logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 19 set 2016 às 14:25
Lenda, Jerry West revela que gostaria de ter saído do Lakers quando atleta

Ícone da NBA não tinha relação amistosa com o dono da franquia na época, Jack Kent Cooke

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

Jerry West 2

O lendário Jerry West é um dos maiores entre os tantos ídolos que o Los Angeles Lakers teve em sua história. O integrante do Hall da Fama há quase três décadas disputou suas 14 temporadas e mais de 900 partidas na carreira com a camisa da franquia. Mas, em um podcast do jornal San Jose Mercury News, o hoje executivo do Golden State Warriors revelou que sua trajetória poderia ter sido totalmente diferente se existisse agência livre nos tempos em que atuava.

“Eu lembro que, se tivesse a oportunidade de deixar o Lakers, teria saído por uma única razão: não gostava do dono do time. Ele não dizia a verdade para mim. Não teria feito diferença quanto me oferecessem, eu iria embora. É muito fácil pensar nisso agora, mas os jogadores tiveram que conquistar o direito de atuar no lugar em que quisessem”, contou o eterno camisa #44 do Lakers, também conhecido por ser dono da silhueta que inspirou o logotipo da NBA.

O comentário de West teve a clara intenção de defender a escolha do astro Kevin Durant, que foi amplamente criticado por torcedores e parte da imprensa após deixar o Oklahoma City Thunder para juntar-se aos bicampeões da conferência Oeste. O ex-armador acredita que o tratamento recebido pelo principal reforço do Warriors na atual offseason – inclusive as palavras do comissário da liga, Adam Silver – é extremamente injusto.

“Os donos de franquias são quem fazem as regras e negociam com os jogadores. Acho que é errado que reclamem agora. Até o comissário disse algo assim e não acho que ele tenha sido justo. Foi injusto com Kevin ou com o Warriors. Os atletas negociaram para ter o direito de jogarem onde quisessem e, se tivéssemos esse direito em minha época, aposto que muitos teriam feito o mesmo”, sentenciou o campeão da NBA em 1972.

O dono do Lakers nos tempos em que West estava em quadra era o empresário Jack Kent Cooke, que é visto com muitas restrições por diversos jogadores das equipes profissionais que comandou pela postura nos negócios. No entanto, na época, o 14 vezes all star estava “preso” a Cooke e o time californiano por não existir agência livre: o único modo dos jogadores saírem das franquias em que atuavam era sendo trocados.

  • Rodolfo Ribeiro #OKCLoyalty

    Ele ta certo quando critica o comissario.Realmente ele não tem nada a ver com isso.Era pra ter deixado as críticas pros torcedores e ex jogadores.
    Mas ele deu um exemplo que aparentemente não tem nada a ver com a situação do KD.Ele não parecia ter problema nenhum com os sócios da franquia.

  • Pedro Ferreira

    Será que se ele saísse na época iria para o Celtics?

  • Erick

    Estou com o Jerry!

  • Pablo Leite

    O problema, para a NBA num longo prazo, é que a visão imediatista dos astros em ganhar um anel pode ameaçar seriamente o equilíbrio da liga, e, daí, a atratividade do campeonato. O que não se pode deixar de levar em consideração é que, a despeito de a NBA ser popular fora dos USA, é que ela é o terceiro campeonato dentro dos Estados Unidos e a NHL a cada dia diminui a margem.

    • Michel Moral

      Então, só que o discurso do JW vai na contramão disso. Obviamente ele se manifesta querendo dar um abrigo seguro para o Durant, o que não é de todo errado porque hoje eles “jogam no mesmo time”.

      O próprio Adam Silver disse não ser saudável essa movimentação de mercado estratégica pró-jogadores.

      Basta você analisar o discurso dos jogadores mais sindicalizados, como CP3 e LeBron, e verá que o interesse deles é transformar os times da NBA em “Real Madris” e “Barcelonas”, ou seja, querem liberar o leilão de jogadores.

      Se a NBA/basquete não adotar medidas que dificultam as manobras, logo vamos ter menos e menos times com condições de título.

      Claro que todo ano tem um time que se destaca, independentemente de jogar junto ou não, mas se abandonar a causa de vez vai ser um caminho sem volta.

      • Vinícius Maia

        LeBron realmente parece sonhar em ver um time da NBA parecido com aquele Real Madrid de Roberto Carlos, Ronaldo Fenômeno, Zidane, David Beckham, dentre outros grandes talentos. Inclusive eu li recentemente em outro veículo de notícia que ele apoiou a decisão do Durant e disse que isso faz bem para a liga. Acho lamentável que alguns jogadores tenham essa visão.

    • Vitor Martins

      Nunca se ganhou tanto dinheiro (em montante e proporcionalmente) na NBA como hoje.Só ver o aumento do CAP.

    • Wagner Fernandes

      Concordo Pablo.

      Se ficar formando panelas o risco de perder o equilíbrio é iminente, se desandar a longo prazo o campeonato vai ficar chato, pois serão dois times brigando por títulos e o resto vão ser jogadores que vão jogar não pra ganhar e sim pra poder entrar nos times top. Se não tiver a política de CAP limitado como é hoje as potencias financeiras vão esmagar a concorrência, imagina o LAL e NYN que são as potencias econômicas do oeste e leste podendo gastar o que quer vai virar campeonato espanhol

  • 76

    Jerry fugiria dos verdinhos. .. Será???

  • Michel Moral

    Vamos lá…

    Como destaca a matéria, Jerry West é “hoje executivo do Warriors”. Alguém viu alguma alma penada que trabalha no Warriors dizer algo diferente sobre esse tema? Jogadores? Técnico? Dirigentes? Tá na cara que tá defendendo o Durant, hoje seu “comandado”.

    Outro ponto: “teria saído por uma única razão: não gostava do dono do time”. Ok. Ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas ficou algo muito subjetivo. Todo mundo trabalha com quem não gosta. Se ficou e não queria, ao menos diga o porquê.

    “Ele não dizia a verdade para mim”. Verdade? Que verdade? Disse que estava em casa, mas tinha ido ao shopping?

    A crítica ao comissário, que na minha opinião faz um bom trabalho, pois toma medidas mais modernas e menos conservadoras, também é infundada. Claramente está #chateado porque o mandatário da liga opinou sobre o caso do Durant.

    Trata-se de um discurso político de quem está defendendo o seu lado. Qual o problema disso? Problema nenhum. Mas a credibilidade fica a critério de cada um.

    • Felipe Monteiro

      Concordo, Michel. Declaração totalmente tendenciosa do Mr. Logo. Por um lado é até compreensível que ele queira defender o “comandado” dele, porém acho meio nada a ver esse lance de cuspir no prato que comeu. Será que na década de 70 ele ficava falando que “não gostava do dono do time”. me pareceu bem oportunista essa aí do Jerry West!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados