logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 7 nov 2016 às 18:08
“O anúncio”

Há 25 anos, Magic Johnson dizia ao mundo que tinha o vírus HIV

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gustavo Freitas

Há exatos 25 anos, Magic Johnson declarava o fim de sua carreira. Um dos melhores jogadores de todos os tempos, Magic convocava coletiva de imprensa para anunciar sua despedida das quadras.

Johnson, então com 31, chocou o mundo que era portador do vírus HIV.

O ídolo, não só do Los Angeles Lakers, mas de toda a NBA, deixou a liga antes do início da temporada 1991-92 depois de cinco títulos, três prêmios de MVP, nove seleções para o time ideal da liga e 12 convocações para o Jogo das Estrelas.

Naquele ano, no entanto, ainda foi votado pelos fãs para participar mais uma vez do All Star Game e foi eleito o MVP de um dos jogos mais memoráveis, que sequer chegou ao seu término no tempo regulamentar.

Magic ainda participou do time mais aclamado de todos os tempos no basquete, nas Olimpíadas de 1992, com o Dream Team. Para entrar na equipe, porém, passou por momentos desagradáveis com colegas, que não se sentiam confortáveis com sua presença por conta da doença.

Em 1995-96, Johnson retomou a carreira por um breve momento e atuou 32 jogos como ala-pivô, encerrando definitivamente a sua passagem marcante pela liga após os playoffs.

Não há dúvida que Magic foi um dos melhores. Líder em média de assistências em todos os tempos na NBA, com 11.2 por jogo e quinto em números totais (10.141 passes decisivos), Johnson comandou o Showtime, apelido dado ao Lakers dos anos 80 pela forma espetacular de jogar.

O eterno camisa 32 deu diversas lições de como encarar a vida, mesmo com uma doença grave. A NBA segue, é claro, mas jamais vai se esquecer de seu legado.

  • 76

    Esse tem meu respeito. Segundo melhor armador de todos os tempos, na minha opnião

    • Guilherme Prates

      por curiosidade, quem é o primeiro?

      • 76

        Armando o jogo prefiro Isiah Thomas.

        • Guilherme Prates

          Ótimo nome. Isiah era MONSTUOSO nível extremo!!!

          • 76

            Pena ue os feitos dele são ignorados por ele ser um BAD BOY. Mas ele bateu de frente com o Lakers, Bulls e Celtics e ganhou dois titulos que poderiam ser 3 se n tivessem metido a mão neles. ISIAH era doutrinador

    • Felipe Rodrigues

      Antes de ler sua resposta ja sabia q ela seria Isiah Thomas rsrs Zeke era foda mesmo.

      • 76

        Tinha uma liderança tbm absurda.

  • The Point-GOD

    Difícil achar alguém que não goste desse cara, ele parece ser muito gente boa. Pena que nem todos conseguem contornar o vírus da mesma forma que ele.

  • Rafael Victor

    A ESPN tem um documentário bem legal sobre esse anuncio! Vale a pena assistir!

    Outra parada: O cara vai anunciar que tá encerrando a carreira por causa do HIV e chega com mó sorrisão! haha! Grande Magic!

    • Esteferson Matos

      Um dos melhores documentários que já assisti, muito bom mesmo

  • Waifu do GOAT

    LoL virou bola presa

    • Gustavo Freitas

      Como assim?

  • #TheBrodie

    Ele talvez seja o portador que menos sente o HIV no mundo.
    Li ou assisti uma vez em algum lugar uma notícia em que a mulher dele disse que a taxa do vírus no corpo dele era tão baixa,que poderia acontecer de não ter mais a doença algum dia.Bizarro isso,meio difícil de acreditar.Não sei se entendi errado na época,mas era alguma coisa assim.

    • Paulo Roberto

      WTF

    • Geraldo

      Nem tão difícil. O HIV quando descoberto de forma precoce junto com tratamento regular e boa rotina alimentar/física, é quase indetectável. Há casos que mesmo fazendo sexo desprotegido, as chances de transmitir são quase nulas. É óbvio que sua fortuna colabora para estar saudável depois de tanto tempo, nem todos podem fazer exames regulares e contar com uma rotina saudável tanto fisicamente como alimentar.

  • Lucas Martinelli

    Magic em sua página oficial do face disse que ele pensava que suas maiores lutas eram os confrontos contra bird e jordan, mas a partir dali ele tinha começado sua maior luta! Monstro! Meu jogador preferido de sempre!

    • Neverminder

      Meu jogador favorito de todos os tempos também…

  • pacers

    Ele deixou a liga antes da temporada 90-91? Como se ele disputou as finais de 91 contra o bulls? Ele se retirou antes de 91-92.

    • Gustavo Freitas

      Isso. Foi 91-92. Eu ia escrever depois da temporada 90-91, mas acabei escrevendo antes de 91-92. Vlw.

  • Luccas Campos

    HIV, cinco anos sem jogar profissionalmente, e flerta com um triple-double na partida que marcaria sua volta, 19 pontos, 10 assistências e 8 rebotes. É craque?

  • O que foi admirável, é ele ter tomado como sua responsabilidade ser porta voz da doença. Após o anúncio, ele passou a fazer aparições públicas para falar da doença, isso em uma época onde a AIDS ainda era tabu, e rolavam muitos mitos a respeito dela. Muitos acreditavam ser exclusiva dos homossexuais, o próprio Magic revelou acreditar nisso. Creio que ele tenha salvo muitas vidas, além de ter sim um exemplo de esperança, para os portadores da doença, mostrando que é possível ter uma vida comum.

    • Pierry Silva

      O foda da NBA é isso. A maior parte dos jogadores se posiciona, protesta e de fato viram mais do que simples atletas. Sinto falta disso no futebol.

  • Guilherme Prates

    “Para entrar na equipe, porém, passou por momentos desagradáveis com colegas, que não se sentiam confortáveis com sua presença por conta da doença.”

    colegas A.K.A.: Karl Malone.

    Mas não é maldade ou filhadaputagem do Karl, era uma época em que realmente não sabíamos nada sobre AIDS e acreditava-se (DE VERDADE) que o vírus poderia ser transmitido por suor, saliva (nem precisa beijar, bastava beber no mesmo copo) ou até usando a mesma toalha, por exemplo (é sério, suspeitavamos disso – imprensa não é sensacionalista não, viu?!)

  • KAJ

    em paz irmão, sua carreira foi brilhante.

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados