logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 18 out 2016 às 16:00
Previsão da temporada – Denver Nuggets

Franquia do Colorado vive transição em busca do retorno aos playoffs após três temporadas

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Denver Nuggets

Campanha em 2015-16: 33-49, 11° colocado na conferência Oeste
Playoffs: Não se classificou
Técnico: Mike Malone (segunda temporada)
GM: Tim Connelly (quarta temporada na equipe)
Destaques: Danilo Gallinari, Emmanuel Mudiay, Nikola Jokic
Time-base: Emmanuel Mudiay – Gary Harris – Danilo Gallinari – Kenneth Faried – Nikola Jokic

Elenco

10 – Nate Wolters, armador
1 – Jameer Nelson, armador
0 – Emmanuel Mudiay, armador
25 – Malik Beasley, ala-armador
27 – Jamal Murray, ala-armador
14 – Gary Harris, ala-armador
3 – Mike Miller, ala
5 – Will Barton, ala
21 – Wilson Chandler, ala
8 – Danilo Gallinari, ala
41 – Juancho Hernangomez, ala-pivô
4 – Robbie Hummel, ala-pivô
35 – Kenneth Faried, ala-pivô
00 – Darrell Arthur, ala-pivô
12 – Jarnell Stokes, pivô
23 – Jusuf Nurkic, pivô
15 – Nikola Jokic, pivô

Quem chegou: Malik Beasley (draft), Jamal Murray (draft), Juancho Hernangomez (draft), Nate Wolters, Robbie Hummel, Jarnell Stokes

Quem saiu: D.J. Augustin, Axel Toupane, Erick Green, J.J. Hickson, JaKarr Sampson

Após registrar a pior campanha da franquia desde 2002-03 com 30 vitórias, o Denver Nuggets retomou o bom ambiente na franquia e se colocou entre os times mais promissores da NBA. A campanha 2015-16 foi de apenas 33 vitórias, porém, as exibições dos novatos Emmanuel Mudiay e Nikola Jokic sob o comando do técnico Mike Malone mostram que a equipe deve incomodar no futuro. Os novos jogadores foram complementados pelo veterano Danilo Gallinari que, além de registrar sua segunda maior média de minutos em quadra (34.7), alcançou seus melhores números em pontos (19.5), rebotes (5.3) e lances livres tentados (8.2).

O perímetro

A decisão de recrutar o armador Emmanuel Mudiay e enviar o então titular Ty Lawson para o Houston Rockets transformou a projeção de futuro do Nuggets. Apesar de não ter iniciado bem sua carreira na NBA, Mudiay registrou 14.9 pontos e 4.9 assistências após a parada do Jogo das Estrelas, além de reduzir seus erros ofensivos de 3.5 para 2.7 por partida. O congolês de 20 anos comandará a posição de armador principal em sua segunda temporada, com o veterano Jameer Nelson como seu reserva, pelo menos, na teoria.

Nelson conseguiu atuar em apenas 35 das 82 partidas do Nuggets na última temporada e não conseguiu reparar o principal defeito de Mudiay, os tiros de longa distância. Enquanto Mudiay acertou 31% de seus arremessos para três pontos, Nelson conectou apenas 29%. É nesse ponto que entram Malik Beasley e Jamal Murray, novatos de primeira rodada vindos do draft 2016. Ambos os jogadores podem atuar tanto como armadores quanto como ala-armadores. Durante a última temporada da NCAA, Beasley acertou 38% de seus tiros de longa distância, enquanto Murray converteu 40% de suas tentativas. Na atual pré-temporada, Beasley manteve os 38% da época de universitário e Murray elevou sua média para 45%.

Com a contusão do titular Gary Harris, Murray e Beasley terão mais minutos vindo do banco de reservas, já que dificilmente desbancarão a concorrência de Will Barton pela titularidade momentânea. Na posição de ala, Danilo Gallinari é a opção óbvia. Destaque da campanha 2015-16, o italiano parece recuperado das sérias lesões que o limitaram nos últimos anos. Wilson Chandler está recuperado de lesão e também receberá um bom número de minutos. A volta do veterano também abre a oportunidade do técnico Mike Malone efetivar Gallinari como ala-pivô em rotações mais baixas.

Indo para sua 17ª temporada, Mike Miller será mais útil nos treinos que nas partidas.

O garrafão

Mesmo liderando as prévias pela titularidade como ala-pivô, Kenneth Faried está cada vez mais longe de ser o jogador certo para a posição. Sem altura e força para defender jogadores altos, e sem um arremesso de média/longa distância qualificado, Faried ganha de seus adversários pela posição apenas no quesito atleticismo.

Faried viu Danilo Gallinari atuar como ala-pivô em 32% de seus minutos em quadra e, além desse número pelo menos se repetir na temporada 2016-17, Faried terá que lidar com o poder da dupla Jokic e Nurkic nas rotações mais altas.

Jokic foi a maior surpresa da última temporada do Nuggets. Selecionado para o quinteto de novatos, o sérvio registrou médias de dez pontos, sete rebotes, 2.4 assistências, um roubo de bola e 51% de aproveitamento nos arremessos em apenas 21.7 minutos por jogo. Versátil, o pivô alcançou oito partidas com pelo menos cinco passes decisivos e tentou 84 arremessos de longa distância. As variadas qualidades do jogador já permitem que o técnico Mike Malone considere utiliza-lo ao lado de outro pivô, especialmente Jusuf Nurkic.

Recuperado de lesão, Nurkic não apresenta a versatilidade de Jokic, mas compensa com a tradicional força de um pivô natural. O bósnio atuou por 92 minutos ao lado de Jokic na temporada 2015-16, porém, a equipe sofreu terminou sofrendo mais pontos que marcando nesse período. Ainda assim, é provável que com Nurkic 100% os números sejam melhores.

Juan Hernangomez e Darrell Arthur serão as últimas opções no banco para o garrafão, especialmente rodando na posição 4.

Análise geral

dn-mediaday-11

O elenco é qualificado. Entre ótimos valores para o futuro, veteranos no auge de suas carreiras e apostas de baixo risco, o técnico Mike Malone usará a temporada 2016-17 para encontrar a “rotação perfeita” visando a próxima campanha. Chegar à pós-temporada dependerá de um rápido entrosamento de todas as peças e outras três ou quatro franquias sofrendo demais com lesões.

Até fevereiro, o gerente geral Tim Connelly terá muitas chances de mudar o elenco, com peças como Faried, Chandler e Gallinari com mercado na NBA. As duplas Mudiay-Murray e Jokic-Nurkic serão testadas e avaliadas a exaustão, uma vez que se derem certo, representam mais de meio caminho para um futuro de vitórias.

Previsão: 11° da conferência Oeste

  • Gustavo

    Não acredito em pós temporada, acho que 11 é o limite que esse time pode chegar mesmo.
    Em contrapartida, o Nuggets é um time a se ficar de olho pro futuro, pois já tem bons valores e muitas moedas de troca. Galo, Barton, Harris, Chandler, Farried… Todos tem seu valor no mercado. Eu se fosse GM desse time, tentaria angariar umas pick altas com esses caras.

    • #TheBrodie

      Galo + Barton vale uma pick boa.

      • Anderson Luis Monteiro

        Faried tbm renderia uma boa troca, não por picks altas, mas talvez um bom role player.

        • #TheBrodie

          Sim,talvez ainda tenha um bom valor no mercado

      • Gustavo

        Sim e seria um movimento interessante para franquias que já tem seu FP, mas não tem time ao redor como Kings e Pelicans.

        Galo por Pick nets + Amir também é algo que pode dar jogo. Galo com Crowder e Horford ao lado pode tranquilamente jogar de PF, espaçando a quadra e trazendo o arremesso de fora que os Celtas tanto precisam.

        • #TheBrodie

          Não sei se Gallo vale uma pick tão alta qnt a do Nets,mas um combo dele com mais alguem talvez valha.Problema de negociar com Celtics é que eles já disseram não estar afim de abrir mão de mta coisa,então fica dificil.

          • Gustavo

            Pensei nisso, esse combo teria que ser o Farried pra fazer sentido, só que aí são dois contratos altos, não tem como o Celtics absorver.
            Claro, sempre há a possibilidade de incluir algum jogador útil como Barton e Harris, que mesmo tendo pouco espaço em Boston pode servir pra trocas futuras, ou até mesmo uma troca tripla.

            Sobre a negociação com o Celtics, realmente você tem razão. Vão pedir Galo + Barton por Jerebko + Hunter, hehehe. Mas o intuíto aqui é meramente lúdico, brincar de GM, não é prever o que vai acontecer de fato.

          • #TheBrodie

            Celtics tem mais quantas picks do Nets?

          • Gustavo

            Tem mais duas. A próxima é swap, e 2018 tem a pick integral

          • #TheBrodie

            pqp,da pra formar uma puta panela

  • Sid Payne- Dança muito

    Vai ser o 8 colocado….

    #Nuggetãodamassa

  • Pedro Ferreira

    Mundiay é bom jogador ele com Jokic são o futuro desse time

  • Leo R.

    Time interessante, mas ainda não é time pra playoffs. De um ano pra outro, poucas mudanças no elenco, nenhum jogador chegou nessa FA para elevar a qualidade do time a nível de pós temporada.

  • Faried que mandou o Nenê embora se tornou um bust hein…
    uma pena ver o Denver nessa situação…
    saudades dos tempos de Billups, Iverson, J.R, Nenê, Carmelo, Kenyon Martin…

  • Felipe Monteiro

    Minha Previsão:

    Denver Nuggets: 11º Lugar.

    P.S. As minhas projeções estão ficando bem parecidas com a do Jumper, mas juro que a minha é pessoal mesmo e sem qualuqer intererência pela opinião gabaritada do pessoal daqui. kkkkkkk

  • Doug

    Eu, sinceramente, acredito possivel uma posição melhor: 9º ou 8º (garantindo vaga com muita luta)…esse time é muito talentoso e, se não sofrer com lesões, pode atrapalhar os planos de muitas franquias do oeste…o garrafao é muito bom com Jokic e Nurkic…Gallo tb se mostrou recuperado e joga muito…Mudiay tende a crescer…Murray, Chandler e Faried podem contribuir bastante…e o Barton acabou a temporada passada muito bem…acho q esse time e o Jazz podem roubar a cena…

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados