logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 19 out 2016 às 14:00
Previsão da temporada – Los Angeles Clippers

Franquia de Los Angeles procura se reafirmar como uma das potências do Oeste

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Michel Zelazny

Los Angeles Clippers

2015-16: 53-29, 4º lugar na conferência Oeste
Playoffs: eliminado na primeira rodada pelo Portland Trail Blazer (4-2)
Técnico: Doc Rivers (terceira temporada)
GM: Dave Wohl (terceira temporada)
Destaques: Chris Paul, Blake Griffin, DeAndre Jordan

Time-base: Chris Paul – J.J. Redick – Luc Mbah a Moute – Blake Griffin – DeAndre Jordan

Elenco

3 – Chris Paul, armador
25 – Austin Rivers, armador
2  – Raymond Felton, armador
4 – J.J. Redick, ala-armador
11 – Jamal Crawford, ala-armador
9 – Alan Anderson, ala-armador
12 – Luc Mbah a Moute, ala
34– Paul Pierce, ala
33 – Wesley Johnson, ala
10 – Brice Johnson, ala
32 – Blake Griffin, ala-pivô
19 – Jeff Ayres, ala-pivô
30 – Brandon Bass, ala-pivô
6 – DeAndre Jordan, pivô
5 – Marreese Speights, pivô
0 – Diamond Stone, pivô

Quem chegou: Marreese Speights, Brice Johnson(draft), Diamond Stone, Raymond Felton

Quem saiu: Branden Dawson

Por mais uma vez, o Los Angeles Clippers mostrou-se uma das forças da Conferência Oeste, mas novamente a equipe não conseguiu avançar nos playoffs, sendo eliminado logo na primeira rodada dos playoffs, para o Portland Trail Blazers, de Damian Lillard.

Parte da decepcionante temporada pode ser atribuída às diversas lesões que afetaram a equipe ao longo da temporada: entre contusões e suspensões, Blake Griffin participou de apenas 35 jogos durante a temporada regular. Chegando os playoffs, tanto Griffin quanto Chris Paul se contudiram, colocando quase toda a carga de criação de jogadas para os reservas Jamal Crawford e Austin Rivers. O baque foi muito grande para a equipe de Los Angeles, que rapidamente perdeu a vantagem obtida na série contra o Trail Blazers.

Diferentemente de 2015, quando DeAndre Jordan agitou os bastidores da NBA sacramentando sua ida para o Dallas Mavericks para dias depois mudar de ideia e renovar com o Clippers, a equipe de Steve Ballmer teve uma pós-temporada extremamente quieta em 2016. Talvez a maior novidade tenha sido o anúncio da aposentadoria de Paul Pierce ao final da temporada atual.

Assim sendo, a receita do Clippers para 2016-2017 é apostar no entrosamento da equipe, que pouco mudou, para tentar surpreender e disputar com Spurs e Warriors o topo da conferência Oeste.

O perímetro

Image result for jj redick

Com indiscutivelmente uma das melhores duplas de armadores da liga, o Clippers é extremamente dependente da criatividade de Chris Paul e da precisão de J.J. Redick para vencer jogos. A combinação dos dois é extremamente explosiva: enquanto Paul está sempre entre os líderes da liga em assistências, Redick também fica no topo quando se trata de eficiência nos arremessos de três pontos. Fora isso, ambos os jogadores não são maus defensores, e direção e torcida têm total confiança nos dois quando saudáveis.

Também ajuda a experiência da rotação reserva, que conta com Jamal Crawford, eterno candidato ao prêmio de melhor sexto homem da liga, e Austin Rivers, filho do comandante Doc. Devido ao bom desempenho do quarteto supracitado ao longo das últimas duas temporadas, a armação é talvez o setor que menos precisasse de reforços. Ainda assim, a adição de Raymond Felton ao plantel complementa ainda mais a rotação do Clippers, oferecendo importantes minutos de descanso a Chris Paul na temporada regular.

Contudo, a posição de ala guarda o principal problema do Clippers. O provável titular é Luc Mbah a Moute, que apesar de ser um defensor acima da média, pouco produz no setor ofensivo. Atrás dele na rotação vem o lendário Paul Pierce, que infelizmente está em franca decadência, como os números vêm mostrando ao longo das últimas temporadas.  Com isso, a falta de uma opção confiável na posição 3 certamente atrapalha o Clippers, especialmente em jogos contra as equipes mais competitivas, e que se preparam bem para marcar as infiltrações de Paul.

O garrafão

Novamente, o Clippers optou por manter suas forças e apostar na evolução dos jogadores atuais. O principal nome no garrafão continua sendo Blake Griffin, que entra em seu último ano de contrato. Após uma temporada marcada por lesões e pouco tempo em quadra, Griffin espera poder continuar as atuações que o consagraram terceiro na votação para MVP em 2014. Com um jogo ofensivo mais refinado e um excelente passe no poste, Griffin espera ser o complemento perfeito para Paul e a armação de jogadas do Clippers.

Ao lado de Griffin, DeAndre Jordan será novamente o pivô do Clippers. Em 2015-2016, Jordan quebrou sua sequência de mais de 200 jogos disponível e perdeu o posto de melhor reboteiro da liga após liderar a liga no quesito por dois anos consecutivos. Ainda assim, Jordan teve um absurdo aproveitamento nos arremessos de quadra, superando os 70%. A questão que não quer calar é se Jordan melhorará seu arremesso do lance livre, sua principal fraqueza ofensiva. O que deve ajudá-lo são as mudanças nas regras que acabaram por restringir o chamado Hack-A-Jordan. Com isso, o pivô do Clippers deve arremessar menos, e com isso atrapalhar menos o ataque de sua equipe.

Na rotação reserva, são poucos os nomes que inspiram confiança no torcedor da franquia de Los Angeles. O principal deles, inclusive, é recém-chegado: trata-se de Marreese Speights, vindo do Golden State Warriors. Em Speights, o Clippers espera poder acrescentar um pouco de variedade ao seu jogo no garrafão, visto que tanto Griffin quanto Jordan não tem a regularidade no arremesso de média e longa distância que Speights costuma ter. Os demais nomes no elenco não devem passar de coadjuvantes, e servirão apenas para dar alguns minutos de descanso à dupla dona da posição.

Análise geral

Image result for blake griffin 2016 preseason

O cenário para o Clippers não mudou muito em relação ao ano passado: enquanto a equipe é forte o suficiente para chegar aos playoffs sem grandes dificuldades, parece faltar um “algo a mais” para que a equipe consiga alçar vôos mais altos.

Para brigar entre os favoritos, o Clippers precisará contar com grandes atuações não apenas de suas estrelas, como também de seu banco. Se há algum anos, a rotação reserva do Clippers era considerada uma das fracas da liga, Doc Rivers parece ir combatendo essa estigma pouco a pouco. Ainda assim, a falta de profundidade no garrafão aliada à ausência de um grande ala colocam um teto relativamente baixo para as expectativas do Clippers nos playoffs.

Apesar do tom geral de leve pessimismo devido à complicadíssima competição no Oeste, o Clippers tem inegavelmente um dos melhores quintetos da liga: excetuando-se a lacuna na posição de ala, as duplas na armação e no garrafão são extremamente perigosas, colocando a equipe como uma das grandes potências para a temporada.

Previsão: terceiro colocado na conferência Oeste

  • #TheBrodie
  • JUNIOR

    CLIPPERS VAI SER SEED 2 E PERDER PRO GSW NA WCF EM 6

    • Timmy21

      SEED 2 ? Nem o mais ótimista torcedor do Clippers acredita nisso. Quem sabe se o Leonard , o Parker , o Aldridge e o Gasol perderem toda a temporada eles tenham uma pequena chance , mas ai o mestre Pop ia transformar o Simmons em Leonard , o Dejounte Murray em Parker , o Bertans em Aldridge e o Dedmon em Gasol e ficava tudo certo.

  • #TheBrodie

    O problema desse time sempre foi playoffs,isso é tão claro pra gnt qnt a bagunça do Kings.
    Se CP3 parar de fingir (to brincando)/sofrer lesões em todos os playoffs, e o idiota do Doc Rivers fazer o time se concentrar em jogar e não em reclamar,o título talvez seja algo palpável.Claro,passando pelo Warriors e Spurs.

    • Killer Crossover

      Acho difícil a cultura do time mudar, essas reclamações ai só param quando esses caras saírem dai (talvez até o ódio pelo Clippers pare ou diminua).

  • Rafael Victor

    Pelo o que eu vejo, o Clippers é um time a beira da implosão! Doc Rivers-CP3-Griffin, um (ou dois) desses não deve terminar a temporada no time!

  • Menezes

    E um time bom, ano passado eu estava acreditando num possível título
    Mas as lesões e a decadência de paul pirce atrapalhou o time.
    Já é praticamente a 3 temporada em que todos falam do ótimo time Clippers
    CONTRATOS ACABANDO TIME ENVELHECENDO OU VAI OU RACHA

  • Leo R.

    Falta um ala de confiança realmente. Talvez a última temporada do trio Paul, Griffin e Jordan juntos, tudo vai depender desse ano…

    Espero que o time não tenha tantos problemas de contusões, e acho que até o fim da temporada o Clippers se envolverá em alguma trade pra fortalecer o elenco. Vou junto com o Jumper, terceiro lugar.

  • BetoMavs

    Talvez seja a hora de trocar o Doc Rivers, acho o trabalho dele tanto como HC quanto de GM (um dos piores da FA) bem fracos. Esse time tem qualidade para brigar pelo segundo lugar do oeste com Spurs, a diferença tá no comando técnico.

    • Killer Crossover

      Esse Doc Rivers é bem hypado hein ? Uma das peças fundamentais pelo “agora vai, mas não foi” do Clippers.

  • Killer Crossover

    Resumindo a temporada do Clippers: No mínimo entre os 4 melhores do Oeste na regular (onde estarão voando), playoffs dependendo do adversário roda na primeira rodada ou então varre o rival na série e depois é varrido por outro time.

    Esse “Big 3” (Rivers, CP3 e Griffin) ou Big 4 (com DJ ?) ai é o famoso cavalo paraguaio, já deu. Vão bem mas no fim da na mesma, da pra fazer uma reformulação com essas peças (Chris Paul e Blake Griffin) e continuar competitivo, o LaMarcão não ta infeliz no Spurs ? Não pode sair quando quiser ? O Griffin não é FA em breve ? Já vai lá no pé do ouvido dele e deixa tudo certo, não quer ser FP ? Pronto… Chris Paul não sei como é as condições contratuais (e quando vence), mas nessa era de armadores há vários outros bons que poderiam “cobrir” o espaço que ele poderia deixar (não tão bem, mas poderiam).

    • DThunder

      Com Rivers quis dizer o coach né?

      • Killer Crossover

        Ele mesmo (não é o filho prodígio não kkk).

  • Uncle Drew

    O que pensar de um time q almeja título…. mas vai colocar o Luc Mbah a Moute, ou o Alan Anderson de titular ???

    • Gustavo

      Pois é, aí fica complicado. Nao dava pra ter convencido o Deng a ir pro
      lado contender de LA ?

  • Claudio R.

    Sinceramente, acho que deviam pensar em algumas trocas pra ver se o time muda de patamar… sei lá… troca o Blake Griffin + Jamal Crawford no Paul George, ou tenta uma outra troca, DeAndre Jordan no Butler, alguma coisa que faça o time acordar pra vida…. pq do msm jeito todo ano, não vai dar em nada…

    • Tássio Marcel Hoffmann Coelho

      Deixa o Paul George quieto em Indiana.

  • Rogério Júnior

    Eu acho que, em questão de quinteto, esse time é semelhante ao Thunder. Westbrook é um dos melhores armadores do time, Oladipo é um bom ala-armador capaz de contribuir nos dois lados da quadra, Kanter é ótimo ofensivamente e nos rebotes e se Steven Adams mantiver o desempenho na pré-temporada e nos playoffs da última temporada ele deverá ser considerado um bom pivô, e que pode se desenvolver mais ainda. O problema nos dois times no caso é a ala, e talvez o banco do Clippers seja um pouco melhor. Se seguir a lógica dessa projeção espero que o Thunder alcance a 5ª ou a 4ª posição. Sei que não tem nada a ver com o Thunder essa previsão, mas…

  • Felipe Monteiro

    Minha Previsão:

    Los Angeles Clippers: 3º Lugar.

    Meio óbvio, né? kkkkkkkkkkk

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados