logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 30 ago 2016 às 11:02
Revisão da temporada – Boston Celtics

Equipe obteve o terceiro melhor recorde da conferência Leste, com 48 vitórias

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Eduardo Ribeiro

Boston Celtics (48-34)

Playoffs: Quinto colocado da conferência Leste. Eliminado na primeira rodada para o Atlanta Hawks

MVP do time na temporada: Isaiah Thomas – 22.2 pontos, 3.0 rebotes, 6.2 assistências e 1.1 roubo de bola

Pontos positivos

– Isaiah Thomas. O armador sozinho pode ser considerado um ponto positivo da campanha celta. Após iniciar a temporada como sexto-homem, bastaram três partidas para que o atual jogador mais baixo da NBA virasse titular. Thomas viveu a melhor temporada da carreira, liderou o time na parte ofensiva, assumiu o papel de líder do jovem elenco e foi merecidamente convocado para o Jogo das Estrelas pela primeira vez.

– Evolução de outras peças da equipe. Sim, Thomas foi o grande destaque do time, mas outros jogadores também aumentaram o nível de seus jogos e foram importantíssimos para a boa campanha. Avery Bradley se mostrou mais útil na parte ofensiva, além de sua já conhecida defesa de altíssimo nível, Jae Crowder conquistou a titularidade e também viveu seu melhor ano na NBA. Outros jogadores como Evan Turner e Kelly Olynyk fizeram suas partes entre os reservas.

– O perímetro da equipe foi muito bem na parte defensiva, muito em função da presença de Bradley, Crowder e Marcus Smart. O time foi o segundo que mais forçou erros ofensivos dos adversários, com 9.2 roubos de bola por jogo.

– O Celtics foi uma das melhores equipes defensivas da temporada, sendo a quarta em defensive rating, levando apenas 100.9 pontos a cada 100 posses de bola, mas também conseguiu bons números no ataque. Apesar das limitações em alguns setores e de não possuir um bom aproveitamento nos arremessos, o time terminou com a quinta maior média de pontos da temporada, com 105.7.

Pontos Negativos

– Os arremessos de três foram um problema para a equipe. Se, na NBA atual, possuir um bom aproveitamento nos chutes de três é essencial, imagine para uma equipe cujo esquema utiliza o tipo de arremesso em grande quantidade. O Celtics foi uma das equipes que mais arremessaram de longa distância, porém, o aproveitamento foi de apenas 33%.

– Garrafão. Nos últimos anos, a equipe sempre teve problemas na área pintada e nessa temporada não foi diferente. A ausência de um rim protector foi o principal problema, já que no ataque, as peças do elenco conseguiam contribuir de forma mais eficaz, na medida do possível. Já no lado defensivo, Amir Johnson foi o único a se apresentar com mais regularidade.

– Decepção com algumas peças jovens do elenco. R.J Hunter foi para a NBA após três anos na NCAA com a característica de ser um arremessador confiável, mas pouco produziu e ficou de fora da rotação por muitos jogos. James Young está em seu segundo ano na liga e até agora não mostrou absolutamente nada. Tudo bem, o jogador ainda é jovem, mas seu impacto na equipe é inexistente e quando recebe a chance, se mostra perdido nos dois lados da quadra. Pode, inclusive, ser cortado do elenco da próxima temporada.

Análise

O Boston Celtics surpreendeu positivamente mais uma vez. Se na última temporada, a classificação do time para os playoffs não era esperada, dessa vez foi a terceira melhor campanha da conferência Leste que não pôde ser prevista por todos. Brad Stevens fez um ótimo trabalho com as peças disponíveis e montou um sistema muito bem trabalhado, com uma equipe que atua com muita velocidade -como a NBA atual pede- e com grande capacidade defensiva. 

O recorde de 48 vitórias em uma conferência Leste totalmente diferente dos últimos anos, com disputas acirradas pelas vagas para os playoffs, prova que a temporada regular da equipe, com o elenco que possuía, foi muito boa. A ótima temporada de Thomas e a importantíssima contribuição de jogadores como Crowder, Bradley e Evan Turner foram essenciais para a boa campanha. Se compararmos a equipe de 2014-15 com a da última temporada, é possível encontrar sinais de evolução em diversas áreas e é isso que se espera de um time em busca de uma nova identidade.

Com a classificação aos playoffs, pode-se destacar o fato de que a equipe segue no caminho certo, evoluiu e garantiu presença na pós-temporada mais uma vez, pois em termos de resultado, não há muitos pontos positivos a serem expostos. A equipe, sem Avery Bradley, lesionado, atuou com a mesma energia da temporada regular, mas pareceu nervosa em alguns momentos, talvez pela falta de experiência de grande parte do elenco nesta fase. O Hawks atuou com mais tranquilidade e venceu a série por 4 a 2.

Futuro

Já não se pode tratar o Celtics como uma surpresa. A equipe é uma realidade e está entre as melhores do Leste, que tem tudo para ser ainda mais disputado na próxima temporada. A aquisição do pivô Al Horford foi o ponto alto da offseason da equipe, que também fez parte da lista de possíveis destinos de Kevin Durant. O jogador ex-Hawks era pretendido por diversas equipes, mas optou pelo Celtics devido ao projeto apresentado à ele.

Horford vem para ser o defensor de garrafão que a equipe tanto precisou ao longo das últimas temporadas. Mais do que isso, o pivô também sabe contribuir no ataque, vem desenvolvendo um arremesso de três pontos e é um dos jogadores mais inteligentes da posição. Não, ele não é um candidato a MVP que possui médias extraordinárias, mas seu estilo de jogo e personalidade se encaixam perfeitamente no esquema de Brad Stevens.

A perda de Evan Turner será sentida e o time precisará da evolução de Marcus Smart no ataque, além de Terry Rozier, que fez uma ótima Liga de Verão. Jaylen Brown, selecionado com a terceira escolha do último draft, será o substituto do titular Jae Crowder, o que será bom para o jovem, que terá tempo para se acostumar com o ritmo da NBA sem tanta pressa, já que ainda precisa ter seu jogo trabalhado.

O Celtics parece pronto para mais uma grande campanha. A ausência de Turner é um possível problema que pode atrapalhar o time, mas que pode ser reparado com a utilização de outro jogador na organização de jogadas a partir do banco, como os já citados Smart e Rozier. E mesmo que nenhum dos dois consiga contribuir nesse sentido, isso não seria um problema grande o suficiente para destruir tudo que a equipe tem construído. A adição de Horford melhora um dos pontos fracos do elenco e garante um quinteto titular mais sólido para a próxima temporada.

  • Rdrigo Cruz

    Acho que viremos para uma temporada de 50 vitórias, brigando pela 3ª ou 4ª posição…

    • Rômulo Franco Cardozo

      Pra se conseguíssemos um bom arremessador pra dar um up no perímetro tinhamos chance de surpreender e ir até as finais de conferência

      • Gbrunus Boston

        um bom arremessador foi contratado o Gerld Green sem falar nas dunk, só preocupa a inconsistencia, mas fora isso pode contribur buns 15 min pra trazer umas bolinhas

        • Alex Alves

          Acho que o Boston poderia tentar o Carlos Delfino, ele é um bom arremessador de 3 pontos para ajudar na rotação.

          • Gbrunus Boston

            Realmente é um bom arremessador porém nos temos 16 players sob contrato. 37.5% de 3 e 40.55 off all é uma boa marca na sua ultima tem em 2012

          • Gbrunus Boston

            mas como é sua defesa deve ser horrivel para sair da liga depois de uma temporada com esses numeros e 70 jogos participados

        • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

          39,2%FG.
          arremessar não é o ponto forte dele.E ele força bastante arremesso.

          • Gbrunus Boston

            Cara 36,2% de 3
            Agr compara:
            Thomas 28.3
            Bradley 14,3
            Smart 34.4
            Crowder 24.4
            Jerebko 31.8
            (dados da postseason)
            K. Olinik 40.5
            (regularseason)
            E esses são os principais Shoters do time eu acho uma boa ajuda.

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    Bostão da Massa fez uma regular que me surpreendeu até. No inicio eu não esperava nem playoffs,mas o tecnico conseguiu dar um padrão tatico muito efetivo a equipe.Aparentemente nao parece ter nenhum craque,mas ja tem jogadores acima da media como o baixolinha Isaiah e alguns jogadores que começam a caminhar nesse sentido como Bradley e Crowder (ou é o Faried?ou é o Nenê?ou é o Carroll?).E tem uma aposta pesada de draft,Jaylen Brown,que estava cotado pra ser a 6-9 pick e acabou sendo a 3.Porem o time me decepcinou nos offs,talvez pela juventude do time.Pode melhorar nesse sentido tambem.
    Adiantando minha previsao na regular: 1° a 4° na aparente forte Conf.Leste dessa temporada.

    • 1° a 4° eu ia curtir, mas 1° colocado? Com O Cavaliers brincando na conferência? Acho que não, e acho que nessa temporada Paul George volta a disputar o topo da conferência com o LeBron, Pacers fez boas aquisições, acho que o Celtics fica entre 3° a 5° colocado.

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        problema que o Cavs é meio inconstante na regular.Voce fica meio desconfiado se eles vao mesmo fazer uma campanha incontestavel.Dai eu tirei esse 1°,que vai servir tanto pro Raptors,Pacers,Bulls e afins.E obvio o proprio Cavs.

        • Faz sentido, realmente são irregulares, mas mesmo com a irregularidade terminaram em primeiro em 2015-16 sendo que o leste foi bem mais disputado. Mesmo que o Cavs jogue no automático creio que só uma temporada como a do Hawks em 2014-15 para tirar o Cavs da liderança da conferências, algo de mínimo 60 vitórias.

      • Killer Crossover

        Como o Rodolfo já disse abaixo o Cavs é realmente meio inconstante na regular. Eu acho difícil o Irving fazer uma temporada regular ruim como a passada (pelo contrário, acho que é o momento dele ter a sua melhor atuação), porém, há vários fatores que ainda deixam em dúvida essa 1º. Será que o Irving vai carregar o time ? O Lebron vai jogar “só” no automático mesmo ? Love vai conseguir ser um jogador de DD ou não vai se envolver ao jogo do time novamente ? Isso fora os times que ainda vem pra brigar pelo topo da tabela e podem surpreender (o Knicks é um que não descarto até ver em quadra).

    • Joinha

      Bostão? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        aumentativo de Boston.Nada pejorativo kkk

        • Knickerbockers

          Pegou mal. kkkk

      • David Ribeiro

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk [2]

    • Danilo Veroneze #GreenRunsDeep

      podia ter falado celtao da massa

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        mals
        to acostumado a falar bostão,ai acabou indo.O que vale é o que vem do s2

    • Brown cotado pra sair entre 6 e 9?
      Nunca…rs

      O ano todo ele foi cotado pra ser top 3
      Deu o posto da 3 nos Mocks pro Dunn umas duas semanas antes do Draft, pois todos achavam que o celtics ia pegar o Dunn pra trocar.

      Mas se fosse pra ficar com o atleta, Brown e Hield sempre foram as opções reais. Nunca saiu disso. (Não por coincidência os dois foram os únicos que fizeram 2 treinos em Boston)

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        tem certeza? da uma olhada nos ultimos mocks perto do draft. Em praticamente nenhum deles eu vi o Brown entre os 5.Durante o ano mta coisa muda.O que vale são as projecoes finais.

        • Os mocks das ultimas semanas levam em consideração o que as pessoas ACHAM que as equipes vão fazer, e não o que pensam em respeito da qualidade dos atletas.

          Tanto que com Isaiah e Smart no elenco, não faria sentido NENHUM Dunn ser selecionando pelo Celtics. Mesmo assim ele aparecia em terceiro nos mocks pre draft, pois achavam que o Celtics pegaria ele pra trocar com o Sixers, e não porque achavam que ele era uma melhor escolha pra jogar pela equipe.

          • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

            mas é disso que eu to falando.Eu nao pus em questionamento a qualidade dos jogadores,mas sim a possivel posição deles de acordo com as previsoes dos especialistas.Dai vimos que o Brown nao era esperado pra essa terceira posição. Nem entre os 5 parecia ser.Tanto que todos se surpreenderam quando o Celtics anunciou o nome dele.

          • Não cara…ninguém se surpreendeu. Quem REALMENTE acompanhava o Celtics sabia que o time tinha 3 opções:

            a) Trocar a pick
            b) Brown
            c) Hield

            Não teve surpresa nenhuma pra quem acompanhava o time ou era torcedor da franquia.

            E como eu disse… Brown foi o ano todo cotado na 3 ou 4. Somente nas ultimas 2 semanas que eles não estavam alí pois todo mundo achava que a troca pick x Noel ia sair com o Sixers.

            Como nao saiu…esse foi o movimento esperado.

            Se você entrar lá no Celtics Brasil , por exemplo, vai encontrar matérias antes do Draft afirmando que ele seria a escolha da equipe:

            http://celticsbrasil.com.br/caso-mantenha-terceira-escolha-do-draft-celtics-ja-parece-ter-seu-alvo-favorito/

          • Inclusive se vc procurar o Mock feito pelo site, vai ver que dos 5 colunistas, 3 votaram que Brown seria o escolhido e 2 votaram Hield.

            Ou seja…surpresa não foi pra ninguém!

  • Vítor Hugo ⚡️

    Off:
    Denver trocou Joffrey Lauvergne para o Thunder!! Achei uma boa, porém a equipe já tem muito big man…

    https://twitter.com/WojVerticalNBA/status/770666939349864448?s=09

  • DNT

    Boston ta com um time excelente, porém ainda falta algum jogador pra levar o time quando estiverem pressionado. Acho que no máximo chega as semifinais.

  • Julio Zago

    Meu Celtão me alegrou muito esse ano, sinceramente eu não esperava uma campanha tão positiva, mas minha maior satisfação foi pelo basquete apresentado e pela filosofia de jogo implantada por Stevens, o grande nome da franquia na temporada para mim.
    É bem verdade que Thomas foi o grande expoente técnico, mas o jogo coletivo ofensivo proposto valorizando a coletividade e a defesa muito bem armada foram as grandes armas do Celtão no ano. Méritos totais para Stevens que fez um grupo desacreditado (inclusive por mim), se tornar um time altamente competitivo.
    Ciente do modo como Stevens trabalha, acredito que a adição de Horford deve elevar a qualidade do time, a chegada do Center supre uma carência evidente no elenco e deve melhorar não apenas a proteção do aro, mas também dar um acréscimo de qualidade a área pintada da franquia. Uma contratação certeira!
    É bem verdade que fica difícil imaginar essa equipe rivalizando com os Cavs, mas os torcedores Celtas certamente vão ver seu time jogando um basquete muito organizado e competitivo.
    Tenho muita curiosidade para ver o jogo do Jaylen Brown, dizem que mostrou potencial, vamos ver, também espero uma evolução ofensiva no jogo do Smart pois com a saída do Turner o banco perderá um scorer, é preciso que soluções sejam encontradas, portanto Smart e Olynyk terão de produzir no ataque.

  • 76

    Se esse Celtics engrenar, segurem a soberba de seus torcedores.

  • Melhoraram a equipe, apesar de faltar uma estrela o anão Thomas é um baita scorer e agora tem a ajuda do Horford tbm, Brown mostrou na SL ser um bom ala, e a manutenção de bons jogadores como o Johnson que não é pivô mas quebra um bom galho e deve revezar com Al na posição foi importante pros verdes, a perda do Turner é um pouco significativa pois na minha opinião era o melhor reserva deles, mas tem muitos jovens que podem evoluir, e o Bradley fez a melhor temporada da carreira ao meu ver em 15-16 e deve continuar bem, a não que ser que tenham problemas com lesões não consigo imaginar os comandados do Stevens fora dos playoffs em 2017;…

  • Knickerbockers

    Forte candidato a vice da conferência leste.

  • Killer Crossover

    É mais um dos times pra se ficar de olho no Leste. Celtics, Pacers, Hawks, Bulls, Knicks. Vão ter confrontos bem interessantes se todos os times renderem o que se espera DENTRO de quadra (principalmente o Knicks que é bom no papel, mas na prática as antigas lesões preocupam).

  • drakes

    O Celtics sai de 48 vitórias em uma temporada que segundo a analise da ESPN era o mais complicado dos calendários passa a ser o mais fácil, mais hoford, e mais experiência para um time que era (ainda é) jovem, menos evan turner e sullinger, acredito que o esperado é melhorar o número de vitórias.

    Se por exemplo improvisar 4 vitórias, que é o que acredito, o Raptors que foi a segunda campanha precisaria diminuir seu patamar em 4 derrotas, acho que não rola. E Cleveland é um time mais entrosado este ano idem. Portanto, Boston ao meu ver vem para ser o terceiro colocado da conferência.

  • Pedro Coimbra

    Ainda necessita de um ala-pivô que tanto ajudará na defesa com Hoford, como nos arremessos e rebotes no ataque .Com a possível adição Nerlens Noel ,vejo um Celtics candidato até, a final de conferência.

  • Fabrica de Vassilo

    O impacto que o Horford irá trazer pode ser maior do que se imagina, ao menos na defesa. Lembram de como a gente sofria pra ganhar de times com bom garrafão? Podia ser o 76ers, o Celtics se matava pra segurar o Okafor. O próprio Hawks fez isso, Millsap fazendo a festa lá dentro. Com Horford sozinho pode tapar um buraco gigantesco, e agora imagine não ter quase nenhuma brecha na nossa defesa, o estrago que dá pra fazer? Se o time conseguia ganhar do Warriors na temporada regular (que foi melhor do que o dos playoffs) imagina agora?

    • Vinicius Ribeiro

      continuara sem passar do 1 round do playoffs……..

  • Lucas

    Os dois finalistas da NBA tiveram MVP e dois All Star(franquise player), será este o patamar para ser campeão hoje da NBA o Celtics tem os All Stars faltou o KD

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados