logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 31 ago 2016 às 08:58
“Odiei ter ficado de fora das Olimpíadas”, desabafa Evan Fournier

Ala-armador foi preterido pelo técnico Vincent Collet, após melhor temporada da carreira na NBA

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Freitas

Um dos principais nomes franceses da atualidade, o ala-armador Evan Fournier, ficou de fora do elenco que veio ao Brasil disputar as Olimpíadas no início de agosto. No entanto, a razão de sua ausência, ao contrário do que chegou a ser discutido, não foi por vontade dele. A decisão partiu do técnico Vincent Collet, segundo a jornalista Yann Ohnona, do L’Équipe.

“Eu odiei não ter ido para as Olimpíadas”, afirmou Fournier. “Eu suspeitava que não faria parte do elenco uma semana antes de ser informado. No fim, eu recebi uma mensagem de voz de Vincent Collett, que explicava brevemente as razões por ter me deixado de fora”.

A França, sexta colocada na disputa, foi eliminada pela Espanha por 92 a 67 nas quartas-de-final.

Titular em 71 das 79 partidas disputadas pelo Orlando Magic em 2015-16, Fournier teve a sua melhor temporada da carreira, com médias de 15.4 pontos, 2.8 rebotes, 2.7 assistências e um aproveitamento de 40% nos arremessos de longa distância.

  • Leo

    Mesmo se tivesse algum desentendimento entre o jogador e o técnico, prejudicar todo um país por causa disso é muito egoísmo. Foi o melhor ano dele na NBA…

  • Fournier não é um jogador afirmado nesse ciclo olímpico da França. Ele é uma projeção de longo prazo, poderia ser parte do grupo na Rio 2016, mas ter ficado de fora parece mesmo uma escolha técnica e natural. A briga de posição é com o Nando De Colo — Consolidado na Europa, e seus reservas (Evan Fournier seria um deles) foram muito bem nas olimpíadas. Quem ganha é a seleção que tem um jogador jovem sendo protagonista na liga mais graduada do planeta.

    • Leo

      Concordo. Se ele tivesse participado do pré-olímpico, talvez tivesse se firmado para esse ciclo. Mas ele poderia pelo menos ter ido como reserva (o Gobert também não foi para o pré-olímpico, mas foi convocado).

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados