logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 20 out 2016 às 08:00
Previsão da temporada – Miami Heat

Time da Flórida perdeu seus principais jogadores para 2016-17 e deve ficar longe dos playoffs

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por @vinidonato

Miami Heat

2015-16: 48-34, terceiro na conferência Leste
Playoffs: Semifinal de conferência, eliminado pelo Toronto Raptors em sete jogos
Técnico: Erik Spoelstra (sete temporadas)
GM: Pat Riley (oito temporadas)
Destaques: Hassan Whiteside,  Goran Dragic
Time-base: Goran Dragic – Dion Waiters (Tyler Johnson) – Justise Winslow – Derrick Williams (James Johnson) – Hassan Whiteside

Elenco

5- Luke Babbitt, ala
1- Chris Bosh, ala-pivô
7- Goran Dragic, armador
2- Wayne Ellington, armador
40- Udonis Haslem, ala-pivô
16- James Johnson, ala
8- Tyler Johnson, armador
17- Rodney McGruder, ala
4- Josh McRoberts, ala
35- Willie Reed, ala-pivô
0- Josh Richardson, armador
9- Beno Udrih, armador
11- Dion Waiters, armador
12- Briante Weber, armador
15- Okaro White, ala
21- Hassan Whiteside, pivô
22- Derrick Williams, ala
20- Justise Winslow, ala

Quem chegou: Dion Waiters, Wayne Ellington, Derrick Williams, James Johnson, Rodney McGruder, Luke Babbitt

Quem saiu: Dwyane Wade, Luol Deng, Joe Johnson, Gerald Green

Revisão

dwyane-wade3

O cenário mudou completamente para o Miami Heat na atual temporada. O começo do período de negociações foi animador, quando o pivô Hassan Whiteside resolveu assinar uma renovação contratual com a equipe. O time parecia estar em curso para manter o elenco semifinalista do Leste em 2016, mas o desgaste com a maior estrela da franquia, o ala-armador Dwyane Wade, teve um desfecho pouco imaginado: Wade resolveu deixar o time da Flórida e assinar com o Chicago Bulls. Após tal duríssimo golpe, a direção da equipe ainda tomou outra decisão polêmica ao praticamente anunciar o fim da carreira do pivô Chris Bosh , sem o consentimento do jogador, que diz ainda ter esperanças de seguir atuando profissionalmente, mesmo que por outra equipe. Dois veteranos de nome relevante, Joe Johnson e Luol Deng, também trocaram Miami por Utah e Los Angeles (Lakers), respectivamente. Com contratações modestas, a esperança do Heat agora está nos jovens talentos da franquia para colocar o time entre os principais candidatos a uma vaga de playoff no Leste.

O perímetro

Goran Dragic

Uma possível diferença do Miami Heat que veremos está na velocidade do perímetro. Sem Wade, a equipe deve ser mais veloz, seguindo uma tendência da NBA atual. Goran Dragic é ótimo finalizador em infiltrações e terá, agora exclusivamente, o comando das ações ofensivas. Ele estará acompanhado de jovens valores como Tyler Johnson, Josh Richardson e Justise Winslow, que precisarão de tempo para amadurecer na liga, mas que atuarão livres da pressão de jogar por uma franquia que briga no topo da conferência. Dion Waiters chega por um preço muito baixo para os padrões atuais da liga e pode ter sido um dos melhores negócios da temporada, dependendo de suas atuações.

O garrafão

Hassan Whiteside

Mesmo sem saber quem será o titular da posição de ala-pivô escolhido, já podemos afirmar que o único destaque do garrafão será o pivô Hassan Whiteside. Após assinar um novo e lucrativo acordo, Whiteside será o pilar defensivo da equipe e precisará evoluir ofensivamente agora que a equipe dependerá mais dele. Há o costume de não usar a pré-temporada como parâmetro, mas se o pivô mantiver o que vem fazendo até aqui, o Heat terá acertado em cheio ao oferecê-lo esse belo contrato.

Análise geral

Após a saída de LeBron James, o elenco do Miami Heat sempre foi alvo de debates sobre a sua qualidade e potencial de conquistas. Enquanto uns afirmavam que a equipe ainda tinha condições de bater os favoritos e chegar longe, outros apostavam que o melhor seria renovar o elenco ao invés de apostar em veteranos distantes do auge. Para a próxima temporada, a discussão será outra. Iremos debater agora o potencial dos jovens que permaneceram e a capacidade deles de chegar aos playoffs em uma conferência bastante equilibrada. O início da temporada me parece fundamental para saber o rumo da equipe: um começo ruim não deve ser encarado como uma derrota, mas sim uma oportunidade de desenvolver os novos talentos. Tenho, porém, a expectativa que o Heat passará a maior parte do tempo pensando em alcançar uma das últimas vagas da pós-temporada.

Previsão: 12° lugar na conferência Leste

  • #TheBrodie
    • Pensei em dar upvote, mas já tem 5 e achei conveniente…

  • Galvão 🔥 #305

    Torcedores do Hawks que comemoram título de divisão, podem se alegrar, esse ano o caminho de vocês está livre para essa conquista tão importante para vocês.

    E acho que ficar entre os piores realmente é a realidade do Heat essa temporada, mesmo que eu também ache que tank é uma palavra proibida dentro da franquia, pq Riley não é a favor de perder jogos de propósito, mas por ser ruim tá liberado rs.

    No último Draft perdemos a pick pro Sixers, que foi até bom, já que esse ano a pick é nossa e temos que olhar com bons olhos Power Forward’s e talvez PG’s dependendo do que fizerem com Dragic. Vou olhar muito a temporada do universitário esse ano rs

    Na pré temporada eu até gostei do que vi do Waiters, Reed, Babbitt, Wayne Ellington e Johnson! São jogadores interessantes para se ter no elenco. Reed se mostrou o backup perfeito para Whiteside, e vimos que o sistema de jogo ajuda muito o pivô, já que o garrafão parece mais descongestionado.

    Espero que o Winslow aparece mais para o jogo ofensivamente, assim como Josh que é mil vezes melhor que o Tyler Johnson.

    Se o Heat ganhar só 4 jogos essa temporada, e os 4 contra o Magic já vai me deixar feliz!

    Let’s Go Heat!

    • Gustavo

      As picks que foram pro Suns são de que ano?

      • Galvão 🔥 #305

        2018 e 2020!

        • Gustavo

          É bom fazer uma bela FA em 2017 então, porque passar um ano perdendo e não ter sequer direito a uma pick, é desanimador.

          • Paulinho Sérgio

            E se eu fosse o Pat ainda ia atrás de mais uma pick ….

          • Gustavo

            A única moeda de troca decente é o Dragic.
            Winslow e Hassan são parte do futuro da franquia, não devem ser trocados. E acho que ninguém vai dar 1st pick por Waiters, Jhonson ou Richardson. Cenário complicado em Miami.

    • Danilo Veroneze #GreenRunsDeep

      se o pequenino magic n doutrinar o heat na divisao agora n vai nunca mais kkkkkk

  • Galvão 🔥 #305

    Ps: Creio que os números do Whiteside vão inflar muito, e esse ano provavelmente ele irá ao all-star game!

  • Mattews HeatNation

    Esse ano tá meio complicado pensar em Play-Offs mesmo apesar da pré-temporada animadora. O lado torcedor diz q dá p brigar pela ultima vaga kkk . O negócio é pegar uma boa escolha no Draft 2017,(imagino o Heat pegando um Top 8 ) e a prioridade seria de fato na posição 4 mas veremos o q rola daqui p lá…
    Ano passado acertei uns 90% das previsões do Leste então lá vai…
    1-CAVS 2- CELTICS 3-RAPTORS 4-HAWKS 5- PACERS 6- PISTONS 7-KNICKS
    8- HORNETS.

  • DamonHeat™

    O heat vai calar os haters.
    no minimo 11° lugar ele pega rs

    Se conseguirem se livrar do contrato do dragic e bosh ( ainda torço para que aconteça um milagre e ele seja capaz de voltar a jogar ), já é uma grande vitória para o heat.

  • drakes

    A questão Heat é que eles estão mais fracos que ano passado com a saída do Wade e Deng (Joe Jonhson chegou depois), e agora sabendo que o Bosh não retorna a temporada toda; eu achava que eles tinham boa chance de ir aos playoffs pelo menos brigar pela oitava vaga, mas já começo a acreditar que vão tankar, em termos, 36 vitórias.com grande elasticidade para cima, principalmente, se bosh voltar bem.

    Para baixo, se forem para perder dá para chegar em 31 vitórias, ainda mais trocando o Goran Dragic, a diferença do Heat para Lakers, Sixers etc, é que eles têm padrão de jogo, Spoelstra. consegue mantê-los focados e jogando muito boa defesa, e como saíram de um patamar elevado (48 vitórias), quer dizer eles têm chances de serem o 13° do leste, só se tiverem “muita vontade” para isso.

    Eu vejo, eles ainda na frente de vários times, abaixo de 10° a menos de uma semana era para mim imaginável para eles, mas, agora, ficar em 12° lugar parece-me que Pat RIley gostaria, então aí é o chão deles.

  • Leo R.

    Depois de tantas temporadas vencedoras, ou no mínimo competitivas, não vejo perspectiva pro Heat nessa temporada. Não sei qual o real objetivo, se é dar o melhor de si e buscar o maior número de vitórias, ou buscar a posição mais alta possível pro draft.

    Pelo atual elenco, colocaria o Heat na frente apenas de 76ers e Nets no Leste. Sendo assim, meu palpite seria o 13o lugar.

  • JoaoFJ

    8° posição já é nossa

  • Miami não tem elenco para ir aos playoffs. Não dá, nem com boa vontade.

  • Danilo Veroneze #GreenRunsDeep

    pq nao tankar e testar os jovens talentos nessa temporada? a pick 2017 é do heat n é? o draft do ano q vem promete ser um dos melhores em anos , pat riley deixou wade ir embora e agora com essa situaçao do bosh o time vai ficar mega enfraquecido

  • Felipe Monteiro

    Minha Previsão:

    Miami Heat: 11º Lugar.

    Acredito que o LadoBranco vai doutrinar no garrafão, Dragic jogará mais solto e confiante e o Heatão ficará à frente de Nets, Philla, Magic e Bucks

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados