logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 27 set 2016 às 11:00
Revisão da temporada – Washington Wizards

Equipe de Washington não conseguiu a classificação para os playoffs em 2015/16

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Michel Zelazny

Washington Wizards (41-41)

Temporada regular: 10º lugar da conferência Leste
Playoffs:
não se classificou
MVP da campanha: John Wall (19.9 pontos, 4.9 rebotes, 10.2 assistências, 1.9 roubos de bola)

Pontos positivos

– John Wall novamente teve flashes de genialidade e foi uma verdadeiro floor general para a franquia da capital. Talvez mais importante, essa foi a terceira temporada seguida em que Wall mostrou-se saudável e perdeu cinco ou menos jogos na temporada, uma marca só atingida uma vez nas primeiras três temporadas do armador.

– A evolução de Otto Porter Jr: a terceira temporada do ala de Georgetown foi sólida após a difícil missão de substituir Paul Pierce.

– Markieff Morris foi uma sólida adição a um garrafão que contava com Nenê e Marcin Gortat, dois jogadores de pouca presença ofensiva fora da área pintada.

Pontos negativos

– Bradley Beal não evoluiu o esperado; o ala-armador novamente sofreu com diversas lesões, registrando apenas 55 jogos na temporada, a pior marca de sua carreira. Quando em quadra, Beal foi abaixo do esperado para aquele que é considerado um dos ala-armadores com maior potencial na liga.

– O garrafão não foi um grande diferencial da equipe: a franquia ficou entre as cinco piores nos quesitos rebote ofensivo e tocos por jogo, mostrando pouca capacidade de criar jogadas que animassem a torcida e puxassem o time de volta para a partida.

– Falando em torcida, o Wizards foi inconsistente jogando em seus domínios: apenas 76ers, Nets e Knicks tiveram menos vitórias como mandante na Conferência Leste .

– Inconsistência nos arremessos de lance livre. Prova disso é que nenhum jogador do Wizards converteu mais que 80% dos arremessos da linha, a única equipe a não atingir tal marca.

Análise

Após boa campanha nos playoffs em 2014-2015, as expectativas para o Wizards eram muito altas ao começo da temporada 2015-2016. Mas a euforia durou pouco. Uma surpreendente vitória sobre o Spurs com direito a 45 pontos de Bradley Beal colocou a equipe em 3-1 para começar o mês de novembro, mas daí para frente a equipe caiu ladeira abaixo.

Muito inconsistente, o Wizards teve quatro séries de ao menos três derrotas consecutivas ao longo da temporada. A equipe apresentava pouco poder de reação e uma peculiar dificuldade em jogos back-to-back (em dias seguidos): das 16 ocasiões em que isso ocorreu, foram apenas 2 as vezes que o Wizards conseguiu vencer ambos os confrontos.

As coisas pareciam melhorar um pouco após a pausa para o All-Star Game e a subsequente troca que trouxe o ala-pivô Markieff Morris. Um marcante embate contra o Golden State Warriors colocou Wall e Stephen Curry frente a frente, e os armadores combinaram para 93 pontos em uma vitória da franquia da Califórnia. Mesmo assim, os sinais de recuperação eram claros, e após esse confronto, a franquia embalou nove vitórias em 13 jogos. Com a boa sequência, a equipe igualou a marca de 50% de aproveitamento com 30 vitórias e 30 derrotas e parecia destinada para uma arrancada rumo aos playoffs da Conferência Leste.

Contudo, uma sequência de cinco derrotas foi o suficiente para praticamente colocar fim às esperanças de playoffs para o Wizards. A equipe até conseguiu reagir e fechar a temporada com 50% de aproveitamento, mas uma alta concorrência na Conferência Leste fez com que a equipe acabasse na 10ª posição, dando ponto final a uma frustrante temporada para os torcedores da franquia de Washington.

Futuro

Ao final da temporada, a franquia decidiu demitir Randy Wittman e contratar Scott Brooks, ex-treinador do Oklahoma City Thunder. As movimentações no mercado durante a pós-temporada foram relativamente escassas, com a principal aquisição sendo o armador Trey Burke em troca com o Utah Jazz. Burke chega para ser o reserva imediato de John Wall. A presença defensiva no garrafão, outra carência da equipe, foi parcialmente resolvida com a aquisição do pivô ex-Indiana Pacers Ian Mahinmi, dono da 10ª melhor marca da temporada em defensive rating. Por outro lado, o brasileiro Nenê Hilário saiu da equipe após pouco mais de 4 temporadas com a franquia da capital americana.

Ainda assim, a franquia não teve nenhuma escolha no draft. Enquanto isso não aparenta ser um grande problema para uma equipe cuja média de idade é 25.8, uma das menores da liga, o garrafão não tem nenhum jovem de grande potencial, e o perímetro não conta com nenhum veterano experiente. Essa falta de mescla entre juventude e experiência entre as posições da equipe pode-se mostrar problemática ao longo da temporada.

Enquanto que uma réplica da temporada 2014-2015, com a equipe chegando às semi-finais da Conferência Leste, parece improvável, a expectativa dos torcedores do Wizards é que a franquia apresente uma melhora em 2016-2017 para evitar o mesmo decepcionante desfecho da última temporada. Caberá a promissora dupla Wall e Beal apresentar uma consistência para liderar a equipe ao longo da temporada e recolocar o Wizards na disputa dos playoffs da Conferência Leste.

  • Sid Payne- Dança muito

    Com Brookao a ECC vem

  • Tiago

    A temporada de Kelly Oubre JR , para mim foi abaixo da expectativa, tomara que melhore. Se jogarem muito bem , os Wizards tem chances de Palyoffs. O leste está muito legal, sem chances OFFS só vejo os Nets e Sixers,

  • Rafael Oliveira

    Os Wizards deram um passo a frente ao demitir aquele técnico, que insistia em deixar em quadra Gortat. O próximo passo seria negociar esse tal de Otto Porter Jr, que só vive no shaqtin a fool.

  • Matheus Pitarello

    acho q esse time não vai a lugar algum… não gosto do Scott Brooks… ninguem veio e o Nene ainda saiu… mais do mesmo esse time…

  • jetnba

    e daí .. sai uma liga fantasy aqui do jumper?? yahoo já abriu!!!

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados