logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 21 out 2016 às 04:50
Anthony Davis brilha em retorno, mas Pelicans encerra pré-temporada com derrota

Grande atuação e 33 pontos do astro não foram o bastante para que time de Nova Orleans batesse o Magic

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Ricardo Stabolito Jr.

New Orleans Pelicans 111 X 114 Orlando Magic

O New Orleans Pelicans contou com a volta de seu principal jogador nesta quinta-feira: recuperado de uma entorse no tornozelo, Anthony Davis entrou em quadra, após ausência de mais de uma semana, para a partida final da pré-temporada da equipe e teve grande atuação. Seus 33 pontos e 13 rebotes, porém, não foram o bastante para que a equipe batesse o Orlando Magic. Em casa, o time da Flórida bateu o adversário na prorrogação, por 114 a 111.

No entanto, quem acompanhou a maior parte do tempo regular não poderia pensar que o Pelicans seria derrotado: os comandados de Alvin Gentry abriram vantagem de dígitos duplos ainda no primeiro período – que chegou a atingir 23 pontos – e não a deixariam cair para menos de três posses de bola até a reta final do último quarto. Com menos de seis minutos para o fim do segundo tempo, os visitantes lideravam por 13 pontos e caminhavam para uma vitória sem problemas.

O Magic conseguiria forçar a prorrogação emplacando uma parcial de 18 a cinco no intervalo, liderado por Evan Fournier e Elfrid Payton. O primeiro converteu duas cestas de três pontos para reaproximar os donos da casa no marcador, enquanto o segundo acertou a tentativa de longa distância que empatou o jogo a 30 segundos do fim. O próprio Payton e o calouro Buddy Hield teriam oportunidades de resolver a partida no tempo regular, mas falharam.

O time de Frank Vogel manteve o bom momento do fim do tempo regular no início da prorrogação, marcando os seis pontos iniciais dos cincos minutos decisivos. No entanto, após tempo pedido por Gentry, o Pelicans emplacou série de cestas para empatar novamente o confronto em 111 pontos. Neste momento, brilharia Payton mais uma vez: com 19 segundos no cronômetro, ele acertou o arremesso que recolocou o Magic na dianteira – agora, para não a perder novamente.

Destaques

New Orleans

Anthony Davis: 33 pontos e 13 rebotes
Terrence Jones: 24 pontos
Buddy Hield: 11 pontos
Tim Frazier: dez pontos, sete rebotes e sete assistências

Orlando

Evan Fournier: 24 pontos e quatro roubos de bola
Serge Ibaka: 18 pontos e nove rebotes
Elfrid Payton: 17 pontos, 12 assistências e seis erros de ataque
Aaron Gordon: 17 pontos e cinco rebotes
Nikola Vucevic: 12 pontos e 12 rebotes
Jeff Green: 12 pontos em 16 minutos

 

Miami Heat 88 X 96 Charlotte Hornets

Destaques

Miami

Rodney McGruder: 19 pontos e sete rebotes
Okaro White: 13 pontos e 12 rebotes
Derrick Williams: 13 pontos
Willie Reed: 12 pontos, cinco rebotes e quatro tocos

Charlotte

Kemba Walker: 17 pontos e seis assistências
Frank Kaminsky: 16 pontos e seis rebotes
Nicolas Batum: 14 pontos e cinco rebotes
Michael Kidd-Gilchrist: dez pontos e 14 rebotes

 

New York Knicks 116 X 111 Brooklyn Nets

Destaques

New York

Carmelo Anthony: 21 pontos
Courtney Lee: 15 pontos e cinco rebotes
Justin Holiday: 14 pontos
Kyle O’Quinn: 13 pontos e sete rebotes
Joakim Noah: 12 pontos e seis rebotes

Brooklyn

Jeremy Lin: 24 pontos, dez assistências e oito erros de ataque
Joe Harris: 15 pontos em 18 minutos
Bojan Bogdanovic e Brook Lopez: 12 pontos cada
Justin Hamilton: 11 pontos e seis rebotes

 

Atlanta Hawks 97 X 81 Chicago Bulls

Destaques

Atlanta

Dwight Howard: 16 pontos e 15 rebotes
Kyle Korver: 16 pontos e seis assistências
Kent Bazemore: 15 pontos e nove rebotes

Chicago

Jimmy Butler: 18 pontos e seis assistências
Doug McDermott: 16 pontos
Taj Gibson: 12 pontos e nove rebotes

  • Galvão 🔥 #305

    Anthony Davis brilhando e o Pelicans perdendo é a coisa mais comum desde 2012.

  • Vinícius Maia

    Acho que ninguém, nem mesmo o torcedor mais fanático do pelicans vai discordar, que o Anthony Davis é grande exemplo de talento desperdiçado. Eu estava pensando, se os jogadores de elite como Anthony Davis comoçassem a assinar contratos de curta duração com as franquias, como LeBron tem feito com o Cavs desde que retornou, eu acho que isso pressionaria as franquias a montarem times mais competitivos. Como foi falado num artigo aqui do Jumper uma vez, está claro que alguns donos de fraquias não fazem questão de títulos, desde que consigam ganhar lucrar. O problema é que um time que não disputa títulos e não tem, pelo menos, um all star, não vai ganhar dinheiro. Um time assim não vai atrair torcedores aos ginásios, não vai vender camisas, não vai ter jogos transmitidos na tv e seu faturamento vai cair. Por isso eu acho que contratos curtos seriam uma forma de pressionar as franquias a montarem times competitivos visto que, se a diretoria não fizer um esforço nessa direção, sua maior fonte de renda pode sair em pouco tempo.

    • DirkMito

      Ah questão é que montar times competitivos nem sempre é tão simples. Estamos vendo várias equipes que tentam de tudo para trazer bons jogadores mas infelizmente não dao certo. Meu time inclusive vem sofrendo isso nos últimos tempos. Concordo em tudo com você, mas pensando pelo lado do time não é tão simples quanto parece.

      • Vinícius Maia

        Concordo com você que a questão não é tão simples e concordo que o Dallas é um exemplo de franquia que vem se esforçando para montar um bom elenco, mas não consegue. Outro exemplo foi o Cavs antes do retorno de LeBron. Não me lembro quando foi, mas teve um ano que eles montaram um time que até empolgou os torcedores antes de entrar em quadra: Andrew bynum, um ala do Lakers que vinha de uma boa temporada, Jarret Jack, dentre outros.

        Mas ao mesmo tempo, tem franquias que parecem não fazer o mínimo esforço para montar um time descente. Um exemplo é o Kings que ano após ano você vê um lixo de time e nos periodo de agência livre, você não vê uma movimentação relevante da diretoria. É surreal o aparente descaso e incompetência da diretoria. Franquias assim precisam mudar.

        • Isso é mentira. Ano passado o Kings também tentou montar um bom time, com um trio bastante forte (Rondo-Gay-Cousins) e até peças de banco como Belinelli, apenas não deu certo.

      • Michel Moral

        Perfeito, Mito.

        Anthony Davis não é hoje o jogador preferido dos FA mais expressivos. Durant cogitou ir para NOLA?

        É como LeBron no começo da carreira no Cavs. Ficava batendo de frente com a franquia porque não trazia reforços. Tudo bem. É um direito dele. Agora, tinha que ser muito ingênuo para achar que Pau Gasol, quando saiu do Grizzlies, iria para Cleveland ao invés de jogar com Kobe no Lakers. Mesma coisa Garnett e Ray Allen, quando foram para Boston.

        Não é porque é o grande talento futuro da NBA que necessariamente você vai conseguir, a qualquer momento, formar um time ao seu lado.

    • Daniel Azevedo

      Concordo. Pelo menos Davis ainda é novo e tem tempo para procurar uma franquia com mentalidade vencedora.

    • Michel Moral

      Tem o problema do jogador também. Davis hoje não atrai ninguém para jogar com ele porque simplesmente não joga. O Pelicans foi aos playoffs há duas temporadas, mas nada que enchesse os olhos de alguém, seja torcedor, seja jogador.

      Pegue grandes jogadores, com os quais Davis é comparado em termos de talento/prospecto: Garnett: saiu do Wolves, mas foi MVP – levou a franquia à final de conferência; LeBron: no Cavs, foi MVP, levou o time à final da NBA, antes de ir para Miami. Leia-se, tudo sem time também.

      O que o diferencia, hoje, do Cousins? Os dois são considerados os melhores da sua posição, mas e daí? O que fizeram e fazem? Se são grandes, como os que citei acima, precisam mostrar algo a mais.

      Não adianta só fazer 40 pontos num jogo, ser considerado o melhor e blá blá blá… Precisa ser líder, incomodar os melhores times.

      Eu sei que a questão da lesão influencia muito. Mas lesão faz parte da circunstância da carreira do jogador. Não tem como analisar sem levar isso em conta, mesmo que não seja culpa de ninguém (vide Rose)

      • ThiagOo25

        Só levo um ponto em consideração que é o fato de que para esses dois se tornarem algo, Westbrook, Curry, Lebron, Durant, Harden (não sei se estou esquecendo de mais alguém), mas esses tem que caírem muito de produção.

        O Cousins tem um longo percurso para se tornar isso que você comentou e atrair olhares de outros jogadores, isso SE né. Eu não acredito que ele vá chegar nesse nível estrondoso.

        O Davis pode até ter um pouco mais de capacidade que o Cousins, mas com as lesões, esquece. É por aí, talvez o Davis tenha que fazer temporadas completas e de bons níveis para alguns jogadores que são colocados como boas contratações irem jogar com ele.

      • Vinícius Maia

        Concordo Michel, mas eu não digo isso apenas pelo Anthony Davis. Acho que se todas as estrelas começassem a assinar contratos curtos, isso pressionaria as franquias a se reforçarem. Um exemplo disso é o LeBron. Honestamente, como torcedor, toda F.A que LeBron reincinde o contrato com o Cavs, eu fico apreensivo e por mais que ele fale em renovar, eu nunca descartou a sua saída e eu imagino que a diretoria também fique com o sinal de alerta ligado. Além disso, você vê que, nessa situação, LeBron sempre consegue o que quer dentro do cavs e eu acredito que esse “medo” dele sair de novo seja um dos motivos

  • Pelicans e derrota já são sinônimo no dicionário?

  • WESLEY

    Esse Elenco Do Heat e Ruim, Saudades Do Time De 2013

  • – Tiago

    O pior jogo que o Bulls fez na pré-temporada, tirando o Taj que foi razoavelmente bem (Melhor jogador do Bulls na pré-temporada), o resto do time todo jogou mal…Estou começando a ficar preocupado com o Butler, o cara ta com um aproveitamento horrível nos arremessos e isso vem desde as olimpíadas. Espero que dia 27 volte a jogar bem, pq ta tijolando pra caralho.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados