12 renascer como o melhor pivô da liga, como há uns bons 5 ou 6 anos atrás, a equipe dá um salto de qualidade. Não acredito nisso. O número de jogadores que nós vemos recuperar o seu melhor muitos anos depois é muito pequeno, mas novos ares podem fazer bem pra ele e não é nada impossível uma temporada de 15ppg e 12rpg.

    Schroder mostrou-se muito bom jogador e acho que pose assumir a armação do Atlanta sem grande decréscimo ao Teague. Bazemore até me surpreendeu positivamente, entregando mais do que eu achava que fosse capaz e o garrafão com Millsap e Howard continua um dos melhores.
    É um bom time, certamente uma das potências do Leste e duvido muito que não pegue os playoffs. Além disso, tem uma boa possibilidade de conseguir mando de quadra e avançar, com alguma sorte, até novo encontro com os LeBrons.

    Falta mais profundidade no elenco e, sobretudo, falta uma estrela de primeira grandeza, alguém pra carregar o time nas costas e ser o dono da bola. Tivesse um PG, por exemplo, esse Hawks poderia ser o campeão da conferência e brigar com quem viesse do Oeste.

  • Jefferson Cavalcanti

    Galera do jumper, não me levem a mal por favor, eu com certeza lerei todas as revisões de temporada, mas gostaria de deixar uma sugestão:

    Uma PREVISÂO de temporada eu considero que seja mais legal e tenha mais pessoas interessadas.

    Quinteto titular, posição na liga, quem pode se destacar, desenvolver etc.. Por mais que algumas coisas serão no “chute” da pra gente trocar uma ideia bacana sobre a temporada que está por vir.

    • Bruno Hornets 🐝

      Mas eles fazem a previsão dos 30 times, logo após a revisão da temporada…Ou pelo menos costumavam fazer.

    • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

      a previsao vem mais perto do inicio da temporada.
      Acho que dps das revisões deve ser os melhores por posição e depoia as previsões

    • Gustavo Freitas

      Calma. A temporada tá longe de começar. Vamos fazer isso no começo de outubro.

      • Thiago Pinto

        Gustavo, uma sugestão para as previsões é além do, ja tradicional, palpite colocar a aspiração do time e o que precisa fazer para alcançar o próximo nível (Ex.: Aspiração final de conferência o que falta para o titulo, aspiração campanha positiva o que falta para playoffs). Abs

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    aeeewww agora sim.Começaram as revisões

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    Atlanta é um time que é dificil vc achar um jogador ruim.Praticamente todos os jogadores lá seriam utilizados em.rotaçoes de qualquer time.Mas falta um jogador diferenciado ali e a gnt viu isso claramente nos ultimos 2 playoffs.É um time que da mt trabalho,mas que você sabe que não vai tao longe justamente por esse motivo.
    Kent Bazemore e D(p)enis Schroder parecem ser o futuro da franquia.O primeiro é mt raçudo,brigador.O segundo é tecnicamente acima da media.

    • ThiagOo25

      Millsapp o futuro da franquia? Não sei não..31 anos já.

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        me refiro ao o que a franquia terá daqui pra frente.
        Claramente ele nao é um “jogador pro futuro”..rs

        • ThiagOo25

          A ta. O leste, na teoria, está com uma grande diversidade em relação a boas equipes. O Hawks está nessa lista.

  • drakes

    O problema ao meu ver do Hawks, é o banco vem ficando mais fraco nos últimos anos, e a saída de jogadores já entrosados.

    Schroder acho mais jogador que o Teague, mas o problema é o buraco da segunda unidade, D12 pode ser um melhor ajuste para Millsapp, mas não o é para resto do time, já que Hoford é um jogador que envolve seu companheiros devido as suas características de ser bom passador, espaçar em quadra, mesmo defesa ele não tenta pegar os rebotes fáceis, ou melhor, sem disputa.

    Por isso, apesar de para playoffs pouco mudou, vejo que eles podem dar uma caidinha em termos de vitórias da regular. vão brigar ao meu ver pela 4 a 6 posição este ano.

  • Marcelo Desoxi

    Falta o ”X Factor”, simples. DH era esse cara há 5 anos.

    • Ele tem apenas 30 anos, pode voltar a ser dominante, ou pelo menos algo próximo do que ele era, motivado e com um técnico competente D12 pode ser esse X factor.

      • Marcelo Desoxi

        E eu concordo contigo. Motivado acho que ele está, acho o técnico super competente .

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    o site ta com um anuncio chato no meio dos comentarios

  • RodrigoHawks

    Que o Atlanta vaiestar nos playoffs isso ja e certo… todo mundo sabe que no Leste e Atlanta e mais 7 times… agora com a chegada do Super Man tivemos uma grande melhora no garrafão (que ja era muito bom). Lamento a saida de jeff Teague, espero que Denis mantenha o mesmo ritmo bom nesta temporada.

    No mais e torcer pras novas peças do Draft darem certo, que Bazemore continue evoluindoe que quando encararmos os CAVS de novo, tenhamos vergonha na cara e jogarmos o que sabemos Jogar. So ganhar deles na temporada regular não conta. Estou muito esperançoso de uma temporada melhor que a anterior.

    Letssss go hawkssss #True #To #ATLANTA S2

    1958 World Championship

    • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

      o mito voltou

  • Rodrigo An

    vim do Futuro e digo que a classificação final da temporada 2016/2017 será: (sem clubismo)

    1-warriors 1-Cavs
    2-spurs 2-Raptors
    3-Clippers 3-celtics
    4-Grizzlies 4-Pacers
    5-TrailBlazers 5-Bulls
    6-Thunder 6-Hornets
    7-Jazz 7-knicks
    8-Mavs 8-Hawks
    9-Rockets 9-Wizards
    10-Timberwolves 10-Heat
    11- Suns 11-Bucks
    12- Kings 12-Pistons
    13-Pelicans 13-Magic
    14-Lakers é Lakers 14-Nets
    15-Nuggets 15-76ers

    -desde o 4º até o 13º pode entrar ou ficar de fora, acho que será muito disputado essas vaguinhas do Leste

    • Felipe Monteiro

      Pistons não fica fora dos playoffs não… Sai alguém ai, provavelmente Hornets, Knicks ou Bulls. De resto, sua previsão está coerente

    • Michel Moral

      Cara, o Leste está uma bagunça. Acho que do 2 ao 12 qualquer coisa pode acontecer. Boa parte dos times estão repaginados.

      O Oeste também. A exceção de Warriors e Spurs, dali para baixo só Deus sabe!

  • Jean carlos

    Agora sim! Quando o jumper começa com as revisões é sinal de que estamos no início da contagem regressiva para a próxima temporada. Hawks vai ao offs e perder ( de novo ).

  • Michel Moral

    Há um ponto negativo da temporada 14-15 para a temporada 15-16 que não foi citado: Kyle Korver.

    Embora a diferença nos números seja relativamente pequena, a queda de produção do SG foi muito grande. Amassou o aro durante boa parte da temporada. Suas médias de 3pt caíram de 49% para 39%, sendo este seu principal recurso dentro do jogo.

    Fora que foi um all star em 14-15 e jogou como role player na 15-16.

    O time Geórgia fez muito bem de renovar seu perímetro. Bazemore merece a oportunidade e Teague também jogou boa parte de sua passagem de forma irregular.

    • Gabaritou. Fui lendo e esperando uma menção ao Korver, pois entre os atletas foi o principal ponto negativo, pode-se dizer que o Hawks perdeu o melhor defensor do perímetro (Carroll) e o melhor arremessador, porque o Korver de 15-16 esteve irreconhecível.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados