logo lance
undo
Nacionais
Internacionais
Leste
Hawks
Celtics
Nets
Hornets
Bulls
Cavaliers
Pistons
Pacers
Heat
Bucks
Knicks
Magic
76ers
Raptors
Wizards
Oeste
Mavericks
Nuggets
Warriors
Rockets
Clippers
Lakers
Grizzlies
Timberwolves
Pelicans
Thunder
Suns
Blazers
Kings
Spurs
Jazz
Postado em 14 nov 2016 às 15:06
#BrazilianWeek – Week 2

Acompanhe a semana dos brasileiros na NBA no Jumper Brasil

Compartilhe nosso conteúdo!
Envie por email!
Compartilhe no Google+ Google +
Tweet esse post! Twitter
Compartilhar no Facebook! Facebook
Por Gabriel Farias

Todas às segundas-feiras, Jumper Brasil dedica uma coluna especificamente aos jogadores brasileiros na NBA. Nosso articulista Gabriel Farias vai trazer as estatísticas da semana, analisar desempenhos e ranquear os jogadores ao longo da temporada. Este é o nosso ponto de encontro para discutir os nove representantes do país na maior liga de basquete do planeta.

Enriqueçam a discussão e deixem suas sugestões nos comentários para que possamos melhorar cada vez mais esse novo espaço do site. Então, segue nosso segundo #BrazilianWeek da temporada 2016-17:

#1 Nenê Hilário (Ala-pivô, Houston Rockets)

Médias na semana: Quatro pontos, 3.3 rebotes, um toco e 45% de aproveitamento nos arremessos em três jogos
Médias na temporada
: 6.6 pontos, 3.5 rebotes, 1.5 assistências e 54% de aproveitamento nos arremessos em oito jogos

Apesar da queda nos números, Nenê continua como o brasileiro mais consistente na NBA. Sua situação no Houston Rockets continua estável como reserva de Clint Capela. Menos versátil que o suíço, Nenê tem mais problemas para se encaixar ao lado de James Harden. Os reflexos da volta de Patrick Beverley ainda é uma incógnita para o brasileiro. O armador seria um encaixe melhor para pivô, mas pode tirar minutos de Nenê ao permitir a utilização de uma formação mais baixa.

#2 Lucas Nogueira (Pivô, Toronto Raptors)

Médias na semana: 8.7 pontos, oito rebotes, dois roubos de bola, três tocos e 85% de aproveitamento nos arremessos em três jogos
Médias na temporada
: 8.2 pontos, 7.2 rebotes, 2.5 tocos e 88% de aproveitamento nos arremessos em quatro jogos

A maré virou. Lucas Bebê ultrapassou os novatos Jakob Poeltl e Pascal Siakam na rotação do técnico Dwane Casey, e aproveitou muito bem a oportunidade. O brasileiro marcou dez pontos em dois dos quatro jogos e ultrapassou a marca de sete rebotes nas últimas três partidas. Além disso, Bebê garantiu suas melhores marcas em tocos (cinco) e roubos de bola (três) na vitória contra o New York Knicks. Isso tudo com o pivô Jonas Valanciunas disponível. Bebê vive sua melhor fase na NBA e pode rapidamente se tornar o brasileiro com maior futuro na liga.

#3 Leandro Barbosa (Ala-armador, Phoenix Suns)

Médias na semana: 6.5 pontos, 2.3 assistências, 1.3 rebotes e 58% de aproveitamento nos arremessos em quatro jogos
Médias na temporada
: 4.8 pontos, 1.4 rebotes, 1.6 assistências e 46% de aproveitamento nos arremessos em dez jogos

A famosa “Lei do Ex” ajudou nos números de Leandrinho na semana. Na partida contra o Golden State Warriors, o brasileiro registrou 11 pontos e quatro assistências em 15 minutos, maiores marcas na temporada em cada quesito. O brasileiro foi peça importante durante a partida e não precisou do garbage time para alcançar estatísticas. Nos outros três jogos, Leandrinho atuou por 9.8 minutos em média, com apenas cinco pontos e 1.7 assistências.

#4 Cristiano Felício (Ala-pivô, Chicago Bulls)

Médias na semana: Dois pontos, três rebotes e 100% de aproveitamento nos arremessos em um jogo
Médias na temporada
: Três pontos, 3.3 rebotes e 52% de aproveitamento nos arremessos em sete jogos

Após um início promissor, Cristiano Felício sumiu da rotação do técnico Fred Hoiberg. O pivô recebeu seis minutos na vitória de 32 pontos sobre o Orlando Magic, mas não saiu do banco de reservas nas três partidas seguintes. A dupla Robin Lopez e Taj Gibson registrou médias de pelo menos 28 minutos considerando as quatro partidas da semana.

#5 Marcelinho Huertas (Armador, Los Angeles Lakers)

Médias na semana: Zero pontos, zero rebotes e duas assistências em um jogo
Médias na temporada
: 1.3 pontos, 1.3 rebotes, 2.7 assistências e 25% de aproveitamento nos arremessos em três jogos

Reconhecido pela sua visão de jogo, Marcelinho Huertas necessita de mais tempo de quadra para mostrar seu valor. Nesta semana, o armador jogou apenas dois minutos em quatro partidas do Lakers. Apesar das duas assistências, o brasileiro será sempre preterido por Lou Williams, que adiciona pontos vindos do banco de reservas todas as noites.

#6 Anderson Varejão (Pivô, Golden State Warriors)

Médias na semana: Dois pontos, quatro rebotes e uma assistência em um jogo
Médias na temporada
: Um ponto, 1.7 rebotes, 0.7 assistências e 0.3 roubos de bola em três jogos

Mais um brasileiro que só atuará durante o garbage time. Varejão atuou por cinco minutos no passeio do Golden State Warriors sobre o Denver Nuggets. O tempo de quadra foi suficiente para o pivô pegar quatro rebotes após 12 jogos com no máximo três. Ainda assim, o jogador não saiu do banco em uma oportunidade e sequer foi relacionado para os primeiros dois jogos da semana.

#7 Raul Neto (Armador, Utah Jazz)

Médias na semana: Zero pontos, zero rebotes e uma assistência em um jogo
Médias na temporada
: Zero pontos, 0.3 rebotes, 0.7 assistências e 0.3 erros ofensivos em três jogos

A única partida de Raulzinho na semana foi na gigantesca vitória do Utah Jazz sobre o Philadelphia 76ers. O brasileiro entrou em quadra quando o placar mostrava 26 pontos de vantagem faltando dois minutos. Neto deu uma assistência e errou um arremesso nesse período. Nos três jogos seguintes, o placar não se decidiu tão cedo, e o armador não saiu do banco de reservas.

#8 Bruno Caboclo (Ala, Toronto Raptors)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada
: Não atuou

Enviado para a D-League, Bruno Caboclo deve entrar em quadra no segundo jogo do Toronto 905 na temporada 2016-17, na próxima sexta-feira. O ala é o mais experiente do elenco e terá todas as chances de evoluir na liga de desenvolvimento. Caboclo já atuou em 44 partidas de D-League desde que foi recrutado, com médias de 12.9 pontos, 5.7 rebotes, 1.5 assistências, 1.6 tocos e 39% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

#9 Tiago Splitter (Ala-pivô, Atlanta Hawks)

Médias na semana: Não atuou
Médias na temporada
: Não atuou

Tiago Splitter ainda não estreou na temporada 2016-17 e espera liberação da comissão médica do Atlanta Hawks para entrar em quadra.

  • Rômulo Franco Cardozo

    Um desperdício o que está rolando com o huertas… o cara não é um armador de elite, mas teria potencial para acrescentar mais em outras equipes, o mesmo o que está rolando com varejão, se tivesse em um time com mais espaço acredito que poderia somar, pontos e energia ao 2º time jogando uns 15, 20 minutos por noite!

    • Anderson Luis Monteiro

      varejao n tem condiçoes fisicas!

    • O pouco tempo que o Huertas joga ele consegue ser produtivo. Deveria ter mais oportunidades.

      • luiz

        Poderia render mto mais em um kings ou sixers, q não tem uma rotação das melhores

  • Rômulo Franco Cardozo

    Creio que Felício só ganhará minutos se rolar uma contusão…

  • Lucas

    Felicio perdeu seus minutos para Portis precisa recuperar mais ainda tem espaço na liga, acho que temos 9 atletas mais infelizmente 5 só para servir gatorade

© Copyright Jumper Brasil 2007-2017 - Todos os direitos reservados