logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 20 set 2016 às 13:03
Revisão da Temporada – Philadelphia 76ers

Franquia tem segunda pior campanha da história, mas o futuro prometido está mais perto que nunca

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Philadelphia 76ers (10-72)

Temporada regular: 15º lugar da conferência Leste
Playoffs:
 não se classificou
MVP da campanha: Jahlil Okafor (17.5 pontos, sete rebotes, 1.2 tocos e 50% de aproveitamento nos arremessos de quadra)

Pontos positivos

– O único real ponto positivo da pífia campanha do Philadelphia 76ers na temporada 2015-16 foi a consolidação do projeto do gerente geral Sam Hinkie e a primeira vitória da franquia da loteria do draft, após duas temporadas consecutivas com a terceira seleção.

– Para o lugar de Hinkie, o Philadelphia 76ers contratou a dupla Jerry e Bryan Colangelo. Jerry juntou-se à franquia durante a temporada como conselheiro geral. Responsável pela USA Basketball e quatro vezes vencedor do prêmio de melhor executivo da NBA por seu trabalho no Phoenix Suns, Jerry não fez grandes mudanças na franquia, porém, sua mentalidade e suas declarações foram completamente diferentes. Seria tolo pensar que “O Processo” acabou da noite para o dia, mas Colangelo buscará formas de melhorar o 76ers agora e rechaçar a mentalidade perdedora que se instalou em Philadelphia.

– Apesar de ficar com a segunda pior defesa da temporada, o 76ers surpreendeu em dois quesitos defensivos, tocos e roubos de bola. A equipe de Philadelphia ficou atrás apenas de Miami Heat e Golden State Warriors com seis bloqueios por partida, e terminou a temporada como o décimo melhor time em roubos de bola, com pouco mais de oito por jogo.

Pontos negativos

10-72? Tudo bem, o time era fraco e a principal motivação era a primeira escolha no draft. Mas, 10-72? Foram sete vitórias a menos que o Los Angeles Lakers. Nos últimos dois anos, o 76ers venceu 19 e 18 partidas durante a temporada regular. Pelo menos, a equipe evitou igualar a pior campanha da história, marca curiosamente alcançada pela própria franquia. Em 1972-73, o 76ers venceu apenas nove das 82 partidas. Ainda assim, o time do técnico Brett Brown conseguiu entrar negativamente na história. Além de igualar o pior início de temporada da NBA (0-18), a franquia somou 28 derrotas consecutivas – considerando o final da temporada 2014-15 – e garantiu o posto de time com a maior sequência de derrotas na história dos esportes americanos.

– O pivô Joel Embiid continua sem atuar pelo Philadelphia 76ers. Terceira escolha do draft 2014, o jogador sofreu um retrocesso na recuperação de seu pé direito e precisou passar por nova intervenção cirúrgica no local.

– Mesmo sem Embiid, o Brett Brown precisou avaliar como atuar com Nerlens Noel e Jahlil Okafor juntos. A ideia inicial era Noel desenvolver seu arremesso de média distância e ser deslocado para ala-pivô. Por conta de diversas lesões entre os dois pivôs, o experimento foi colocado à prova em apenas 44 partidas, com média de 15.7 minutos. A cada 100 posses de bola com a dupla no garrafão, o 76ers sofreu 20 pontos a mais do que marcou, número que caem para 15 quando apenas Okafor esteve em quadra, e sete quando apenas Noel esteve em quadra.

Análise

Após o Philadelphia 76ers ficar com a terceira escolha do draft 2015, todos já imaginavam o trio Nerlens Noel, Joel Embiid e D’Angelo Russell liderando o final do processo de tank da franquia. Quando o Los Angeles Lakers preferiu o armador em detrimento ao pivô Jahlil Okafor na segunda seleção, a diretoria de Philadelphia decidiu por escolher o então campeão universitário, sobrecarregando as opções de garrafão. Pouco depois, descobriu-se que Embiid não atuaria na temporada 2015-16 e a missão seria achar uma forma de manter Okafor e Noel em quadra.

Além da dúvida no garrafão, a franquia também se comprometeu com o ala Nik Stauskas, oitava escolha do draft 2014 e pouco utilizado no Sacramento Kings. A opção de não manter o armador Ish Smith, grande nome da campanha anterior, já mostrava que Sam Hinkie viria forte pelo pior aproveitamento da temporada. Dito e feito. Nos primeiros 18 jogos, 18 derrotas e diversas marcas negativas atreladas à franquia.

Smith ainda voltou como “presente de natal” e ajudou a equipe a evitar a pior campanha da história da liga. O problema é que a expectativa pelo dueto Okafor-Noel acabou em decepção. Sozinhos, ambos mostraram que são valiosos para o futuro da equipe, Okafor ofensivamente, e Noel defensivamente. Porém, os dois juntos afundaram os números da equipe tanto no ataque quanto na defesa.

Pelo menos, o técnico Brett Brown conseguiu tirar mais jogo dos alas Robert Covington, Hollis Thompson e Jerami Grant, além de descobrir o armador T.J. McConnell. Em uma equipe bem montada, os quatro podem aparecer com boas opções vindo do banco de reservas.

Futuro

Ben Simmons vem aí. Dario Saric e Joel Embiid também. O processo liderado por Sam Hinkie chegou ao momento de virada e Bryan Colangelo, novo gerente geral, terá todo o talento recrutado por Hinkie para trabalhar. No papel, o trio se soma a dupla Noel e Okafor na luta por três posições no time titular. Colangelo já deixou no ar que um dos pivôs de ofício (Noel, Embiid e Okafor) será negociado, mas apenas se o negócio tornar a equipe melhor.

Simmons e Saric estão garantidos no elenco. Versátil, Simmons pode até ocupar uma das posições de armador. Durante a Liga de Verão, a primeira escolha do último recrutamento teve média de 5.5 assistências por partida.

Na agência livre, o 76ers se reforçou com os armadores Jerryd Bayless e Sergio Rodríguez, além do ala Gerald Henderson. Ish Smith e Isaiah Cannan não tiveram seus contratos renovados.

Apesar das notícias promissoras, é claro que o Philadelphia 76ers continuará entre as piores equipes da NBA, porém, iniciando o trabalho de construir uma equipe que trará vitórias na campanha seguinte. Após três campanhas pífias, o 76ers voltará a ser relevante durante toda a temporada.

  • Pedro Ferreira

    Uma das minhas maiores curiosidades em relação a NBA é ver o Embiid atuar,porque pintaram que o cara ia ser um monstro na liga,infelizmente até aqui as lesões não deixaram,mais to curioso

    • Rastaman

      Por favor quando for falar do Embiid, colocar “the dream 2.0” na frente, esse fdp tem que se manter saudável de um jeito ou de outro nessa temporada.

      • Pedro Ferreira

        Então véi,comparam o cara com Olajuwon esse cara necessita ficar saudavel,e olha q eu nem torço pro 76ers

        • David Ribeiro

          “Novo” Greg Oden…

  • Knickerbockers

    Esse time do Sixers tá precisando de gente para o perímetro. Tenho minhas dúvidas se seria uma boa por Simmons como PG, ele iria jogar longe da cesta e o mesmo não possui um bom chute, nem de média, muito menos de longa distância. O time precisa procurar um armador que seja mais versátil para a posição. Gostei da aquisição do Cat Barber, acompanhei alguns jogos dele por NC State, bom role player.

    • TRUETHIAGO

      Barber é uma aposta de pré-season, igual fizeram com o próprio TJ McConnell. Talvez não fique entre os 15 do roster final, daí teria que ir jogar na filial da D-League.

      • Knickerbockers

        Entendi, seria uma boa, lembra um pouco o jogo do Ish Smith, enfim, pior que tá não fica. Se contentar com Sergio Rodriguez na armação é pensar pequeno, não que seja um jogador ruim, mas à nível de NBA é de médio pra baixo.

        • TRUETHIAGO

          Realmente tem um estilo parecido com o do Ish, bastante habilidoso, e até no aspecto físico (franzino). Mas também possui lacunas, é um tanto “peladeiro”, além da defesa fraca. Não é a toa que não foi sequer draftado e fez uma Summer League modesta nos Pelicans.

          Quanto ao Rodriguez, de fato, não é um armador que irá mudar os rumos da franquia. E acredito que o tempo curto de contrato indica que a intenção de sua vinda deve ter sido visando trazer alguém de maior rodagem e experiência, no meio de tantos jovens.

  • TRUETHIAGO

    Correto, continua sendo um time fraco, mas agora com mais talento e que pode fazer jogos menos discrepantes. Porém, nada além de 25-30 vitórias. Achar que a chegada do Simmons significa voltar a brigar por playoffs é de uma ilusão ímpar (tipo os que achavam que o Brasil era medalha certa no Rio, rs)

    E, como foi lembrado, finalmente o Tank de fato acabou recompensado. Pois muitos se esquecem desse detalhe, tankaram meia boca em 2015 (terminando acima dos Wolves e Knicks, por exemplo) e isso acabou custando essa atravessada dos Lakers na pick #2 pegando o Russell, o que fez a franquia optar pelo maior talento independente da posição na 3ª escolha – Okafor – criando esse desequilíbrio no elenco.

    Resumindo, mais uma temporada ficar na rabeira geral, só que dessa vez tende a ser mais divertido/menos feia de se acompanhar.

    • Bruno Grotta

      Boa!

      Se você fosse o GM, o que tentaria fazer com relação a Noel ou Okafor (não creio que pensam em trocar o Embiid)?
      Trocaria um dos dois? E caso troque, o que tentaria fazer?

      • TRUETHIAGO

        Embiid primeiro precisa jogar para angariar no mínimo valor de mercado, hoje ninguém daria algo sólido nele, pelas lesões e toda desconfiança que carrega.

        Okafor e Noel, sim, já podem ser considerados moedas consistente numa futura troca. Eu gosto mais do Noel, mas ele será RFA (free agent restrito) na próxima temporada.

        Ao meu ver, agora precisam buscar equilibrar adicionando talentos nas demais posições (PG/SG/SF), o que coincide justamente com os principais prospectos do Draft 2017: Dennis Smith, Josh Jackson, Markelle Fultz, Jayson Tatum, Lonzo Ball, De’Aaron Fox, Malik Monk…

  • Pedro Ferreira

    Okafor e Embiid o garrafão né,ou o Noel pode rouba o lugar de um dos 2?

  • Bruno Grotta

    Trust the process..

    Apenas.

  • O talento bruto desse time é absurdo. Se em um universo perfeito todos renderem, temos aí o time que disputará a final da NBA de 2019 contra o Wolves (obviamente se passar pelo Bucks na semi).

  • Erick

    Agora é só subida na tabela!

  • Sander Santos Baptista

    Teremos alguns times jovens e com muito potencial: Wolves, Seixers, Jazz, Bucks, Celtics e Lakers.
    Ansioso para a temporada começar.

  • Rafa

    Será que Simmons, Noel e Okafor podem jogar juntos ? Seria divertido ver os 3 em quadra, muito talento e disposição. Ainda teria o Saric pra entrar nesse time que é mais preparado que o proprio Simmons.

    • TRUETHIAGO

      O próprio artigo responde essa pergunta: não. Se com a formação de Noel + Okafor juntos, o time teve um déficit médio de -20pts a cada 100 posses, pois nenhum dos dois possui capacidade de espaçar, imagina adicionando um outro jogador que também não arremessa e nem leva perigo longe do aro… E os dois Big Mans lá embaixo congestionando o garrafão, dificultando ainda mais suas infiltrações ou ataques a cesta? Divertido, né!

      Saric tem arremesso, então pode ser que até testem alguma coisa como ele + Simmons + 1 (Okafor/Noel/Embiid); mas aí abriria um problema defensivo de perímetro, já que o croata não possui o atleticismo necessário para defender os alas atléticos da liga. Enfim, de qualquer forma, uma tentativa menos ruim do que essa de Simmons + 2 Big Mans.

  • Paulo OKC

    Só eu que quero ver mais o Embiid do que o Simmons?

    • Doug

      Não, cara…eu tb…esse é um time muito querido ao redor da liga, seja por sua história e ícones como Dr. J e Iverson, dentre outros, como pela expectativa após anos de rebuild…

    • Pedro Ferreira

      Tmb to nessa cara,ansioso pra ver o “novo the dream”

      • BetoMavs

        Ou o novo Greg Oden.

        • Pedro Ferreira

          Pode acontecer tmb,mais espero que não

        • David Ribeiro

          Exato! Só me lembra ele.

  • Doug

    Olha, até que o perímetro não ficou tão fraco assim, não…Jerryd Bayless e Gerald Henderson são nomes razoáveis…ainda atem o Hollis Thompson que pode evoluir…só não sei o que esperar dos gringos: Sergio Rodriguez, Timothe Luwawu, Furkan Korkmaz…também não sei nada sobre Brandon Paul…sei não, mas, esse time pode surpreender…

    • Knickerbockers

      Timothe Luwawu parece ser um bom jogador, não acompanhei seus jogos, mas vi uns lances e tal, já vi nego comparando as características dele ao Jimmy Butler, levando-se em consideração o estilo de jogo atlético. Furkan Korkmaz tem um bom arremesso de longa distância, mas não vem agora. Gostei das escolhas de draft do Sixers esse ano, foram boas apostas para o futuro.

      • Doug

        Sim…esse time vai ficando interessante…espero que realmente se concretize…

    • Rastaman

      O timothe aparentimente vai defender pra caralho no futuro

    • Claudio R.

      O luwawu é bom demais defensivamente, estilo Rondae Rolis-Jefferson

  • Chimbinha

    É um time que aprendi a gostar (junto com Nets) por causa do 2k, sempre escolho um dos dois.Tomara que realmente acabem com essa mentalidade de derrotas.

    • Bruno Grotta

      Vai comprar ou já comprou o 2k17?

      • Chimbinha

        Já comprei, só esperando chegar

        • Bruno Grotta

          Onde comprou?

    • Matheus Pitarello

      eu comprei o 2k16 e não gostei muito… vou comprar o 17, espero que seja melhor…

  • Anderson Tomás

    Há muito estou ouvindo esse papo de reconstrução dos Sixers. Torço pra que o futuro chegue logo pra esta franquia tão maneira, e com um torcida espetacular.

  • Galvão 🔥 #305

    Graças a Deus o projeto de reconstrução do Hinkie acabou, e com ele a busca incessante pela pick 1.

    Não última temporada meus olhos sangravam quando tinha que ver Heat vs Sixers, que era o único jeito de eu ver um jogo deles. Mas nessa temporada que vem a liga começa a olhar o Sixers com outros olhos, e de uma maneira mais positiva.

  • JR

    Não sei se a reconstrução acabou ou não. Hinkie saiu, é verdade, mas o perímetro é medonho e o garrafão está cheio de jogadores que se querem evidenciar mais do que jogar em equipa. Só irei ver um ou outro jogo para acompanhar a evolução do Simmons e ver o Okafor. Embiid veremos se passa dos twitters para a quadra

  • Guilherme Prates

    No papel e na promessa, dá pra jogar com Rodriguez – Simmons – Saric – Embiid – Noel.
    No papel e na promessa.

    • Claudio R.

      acho que não dá pra colocar o Simmons de 2, acho que ele não tem tanta mobilidade lateral e nem velocidade assim…

  • Killer Crossover

    O Sixers será que ta esperando alguns jogos do Embiid com aquele pensamento do “agora vai” ou “se vingar” pra ai tomarem alguma decisão à respeito dos demais jogadores de garrafão: Noel e Okafor ?

    Porque com eles e ainda o Simmons que pode vir à jogar na 4 o time vai ficar congestionado em uma posição com vários jovens talentos, mas que não poderão usar simultaneamente. No mínimo dos 4 ai, um vai ter que ser “sacrificado” ou então vão acabar trocando (o que é mais provável) algumas peças.

  • Victor Chittolina

    O 76ers tem um trio interessante de pivôs. Noel, Okafor e Embiid são alguns dos jovens mais promissores na posição, mas só vejo o Embiid com potencial para ser um grande nome. Se vai ser, são outros quinhentos, mas ele tem atleticismo suficiente e um jogo de pés capaz de fazer inveja à maioria dos homens grandes. Só que não tem como não desconfiar de um cara que vai ser rookie apenas duas temporadas depois de ser draftado, devido a seguidas lesões.
    Sendo assim, conseguindo uma boa peça ou pick pelo Okafor ou Noel, o Sixers fica, em tese, com uma base sólida para começar a vencer nas próximas temporadas.
    Ainda acho que o centro desse time vá ser o Simmons, que é um dos rookies mais versáteis doa últimos tempos, apesar de arremessar pior que eu.
    O time tem história. Nomes como Dr. J, Moses, Iverson deixaram sua marca por lá. É chato ver eles quebrando recordes negativos, mas acredito que o tank vá dar frutos por lá.
    Tô louco pra ver esses times jovens brigando pelas cabeças. Bucks, Wolves e Sixers podem figurar como postulantes ao título em breve. Mas, principalmente os Sixers e os Wolves, chegou a hora de começar a vencer.

    • Pablo Leite

      Acredito que Okafor tem potencial para se tornar uma estrela também se evoluir na defesa. Acredito que ele sabe que algumas dezenas de milhões de dólares dependem fundamentalmente disso e deve estar trabalhando nos fundamentos, já que, no ataque, todo mundo sabe o estrago que ele pode fazer. De certa forma, fazer o que Okafor faz no ataque é mais difícil de aprender do que fazer bloqueios e proteger o aro e fazer trocas, então, se se esforçar, pode evoluir. Embiid é a grande incognita. muito falado, mas atormentado por problemas físicos. De certa forma, o futuro dele depende do que mostrar nesse ano, acredito.

      • Victor Chittolina

        Tchê, eu acho que o Sixers tá aguardando o desempenho do Embiid pra ver quem eles vão trocar. Eu, particularmente, estaria mais disposto a negociar o Noel, muito pelo o que tu disseste: é mais fácil ensinar um jogador a defender que a atacar. Ataque é inspiração, defesa é transpiração.
        Minha hype pelo jogo do Embiid é muito alta. Ao que dizem, o potencial dele é absurdo, talvez maior até que o do Towns. Espero que ele seja mais Olajuwon que Oden. A ordem agora é aguardar.

        • Pablo Leite

          É uma incógnita. No futebol, os efeitos de lesões com longo período de afastamento costuma ser pior, porque prejudica muito o desenvolvimento cognitivo e neuromuscular do jovem atleta. Não sei no basquete, que é com as mãos, então o desenvolvimento é mais natural. Tomara que o Embiid consiga superar isso. Tem muito potencial.

          • Victor Chittolina

            Se houver uma força superior, que ela te ouça.

      • Daniel Azevedo

        Uma simples troca que agradaria a todos seria Russell por Okafor.

        • Felipe Monteiro

          Russell seria o D´Angelo? Cara, no meu modo de ver, não faria muito sentido. O lakers pulou intencionalmente o Okafor no Draft pois acreditava mais no potencial do D´Lo. Não vai ser pela temporada de rookie (que por sinal, foi ruim, como a do time todo – Byron Scott FDP) que os Angelinos vão deixar de acreditar no potencial do Russell. Caso ele decepcione também nesta 2ª temporada, aí sim possa ser que o lakers queiram trocar o D´Lo. Mas tenho minhas dúvidas se essa trade seria pelo Okafor…

    • Claudio R.

      Acredito que nesse ano haverá uma sensivel melhora no time, e acho que esse time se tornará muito forte em 3 anos… meu time seria: Rodriguez – Bayless – Simmons – Okafor – Embiid … Com Noel – Saric – Luwawu – Stauskas vindo do banco… e ainda trocaria o Okafor pelo John Wall ou reggie Jackson…. enfim, é isso!

      • Victor Chittolina

        Fala, Claudio. Eu acho que o time melhora, mas muito porque piorar era muito difícil. hahahaha Eu tenho mais expectativa com o Embiid e Simmons que com Towns e Wiggins. Isso também deve-se a eles nunca terem atuado na NBA, daí a gente não sabe ao certo o que esperar.
        Nesse Sixers, eu acho que entraria com Rodriguez, Bayless, Simmons, Saric e Okafor (Embiid). Se o “The Dream 2” confirmar tudo que se espera, entrava com ele, mais o Saric pra espaçar a quadra. Abria espaço pro Simmons jogar próximo à cesta e poder arremessar o mínimo possível. Se assim for, eu tentaria trocar o Noel em vez do Okafor. Mas acho que nem o Wizzards aceitaria a troca pelo Wall, já que ele é mais jogador e nem o Pistons pelo Reggie, já que eles tem o Drummond mandando e desmandando por lá. O canal seria um Isaiah Thomas, mas iam ter que oferecer bem mais quem uma proposta um pelo outro.

        • Claudio R.

          E aí, Victor!, eu tbm to esperando muito dessa dupla, quero muito que eles vinguem… enfim, citei essa troca porque vi lá no bleacherreport eles falando muito sobre uma troca entre -Wall-Okafor-Reggie Jackson – e outro que não lembro… enfim, vamos ver o que acontece, tomara que 76ers fique entre 20-25 vitorias esse ano. Pq 10 vitorias de novo é foda!!!

          • Victor Chittolina

            Kkk eu acho que eles vêm pra 20 a 22 vitórias, mas já podem incomodar pra perder.
            Quanto às trocas, se qualquer uma delas acontecer, acho extremamente benéfico pro Sixers, mas continuo achando improvável kkkk
            Uma coisa: tu torce pro Sixers ou pro LeBron? Hehehe
            Abs.

          • Claudio R.

            kkkkkk…. É uma duvida de muita gente, eu torço pro LeBron como um todo, quero que ele tenha o max de sucesso ate acabar a carreira, mas como time, eu sou muito fã do Sixers, desde os tempos do Iverson e Iguodala… como time é o Phila, mas acima de tudo ainda sou James… agora quando ele se for …. sou 76

          • Victor Chittolina

            Kkkkkkkkk agora ficou mais claro
            Só imagino a tua felicidade se, por acaso, ele resolver encerrar a carreira com a 23 do Sixers

          • Claudio R.

            kkkk… ahhh irmão,Diz Aleluia Igreja!!!!.. Quem dera, ele terminar a carreira jogando junto com o Embiid e Simmons no auge pelo Sixers, levando o time a uma final contra o Timberwolwes… Seria Fodastico…Ia ser uma camisa que eu certamente ia moldurar..

          • Victor Chittolina

            Kkkkkkkkk quem sabe

    • luiz

      Curioso q esse tank forçado ao máximo do 76ers rendeu bons valores, mas não um time.
      Se comparar por exemplo com o Wolves, q conseguiu peças boas para todas posições praticamente, faz parecer q apesar da ideia(a meu ver ruim) de fazer do time uma máquina de vexames, sequer conseguiu ser o melhor time entre os promissores.
      Me parece pouco perto do estrago q fizeram

      • Victor Chittolina

        Ano passado, tudo levava a crer que os Lakers selecionariam o Okafor na segunda escolha e sobraria o D’Anagelo Russell pros Sixers.
        Acho que nem eles sabiam o que fazer quando viram que o maior talento disponível era NOVAMENTE mais um pivô.
        Noel e Embiid foram dois nomes que saíram mais abaixo nos drafts por causa das lesões na época da seleção. Ambos eram cotados para serem as primeiras escolhas, mas acabaram caindo no draft. E o Simmons era um baita talento. Ainda que fosse um SF/PF, não tem o arremesso, então é mais um pra congestionar a área pintada.
        O jeito, agora, é saber trabalhar as trocas com esses jogadores. Tanto Okafor quanto Noel tem mercado, mas tem que ver como vai ser o desempenho do Embiid primeiro. Ele é o mais talentoso, mas é uma incógnita se ele vai ser o novo Olajuwon ou o novo Oden. E aí é uma baita diferença.

        • luiz

          O embiid ouço falar demais, mas até com o exemplo do Rose (e olha q falo de um cara q tava afirmado na NBA), eu ficaria com os dois pés atrás, pq (tomara q não) normalmente o cara volta já prejudicado por tanta lesão e não seria mais o mesmo q se via na universidade.

          Mas o sixers fizeram uma aposta arriscada em confiar q fariam bom mercado com um monte de jovens jogadores de garrafão e não acho bom negócio fazer mercado confiando no embiid também.

          Mas será q em nenhum desses drafts, o sixers não tomam boas opções em outras posições?(apesar q eles também trocaram jogadores q foram bem no ano de novato)

          • Victor Chittolina

            Eu acho que a questão pro Sixers foi realmente escolher o melhor talento disponível. Mesmo que tenham draftado montes de pivôs, eles têm boas moedas de troca no elenco. Eu vejo esse time funcionando, mas vai depender bastante do desenvolvimento do Ben Simmons, que aparentemente não terá sua temporada de rookie na 2016-17.

          • luiz

            Outro q chegou e já se lesionou.

            O q não entendo é não terem mantido o Ish Smith, mesmo depois de ele ser um dos poucos a se salvar nessa temporada sofrível.

  • Victor Chittolina

    E falem o que quiserem, mas acho que pelo menos o RoY deve ficar por lá esse ano.
    Acho que a briga fica entre Simmons e Embiid.

    Alguma comemoração na Filadélfia.

  • João Paulo Mota

    Estou torcendo para que as coisas funcionem por lá, ou seja, que não façam uma pífia campanha, isso já está bom. E quero ver o Simmons desenvolvendo-se bastante. São minhas expectativas em relação à franquia.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados