logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 9 set 2016 às 11:00
Revisão da temporada – Indiana Pacers

Mesmo sendo eliminado na primeira rodada nos playoffs, temporada serviu para a recuperação de Paul George

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Pedro Nery

Indiana Pacers (45-37)

Playoffs: eliminado na primeira rodada pelo Toronto Raptors em sete jogos.

MVP da campanha: Paul George (23.1 pontos, 7.0 rebotes, 4.1 assistências, 1.9 roubada de bola)

Pontos Positivos

– Recuperação de Paul George: o grande nome do time do Pacers conseguiu recupera-se da terrível lesão na perna sofrida em 2014. O ala atuou em todos os jogos da equipe na temporada, incluindo playoffs. Além disso, angariou suas melhores médias na carreira e provou ser um dos melhores two way players da liga.

– Evolução da dupla de pivôs: Ian Mahinmi e Myles Turner tiveram boas temporadas. Apesar da postura do técnico Frank Vogel de adotar o small ball em várias ocasiões, os dois atletas tiveram um belo ano. O primeiro já experiente, obteve suas melhores médias na carreira, enquanto Turner em sua primeira temporada, mostrou que pode tornar-se um pivô de qualidade para as próximas campanhas.

– Bom trabalho defensivo: o Pacers conseguiu defender-se bem de seus adversários na última campanha. Foi a terceira equipe em defensive rating, levando somente 102.9 pontos a cada 100 posses de bola. Além disso, foi a quarta equipe que mais conseguiu roubadas de bola nesta temporada.

Pontos Negativos

– Monta Ellis: alguns vão discordar, mas o ala-armador de 30 anos em termos de estatísticas fez sua pior temporada desde 2005-06, quando ainda era calouro. Ellis terminou a fase regular com médias de 13.8 pontos e 4.7 assistências, muito aquém de sua capacidade já demonstrada em outras campanhas.

– Problemas no ataque: se a defesa da equipe de Indianapolis mostrou-se eficiente neste ano, o ataque nem tanto. A equipe terminou na segunda metade da tabela no quesito (17º lugar) e em ofensive rating, conseguiu somente 104.6 pontos a cada 100 posses de bola (5ª pior posição em toda a liga).

– Estrela solitária: ajudando a justificar a citação anterior, o Pacers conta no elenco com apenas um jogador top da liga: Paul George. Dessa forma, o ataque acaba ficando previsível e facilitando a marcação dos adversários. A chegada de um novo astro poderia mudar o patamar da equipe e tornar as jogadas ofensivas – principalmente nos momentos decisivos – mais inesperadas.

Análise

A temporada para o Pacers serviu como recuperação de seu principal jogador. Como já dito anteriormente, Paul George conseguiu recuperar-se de uma lesão gravíssima, voltou a jogar em grande nível e continua sua ascensão dentro da liga que havia sido interrompida em 2014. Com a saída de David West e Roy Hibbert, o técnico Frank Vogel decidiu colocar George na posição de ala-pivô em muitos momentos da campanha, ainda assim, ele passou muito tempo com a bola nas mãos e foi o principal atleta do elenco.

É importante destacar também a evolução no jogo de Ian Mahinmi. Esta foi a primeira vez que o francês obteve mais de 20 minutos de quadra de média na temporada e quase conseguiu dois dígitos na pontuação (9.3). Seu companheiro de garrafão, Myles Turner teve um belo ano de estreia e deu sinais de que pode se tornar um grande atleta. O novo técnico da equipe, Nate McMillan concorda com isso, inclusive, ele já deu declarações comparando Turner a nada menos do que LaMarcus Aldridge. Olho no garoto!

A temporada do Pacers foi marcada por um grande início, conquistando 13 triunfos em 21 partidas, no entanto, ao longo da campanha deixou escapar vitórias que fizeram muita diferença no final e mesmo voltando aos playoffs após ficar de fora no ano anterior, ficou sem mando de quadra e acabou na sétima colocação na conferência Leste. O que acabou pesando na fase de mata-mata, já que o Pacers foi eliminado no sétimo jogo atuando fora de casa para o Toronto Raptors.

Futuro

Descontente com o rendimento da equipe, o presidente de operações do Indiana Pacers, Larry Bird, promoveu mudanças significativas no plantel para a próxima temporada. A lenda da NBA quer ver sua equipe mais produtiva ofensivamente e para isso realizou alterações no comando do time e também no elenco.

Começando pela parte técnica, Frank Vogel deixou o cargão de treinador após cinco anos e para seu lugar foi contratado o experiente Nate McMillan. Bird acredita que o novo treinador conseguirá elevar a média de pontos do time e para isso, forneceu ao técnico reforços que possuem exatamente esta vocação ofensiva.

A troca que enviou George Hill para o Utah, Jazz fez com que Jeff Teague vestisse a camisa do Pacers. Teague será o novo titular na armação da equipe e para descansá-lo, a franquia também buscou o veterano Aaron Brooks que deverá ser o reserva imediato da posição. Apesar de ter atuado como ala de força em vários momentos na última campanha, Paul George deverá retornar à sua posição de origem, já que aquisições para a posição foram feitas pela franquia.

Seguindo a linha de raciocínio ofensiva, o Pacers escolheu o ala-pivô Thaddeus Young para ser o titular na posição 4. Além dele, Al Jefferson foi adquirido junto ao Hornets para compor a rotação de garrafão do elenco, já que Mahinmi deixou a equipe e foi para o Wizards. O promissor Myles Turner deverá iniciar os jogos. Completando o rodízio, Kevin Seraphin assinou com a franquia na semana passada, mas deverá ter poucos minutos por conta das boas opções do elenco.

Bird parece estar muito convicto do que faltou para a equipe ir mais longe na temporada. O dirigente não hesitou em promover alterações no plantel e talvez a chegada desses novos jogadores podem fazer com que o Pacers consiga brigar por mando de quadra e quem sabe disputar novamente uma final de conferência. Mesmo com tantas mudanças, a franquia de Indianapolis ainda tem a sétima menor folha de pagamentos da NBA e já trabalha na extensão do contrato de George que vai até 2018-19.

  • Mil do Pacers

    Magnifico!

  • Sid Payne- Dança muito

    Montinhavp… coitadinho

  • 7a menor folha! Grande trabalho de GM.

    Apesar de ser um time, em teoria, melhor do que o do ano passado, ainda não parece um time pronto para ser competitivo ao título.

  • Daniel Azevedo

    Na minha opinião Bird foi cirúrgico nas contratações. Teague, Young e Jefferson preenchem perfeitamente as lacunas do Pacers e tiram um pouco do peso sobre Paul George. Jefferson será fundamental para ajudar Turner no desenvolvimento e Young é um excelente role player, bom na defesa e honesto no ataque.
    Os estilos de jogo de Ellis e Teague se assemelham muito, não sei até que ponto isso pode ser negativo, o ideal seria que eles se completassem. Ambos controlam muito o jogo e todos sabem quem vai decidir a maioria das jogadas.Acredito que um dos dois fique como terceira opção ofensiva.

    • Gustavo

      Monta Ellis deveria ser o 6o. homem, liderando a segunda unidade.

      • Daniel Azevedo

        Concordo e digo mais, usaria Ellis e Al Jefferson pra liderar a segunda unidade.

        • Guilherme Prates

          Também acho. Ali eu listei um quinteto titular com ambos, mas CJ e Turner titulares e Ellis e Jefferson na segunda unidade dá uma PUTA encorpada no time reserva e o Monta poderia ser primeira opção de ataque qndo estiver em quadra, como ele gosta. Creio que até as médias dele poderiam melhorar.

      • Doug

        Acho que não tem como Gustavo…que SG temos para colocar o Montinha no banco? Além disso, acredito que a efetividade dele será maior nessa temporada, e aqui não falo das médias, mas de uma participação mais eficaz, pois terá menos a bola nas mãos e terá que produzir mais em menos tempo…

        • Guilherme Prates

          Acho o Ellis um belíssimo atacante. Foi muito bem ofensivamente no GSW e no Dallas. Mas um CJ titular e um Ellis na segunda unidade não é má ideia, não… Assim, ele seria, inclusive, primeira opção de ataque.

          • Doug

            Ah, cara…eu acho que o CJ Miles de SG não vinga…tem que ser mais ágil para jogar no perímetro…ou mesmo mudando a posição do PG…ainda assim, a temporada do CJ foi muito abaixo do esperado…começou bem, mas depois…pra mim, ou é o Ellis ou o Stuckey…

        • Gustavo

          O menino Young tem potencial mas é cru ainda. Acho que o ideal seria ir atrás do velho conhecido Lance para suprir essa lacuna. Mas parece que ele vai pro Pelicans, então é difícil o Ellis não ser titular.

          E eu não acho o Monta ruim não, só acho que ele tem muito mais o perfil de 6o homem.

          • Doug

            Sim. Lance ou McLemore. Concordo, o duro seria convencer o Montinha disso…

    • Junior Andrade

      Se não fosse por sua defesa fraca, Big Al seria titular. No resto concordo com vc

  • Doug

    Pação virá quente nesta temporada, pois a passada foi insólita (ainda assim, chegar aos offs, e quase avançar, pra mim, foi uma vitória inesperada)…lamento a perda do Mahinmão, que foi um dos jogadores que mais evoluiu na temporada passada e era muito útil, ainda mais nesse garrafão que tinha se enfraquecido tanto…agora, Bird, com uma grande off season, reforçou a área pintada a contento…Big Al e Young são bons jogadores e vão favorecer uma variação tática e qualitativa interessantíssima, já que Miles pode jogar na 4 ou na 5, revezando com os outros dois…enfim teremos um armador de ofício, além de excelente pontuador…Teague, (a contratação mais festejada por mim) partindo para a infiltração, espaça a quadra demais e encontrará, bastante, o George só esperando para um triplo…Brooks, em dias inspirados, tb pode surpreender e ele consegue segurar muito bem a onda vindo do banco, mas, não pode acabar com os minutos do Young…ainda me ressinto de um SG nesse time, para fechar o plantel…mas, quero acreditar que as contratações vão fazer o Ellis jogar melhor nessa temporada…ele consegue melhorar, nada de espetacular, mas consegue mostrar mais jogo…em conclusão, PG terá um time para competir e o fardo das costas será um pouco aliviado…estou muito ansioso pelo início da temporada e acredito demais nesse time…PG tem que entrar focado desde o início, sem pisar no freio como no passado…levar a temporada inteira naquele ritmo insano…

  • Knickerbockers

    Tou apostando que o Pacers pega mando nos play-offs. Se pá ficam em segundo na temporada regular no Leste, com PG sendo um dos principais concorrentes ao posto de MVP da temporada.

  • leo barcellos

    Monta deve comecar a temporada como titular … mas a chance dele perder o posto pra CJ miles ou ate mesmo pra Glen Robinson sao bem grandes . Em uma materia do proprio site dos pacers trata essa questao de quem tem que ser o SG titular . O problema eh que temos o stuckey no banco ja … e jogar stuckey e monta juntos , eh demais tbm ne.

  • DamonHeat

    Eu acho que o pacers é o único time que pode bater de frente com o cavs no leste.
    Bird contratou muito bem

    • Juka

      Concordo com você! contratações pontuais que podem ajudar e muito o pacers a bater de frente com os cavs!

    • Raja Bell

      Mais forte que Raptors, Celtics e até Hawks e Pistons?Não mesmo.

      • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

        mais forte que o pistons eu acho que sim,e Hawks também

        • Raja Bell

          Pq o Pacers seria mais forte que um time como o Detroit? o Detroit tem um treinador melhor, um esquema de jogo definido, defesa melhor e melhor banco.
          Drummond > Turner
          Tobias Harris > T. Young
          Morris Monta Ellis
          Reggie Jackson > Jeff Teague.
          reservas de Detroit>reservas do Pacers.

          O Hawks eu acho mais equilibrado.
          Mas,
          Howard>Turner
          Milsap>T. Young
          Bazemore< Paul George
          Kyle Korver Jeff Teague.

          Eu acho que o Pacers tá um pouco atrás desses dois, sim.

          • Raja Bell

            Que porra foi essa? kkkk

            Kyler Korver Jeff Teague.

          • Raja Bell

            corrigido. rs

          • Felipe Monteiro

            Tem certeza que você não hater dos Pacers? Alguma coisa tem ai… Não pode ser uma questão de mera opinião, não!

          • Raja Bell

            Não sou hater não, cara. Não gosto do Pacers, mas tbm não desgosto. Só não concordo com a ideia da maioria que taxa o time do indiana como melhor que Raptors, Celtics, Hawks, Pistons. Pra mim, claramente não é.

      • S.CurryGSW

        vc esqueceu do bulls com rondo , butlrr e wade

        • Raja Bell

          Eu acho o Pacers melhor kkkk

  • Guilherme Prates

    No papel, o quinteto titular é muito bom e o banco bem competente. Mas primeira temporada juntos sabem como é, né… Nem sempre funciona…

    Teague – Ellis ou CJ – George – Young – Al Jefferson
    É um belo time.

  • felipe fernando Oliveira

    Pacers vai vir muito forte pra essa temporada. Foram reforços pontuais.
    Agora e essa historia de troca com OKC será que procede. PG por KAnter e Andre.

    • Sid Payne- Dança muito

      Quando vi isso achei uma vergonha, Kanter Oladipo e o Payne por PG e o Teague kkkkkkkkkk

    • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

      bizarro,eu li isso.Acho que era falta do que escrever mesmo

  • Sander Santos Baptista

    Eu como torcedor dos Celtics, estou preocupado com o time que o Indiana montou.

  • drakes

    Ainda esperando o monta ser trocado, ele precisa de % alta de bola nas mãos, coisa que com PG e Teague vai ser difícil tanto que já li que o Bird queria troca-lo.

    Além disso prefiro o Voguel como treinador, por isso a perda na defesa meio que empata o que eles ganham no ataque, eu os colocaria na sexta posição se não houver a troca do Monta
    .

    • Doug

      O problema é conseguir uma boa troca no Monta…eu espero os Pacers de 3º para cima…

  • Raja Bell

    O time mais overrated do Jumper Brasil.
    Não tem ataque suficiente pra compensar a falta de defesa.
    Bird montou uma equipe errada na minha opinião. Se pah, nem Playoffs pegam, mas eu acho que eles ficam entre 6~9. Acho que eles vão vencer mais jogos pq o PG vai estar melhor que na temporada passada, mas não pelos movimentos apresentados.
    Acho que o time da temporada anterior era até melhor. Só faltava gente mais confiável pro banco.

    • Doug

      Vixe…discordo absolutamente…não creio que seja superestimado e as contratações foram muito interessantes, além de acertadas, sob o meu ponto de vista…na teoria, penso que o time é nitidamente mais forte do que o do ano passado…no papel o time é muito bom, resta saber na prática…e vc disse ali embaixo que o R. Jackson joga mais do que o Teague?? Discordo novamente…

      • Raja Bell

        Apenas perspectivas diferentes. A resposta será dada em outubro pra todos nós rsrs. Mas digo, de início, não me animo com esse elenco.
        Se o Jackson joga ou não mais que o Teague, é outra história, mas que ele foi melhor que o Teague na temporada passada ele foi. Só olhar as estatisticas do dois. Teague me parece estar em uma fase estagnada da carreira, enquanto que o Jackson está em grande evolução…

        • Doug

          Sim, concordamos em discordar…rs…Teague já é um jogador consolidado, enquanto o Jackson ainda tem muito a evoluir, vem se formando ainda e possa, de fato, vir a jogar mais do que ele no futuro, mas por ora ainda não…os números dos dois são semelhantes…esperemos o início da temporada…

  • ThiagOo25

    Assim como Knicks e Bulls, Indiana está na minha lista de equipes que quero ver mais atentamente e com mais frequência.

  • Charles

    1, Cavs. 2-3, entre Celtics e Raptors. 4-6, entre Pacers, Pistons e Hawks.
    O resto não pensei muito ainda, mas são esses os seis melhores do leste. Do Cavs não precisa falar. Celtics e Raptors brigarão pela segunda posição; tenho isso por evidente. Depois não sei… a priori, ranqueio o Pacers em quarto, meu Pistons em quinto, seguido do Hawks em sexto.
    Quanto ao Pacers, até contrataram bem. No entanto, acho que demitir o Vogel foi um tiro no pé. Também não acho que trocar Hill por Teague foi lá grande negócio – não como pintam, ao menos. Os coloco em quarto pelo PG e por terem um banco forte. Brooks, Stuckey, CJ, Al… são bons nomes.

    • Doug

      Eu acredito nos Pacers entre 2º e 3º…realmente, o Vogel foi uma grande perda…agora o Teague, pelo menos pra mim, foi um grande avanço em relação ao Hill, que é muito mais limitado na armação…

      • Dave

        Foi um avanço em termos ofensivos, como um opção para tirar um pouco da carga de trabalho do Paul George, mas como jogador, no geral, não acho o Teague melhor que o Hill. É apenas uma mudança de característica (o Bird busca justamente isso).

        • Doug

          Pois é, Dave…defensivamente o Hill é bem melhor…mas, a questão que pegou foi a armação e o potencial ofensivo…Hill faz o feijão com arroz muito bem…Teague vai um pouco além disso…e não se esqueça que é uma estrela…Pacers tinham dificuldade de pontuar e de armar jogadas…muito vinha do PG…Hill foi muito útil e fez um bom trabalho em Indiana, tenho certeza que toda a torcida dos Pacers reconhece o seu trabalho e é grata pelo mesmo…mas, pra mim, que acompanho os Pacers, Teague joga bem mais e era hora de mudar o ponto fulcral do jogo, que passa pelo armador…a mobilidade do George é menor e ele representava uma ameaça menor ofensivamente…mas, é um bom armador sim…porém, as características do Teague, pra mim, o fazem melhor no conjunto…se ficássemos com os dois seriam ótimo…mas, na escolha, prefiro o ex-Atlanta…não é de hoje que eu almejo a sua contratação ou de um outro armador, pois já notava essa necessidade no time…e isso que é o fundamental…e os Pacers precisavam…

          • Dave

            Eu entendo o pensamento do Pacers. A mudança de estilo é bem clara e talvez George Hill realmente não se encaixe nessa nova filosofia, mesmo eu achando que a diferença dele para Teague no ataque não seja assim tão grande.

            Agora, eu discordo com você quando diz que o Teague joga bem mais que o Hill. Sou suspeito pra falar, pois G. Hill é um dos meus favoritos na liga, mas como eu disse acima, são apenas características diferentes para jogadores de nível parecido.

          • Mil do Pacers

            Mas aonde o Hill se iguala ofensivamente ao Teague? Respeito teu ponto de vista, defensivamente o Hill sim é melhor…

          • Dave

            Eu não disse que os dois se igualam. Pelo contrário, acho o Teague melhor que o Hill ofensivamente ou, pelo menos, tem um conjunto de habilidades maior. Se isso fará ele ter mais impacto no ataque do Pacers do que o Hill, eu não sei.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados