logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 8 set 2016 às 22:55
Shaq e Iverson trocam elogios antes de cerimônia do Hall da Fama

Ídolos da NBA são destaques da classe de eleitos deste ano ao templo máximo do basquete

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Hall da Fama 2016-2

Os ídolos Shaquille O’Neal e Allen Iverson são os grandes destaques da classe deste ano do Hall da Fama, que vai ser homenageada em cerimônia nesta sexta-feira. E ambos estão mais relaxados do que nunca. Como todos os eleitos de 2016, a dupla atendeu a imprensa no dia anterior à festa anual do templo máximo do basquete e trocaram brincadeiras e elogios em tom de descontração.

“Shaquille era assustador. Todos sabem que eu amo Michael Jordan, mas nunca vi uma pessoa dominar um jogo de basquete da forma como ele dominou. Nunca”, exaltou o eterno astro do Philadelphia 76ers, que foi superado pelo ex-pivô e o Los Angeles Lakers na única vez em que disputou uma final de NBA, em 2001 (ano em que foi MVP da liga).

O’Neal, por sua vez, lembra de Iverson como um dos pouquíssimos jogadores que nunca conseguiu intimidar ao longo da carreira. “Há atletas em que você fazia uma falta dura e pronto, ele não voltava mais. Mas Allen continuava atacando, voltava lance após lance. Quer dizer, um cara baixinho não deveria ser cestinha da liga por três vezes, né?”, lembrou o tetracampeão da NBA.

“Na verdade, foram quatro vezes”, interviu Iverson, logo em seguida, arrancando risos de todos os presentes.

  • Fabrica de Vassilo

    Isso é uma das coisas que eu mais admiro no Iverson, como ele nunca se dava por vencido e sempre voltava (pra tomar porrada). Acho que eh parte do orgulho dele, que ao mesmo tempo que o tornou babaca o tornou essa cara fora de série. E o que ele disse sobre o shaq é exatamente isso que eu digo a todos sobre ele. Um cara que dominou tanto o jogo, que mudava o jeito de jogar e quem colocar em quadra apenas pela sua presença é algo que nunca vi acontecer com outro jogador.

  • felipe fernando Oliveira

    Saudade dessa NBA…

    • Michel Moral

      O basquete de hoje é uma realidade diferente. Nem pior, nem melhor. Apenas diferente.

      O ponto positivo de antigamente era ver grandes jogadores jogando CONTRA grandes jogadores. Shaq e Kobe brigaram por espaço. Nos dias atuais, mesmo um odiando o outro, o que vale é a vida mansa e menos complicada. Isto é, antes todo mundo queria ter a bola para si e mostrar o que poderia fazer. Hoje, mais vale jogar em um contender e, mesmo que seu jogo não apareça, o que importa é o anel no dedo.

    • Rafael Victor

      2!

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    Esses dois são exemplos contrários de sucesso na NBA.Um é a prova de que você não precisa ser extremamente habilidoso com a bola nas mãos pra ser um monstro no basquete.O outro é a prova de que você não precisa ter um fisico monstruoso pra se dar bem.
    Iverson fez escolhas erradas na carreira,poderia ter sido ainda melhor,mas mesmo assim se tornou uma lenda no esporte.

  • Michel Moral

    “The Answer” é o meu maior ídolo. Responsável pela minha parte torcedor
    do Sixers.

    Às vezes eu penso: “bem que ele poderia ser trocado para o Lakers por um ano só para ter ganhado um anel”. Mas daí eu paro e repenso: “melhor não. Meu coração estaria em rota de colisão. Impossível torcer para Iverson e Lakers”. Certamente isso não funcionaria rs.

    Iverson teve um final de carreira não condizente com o jogador que foi.

    Culpa dele? Talvez. Mas vocês acham que Kobe se sustentou e se consolidou como? Ganhando anéis. O ego dele não deixa nada a desejar ao do Iverson. Acho que é até pior. A carreira de jogador é marcada pela sua competência, mas o fator sorte ou destino (para aqueles que não acreditam em sorte) também conta muito.

    Iverson teve uma grande chance de vencer na carreira. Por esse lado, até entendo quando hoje jogadores mudam de time como se estivessem trocando de roupa.

    • Pedro Ferreira

      Iverson foi o principalmente responsavel por boa parte da torcida jovem do 76ers,pq quem começo a acompanha dps dele grandes chances de ter escolhido outro time

    • Vinícius Maia

      Concordo com tudo o que você disse Michel, mas acrescento algo: se não fosse o ego inflado de Iverson, somado ao ego inflado e a imaturidade do Carmelo na época, eu acho que aquele Denver de Iverson e Carmelo teriam brigado por títulos e poderia ter saído com pelo menos um anel. Para mim a maior chance que Iverson e Carmelo tiveram de terem anéis foi quando jogaram juntos, pois aquele Denver tinha um elenco de respeito: Chancey Billups, Iverson, Carmelo, Kenyon Martin, nenê e J.R Smith vindo do banco. para mim, esse era um time para brigar por títulos, mas a imaturidade e o ego das principais estrelas do time colocou tudo a perder.

      • Michel Moral

        Salvo engano, o Billups veio através de troca pelo próprio Iverson, que era o PG do time de Denver, já que cedeu Andre Miller ao Sixers antes. Ou seja, Billups e Iverson não jogaram juntos.

        Mas mesmo assim o Nuggets poderia ter feito mais de fato, pois era um time, no papel, excelente.

        Creio que Melo e Iverson não nasceram para jogar juntos. Primeiro porque Melo era moleque (como o Wiggins hoje, para se ter uma base). Depois que os dois eram jogadores que queriam chutar acima de tudo e todos. AI era enérgico e Melo tem um estilo de jogo mais sossegado.

        Iverson tinha um estilo de jogo para atuar com Garnett, por exemplo. Um cara que tinha qualidade e era um grande defensor ao mesmo tempo. No Knicks de Allan Houston e Sprewell também seria ótimo no run’n gun.

        Sei lá, pra mim, Iverson nunca teve nada a ver com aquele time de Denver. E depois de lá, já deixou de ser aproveitado como era antes.

  • João LAL

    Shaq, o maior culpado pela falta de anéis nos dedos de Iverson HAHA

    Brincadeiras a parte, são duas lendas. Muita saudade desse tempo, onde os jogadores se preocupavam mais em criar uma dinastia em suas franquias do que fazer panelinhas para ganhar títulos. Espero que essa fase ainda volte, tenho esperança!

    Falando nisso, não tenho nenhuma objeção ao Durant, pelo contrário, admiro muito o basquete dele, mas sinceramente gostaria que o GSW caísse na primeira fase dos offs ou ainda melhor, que caísse pro OKC com West fazendo triple-double em todos os jogos da série melhor de sete kkkkkk, tudo para acabar com essa panelinha ridícula e tantas outras que vem sendo criadas ultimamente.

    PELA VOLTA DOS VELHOS TEMPOS!!

    • Gustavo Rocha

      Então cara. Sou totalmente contra panelas, por isso admirava tanto o GSW, que era um super time montado via draft. Mas não adianta cara, no final, o que realmente vale msm, são os títulos. O CAVs esse ano foi campeão com uma super panela, mas ngm mais fala isso, pq eles foram campeões. O Heat foi campeão com uma super panela, mas ngm fala nada. Assim como os Celtics em 2008.E tanto outros times.
      Jogadores que foram MONSTRUOSOS em seus times e na liga, como Irverson, Nash e Malone, por exemplo, sempre terão aquele asterisco em suas carreiras, pelo fato de nunca ter sido campeões. Outros que foram igualmente bons, e conseguiram ser campeões, como o Nowitzki, não receberão todo o crédito que merecem pois venceram “pouco”.

      • Michel Moral

        No caso do Celtics de 2008, acho que eles fizeram uma reunião de grande jogadores, mas que estavam completamente perdidos naquele momento na liga. Era caso típico de talento desperdiçado, onde nem a franquia e nem o jogador ganham. Veja:

        – Ray Allen: era o melhor jogador de um Sonics em baixa, ameaça de venda e que não disputava playoffs. É o caso do Cousins hoje. Seria até bom que negociassem o cara, tanto para a franquia, quanto para o jogador.

        – Garnett: tinha sido MVP quatro anos antes. Ok. Foi o grande momento do Timberwolves quase que da história. Depois disso, também passou a ser um cara a vagar pela liga. Qual era a ambição de jogar pelo Wolves naquele momento, sabendo que nem playoffs ele tinha a garantia de disputar?
        – Paul Pierce: nem se fale! Se o Boston não tivesse contratado Ray e KG, talvez Pierce sequer teria disputado uma série de playoffs na carreira, pelo menos não naquela pegada que a franquia estava. Ele carregava o time sozinho, só que sem ter capacidade para fazer isso e ser competitivo ao mesmo tempo.

        Outro caso clássico: o Lakers de 2004. Quem iria para Utah para jogar com Malone aos 40 anos? Com Stockton aposentado? Não havia uma ambição que fizesse com que o carteiro permanecesse em seu time.

        KD e LeBron tinham totais condições de permanecer em suas equipes. Embora LeBron reclamasse da falta de reforços, eu vos digo: nenhum jogador na história da NBA atraiu mercado sendo jovem. Alguém viu algum all star ao menos cogitar ir jogar no Wolves esse ano? Ué, Towns e Wiggins devem formar a melhor dupla da NBA em alguns anos.

        Sabe por que isso acontece? Porque para sair da sua franquia, abrir mão de contrato máximo, a galera busca aquilo que possa ser mais concreto, leia-se: experiente.

        • Vinícius Maia

          Michel, nesse caso eu só não concordo com você com relação ao LeBron. Nesse caso, acho importante mencionar que eu sou torcedor do Cavs desde 2005 por causa de LeBron e também porque o time tinha um atleta BR, Varejão. Na época que LeBron saiu, como fã, eu fiquei muito frustrado, não só por ele ter saído, mas pela forma como ele fez. Ele saiu após ter sido irreconhecível na série contra o Boston, onde ele simplesmente sumiu dos jogos, tendo sido essa, na minha opinião, maior pipocada de sua carreira e quando ele saiu, fez todo aquele espetáculo chamado “the decision”. Aquilo, para m, foi desrespeitoso com os fãs e para piorar, eu me lembro que na época ele chegou a falar mal de Cleveland em uma entrevista.

          Todavia, hoje eu não tiro a razão do LeBron de ele ter saído de Cleveland. Eu ainda crítico a forma como ele o fez (the decision). Ele poderia simplesmente ter feito como Wade esse ano e ter escrito uma simples carta agradecendo aos fãs. Mas fora a isso, ele tinha mais é que ter saído mesmo, pois a diretoria falhou miseravelmente durante 6 anos para montar um time competitivo ao redor dele. Os melhores companheiros de equipe que Lebron teve foram Shaq em França decadência e no Williams. Isso foi o melhor que a diretoria da equipe deu a ele e eles continuaram fracassando depois da saída de LeBron. Selecionar Irving, foi um dos poucos acertos da diretoria, de resto, foram várias e várias cagadas. Por isso que hoje, eu não vejo a saída de LeBron como algo errado, mesmo tendo ficado extremamente frustrado como torcedor da equipe e fã de LeBron que eu era. Para mim, é bem diferente de Durant que sempre teve um time competitivo ao seu lado, que estava sendo melhorado na offseason, mas ainda assim, decidiu abandonar o barco.

          • Michel Moral

            Eu interpreto a decisão do LeBron da seguinte maneira:

            Compreendo que ele tenha saído. Ele já era um grande jogador e todo ano pedia por reforços. Independentemente de ele ter razão ou não, ele deu sinais à franquia do que queria. Como não foi atendido, vazou. Entendo.

            Mas por outro lado, a gente sabe que não existe um jogador que até seus 25 anos de idade, seja um grande atrativo de mercado para os craques da liga. O máximo que se consegue é atrair veteranos mesmo, que foi o que aconteceu.

            Esse “sai para ganhar” que ele tanto disse, pra mim, aconteceria mesmo se ficasse em Cleveland. De 2012 em diante, momento em que ele vivesse o auge dele como atleta, certamente venceria títulos. Mais certo ainda que o Cavs atrairia bons reforços, porque a carta LeBron James tinha mais valor do que tinha quando ele era jovem.

            E LeBron saiu para ganhar, mas ficou aquele gostinho de “está faltando alguma coisa” para fins do jogador que ele é. Esse “alguma coisa” era a obrigação de voltar para Cleveland e ganhar, que foi o que aconteceu.

            Essa fase Heat dele poderia ser evitada, no meu modo de ver.

        • ll

          pierce nao teria disputado uma serie de offs? de uma olhada aquihttp://stats.nba.com/player/#!/1718/career/

          • Michel Moral

            Não consigo abrir esse link que vc passou. Mas cara, é bem modo de dizer. Não leve ao pé da letra aquilo que escrevi.

            A situação de Pierce estava para o Celtics, como estava Wade para Heat em 2010. Grandes jogadores, mas que precisavam de gente para aumentar o nível de competitividade.

            Tanto que no meu comentário, eu rebaixei Stockton e Malone que, mesmo velhos, eram caras que caíam somente em semi de conferência.

            Você acha que Pierce seria capaz de levar o Celtics a uma final de NBA? Não é uma questão de capacidade, mas sim de razoabilidade.

          • ll

            de boa fera. soh achei exagerado ou que vc se expressou mal qnd disse q pierce nao teria disputado uma serie de offs ja q ele vai a offs desde 2000 se nao me engano.

            inclusive no ano de 2002 eles foram a final de conferencia com os nets

      • Vinícius Maia

        Ao meu ver, o principal motivo de superpanela do Cavs não ser lembrada é simples: Kevin Love, que é parte do big three de Cleveland, não compareceu às finais. Jogou no nível de varejão ou talvez pior. Portanto o time foi liderado por uma dupla de estrelas, coisa extremamente comum desde os anos 80 na nba, afinal não dá para afirmar que Jordan seria hexacampeão sem Scottie Pippen.

        Mas quanto a essa questão que o João defendeu, de jogadores que fazem história em uma franquia, eu também gosto de ver, mas o problema é quando a franquia não dá um time descente a sua principal estrela, como o Pelicans fez c CP3 e está fazendo de novo com o Anthony Davis. Nesses casos, sou totalmente a favor que o jogador saia, pois vejo um desperdício de talento. Porém é importante ressaltar que esse não foi o caso do OKC, logo, Durant é um covarde

      • João LAL

        Concordo, tanto os CAVS (Lebron, Irving e Love) quanto o HEAT (Lebron, Wade e Bosh) fizeram panelas para ganhar títulos.

        No caso do Durant foi vexatória pra ele e, sinceramente, não entendi o motivo.

        Ele teve muito perto de desbancar o GSW na final de conferência com o OKC na temporada passada, mas muito perto mesmo. Se mantivesse a cabeça no OKC e exigisse um, talvez dois reforços pontuais para o elenco teria ainda mais chances de sair campeão pela sua franquia.

        Diferente do Lebron, por exemplo, que tinha um time extramamente modesto em Cleveland e realmente não ganharia títulos (na época) se não saísse de lá.

        No caso do Durant, apesar do OKC ter decepcionado nas outras temporadas nos Offs, ano passado eles chegaram muito perto e mostraram uma evolução muito grande, tanto que estiveram muito perto de desbancar os favoritos ao título na final de conferência.

        A situação é discutível, muita gente acha que isso é tudo mimimi, mas acho que essa panelinha montada pelo Durant é diferente das demais pelo próprio elenco e chances de título do OKC.

  • 76

    Iverson foi sensacional, pena que não ganhou um anel. Vi o documentário dele e seu ego era enorme. Mas esse era o Iverson q aprendemos amar.
    um dos mais talentosos que vi jogar.

    • Pedro Ferreira

      Vc torce pro 76ers,desde quando mano?

      • 76

        Desde que eu nasci 1984 kkkkkkkkkk Meu pai é Sixers desde 1980

        • Pedro Ferreira

          Ahhh legal mano,de pai pra filho

          • 76

            Isso kkkk

          • Pedro Ferreira

            É bom pq o nos ultimos anos vc sofrem juntos

    • Albert Medeiros

      tb vi o documentário, muito bacana, merecia uma carreira mais brilhante, merece entrar no Hall da fama.

      • 76

        Sem dúvida

    • Felipe Monteiro

      Ele podia ter feito igual ao Bundant e traído o seu time para se juntar ao lakers de Shaq e Kobe… Talvez ele ganhasse, né?

      • 76

        Ainda bem q n fez isso

  • Gustavo Rocha

    Ow. QUATRO VEZES cestinha da Liga? Jogava pouco o menino hein.

  • Victor Chittolina

    Por acaso, são dois dos caras mais imarcáveis no 1 contra 1. O Iverson porque talvez seja o jogador mais rápido, além de possuir um killer crossover inigualável (Tyrone Lue que o diga). O Shaq, por sua vez, é maior que a maioria e mais forte que todos. De costas pra cesta, não há jogador capaz de pará-lo.
    Duas lendas. Merecidíssima a indicação de ambos pro HoF.

    • Vinícius Maia

      O crossover do Iverson era sensacional, mas aquele vídeo do Lue caindo depois do crossover é meio enganoso. Do jeito que é mostrado hoje, parece que Lue caiu com o crossover, mas na verdade Lue cai no chão num simples tropeço nos pés do Iverson depois que Iverson já tinha arremessado. Se você reparar bem, depois do arremesso, ele fica olhando a bola em direção a cesta e vai andando no sentido oposto. É nesse momento que ele tropeça nos pés do Iverson e cai. Sempre vejo esse vídeo entre os melhores lances do Iverson e sempre acho que ele não deveria estar lá justamente por esse contexto. Lue não cai por causa de um crossover ou de um arremesso. Ele cai porque, literalmente, não estava olhando por onde andava.

      • Victor Chittolina

        Bah, mano. Confundi os lances. Queria falar do Antonio Daniels. Até corrigi ali já. Esse do Lue é tipo o ankle breaker do Curry no CP3, que ele pisa no pé do Steph e cai.

  • Matheus Pitarello

    pena q o Iverson nunca ganhou um anel… se fosse um pouco mais profissional e se tivesse jogado num time um pouco melhor ganhava facil uns 4 ou 5…

    • Felipe Monteiro

      Ou se ele tivesse trairado os 76ers e se juntado ao Lakers de O´Neal e Kobe, vai que ele ganhasse né?

      • Matheus Pitarello

        ai o Lakers ia dominar mais do que dominou, ia ser um timaço…

  • brendan k

    Shaq >>>> kobe

    FATO!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados